Hipoglicemiantes orais

14,187 views

Published on

Resumo farmacológico das principais classes de hipoglicemiantes orais: insulinas, secretagogos de insulina, sensibilizadores a insulina e inibidores da alfa-glicosidae.

Published in: Health & Medicine

Hipoglicemiantes orais

  1. 1. Vanessa Cunha Hipoglicemiantes orais
  2. 2. Vanessa Cunha Classes de hipoglicemiantes • • • • • Insulinas Secretagogos de insulina Sensibilizadores de insulina Inibidores da α-glicosidae Incretinomiméticos * * Os incretinomiméticos não serão abordados nesta apresentação!
  3. 3. Vanessa Cunha Insulinas As diferentes insulinas diferem entre si quanto ao tempo de ação: longa, intermediária, rápida e ultra rápida. Ação Longa Ação intermediária Ação rápida Ação ultra rápida Glardina e Detemir NPH Regular Lispro, Aspart e Glulisina
  4. 4. Vanessa Cunha Insulinas Efeitos adversos Ganho de peso, hipoglicemia, alergia, lipoatrofia ou distrofia e anticorpos anti insulina. Indicações Diabetes mellitus tipo 1 e casos mais avançados de Diabetes mellitus tipo 2.
  5. 5. Vanessa Cunha Secretagogos de insulina 1) Sulfonilureias: Mecanismo de ação Ligam-se ao receptores canais de potássio sensíveis a ATP, permitindo a liberação de insulina pelas células beta pancreáticas. Além disso, aumenta a ligação da insulina nos receptores teciduais. PRIMEIRA geração SEGUNDA geração Clorpropamida Glibenclamida Tolazamida Glipezida Tolbutamida Glimepirida
  6. 6. Vanessa Cunha Secretagogos de insulina Farmacocinética Boa absorção oral, porém interage com alimentos. Eliminação hepática e renal. Efeitos adversos Hipoglicemia, ganho de peso, agranulocitose, vômito e náusea.
  7. 7. Vanessa Cunha Secretagogos de insulina 2) Metiglinidas Exemplo: Nateglinida e Repaglinida (mais potente) Mecanismo de ação Apresenta o mesmo mecanismo de ação que as Sulfonilureias, porém liga-se a outro sítio do canal de potássio sensível a ATP. Em comparação com as sulfonilureias, apresenta início mais rápido. Contra-indicações Diabetes mellitus tipo 1, grávidas e lactentes.
  8. 8. Vanessa Cunha Sensibilizadores à insulina 1) Biguanidas Exemplo: Metformina Mecanismo de ação Aumentam a captação e utilização da glicose pelo músculo esquelético, diminuem a glicogênese e a produção hepática da glicose. Indicações É indicado para pacientes não responsivos ao tratamento com Sulfonilureias e obesos, já que leva a perda de peso e possui propriedades cardioprotetoras.
  9. 9. Vanessa Cunha Sensibilizadores à insulina Contra-indicações Pacientes com insuficiência renal e deficiências que provoquem o aumento do ácido lático. Efeitos adversos Distúrbios epigástricos, náuseas, vômitos, menor absorção da vitamina B12 e perda de peso.
  10. 10. Vanessa Cunha Sensibilizadores à insulina 2) Tiazolidinedionas: Exemplos: Piaglitazona e Rosiglitazona Mecanismo de ação Estes fármacos são agonistas seletivos do receptor PPAR-gama; assim, ativam genes responsivos à insulina necessitando dela para suas ações. Diminui a produção hepática de glicose, estimula a lipogênese e transporte de glicose para o músculo esquelético e tecido adiposo. Efeitos adversos Edema, ganho de peso, aumento do risco cardiovascular, hemodiluição e aumento do risco de fraturas. Sendo portanto contra indicado para pacientes com histórico de doença cardíaca e doença hepática.
  11. 11. Vanessa Cunha Inibidores da α-glicosidae Estes fármacos interferem na absorção intestinal de glicose, uma vez que ao inibir a α-glicosidae presente na borda em escova intestinal, diminuem a absorção de amido, sacarose e maltose. Exemplos: Acarbose e Miglitol. Efeitos adversos Flatulência, fezes moles, diarreia e distensão abdominal. Seu uso conjunto com secretagogos pode levar a precipitação da hipoglicemia.

×