Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Como Prevenir a Dependência Química entre os Jovens?

108 views

Published on

Arquivo de vídeo aula de Dr. Hewdy Lobo Ribeiro e a Psi. Ana Carolina Schmidt sobre como prevenir a dependência química entre os jovens.

Published in: Healthcare
  • Be the first to comment

Como Prevenir a Dependência Química entre os Jovens?

  1. 1. Como Prevenir a Dependência Química entre os Jovens? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense e Psicoterapeuta - ABP CREMESP 114681 Ana Carolina S. Oliveira Psicóloga Esp. Dependência Química CRP 06/99198
  2. 2. Estatísticas • 1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool Adolescentes (14-17 anos) – 485 entrevistas – Gêneros bebem com mesma frequência – Dois terços são abstinentes – 35% consomem álcool ao menos uma vez ao ano – 24% bebem pelo menos uma vez ao mês – 22% dos meninos que bebem consumiu 5 doses ou mais no último ano, e 11% das meninas. – 46% dos meninos consumiram três doses ou mais por situação habitual
  3. 3. Estatísticas • Consumo de Drogas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio – 2010 – 50.890 estudantes SPA USO NA VIDA %USO NO ANO % USO NO MÊS % FREQUENTE PESADO ÁLCOOL 60,5 42,4% 21,1 2,7 1,6 TABACO 16,9 9,6% 5,5 0,7 1,5 SOLVENTES/INALANTES 8,7 5,2 2,2 0,2 0,3 ENERGÉTICO COM ÁLCOOL 15,4 - - - - QUALQUER DROGA (MENOS ÁLCOOL E TABACO) 25,5 10,6 5,5 0,8 1,1
  4. 4. O Jovem Pode Usar? • Aspectos Clínicos – Desenvolvimento – Comorbidades clínicas • Aspectos Mentais – Psicose – Outros Transtornos mentais – Habilidades Sociais
  5. 5. O Jovem Pode Usar? • Aspectos Neuropsicológicos: – Desenvolvimento Neurológico – Escolaridade – Funções Executivas – Funções Cognitivas • Aspectos Sociais: – Situação de rua – Envolvimento com o tráfico e criminalidade – Imagem social – Violência – Acidentes
  6. 6. Dependência Química • Uso – Abuso – Dependência • Prevenir o uso, o abuso e a dependência • Causas: multifatoriais BIOLÓGICOS PSICOLÓGICOS SOCIAIS
  7. 7. Aspectos Biológicos • Herança Genética • Exposição à substância na gestação e amamentação • Metabolização da substância • Potencial de dependência da substância • Sistema de recompensa cerebral
  8. 8. Aspectos Psicológicos • Recompensas da participação nos rituais • Crenças acerca de si, do mundo e das drogas • Sofrimento mental e transtornos mentais
  9. 9. Aspectos Sociais • Familiares usuários • Amigos usuários • Venda para menores • Propagandas • Adaptações de produtos • Ídolos - recentes Glee, Charlie Brown, Miley Cyrus, Lindsay Lohan • Cultura da diversão associada ao uso - Se beber, não case • Cultura do corpo perfeito • Cultura do consumo • Exclusão social • Tráfico
  10. 10. Fatores de Proteção • Objetivos e vínculos escolares • Relações positivas com amigos • Participação em atividades sociais • Relações familiares positivas • Monitoramento e regras dos responsáveis • Dificuldade de acesso • Projeto de vida
  11. 11. Prevenção • Ações para evitar o surgimento de problemas de saúde • Preparar para futuros obstáculos que poderiam levar ao uso
  12. 12. Prevenção na Família • É possível? – Vivências da infância influenciam vida adulta (comportamentos, emoções, habilidades) – Pais são as pessoas mais importantes na infância (em geral) (exemplo, reforços) • Infância – Diálogo de produtos presentes (remédios, cigarro, álcool) – Amor, valorização e respeito • Adolescência – O tom da conversa – O conteúdo das conversas
  13. 13. Prevenção na Escola • Palestras educativas – Não mudam atitudes e crenças – Não reduzem nem previnem o beber – Podem ser estimular a curiosidade • Treinamento para resistir e pressão social – Pequenas mudanças • Educação de normas – Pequenas mudanças • Programas de parcerias – Escola, família, comunidade, polícia – Resultados efetivos a partir da 8ª série
  14. 14. Prevenção na Escola • Se idade média de experimentação álcool é 14 anos, prevenção deve ser antes! • Começar pelas lícitas • Prevenção entre pares com auxílio adultos • Métodos interativos X métodos didáticos • Efeitos tendem a cair se o programa parar, se o reforço não existir mais, se for incompleto ou se for baseado em falsas premissas • Comprometimento da equipe e da instituição faz diferença
  15. 15. Políticas de Prevenção • Lícitas: – Cumprimento da idade mínima para a compra de álcool – Restrições de horário para a venda de álcool – Diminuição do número de bares – Aumento do preço do álcool – Monopólio governamental para a venda de álcool – Ex: Paulínia Legal
  16. 16. Políticas não Efetivas • Propagandas contra as substâncias ou beber moderado • Crianças? Exposição intensa? • Motorista sóbrio • Rótulos
  17. 17. Conclusões • Diminuir fatores de risco e aumentar os de proteção • Não há solução mágica • Quanto mais pessoas comprometidas, melhor! • Apoio às políticas públicas
  18. 18. Links para nossas Pós-Graduações Saúde Mental para Equipes Multiprofissionais Terapia Cognitivo-Comportamental para Múltiplas Necessidades Terapêuticas Psicologia do Trânsito Dependência Química Neurociências Forenses Neurociências na Infância e Adolescência Neurociências na Terceira Idade
  19. 19. Muito Obrigado! lobo@vidamental.com.br (11) 99622-8835 cursos@vidamental.com.br (11) 99901-6189

×