Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

"Somos Físicos" Conservação das Massas

230 views

Published on

Ensino Médio

Published in: Science
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

"Somos Físicos" Conservação das Massas

  1. 1. Lei da Conservação das Massas Nome: Hendryl Da Silva N° 19 Nome: Vinicius Patrick N° 41 Nome: Leonardo N°25 Nome: Gerson N°16
  2. 2. Mas o que é conservação das massas Em 1773, o famoso cientista Antoine Laurent de Lavoisier (1743-1794) realizou repetidamente um experimento de calcinar metais em recipientes fechados. Lavoisier é considerado o “pai” da Química Moderna porque nestes e em outros dos seus experimentos ele utilizou importantes técnicas experimentais, tais como a utilização de balanças com alta precisão para a época, realizou as reações em recipientes fechados e anotou cuidadosamente todos os dados coletados, como a massa dos reagentes e a dos produtos. Esses mesmos experimentos foram realizados em 1760 pelo químico russo Mikhail Vasilyevich Lomonosov (1711-1775) e ele enunciou a lei de conservação da massa que explicaremos melhor adiante. No entanto, os trabalhos deste cientista não tiveram impacto porque não foram divulgados pela Europa. Coube a Lavoisier o registro, explicação e divulgação dessa lei, que hoje é também conhecida como lei de Lavoisier. Lavoisier aqueceu o mercúrio metálico numa retorta com a boca dentro de uma retorta contendo ar e mergulhada numa cuba com mercúrio. Depois do aquecimento, o volume do ar na retorta diminuiu, pois o volume do mercúrio na cuba subiu pela redoma. Isso significa que o mercúrio reagiu com “algo” no ar, que hoje sabemos que é o oxigênio. O produto formado foi o óxido de mercúrio II, um pó vermelho que aderiu às paredes da retorta.
  3. 3. Lavoisier mostrou então que pesando numa balança as massas de todas as substâncias envolvidas no início e no final da reação, verifica-se que não há perda ou ganho de massa. Desse modo, ele chegou à seguinte conclusão
  4. 4. Exemplo A conservação das massas não e nada menos que Reagentes se transforman em produtos
  5. 5. Observar e constatar a Lei da Conservação das Massas de Lavoisier, fazendo uso das seguintes reações químicas, determinando por métodos apropriados de pesagem as massas iniciais e finais de cada sistema.
  6. 6. Exemplo
  7. 7. Exemplo mais explicado
  8. 8. Antoine Lavoisier O primeiro cientista a anunciar esse princípio foi Antoine Laurent Lavoisier (1743-1794), considerado hoje o grande precursor da química moderna. Lavoisier era proveniente de uma importante e abastada família francesa, herança que o proporcionou a estrutura necessária para a realização de suas pesquisas. “Ao jovem Antoine Laurent Lavoisier cabe o mérito da introdução do novo método na experimentação química. Gênio versátil, filho de rica família, Lavoisier cedo ficaria órfão de mãe. O pai e a tia, que o educaram, preferiam que ele estudasse Direito, e o encaminharam ao Colégio Mazzarino. Ao passar para a universidade, o interesse pela ciência prevaleceu. Era o começo de uma revolução dos métodos científicos.
  9. 9. Antoine Lavoisier Lavoisier ficou amplamente conhecido por suas contribuições na conservação da matéria e por sua refutação à teoria flogística da combustão, predominante na época. Isso fora possível por meio de seus trabalhos, e posterior descoberta, e nomenclatura, do elemento oxigênio. Além disso, descobrira a composição química da água, formada por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Dessa forma, acabaria também refutando a teoria de Tales de Mileto, a qual afirmava que a água era um dos quatro elementos dos quais todas as demais substâncias derivariam.
  10. 10. Antoine Lavoisier Lavoisier também participou efetivamente de trabalhos que viriam a compreender melhor outros elementos químicos, como o nitrogênio. O nome nitrogênio significa “...azoto, e quer dizer ‘sem vida’. Este nome, sugerido por Lavoisier, designava um novo elemento, até então conhecido como ‘ar mefítico’. O ar mefítico havia sido descoberto em 1722, quando Priestley, queimando corpos em vasos fechados, verificou que, exaurido o oxigênio do ar, restava ainda um gás inerte junto ao gás carbônico. O gás recém descoberto não ativava a combustão e não podia ser respirado; era, portanto, alheio à vida
  11. 11. Químico francês , filho de um rico negociante, estudou no colégio Mazarin, iniciando-se depois em matemática e astronomia, química e física experimental. A essa formação acrescentaram-se estudos de botânica e geologia, concluídos em 1764. Quatro anos mais tarde ingressava na Académie des Sciences: esta o havia distinguido com um prêmio (1766) por seu trabalho "Mémoire sur le meilleur système d'éclairage de Paris" (Relatório sobre o melhor sistema de iluminação de Paris). Em 1779, tornou-se coletor de impostos e foi nomeado inspetor geral das pólvoras e salitres, ao mesmo tempo em que se dedicava a algumas de suas experiências químicas mais notáveis. Membro da comissão de agricultura, de 1785 a 1787, aplicou-se ao estudo dos problemas de economia e da química agrícolas, e em 1789 era eleito deputado suplente aos Estados Gerais, integrando, no ano seguinte, a comissão para o estabelecimento do novo sistema de medidas. Ao jovem Antoine Laurent de Lavoisier cabe o mérito da introdução do novo método na experimentação química. Gênio versátil, filho de rica família, Lavoisier cedo ficaria órfão de mãe. O pai e a tia, que o educaram, preferiam que ele estudasse Direito, e o encaminharam ao Colégio Mazzarino. Ao passar para a universidade, o interesse pela ciência prevaleceu. Era o começo de uma revolução dos métodos científicos.
  12. 12. Lavoisier também ajudou na construção da teoria do sistema métrico, pesquisou e descobriu novos métodos mais eficientes de combustão, e estudou em profundidade a respiração animal em conjunção à calorimetría. Ironicamente, Lavoisier era advogado de profissão, ainda que nunca tenha exercido a profissão.

×