Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Boletim Informativo Biblioteca

3,419 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Boletim Informativo Biblioteca

  1. 1. Boletim da Biblioteca Ano I 2009/2010 Edição I
  2. 2. Editorial 21 de Março dia da Poesia “Sempre imaginei o paraíso como uma grande biblioteca.” Jorge luís Borges Setembro! Paula Rebelo e Lurdes Figueire- Verão a acabar, Outono a do, que estarão igualmente dis- chegar, as aulas a começar. poníveis para colaborar convosco na As boas-vindas a todos neste prossecução dos vossos objectivos. novo ano de 2009/2010 vos dá Uma biblioteca é um local sobre- a equipa da Biblioteca da Es- tudo de disponibilização de recur- cola, desejando-vos os maiores sos e, assim sendo, a sua existência sucessos educativos e escolares. só se justifica se ela servir a função Se a ano novo corresponde vida nova, pedagógica e educativa para que esclarecemos que a coordenação da foi criada. Por isso, senhores pro- equipa da biblioteca está a cargo fessores e funcionários, caros alu- do professor João Rui Sampaio, a nos e demais comunidade escolar e educativa, estamos ao vosso dispor. Biblioteca da Escola Secundária de Nelas quem se devem dirigir caso dese- jem algo. Nesta missão conta com uma equipa constituída pelos pro- fessores Luísa Dias, Jorge Figueire- João Rui Sampaio do, Olga Carvalho, Irene Santos, 2
  3. 3. Diário-FRANK,Anne Diário-GAMA, Sebastião da, Um adolescente com a mania de saúde - MACFARLANE,A., et alii, PÂNICO ARTHUR Uma campanha Alegre-QUEIRÓS, Eca de, A vida não poderia estar a correr melhor Artur e a Vingança de Maltazard é o a Evan Casher. Com apenas 24 anos é terceiro volume das aventuras do jovem A Bagagem Do Viajante-SARAMAGO, José, já um realizador famoso de documen- Artur, um rapazinho de dez anos que se tários e é feliz com a namorada, Carrie. vê envolvido numa fantástica caça ao te- Diário-TORGA, Miguel, Após um telefonema urgente da mãe, souro num mundo estranho de dimensões faz uma viagem inesperada a Houston. liliputianas - o mundo dos Minimeus. Adrian Mole Na Crise da adolescência-TOWNSEND,sue, Aí encontra a mãe brutalmente assas- Da autoria de Luc Besson, o realizador sinada e escapa por pouco a uma tenta- francês mundialmente famoso por fil - tiva de homicídio. Raptado do local do mes como Nikita e O Quinto Elemen- A vida De Joana D’Arc-VERÍSSIMO,Erico, crime por um mercenário enigmático to, a saga de Artur constitui a primeira movido por razões desconhecidas, Evan incursão do autor na literatura juvenil Ben-Hur-WALLACE,Lewis, vê-se confrontado com a dura reali- e parece igualmente votada ao sucesso. dade: toda a sua vida não passa de uma Os Passageiros Do Vento-BOURGEON,Fraçois, mentira meticulosamente construída 3
  4. 4. Biografia um bocado, mas a história só pode Chamo-me Lurdes (achei por ser nossa, original, com a escrita. bem não pôr o meu nome todo porque era capaz de não dar espaço para mais nada) e na- A DITADURA DA BELEZA OS WRECCAS E O TEMPO sci no dia 28 de Dezembro de 1994. Tenho, portanto, 14 anos Com mais de 2,5 milhões de livros ven- Os Guardiães tomam conta do tempo. Os didos no Brasil, Augusto Cury retrata Humanos estão sempre a correr de um e sou 100% Capricórnio. (Ca- nesta nova obra o quotidiano das mu- lado para o outro, dizendo que não têm pricórnio - Agressivo e sábio. lheres que sofrem em silêncio as con- tempo nenhum, mas ninguém se lembra Prático e rígido. Ambicioso. sequências de uma cruel realidade do de o guardar. Os Guardiães é que o fazem Tende a estar bonito. Humorís- mundo moderno: a ditadura da beleza. e existe um em cada região do mundo. tico e engraçado. Pode ser um Por todo o lado vemos, através da publi- Em Greenwich está o Avô Tim. Quando cidade, dos media, da música, do ciema, os Wreccas, que habitam o Lá-em-baixo pouco tímido e reservado. Fre- a pressão tremenda a que estão sujei- enviam a Snot para roubar o Tick, a sua quentemente pessimista.Tende tas as mulheres de hoje no sentido de única intenção é derrubar os Guardiães a agir antes de pensar e pode serem sempre mais magras, mais belas, que vivem Lá-em-cima. Mas não estão ser, às vezes pouco amigável. mais elegantes e mais «produzidas». a contar que a Snot se sinta melhor Lá- Guarda rancor. Gosta de com- em-cima e que goste tanto doTid (neto do Avô Tim), que ela tem de enganar. petição. Obtém o que quer.) 4 9
