“O Processo de Elaboração do Luto em umPaciente com Diagnóstico de Esquizofrenia:           Um Estudo de Caso”            ...
O Processo de Elaboração do Luto em um Paciente       com Diagnóstico de Esquizofrenia:              Um Estudo de CasoTrab...
IntroduçãoLuto:-   As perdas e sua elaboração fazem parte do    cotidiano (Kovács, 1992);-   Resposta ao rompimento de um ...
IntroduçãoLuto:- Interferências no processo de elaboração (Parkes, 1998): - Tipo de Vínculos; - Tipos de Mortes; - Religio...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Demência Precoce - Benedict Morel (1808 –  1873);- Paul Eugen Bleuler em 1906:     - Skhizein – ...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Sintomatologia Negativa:  - Embotamento Afetivo;  - Isolamento Social;  - Empobrecimento da Ling...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Sintomatologia Positiva:  - Alucinações;  - Delírios;  - Comportamento e Idéias Bizarras;  - Agi...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Manual Diagnóstico e Estatístico (DSM IV – TR),  2002:      - Eixo I;      - Presença de dois si...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Classificação Internacional das Doenças da  Organização Mundial da Saúde (CID – 10),  1993:     ...
IntroduçãoEsquizofrenia:- 1% da População Mundial;- 60% Morbidade;- 10% Mortalidade;- Homens entre 17 – 27 anos;- Mulheres...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Etiologia:     - Fatores Genéticos;     - Cerebrais;     - Ambientais;     - Desenvolvimento;   ...
IntroduçãoEsquizofrenia:- Psicanálise:  - Freud, 1894;  - Conflito Mundo Exterior X Ego;  - Rejeição da Realidade;  - “Con...
Justificativas   Ampliar o conceito;    Reconhecer as fragilidades emocionais    caracterizadas pelo diagnóstico da    e...
Objetivos   Geral:    Compreender o processo de elaboração do Luto    em um paciente com diagnóstico de    Esquizofrenia;...
Metodologia   Levantamento Bibliográfico   Período de 2006 à 2012;   Língua Portuguesa;   Caso Clínico - Revisão de Pr...
Caso Clínico   Paciente: J. A. R. G. C.   Idade: 18 anos   Data de Nascimento: 22/05/1994   Escolaridade: Ensino Médio...
Caso Clínico – História Inicial   Tratamento psiquiátrico desde fevereiro/12;   “Sensação de perseguição”;   Isolamento...
Caso Clínico – História PregressaDados fornecidos por familiares: Mãe câncer nos ovários – 2001; Separação dos pais - 20...
Caso Clínico – História Pregressa   Morte do avô materno cuidador – 2006;   Morte da mãe – janeiro/ 2012;   Morte do ca...
Caso Clínico – Desfecho   “Férias” – dezembro/ 2012;   Retorno – janeiro/ 2013;   Fuga do Hospital-Dia;   Equipe indic...
Resultados   Bases de dados Scielo, Lilács e Google    Acadêmico;   Não houve achados para a intersecção Luto    and Esq...
Discussão  Teoria - Esquizofrenia            Prática – Caso Clínico- Sintomatologia grave e          - J. não realizava ne...
Discussão  Teoria - Esquizofrenia         Prática – Caso Clínico- Baixas expectativas diante  - J. apresentava-se de forma...
Discussão       Teoria - Luto               Prática – Caso Clínico- Elaboração do Luto –           - J. demonstrou a prese...
Conclusão   Pouca capacidade de elaboração do luto;   Sucumbem à dor buscando proteção no    isolamento;   Sem motivaçã...
“Conheça todas as teorias, domine todas as  técnicas, mas ao tocar uma alma humana,  seja apenas outra alma humana.”      ...
Obrigada!!    psi.michelle@hotmail.com
Referências   ARAÚJO, M. F. M., LEMOS, A. C. S., CARVALHO, C. M. L. O    Relacionamento Terapêutico no Cuidado Dispensado...
Referências   BOWLBY, J. Perda: Tristeza e Depressão. Vl 03, 3 ed. São Paulo: Martins    Fontes, 2004.   DALGALARRONDO, ...
Referências   FREUD, S. A Perda da Realidade na Neurose e na Psicose . Vol. XIX,    1924. Disponível em: <    http://laca...
