Aula 08 estetica ós moderno

1,361 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,361
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
52
Actions
Shares
0
Downloads
53
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 08 estetica ós moderno

  1. 1. 07 Estética da Pós ModernismoProfª Ma. Venise Paschoal de Melo UFMS
  2. 2. Estética Pó-ModernaCollage (papier collé) A Collage surgiu no movimento Cubista (1910) como forma de ruptura, adicionando elementos de textura aos quadros através de imagens fragmentadas para contestar o status da pintura tradicional.
  3. 3. Estética Pó-Moderna George Braque O Violino e o Cchimbo, 1913
  4. 4. Estética Pó-Moderna Pablo Picasso Guitar, 1913
  5. 5. Estética Pó-Moderna Juan Gris Sundblind, 1914
  6. 6. Estética Pó-Moderna Dadaísmo(1916)A colagem faz parte da negação radical darazão associada à academia, negação da artetal como era entendida até aquele momento.Como fruto da manifestação do acaso e doinconsciente, ela passa a ser experimentada.
  7. 7. Hannah Hoch,Grotesque ,1963
  8. 8. Hannah Hoch,Sem título ,1920
  9. 9. Hannah Hoch,Anjo da Guarda ,1927
  10. 10. Estética Pó-Moderna DadaísmoA experiência da collage no dadaísmo foi resultadode um desenho realizado por Jean Arp, que o rasgouem pedaços por considerá-lo insatisfatório, deixandoos restos de papel caídos no chão.Quando por acaso, após algum tempo, seus olhosvoltaram a pousar sobre estes pedaços que seencontravam no chão, surpreendeu-o a suaorganização.Arte feita pelo acaso, pelo movimento da mão e dospedaços esvoaçantes.
  11. 11. Estética Pó-Moderna DadaísmoO diferencial entre as colagens cubistas eestas encontra-se na experimentação commanifestações do acaso, reconhecidas apartir deste momento como “um novoelemento estimulador da criação artística”
  12. 12. Estética Pó-Moderna COLLAGE E AESTÉTICA PÓS-MODERNA
  13. 13. Estética Pó-Moderna Características Tendência de fragmentação e multiplicidade. Uso da aleatoriedade, mistura de tipografias em peso e estilos dentro da mesma palavra. Opção por colagens, inclusão do ruído(sujeiras, imperfeições, rompimento com o acabamento “limpo”)Rejeição da funcionalidade e neutralidade em favor da experiência pessoal
  14. 14. Estética Pó-ModernaPsicoldelismo,1960 Estilo gráfico aplicado em peças desenvolvidas para concertos,capas de discos debandas de rock.
  15. 15. Estética Pó-Moderna Os anos 60 explosão de juventude idéias de liberdade movimento hippieutilização de alucinógenos
  16. 16. Estética Pó-Moderna Cartazes, capas de discospsicodélicos eram criados para uma platéia bem exclusiva, com letreirospraticamente ilegíveis, carregando a mensagem implícita: “Se você não consegue ler, não é para você.”
  17. 17. Estética Pó-Moderna Wes WilsonEscolhas de tipografia e cores a partir deexperiências visuais com o uso de LSD.
  18. 18. Estética Pó-ModernaVictor Moscoso Efeito de vibração óptica
  19. 19. Estética Pó-Moderna UndergroundTermo utilizado para descrever a atitude de oposição de muitos jovens na década de 60, com valores culturais e políticos alternativos, fora dos padrões convencionais.
  20. 20. Estética Pó-Moderna Utilizavam a tecnologia faça você mesmo, utlizando máquina de escrever,impressão em off-set barato e de má qualidade.
  21. 21. Estética Pó-Moderna Anos 70 New Wave Wolfgang WeingartDesign menos regrado, mais intuitivo, sem a preocupação com clareza e legibilidade. Layout com menos clareza, sem a forma hierárquica, mais solto e não linear. As linhas, “fios”, bases são abandonados. Mais expressividade
  22. 22. Estética Pó-Moderna Movimento PUNK Assimilação do ruído, do feio e do não- design. “Se o dadaísmo foi contra a arte, o Punk foi contra o design”O principal veículo de comunicação do Punk é o fanzine. Letras recortadas de jornais, máquinas de escrever e feita à mão.Colagem sem a preocupação com ordem ou acabamento.
  23. 23. Estética Pó-Moderna Jamie Reid
  24. 24. Estética Pó-Moderna A desconstrução do Grupo GrapusFinal década de 1970, uma cooperativade designers que se identificava com o Partido Comunista Francês, possui um visual amador e irônico. Inserção de rabiscos de lápis, pincel, ilustração e que remetem à garatujas infantis, fotografias desconstruídas,satirização do design limpo e funcional.
  25. 25. Estética Pó-Moderna Neville Brody estética pós-modernadenominada New Bauhaus.
  26. 26. Estética Pó-Moderna Década de 80. Pluralismo, ecletismo, texturas e desconstrução. O design dos anos 80 não inserehegemonia de uma escola ou estilo, mas muitas tendências transitam comopossibilidades, gerando o design híbrido, por vez funcional, por vez contestação.
  27. 27. Estética Pó-Moderna A revolução digital. Em meados de 1980 a prática dacomputação gráfica se insere no design. A partir de 1984 o computador Macintosh, da Apple oferece as primeiras possibilidades de criação digital.
  28. 28. Estética Pó-Moderna Neville Brody
  29. 29. Estética Pó-Moderna April GreimanUtilização das novas tecnologias como ferramenta principal do design gráfico A estética do pixel e do bitmap são valorizadas.
  30. 30. Estética Pó-Moderna 1990Progresso acelerado dos computadores, dos seus softwares e das máquinas de impressão geram novas possibilidades devido às poderosas capacidades das novas tecnologias.
  31. 31. Estética Pó-Moderna O Photoshop, inicialmente desenvolvido para o tratamento e retoque de imagem, passa a permitir uma manipulação ecriação de imagens nunca antes desenvolvida.
  32. 32. Estética Pó-Moderna David Carson Nos remete ao dadaísmo: a mesma despreocupação com a leitura einformação. A atitude é o princípio maior.Consegue romper com qualquer princípio de legibilidade e ordem. Destruição, desconstrução. Fotografias desfocadas, recortadas. Um design totalmente incompreensivel O leitor precisa traduzir, pensar, refletir.
  33. 33. Estética Pó-ModernaEstética híbrida atual

×