Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ppt por carmen lúcia gattás tr 40 - grupo 5

921 views

Published on

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ppt por carmen lúcia gattás tr 40 - grupo 5

  1. 1. Interface PPT por Carmen Lúcia Melges Elias Gattás TR 40 – A tutoria em EAD, na perspectiva da educomunicação”, in “Educação distância como prática educomunicativa”, Revista da USP, n.55, nov.2002, p.56-69. SOARES, Ismar Grupo 5 Educom.TV PPT por Carmen Lúcia Melges Elias Gattás TR 40 – A tutoria em EAD, na perspectiva da educomunicação”, in “Educação a distância como prática educomunicativa”, Revista da USP, n.55, nov.2002, p.56-69. SOARES, Ismar Grupo 5
  2. 2. <ul><ul><ul><ul><ul><li>A tutoria em EAD, na perspectiva da educomunicação </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  3. 4. A questão da tutoria, esquecida pelas instituições tanto Públicas como privadas, em muitos casos é relacionada ao sucesso dos programas e em outros, é causa do alto índice de abandono por parte dos inscritos. Os sistemas de EaD acabam ignorando o tema tutoria, dfe crta forma, como se fosse o “primo pobre do processo”, na expressão de Geneviéve Jacquinot.
  4. 5. O NCE-ECA/USP deu início ao Educom.TV como forma de expandir o conceito de educomunicação e para mostrar à sociedade os resultados de suas pesquisas no campo da educomunicação. O conceito de educomunicação usado pelo NCE, aponta para o conjuntos de ações voltadas para a criação de ecossistemas comunicativos abertos e criativos, favorecendo relações dialógicas entre pessoas e grupos humanos. Este novo campo apresenta-se como inter-discursivo, inter-disciplinar e mediado pelas tecnologias da informação.
  5. 6. A educomunicação não é prática de ensino , e também não está vinculada à área de educação formal. Sua prática tem início na sociedade civil, junto às organizações não governamentais, vinculadas essencialmente à defesa da cidadania e dos direitos humanos. Segundo o NCE-ECA/USP, a educomunicação se materializa através de áreas específicas de atuação: 1. Área da educação para a comunicação ; 2. Área da expressão comunicativa através das artes; 3. Área da mediação tecnológicas nos espaços educativos; 4. Área da pedagogia da comunicação (ou Mídia-Educação)
  6. 7. A educação a distância podemos incluir na área das “mediações tecnológicas”, embora a educomunicação faça a distinção entre os conceito de “mediações tecnológicas” e “tecnologia educativa”, por entender que “tecnologia educativa” está comprometido com uma perspectiva funcionalista e mecanicista de educação. Desta forma, o Educom.TV esteve atento às relações que o processo estabelecia entre os promotores do curso, os tutores e os cursistas, procurando saídas para os impasses nele gerados.
  7. 8. <ul><li>A definição de educação a distância adotada pelo NCE inicialmente, é a empregada pelo California Distance Learning Projet (de 1999), cujo processo é: </li></ul><ul><li>Total separação entre o professor e o aluno durante o processo de ensino/aprendizagem; </li></ul><ul><li>Uso de recursos tecnológicos (educacional media); </li></ul><ul><li>Existência de comunicação de duas mãos (professores e alunos); </li></ul><ul><li>Transferência do controle do processo de aprendizagem basicamente para os próprios alunos. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>De um lado (os prós): </li></ul><ul><li>A educação a distância vence a “monotonia” da educação presencial; </li></ul><ul><li>A EaD é menos custosa e de mais fácil controle, quando comparada à educação presencial; </li></ul><ul><li>De outro lado (os contra): </li></ul><ul><li>A educação a distância tem apresentado problemas diante das dificuldade de manejo com as tecnologias, tanto por professores, como pelos alunos; </li></ul><ul><li>Se não houver uma articulação entre a empresas, aquelas que já atuam neste mercado, acabam inviabilizando o lançamento de propostas concorrentes; </li></ul>
  9. 10. <ul><li>De um lado (os prós): </li></ul><ul><li>Professores e alunos sentem-se mais confortáveis sem ter que conviver com os confrontos decorrentes do convívio cotidiano; </li></ul><ul><li>Conceitos educomunicativos tem força no processo de aprendizagem a distância </li></ul><ul><li>(são eles: colaboração, comunhão de meta e trabalho em grupo). </li></ul><ul><li>De outro lado (os contra): </li></ul><ul><li>A frieza frente à ausencia do espaço físico de convivência, propicia uma reação psicológica, podendo gerar um alto índice de desistência; </li></ul><ul><li>O professor perde a sensação de controle sobre o grupo e os alunos podem se sentir desprotegidos e inseguros. Surgem o módulos, assemelhando-se a uma linha de montagem, no velho estilo fordista. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Diferenças entre : </li></ul><ul><li>Aprendizagem - modo como os seres adquirem novos conhecimentos, desenvolvem competências e mudam o comportamento. </li></ul><ul><li>Educação - engloba os processos de ensinar e aprender . É um fenômeno observado em qualquer sociedade e nos grupos constitutivos destas. </li></ul><ul><li>Informação - é o resultado do processamento, manipulação e organização de dados , de tal forma que represente uma modificação (quantitativa ou qualitativa) no conhecimento do sistema (pessoa, animal ou máquina) que a recebe. </li></ul>
  11. 12. Onde entra a educomunicação na educação a distância? Ela ocorrerá via “gestão de processos comunicacionais nos espaços educativos”, por onde o educomunicador tem campo de ação ao empreender um projeto de educação a distância. A educomunicação, construindo um sistema comunicativo, facilita o processo de construção do conhecimento, diferenciando-se de um projeto de marketing educativo, que tem como propósito o lucro fácil e rápido
  12. 13. <ul><li>No caso do Educom.TV , se tomarmos a proposta de PALLOFF & PRAT para analisarmos a educação a distância, podemos destacar como positivos alguns pontos do processo da gestão deste programa: </li></ul><ul><li>A introdução do conceito “educomunicação” num projeto do Governo Federal; </li></ul><ul><li>A educomunicação no planejamento e na administração do curso (relação entre os membros da equipe, dirigentes e a empresa produtora do site); </li></ul><ul><li>O ambiente virtual e o papel dos tutores, que receberam os cursistas de forma despretensiosa e generosa, atendendo-os em todas sua dificuldades; </li></ul><ul><li>Os encontros presenciais. </li></ul>
  13. 14. Desta forma, podemos concluir que, o diálogo do Educom.TV aconteceu, de forma aberta, com verdades provisórias, aceitando idéias concebidas por todo e admitindo que os resultados permanecessem igualmente aberto. Esta experiência pode comprovar a hipótese de que o conceito de educomunicação é um caminho viável de ser percorrido pelos que desejam rever suas práticas educativas, tanto no espaço presencial como no virtual.

×