Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Os 20 países mais tristes do mundo

246 views

Published on

Uma recente lista elaborada pelo ONU, no dia 16 de março, para comemorar o dia da Felicidade (celebrado em 20 de março), divulgada entre outros meios, pelo Estadão (em, 17/03/2016), enumera os 20 países mais felizes e os 20 mais tristes do Mundo.
O ranking incluiu 156 países e a classificação foi feita de acordo com o nível de satisfação da população, com base em indicadores subjetivos, de bem-estar e desenvolvimento humano.
De acordo com a lista, dentre os 20 (vinte) países mais tristes, 17 (dezessete) deles são Africanos, são exceção apenas a Síria, Afeganistão e o Iêmen, que fica na Arábia.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Os 20 países mais tristes do mundo

  1. 1. Os 20 países mais tristes do mundo Uma recente lista elaborada pelo ONU, no dia 16 de março, para comemorar o dia da Felicidade (celebrado em 20 de março), divulgada entre outros meios, pelo Estadão (em, 17/03/2016), enumera os 20 países mais felizes e os 20 mais tristes do Mundo. O ranking incluiu 156 países e a classificação foi feita de acordo com o nível de satisfação da população, com base em indicadores subjetivos, de bem-estar e desenvolvimento humano. De acordo com a lista, dentre os 20 (vinte) países mais tristes, 17 (dezessete) deles são Africanos, são exceção apenas a Síria, Afeganistão e o Iêmen, que fica na Arábia. Pesa um pouco, e é demasiado triste saber que ao redor de todo o Mundo os negros ainda sofrem muito, têm muito pouco e têm tido que lutar diariamente na busca pela Felicidade, ainda antes pelo reconhecimento humano, aquele que quase não se vê, que para os negros ainda está segregado, quando não, escondido, no preconceito diário, nos rostos, nos gestos. Costa do Marfim, Camboja, Angola, Uganda, Guiné, e todos os outros listados, que sofrem com a fome, a intolerância a ignorância dos poderosos, catástrofes naturais, vírus do Ebola, da Aids, dentre muitas outras coisas que impedem e muito não só o desenvolvimento humano, quanto a própria busca pela satisfação, pela felicidade. Como é que se pode pensar em ser feliz quando falta comida, falta saúde, falta água. É certo que mesmo que com todas as ausências, devem sim ter pequenas doses de alegria e desconfio que com coisas muito pequenas, diante de tudo que temos à mesa, à disposição, na Vida. Ao pensar em todas essas carências, se pode dizer (e não afirmar) que nós negros do Brasil e de toda a América temos tido a chance de nos posicionar, de soltar nossas vozes, para que possamos ser, minimamente, reconhecidos. Em todos os lugares, na Educação, na Economia, no Esporte, nas Artes, na Literatura, enfim. Temos lutado por nossa felicidade, que a essa também faz parte o nosso espaço reconhecido como cidadão no mundo, e claro, nossa luta a nada se compara a esses países onde tudo lhes é negado, mas aqui tampouco tudo está à nossa disposição. Nós ainda lutamos, e sim, ainda sofremos preconceito nas ruas, no trabalho, nos shoppings, nos parques, nas lojas, na VIDA! Mas não desistimos! Não vamos! Não podemos, não queremos! Porque nossos antepassados já sofreram muito por nós, e ao redor do mundo muitos dos nossos irmãos
  2. 2. ainda sofrem, deste modo, nós que estamos aqui e temos espaço precisamos lutar, é nosso dever não desistir e seguir lutando, porque nós temos a chance de ser feliz e é isso que vamos fazer. Sem deixar é claro, de lembrar daqueles que sofrem e pedir por eles, e quando possível ajudá-los, se não com pão, oração. Vanessa Ap. R. Anastacio Formada em LETRAS- Licenciatura em Língua Portuguesa Funcionária Pública. E atua na área da Educação, Revisora de Textos. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTADÃO, Site. Os 20 países mais tristes e os 20 países mais felizes do Mundo. Disponível em: http://fotos.estadao.com.br/galerias/cidades,onu-os-20-paises-mais-felizes-e-os-20-mais- tristes-do-mundo,24360 Acesso: 17/03/2016

×