Referências   MOTA, M. M. A. O Luto em Adolescentes pela Morte do Pai: Risco e Prevenção    para a Saúde Mental. Tese de ...
Referências   SANTANA, L. A. M. Comportamento Verbal e Esquizofrenia: Estratégia    Operante de Intervenção. Tese de Mest...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O Processo de Elaboração do Luto em Um Paciente com Diagnóstico de Esquizofrenia: Um Estudo de Caso

1,626 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,626
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
43
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Processo de Elaboração do Luto em Um Paciente com Diagnóstico de Esquizofrenia: Um Estudo de Caso

  1. 1. “O Processo de Elaboração do Luto em umPaciente com Diagnóstico de Esquizofrenia: Um Estudo de Caso” Aluna: Michelle Cristina da Silveira Orientadores: Ana Carolina Schmidt de Oliveira Prof. Dr. Hewdy Lobo Ribeiro São Paulo 2013
  2. 2. O Processo de Elaboração do Luto em um Paciente com Diagnóstico de Esquizofrenia: Um Estudo de CasoTrabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Saúde Mental para EquipesMultiprofissionais da Universidade Paulista, como requisito para obtenção do título de Especialista. Março / 2013
  3. 3. IntroduçãoLuto:- As perdas e sua elaboração fazem parte do cotidiano (Kovács, 1992);- Resposta ao rompimento de um vínculo significativo;- Sintomas: tristeza, desânimo, falta de interesse no mundo externo, inibição das atividades, diminuição da auto-estima, culpa e punição (Bowlby, 2004);- Experiência única e particular (Franco, 2002);
  4. 4. IntroduçãoLuto:- Interferências no processo de elaboração (Parkes, 1998): - Tipo de Vínculos; - Tipos de Mortes; - Religiosidade; - Apoio Social;
  5. 5. IntroduçãoEsquizofrenia:- Demência Precoce - Benedict Morel (1808 – 1873);- Paul Eugen Bleuler em 1906: - Skhizein – rasgar, dividir, separar; - Phrênos – Pensamento; (Sterian, 2011)
  6. 6. IntroduçãoEsquizofrenia:- Sintomatologia Negativa: - Embotamento Afetivo; - Isolamento Social; - Empobrecimento da Linguagem e do Pensamento; - Diminuição da Vontade; - Negligência; - Lentificação; (Dalgalarrondo, 2008)
  7. 7. IntroduçãoEsquizofrenia:- Sintomatologia Positiva: - Alucinações; - Delírios; - Comportamento e Idéias Bizarras; - Agitação Psicomotora; (Dalgalarrondo, 2008)
  8. 8. IntroduçãoEsquizofrenia:- Manual Diagnóstico e Estatístico (DSM IV – TR), 2002: - Eixo I; - Presença de dois sintomas com duração de pelo menos um mês: - Delírios; - Alucinação; - Discurso e Comportamento Desorganizado; - Sintomas Negativos;
  9. 9. IntroduçãoEsquizofrenia:- Classificação Internacional das Doenças da Organização Mundial da Saúde (CID – 10), 1993: - Transtorno Crônico; - Deteriorante; - Sintomatologia Complexa;
  10. 10. IntroduçãoEsquizofrenia:- 1% da População Mundial;- 60% Morbidade;- 10% Mortalidade;- Homens entre 17 – 27 anos;- Mulheres – Bimodal: - Final da Adolescência; - Aos 40 anos; (Neto, et al, 2006)
  11. 11. IntroduçãoEsquizofrenia:- Etiologia: - Fatores Genéticos; - Cerebrais; - Ambientais; - Desenvolvimento; (Neto, et al, 2006)
  12. 12. IntroduçãoEsquizofrenia:- Psicanálise: - Freud, 1894; - Conflito Mundo Exterior X Ego; - Rejeição da Realidade; - “Construção Delirante” (Sterian, 2011)
  13. 13. Justificativas Ampliar o conceito; Reconhecer as fragilidades emocionais caracterizadas pelo diagnóstico da esquizofrenia; Favorecer a elaboração de intervenções e manejos clínicos;
