Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC

18,105 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC

  1. 1. SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA Orientadora: Vera Marlize Schroer
  2. 2. Aprender a ler e a escrever é um instrumento para futura obtenção de conhecimentos? (discussão)
  3. 3. • O processo de aprender a ler e escrever é dialético; • O processo de alfabetização inclui diferentes metodologias, como a ludicidade. • Ensinar e aprender a ler e escrever por meio de brincadeiras; • Estimula a reflexão sobre o sistema de escrita(SEA) • Situação prazerosa, contextualizada e significativa; Alfabetização
  4. 4. 1、Formulação de hipóteses sobre a escrita 2、Reflexão sobre a relação entre a fala e a escrita 3、Uso da consciência fonológica Alfabetização
  5. 5. “A consciência fonológica envolve o reconhecimento pelo indivíduo de que as palavras são formadas por diferentes sons que podem ser manipulados, abrangendo não só a capacidade de reflexão (constatar e comparar), mas também a de operação com fonemas, sílabas, rimas e aliterações (contar, segmentar, unir, adicionar, suprimir , substituir e transpor)”. (Moojen et al., 2003, p. 11) Conciência Metalinguística Consciência Fonológica
  6. 6. CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA • É um conjunto de habilidades que nos permitem refletir sobre as partes sonoras das palavras (produto do trabalho com a rima, aliteração, etc...). • Consciência de que a fala pode ser segmentada e que os segmentos (palavras, sílabas, fonemas) podem ser manipulados. Favorecedores Papel do professor: • ser um mediador da aprendizagem; • Promover boas situações didáticas; • Ajudar a criança a atribuir significado nas marcas no papel; • Envolver a exploração dos sons das palavras. situações lúdicas de aprendizagem • Textos da tradição oral; • Jogos (de Rimas, sons iniciais de palavras, etc).
  7. 7. Pré- silábico Silábico Silábico- Alfabético Alfabético Sem Correspondência Sem Segmentação Com Correspondência Com Segmentação Ex.: Castelo: HNMA; AESEDR; ESDÓQLAHC. Ex.: Esqueleto: IQEO; ICQLO; IPEO. Ex.: Castelo: CASTLO; CATLU. Ex.: Castelo e Esqueleto: CASTELU; ISQELETO. Hipóteses de Escritas
  8. 8. Crianças: Alfabéticas São as que conseguem compreender o sistema notacional e que, por isso são capazes de ler e escrever palavras. Alfabetizadas Além de serem alfabéticas, são capazes de ler produzir textos de diferentes gêneros.
  9. 9. Segundo Leal e Moraes (2010): “As atividades de reflexão sobre o Sistema de Escrita Alfabética devem ser diversificadas, atendendo aos diferentes níveis de conhecimento dos alunos e devem contemplar a apropriação e a consolidação dos conhecimentos.”
  10. 10. Além de compreender o sistema de escrita alfabética, é preciso que as crianças leiam e produzam textos com autonomia. OU SEJA: É necessário que as correspondências grafofônicas (quais letras representam determinado fonema) sejam consolidadas e reflitam sobre as convenções de ORTOGRAFIA e também compreendam as regularidades e irregularidades. Não basta estar alfabética
  11. 11. – Soares (2003): “A ideia de que é preciso alfabetizar letrando: tanto é importante a aquisição do sistema de escrita alfabético (aquisição da base alfabética), quanto ter consciência das funções sociais da leitura e da escrita” (a Unidade 3 do material do PNAIC trata especificamente da questão da aquisição da base alfabética)”. Alfabetização e Letramento
  12. 12. “Alfabetizar e letrar são processos indissociáveis e interdependentes”. Magda Soares.
  13. 13. Alfabetização e Letramento 1º ano: 2º e 3º anos: Nas construções alfabéticas. Consolidação das correspondência som-grafia por meio de diversas situações significativas e contextualizadas de escrita de palavras e textos.
  14. 14. Recuperar o lugar da escrita alfabética no ensino, bem como, discutirmos metodologias em uma perspectiva de alfabetizar letrando, independente da organização escolar dos sistemas de ensino. Desafios:
  15. 15. As relações entre a Consciência Fonológica e o Aprendizado da Escrita Alfabética ( Morais, 2012) Livro Os ovos misteriosos – Luisa Ducla Soares e Manuela Bacelar • Analisar, separar e contar a quantidade de sílabas orais das palavras. •Comparar palavras quanto ao tamanho. •Identificar e produzir palavras começadas com a mesma sílaba. •Ser capaz de identificar palavras que compartilham o mesmo fonema. •Ser capaz de identificar ou produzir palavras que rimam. •Capacidade de refletir sobre os sons da fala e identificar seus correspondentes gráficos.
  16. 16. O SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA É COMPLEXO E EXIGE UM ENSINO SISTEMÁTICO E PROBLEMATIZADOR. COMO SISTEMÁTIZÁ-LO? Algumas possibilidades...
  17. 17. Atividades que, na sala de aula, promovem a reflexão sobre partes orais e partes escritas das palavras
  18. 18. A exploração de textos poéticos da tradição oral popular (cantigas, parlendas, trava-línguas) para desenvolver a consciência fonológica. Jogos que desenvolvem a consciência fonológicaLeia a parlenda e recite o alfabeto: (Aproveite para brincar com as crianças pulando corda.) SUCO GELADO CABELO ARREPIADO QUAL É A LETRA DO SEU NAMORADO? A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V W X Y Z Atividade de leitura retirada do LER E ESCREVER: Coletânea de Atividades – 1ª série – 2010 O jogo: BINGO DOS SONS INICIAIS que possibilita ao aluno observar que a palavra é composta de sons equivalentes a sílabas e que estes sons podem se repetir em palavras diferentes. Para isso, organize a sala de aula, crie um ambiente propício para o jogo. Motive os alunos, perguntado quem gosta de jogar. Explore as regras e aproveite para trabalhar com texto instrucional. Chame a atenção dos alunos para a estrutura deste gênero textual.

×