Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

D01 delegado - peça processual

137 views

Published on

D01 delegado - peça processual

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

D01 delegado - peça processual

  1. 1. Ao receber o material, verifique nas Folhas de Respostas, seus dados e qualquer irregularidade comunique imediatamente ao fiscal de sala. Não serão aceitas reclamações posteriores. A Peça Processual deverá ser desenvolvida nas Folhas de Respostas, personalizada e desidentificada pelo candidato, que deverá destacar o canhoto que contém seus dados cadastrais. A Folha de Respostas da Prova Discursiva é o único documento válido para correção. Leia atentamente cada questão e desenvolva-a. O preenchimento das Folhas de Respostas será de sua inteira responsabilidade. Não haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato. A deverá ser feita obrigatoriamente, com caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente, não podendo utilizar outro tipo de caneta ou material. Não serão consideradas na avaliação linhas excedentes e/ou escritas no verso a detecção de qualquer marca identificadora nas folhas mencionadas no tópico acima acarretará nota 0 (zero) à peça processual. O fiscal de sala não está autorizado a alterar quaisquer destas instruções. Em caso de dúvida, solicite a presença do coordenador local. O candidato só poderá retirar-se definitivamente do recinto de realização da prova após 1 (uma) hora, contada do seu efetivo início. Depois de identificado e instalado na sala, você NÃO poderá consultar qualquer material, enquanto aguarda o horário de início da prova. Ao final da prova, os 03 (três) últimos candidatos deverão permanecer na sala até que o último candidato termine sua prova, devendo todos assinar a Ata de Fiscalização, atestando a idoneidade da fiscalização da prova, retirando-se da mesma de uma só vez. O resultado da Prova Discursiva será divulgado no site www.funcab.org. Peça Processual Delegado de Polícia Civil BOA PROVA! www.funcab.org ATENÇÃO DURAÇÃO DA PROVA: 3 horas. CONCURSO PÚBLICO para EDITAL Nº 001/2016 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ D01 CÓDIGO TARDE ESTE CADERNO CONTÉM 01 (UMA) QUESTÃO DISCURSIVA RELATIVA AO CONTEÚDO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO VERIFIQUE SE ESTE MATERIAL ESTÁ EM ORDEM, CASO CONTRÁRIO, NOTIFIQUE IMEDIATAMENTE O FISCAL
  2. 2. 02 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt PEÇA PROCESSUAL Questão 01 Durante discussão em um bar situado no fictício município de São Francisco do Norte, Arcelino, completamente embriagado, saca uma arma de fogo que trazia consigo e dispara na coxa de Zenildo, deixando o local em seguida. Outros frequentadores do estabelecimento acionam o SAMU, todavia, quando a assistência médica chega ao local já encontra a vítima morta, pois o disparo atingira a artéria femoral, ocasionando subsequente anemia aguda. Comunicado o fato à Delegacia de Polícia, instaura-se inquérito policial através de portaria (fls. 02 do inquérito, com registro de ocorrência acostado às fls. 03-04). No dia seguinte, o autor espontaneamente comparece à unidade policial para narrar sua versão sobre os fatos (termo de declaração de fls. 15). Em linhas gerais, confirma a autoria do disparo, mas nega intenção de matar, afirmando-se arrependido. Esclarece que possuía a arma, uma pistola 45, há pouco tempo, adquirindo-a de pessoa que não soube identificar, e que era a primeira vez que a portava, desfazendo-se dela logo depois do disparo, jogando-a em um rio que passa pela região. Por fim, negou-se a especificar os motivos que levaram à discussão com a vítima. Seguindo com a investigação, o delegado de Polícia ouviu quatro testemunhas (fls 20, 25, 30 e 35, respectivamente), as quais, de forma uníssona, confirmaram que o autor não deu mostras que pretendia matar a vítima. Confirmaram que o autor estava severamente embriagado, pois há horas estava, no local, ingerindo voluntariamente cachaça e disseram desconhecer o motivo desencadeador da discussão. Por fim, afirmaram que a narrativa do autor era mentirosa, pois há anos este costumava se apresentar armado em público, sempre portando a mesma pistola calibre 45, a mesma usada no crime, e que este, no dia posterior ao delito, dissera a uma das testemunhas que escondera o instrumento em sua residência, dentro do forno. O laudo de local foi juntado às fls. 40, restando pendente o laudo cadavérico. Considerando que, em momento algum, Arcelino ameaçou testemunhas ou tentou fugir, tampouco interferindo na atividade probatória; considerando que o município mencionado é sede de uma comarca; e considerando a subsunção normativa a ser dada aos comportamentos verificados (a qual deve ser explicitada pelo candidato), elabore a representação por medida cautelar probatória cabível à espécie.
  3. 3. RASCUNHO 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 1 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35
  4. 4. RASCUNHO 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70

×