  14. 14. Objetivos Geral: Compreender o processo de elaboração do Luto em um paciente com diagnóstico de Esquizofrenia; Específico: Identificar as possíveis dificuldades e recursos emocionais desenvolvidos pelo sujeito com diagnóstico de esquizofrenia na elaboração do processo de luto;
  15. 15. Metodologia Levantamento Bibliográfico Período de 2006 à 2012; Língua Portuguesa; Caso Clínico - Revisão de Prontuário; Intersecção Teoria e Prática;
  16. 16. Caso Clínico Paciente: J. A. R. G. C. Idade: 18 anos Data de Nascimento: 22/05/1994 Escolaridade: Ensino Médio Incompleto Hipótese Diagnóstica pela CID-10 – F20.0
  17. 17. Caso Clínico – História Inicial Tratamento psiquiátrico desde fevereiro/12; “Sensação de perseguição”; Isolamento social há 2 anos; Hospital-Dia de julho/12 à janeiro/13; Pouco interesse no contato; Importante latência de respostas;
  18. 18. Caso Clínico – História PregressaDados fornecidos por familiares: Mãe câncer nos ovários – 2001; Separação dos pais - 2002; Morte do irmão mais velho – 2003; Morte do pai – 2003; Morte da avó materna cuidadora – 2005;
  19. 19. Caso Clínico – História Pregressa Morte do avô materno cuidador – 2006; Morte da mãe – janeiro/ 2012; Morte do cachorro – janeiro / 2012; “Agora estou realmente sozinho”; Tios maternos cuidadores;
  20. 20. Caso Clínico – Desfecho “Férias” – dezembro/ 2012; Retorno – janeiro/ 2013; Fuga do Hospital-Dia; Equipe indica internação psiquiátrica; “Vamos cuidar dele em casa”;
  21. 21. Resultados Bases de dados Scielo, Lilács e Google Acadêmico; Não houve achados para a intersecção Luto and Esquizofrenia; Luto – Elaboração da vivência – 4 artigos; Esquizofrenia – Recursos emocionais – 5 artigos;
  22. 22. Discussão Teoria - Esquizofrenia Prática – Caso Clínico- Sintomatologia grave e - J. não realizava nenhumaincapacitante (ARAÚJO, atividade de forma autônoma,LEMOS e CARVALHO, 2007); nem mesmo auto-cuidado;- Alterações cognitivas - Empobrecimento no contatoimportantes – cognição social e no interesse pelos outros;(FERREIRA JUNIOR, et al, 2010);- Anedonia e embotamento - Expressão de incômodo eafetivo (SILVA, 2006); inquietude;
  23. 23. Discussão Teoria - Esquizofrenia Prática – Caso Clínico- Baixas expectativas diante - J. apresentava-se de formada vida, sem motivação para a apática – exemplo: “Dia deresolução dos problemas Chuva”;(SANTANA, 2008);- Estímulos sociais e - Não adesão às propostas;diminuição do tempo ocioso –melhorias no quadro (SÁ JR eSOUZA, 2007);- Vulnerabilidade e Estresse - Perdas como fatoresPsicossocial (SILVA, 2006); agravantes do quadro de J.;
  24. 24. Discussão Teoria - Luto Prática – Caso Clínico- Elaboração do Luto – - J. demonstrou a presença deInúmeras variáveis poucos recursos emocionais;emocionais (MOTA, 2008);- Resolução – Ressignificação - J. não apresentava condiçõesda nova realidade sem a de falar sobre suas angústias –pessoa perdida (BOUSSO, 2011); exemplo: “Filme” e “Jornal”- Perdas Múltiplas – Fator - Sequência de perdas podeComplicador (KOVÀCS, 2008); ter agravado o quadro psicótico;
  25. 25. Conclusão Pouca capacidade de elaboração do luto; Sucumbem à dor buscando proteção no isolamento; Sem motivação para reação; Dificuldade de criar novos vínculos – medo da perda? J. teria tais prejuízos emocionais não houvesse as múltiplas perdas?
