Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Community Food Coop,Bozeman, USA

222 views

Published on

"A Community Food Co-op da cidade de Bozeman, em Montana, Estados Unidos, é descrita como “possivelmente a mais agradável mercearia cooperativa do país”, recheada de produtos locais orgânicos. Numa cidade com 38 mil habitantes, a cooperativa tem 20 mil membros, sinal de que algo corre muito bem nesta ideia."

http://greensavers.sapo.pt/2013/03/02/cooperativa-comunitaria-nos-estados-unidos-apostar-em-produtos-locais-compensa/

UPLOAD PATROCINADO POR:
www.NOVACOMUNIDADE.org - O MODELO COOPERATIVO FAMILIAR
www.MDDVTM.org/educacao - MOVIMENTO DE DEMOCRACIA DIRECTA EDUCATIVA

"Tudo que o homem não conhece não existe para ele. Por isso o mundo tem, para cada um, o tamanho que abrange o seu conhecimento."
(Carlos Bernardo González Pecotche)
"Um povo ignorante é um instrumento cego da sua própria destruição."
(Simón Bolivar)

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Community Food Coop,Bozeman, USA

  1. 1. Início Sobre Países Newsletter Colabore Economia Verde Contactos Pesquisar Green Savers Ambiente Cidades Construção Energia Mobilidade Nutrição Social Economia Agricultura Biológica Cooperativa comunitária: nos Estados Unidos, apostar em produtos locais compensa Publicado em 02 de Março de 2013. A Community Food Co-op da cidade de Bozeman, em Montana, Estados Unidos, é descrita como “possivelmente a mais agradável mercearia cooperativa do país”, recheada de produtos locais orgânicos. Numa cidade com 38 mil habitantes, a cooperativa tem 20 mil membros, sinal de que algo corre muito bem nesta ideia. A Co-op oferece alimentos de alta qualidade a preços acessíveis, promove práticas sustentáveis e abastece uma forte comunidade. Em 2012, conseguiu duplicar a quantidade de comida local comprada e viu as suas vendas subirem exponencialmente. Tem duas lojas, as quais vendem refeições prontas a comer, com alimentos que vêm directamente dos produtores, preparados numa única cozinha central. Christina Waller, 36 anos, é a chefe de cozinha. Estudou nutrição e, mais tarde, especializou-se em sistemas alimentares sustentáveis. Começou por fazer voluntariado numa quinta, onde teve contacto com toda a espécie de legumes, sem recorrer ao uso de pesticidas. Quando veio para a Co-op percebeu que faziam falta mais alimentos de produção local. Começou a contactar agricultores locais, deixando claro que estava disposta a trabalhar com os alimentos que estão disponíveis a cada estação do ano. “Estabelecer o compromisso de comprar a comida e lidar com todos os imprevistos que daí surgem é um salto de fé”, diz Williamson, um agricultor envolvido no projecto. A ideia funcionou graças, em parte, à abordagem de Waller na exigente tarefa de criação de parcerias com, pelo menos, meia dúzia de diferentes pequenos agricultores, equilibrando a oferta de cada um. Para eles, tal parceria é vantajosa: “Eu sei que a Co-op me vai oferecer um preço justo, portanto eu vou dar-lhes bons alimentos”, afirma Williamson. Por incrível que pareça, os preços destes produtos locais não são necessariamente muito elevados. Waller refere que, em alguns casos, gasta menos do que se pagasse a grandes distribuidores, sendo que os legumes têm mais qualidade. Sob este lema, os gastos da Community Food Co-op em ingredientes diminuíram e os lucros aumentaram. Quando os clientes perceberam que a qualidade dos produtos era superior, as vendas dispararam. Segundo o Grist, durante o mesmo período em 2011, a cooperativa lucrou cerca de €9 mil (R$ 24 mil) em tortas feitas com abóboras locais, em comparação com os €3,8 mil (R$ 10 mil) das tortas de abóboras não locais. Waller quer espalhar a palavra por todos os interessados em seguir este exemplo. “O nosso plano é bater em todas as portas da cidade a dizer: precisam de fazer isto, porque funciona”. E acrescenta: “A comida é muito melhor. Eu sabia que seria, na teoria, mas realmente a diferença é enorme. E as vendas aumentam, não há dúvidas acerca disso”. TAGS agricultura biológica cooperativa economia local interior do país Artigos Relacionados

×