Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
DO ENSINAMENTO INTERATIVO AS COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM, EM DIREÇÃO A UMA NOVA SOCIABILIDADE NA EDUCAÇÃO Autor: Vani More...
Ensinar é processo... Há algum tempo atrás os espaços definidos para o saber , ensinar e aprender eram as escolas, campi e...
INFORMAÇÃO : MATÉRIA PRIMA DA ATUALIDADE As pessoas lançam-se como iguais na busca da  informação que é volátil, acessível...
¨A conectividade se dá quando duas ou mais pessoas se aproximam mentalmente, interagem, conversam ou colaboram. O avanço t...
Segundo Kerckhove (1997), a conectividade constrói elos sensíveis entre a energia no interior dos indivíduos e a tecnologi...
Comunidade <ul><li>A idéia de comunidade sugere um conjunto de pessoas que  vivem próximas, tem laços afetivos, culturais ...
comunidades ...
COMUNIDADES VITUAIS <ul><li>O termo COMUNIDADE VIRTUAL  foi descrito inicialmente por Pierre Levy(1999). </li></ul><ul><li...
R E D E S
Comunidades Mediadas pelo Computador- CMC <ul><li>Rheingold (1996) aponta três principais impactos das CMC na vida das pes...
COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM
COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM  <ul><li>A comunidade específica de aprendizagem vai além de disciplina ou curso, con...
POSSIBILIDADES  nas comunidades com fins educativos INTERAÇÃO COOPERAÇÃO COLABORAÇÃO ¨ cada um é um centro¨ Ocorre a  circ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ppt por luciana maffra tr38 do ensinamento interativo as comunidade de aprrendizagem[1]

540 views

Published on

Published in: Education, Technology, Sports
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ppt por luciana maffra tr38 do ensinamento interativo as comunidade de aprrendizagem[1]

  1. 1. DO ENSINAMENTO INTERATIVO AS COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM, EM DIREÇÃO A UMA NOVA SOCIABILIDADE NA EDUCAÇÃO Autor: Vani Moreira Kenski Grupo 02 – Luciana, Ana Lucia, Thaisa e Wania
  2. 2. Ensinar é processo... Há algum tempo atrás os espaços definidos para o saber , ensinar e aprender eram as escolas, campi e bibliotecas. Esperava-se que o aluno saísse diplomado , formado e PRONTO para lidar com o conhecimento. Na atualidade verifica-se que o conhecimento sólido adquirido nas instituições tradicionais necessita de reconstrução constante. Para alguns teóricos a janela para o mundo é a TELA , o espaço possível de uma nova forma de pensar , educar e aprender. A interação proporcionada na TELA amplia as possibilidades de comunicação com áreas distintas do saber.
  3. 3. INFORMAÇÃO : MATÉRIA PRIMA DA ATUALIDADE As pessoas lançam-se como iguais na busca da informação que é volátil, acessível , um produto que exige consumo e atualização frequentes . O ciberespaço abre novas possibilidades e configurações para que as pessoas aprendam,troquem experiências, estabeleçam novas relações e papéis sociais.
  4. 4. ¨A conectividade se dá quando duas ou mais pessoas se aproximam mentalmente, interagem, conversam ou colaboram. O avanço tecnológico e a ampliação da Web modificou as possibilidades de conectividade entre as pessoas.¨ CONECTIVIDADE
  5. 5. Segundo Kerckhove (1997), a conectividade constrói elos sensíveis entre a energia no interior dos indivíduos e a tecnologia. Diariamente milhões de pessoas conectam-se a outras por meio de sistemas digitais integrados. Estas ações: conexão , contato com novas informações e outros indivíduos provoca impactos no raciocínio, memória e na imaginação criadora dos participantes. Desta forma acessam-se espaços virtuais diversos, redes integradas de conhecimento e com isto criam-se comunidades...
  6. 6. Comunidade <ul><li>A idéia de comunidade sugere um conjunto de pessoas que vivem próximas, tem laços afetivos, culturais ou históricos e organizam-se segundo normas comuns. Impressões e imagens associam-se as comunidades, sobretudo a solidez no tempo e no espaço. </li></ul><ul><li>A comunidade oferece a impressão de ser um local seguro, protegido, livre das mediocridades da vida e reparador de conflitos e abandonos. O desejo de pertencimento a uma comunidade, não importando a natureza que esta possua, está veiculado a afetos imaginários e poderosos. </li></ul>
  7. 7. comunidades ...
  8. 8. COMUNIDADES VITUAIS <ul><li>O termo COMUNIDADE VIRTUAL foi descrito inicialmente por Pierre Levy(1999). </li></ul><ul><li>A fim de superaram o isolamento e as dificuldades de convivência nos grandes centro urbanos, jovens que possuíam acesso a novas tecnologias e à cultura construiram espaços de encontro , partilha e invenção coletiva. </li></ul>
  9. 9. R E D E S
  10. 10. Comunidades Mediadas pelo Computador- CMC <ul><li>Rheingold (1996) aponta três principais impactos das CMC na vida das pessoas: </li></ul><ul><li>Alterações na percepção; </li></ul><ul><li>Estabelecimentos de novas relações interpessoais - ( positivas ou negativas); </li></ul><ul><li>Político – desafios aos monopólios da comunicação; </li></ul><ul><li>Por sua vez Castells(1999) alerta que as CMC podem reforçar as redes sociais culturalmente dominantes e facilitar a pressão social das elites políticas </li></ul>
  11. 11. COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM
  12. 12. COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM <ul><li>A comunidade específica de aprendizagem vai além de disciplina ou curso, continua ¨ na ativa¨ no tempo em que há interesse de seus membros. </li></ul><ul><li>Segundo Palloff e Pratt (1999) as CVA apresentam as seguintes características: </li></ul><ul><li>Objetivos comuns aos membros; </li></ul><ul><li>Centralização de resultados a obter; </li></ul><ul><li>Igualdade de direitos e participação; </li></ul><ul><li>Definição comum de normas, valores e comportamentos; </li></ul><ul><li>Trabalho em equipe , interação e aprendizagem colaborativa; </li></ul><ul><li>Professores são orientadores e animadores da comunidade </li></ul>
  13. 13. POSSIBILIDADES nas comunidades com fins educativos INTERAÇÃO COOPERAÇÃO COLABORAÇÃO ¨ cada um é um centro¨ Ocorre a circularidade de trocas e informações .Há estímulo para o aprender constante. As comunidades virtuais de aprendizagem são dinâmicas, flexíveis e abertas .Elas apontam novos caminhos de participação entre os que ensinam e aprendem

×