  26. 26. “Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.” Carl Gustav Jung
  27. 27. Obrigada!! psi.michelle@hotmail.com
  28. 28. Referências ARAÚJO, M. F. M., LEMOS, A. C. S., CARVALHO, C. M. L. O Relacionamento Terapêutico no Cuidado Dispensado à um Esquizofrênico: Narrativas de um Diário de Campo. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. vol. 20, n. 002, p. 116-123, 2007, Fortaleza. Disponível em: < http://ojs.unifor.br/index.php/RBPS/article/view/1012> Acesso em 25/01/2013. BOUSSO, R. S. A Complexidade e a Simplicidade da Vivência do Luto. Revista Acta Paulista de Enfermagem. vol. 24, n. 03, 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103 -21002011000300001> Acesso em 25/01/2013. BOWLBY, J. Formação e Rompimento dos Vínculos Afetivos. 4 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
  29. 29. Referências BOWLBY, J. Perda: Tristeza e Depressão. Vl 03, 3 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004. DALGALARRONDO, P. Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. FERREIRA JUNIOR, B. C. et al. Alterações Cognitivas na Esquizofrenia: Atualização. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul. Vol. 32, n. 02, p. 57-63, 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rprs/v32n2/v32n2a06.pdf>. Acesso em 25/01/2013. FRANCO, M. H. P. (org). Formação e Rompimento de Vínculos: O Dilema das Perdas na Atualidade. São Paulo: Summus Editorial, 2010.
  30. 30. Referências FREUD, S. A Perda da Realidade na Neurose e na Psicose . Vol. XIX, 1924. Disponível em: < http://lacan.orgfree.com/freud/textosf/perdarealidadeneurosepsicose.pdf> Acesso em 24/12/2012 KOVÁCS, M. J. Morte e Desnvolvimento Humano. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1992 KOVÁCS, M. J. Desenvolvimento da Tatatologia: Estudos sobre a Morte e o Morrer. Paidéia. vol. 18, n. 41, p. 457-468, 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/paideia/v18n41/v18n41a04.pdf> . Acesso em 25/01/13. KLUBER-ROSS. Sobre a Morte e o Morrer. 8 ed. São Paulo: Edart, 2002. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais . DSM- IV- TR. 4 ed. rev. Porto Alegre: Artmed, 2002.
  31. 31. Referências MOTA, M. M. A. O Luto em Adolescentes pela Morte do Pai: Risco e Prevenção para a Saúde Mental. Tese de Doutorado – Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, 2008. Disponível em: < http://psi21.com.br/ojs/index.php/CBPA/article/viewFile/15/15> Acesso em 25/01/2013. NETO, M. L. et al. Esquizofrenia. In: ABREU, C. N, et al. Síndromes Psiquiátricas: Diagnóstico e Entrevista para Profissionais de Saúde Mental. Porto Alegre: Artmed, 2006. PARKES, C. M. Luto: Estudos sobre a perda na vida adulta. 2ª ed. São Paulo: Summus Editorial, 1998. SÁ JUNIOR, A. R., SOUZA, M. C. Avaliação do Comprometimento Funcional na Esquizofrenia. Revista de Psiquiatria Clínica. Vol. 34, supl. 02, p. 164-168, 2007. Disponível em: < http://hcnet.usp.br/ipq/revista/vol34/s2/164.html> Acesso em 25/01/2013..
  32. 32. Referências SANTANA, L. A. M. Comportamento Verbal e Esquizofrenia: Estratégia Operante de Intervenção. Tese de Mestrado – Universidade Católica de Goiás, 2008. Disponível em: < http://tede.biblioteca.ucg.br/tde_busca/arquivo.php? codArquivo=457> Acesso em 25/01/2013. SILVA, R. C. B. Esquizofrenia: Uma Revisão. Revista de Psicologia da Universidade de São Paulo. Vol. 17, n. 04, p. 263-285, 2006. Disponível em: <http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/psicousp/v17n4/v17n4a14.pdf> Acesso em 25/01/2013. STERIAN, A. Esquizofrenia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2011. Organização Mundial da Saúde. Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10: Descrições Clínicas e Diretrizes Diagnósticas. Porto Alegre: Artmed, 1993. TANIS, B. Especificidade no Processo de Elaboração do Luto na Adolescência. Revista Brasileira de Psicanálise. vol. 43, n. 03, p. 39-50, 2009. Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S0486- 641X2009000300005&script=sci_arttext> Acesso em 25/01/12.

×