  5. 5. pais não me tivessem dado a con- que eles faziam, que aconteciam, ... hecer a leitura e até mesmo insistido enfim! Histórias que só nos levam para que eu fosse uma leitora as- a pensar: eu queria ver se eu fizesse sídua nada disto me seria permitido. um décimo do que ele/a fez! Mas A ILHA DO TESOURO vá, confessemos: já quantos de nós A TURMA não fizemos pior ainda com os nos- Dá uma definição de lei- Numa noite de Dezembro, uma faro- François, um professor, e os seus colegas, sos amigos? (Nós também temos o tura / o que significa, para leira descobre um velho livro num baú preparam-se para um novo ano escolar no direito de ter histórias para contar aos ti, a palavra LEITURA? que dera à costa. As letras douradas liceu de um bairro problemático em Paris. nossos filhos ou irmãos mais novos). do título estão quase apagadas, as pá- Cheios de boas intenções, estão de- Pergunta: O que é que isto tem a ver ginas cobertas de bolor são ilegíveis; cididos a não deixarem que o desen- Para mim, a leitura e a escrita são com a leitura? É simples: para mim, a só o papel das ilustrações resistiu... corajamento os impeça de tentar dar simbióticas: a leitura não existe sem leitura é o tal pai ou irmão mais velho De súbito, essas imagens ganham vida a melhor educação aos seus alunos. a escrita e a escrita não tem sentido e a escrita o tal amigo. Seria possível e, um após outro, os heróis do livro As culturas e as atitudes diferentes fre- sem a leitura, por isso, para dar a termos as nossas próprias histórias contam à jovem a sua fabulosa história! quentemente colidem dentro da sala minha definição de leitura vou usar a sem nos basearmos nas histórias que Billy Bones, o homem da cicatriz, Lorde de aula, um microcosmos da França escrita como termo de comparação. vamos ouvindo? (Da mesma forma, Trelawney, Ben Gunn, Jim Hawkins, contemporânea. Apesar de diverti- Provavelmente já todos estão far- seria possível escrevermos um li- o jovem e corajoso marujo, e Long dos e inspiradores, tanto quanto os tos de ouvir por parte dos vossos vro sem nunca termos lido nada?). John Silver, o pirata da perna de pau, adolescentes podem ser, o seu difícil irmãos mais velhos ou dos vossos Nós podemos ouvir as histórias dos sonharam todos eles descobrir o te- comportamento pode, no entanto, pôr pais aquelas histórias deles, que outros (ou ler) mas será sempre dos souro do sanguinário capitão Flint... em causa o entusiasmo de um pro- quando tinham a vossa idade em outros! Podemos imaginar, inventar fessor pelo seu trabalho mal pago. 8 5
  6. 6. Entrevista Qual foi o livro que leste e que mais te marcou? Até hoje, o livro que mais me marcou chamada cai, ...), isso faz dele o melhor espaço onde temos livros, computa- personagens dos livros (normalmente foi A Voz Humana de Jean Cocteau. exemplo de “homem ideal”! Sim, pois dores com Internet e impressora, re- os/as protagonistas ou os/as rivais), Ele relata uma despedida, por tele- haverá melhor descrição de “homem vistas e jornais actuais, CD’s, DVD’s por menos que tenham, na reali- fone, de um homem e da sua amante. ideal” sem ser a nossa própria descrição? e até mesmo jogos DE GRAÇA?! dade, a ver com estes. É essa uma O tema pode até não parecer nada de É um livro muito pequeno e que, à É o sítio ideal para estudar das grandes vantagens da leitura: nós especial, mas imaginem... Uma con- primeira vista, não diz praticamente (qualquer dúvida temos enciclo- podemos, dentro da história, encarar versa ao telefone... Aquela sensação nada, mas com o qual se aprende muito pédias, dicionários e até outros a personagem que quisermos e por de estar a escutar atrás da porta... É sobre os comportamentos humanos. manuais ao nosso dispor), fazer momentos “mudar de identidade”. verdade! Este é um texto em que trabalhos escolares (não há maior quem dita as falas de uma das per- centro de conhecimento), ou sim- sonagens (o homem) somos... nós! E O que significa a palavra bi- plesmente passar o tempo a ouvir Porque lês/não lês? porquê? Porque é literalmente como blioteca na tua vida? música, a jogar ou a ver um filme! se estivéssemos a escutar alguém a fa- lar ao telefone, às escondidas: apenas A Biblioteca é uma dádiva, talvez mui- Eu leio porque gosto, mas não vou conseguimos saber as acções, sensa- tos não concordem comigo mas pergun- Já alguma vez te identi- mentir, este meu gosto pela leitura ções e falas da amante! E o mais im- tem a alguém que não tenha computador vem principalmente do hábito que ficaste com alguma per- pressionante de tudo é que, ao sermos ou internet em casa, a alguém que não os meus pais me incutiram desde nós que temos que imaginar todas as tenha dinheiro para comprar livros, re- sonagem? De que modo? criança nesse sentido. É claro que falas, acções e mesmo o aspecto físi- vistas, CD’s ou DVD’s; por certo todas eu gosto porque obtenho novos co co do homem (pela maneira como ela elas vão ser da minha opinião, pois não Na minha opinião, é muito comum nhecimentos e “entro” noutras reali- chora, como ela reage sempre que a será do interesse de todos zelar por um os leitores identificarem-se com as dades, mas o facto é que se os meus 6 7

×