Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
 Valquíria Queiroz Fernandes
valquiriaqueiroz@hotmail.com
1º MOMENTO: Manhã
 ORAÇÃO: “dinâmica de oração”;
 ACOLHIDA: HINO: “O caderno” Pe. Fábio de Melo;
 DINÂMICA DE APRESENTA...
HINO: “O CADERNO”
Pe. FÁBIO DE MELO
“O CRACHÁ”
“O TEMPO”
 Participar dos encontros presenciais junto às
IES, alcançando no mínimo 75% de presença;
 Ministrar a formação aos prof...
 Não faltar aos encontros;
 Participar significativamente das discussões com o
orientador(a) e demais componentes do gru...
 MANHÃ:
8h às 12h
 TARDE:
13h às 17h
Este conjunto de cadernos visa
proporcionar ao professor um repertório
de saberes que possibilitem desenvolver
práticas d...
 Caracterizar a comunidade de aprendizagem da sala
de aula com vistas à Alfabetização Matemática de
todos os alunos;
 De...
“BATATA QUENTE”
UM DIA NA VIDA DE UM
DESORGANIZADO
A IMPORTÂNCIA DO
PLANEJAMENTO
“O planejamento é um processo ininterrupto,
processual, organizador da conquista prazerosa dos
nossos desejos onde o esfor...
 Planejar é prever e organizar as ações com
determinadas finalidades, para se conseguir
atingir mudanças.
 Sem planejame...
 Ao planejar, o professor precisa conhecer o que
planeja (conhecer o conteúdo e o seu grupo),
precisa ter claro como serã...
Quem são meus alunos?
Quais são os conhecimentos e as experiências
de vida que eles têm com relação aos
conteúdos das at...
 É importante lembrar que um bom professor não se constitui
apenas de teoria, embora ela tenha sua importância. Um
profes...
Motivar é despertar o interesse e o
esforço do aluno. É fazer o estudante
desejar aprender aquilo que ele precisa
aprender...
O ato desinteressado não parte do que é
racional não é orientado pela razão, não espera
reconhecimento, não objetiva lucro...
SÁTIRA AO PROFESSOR
 Definir o conteúdo a ser trabalhado;
 Pensar em envolver diferentes formas de
planejamento desde a organização da sala ...
Tipos de Planejamento:
 ANUAL;
 DURANTE O PERÍODO LETIVO;
 SEMANAL.
Sempre dinâmicos e flexíveis!
Contextualizados para...
Leia o relato do fio de contas.
Levando em consideração a atividade “Fio de
contas” no relato da aula pela professora, c...
 Pensar no espaço físico como
formativo/alfabetizador;
 Preparar a sala de aula para a aula;
 Selecionar materiais a se...
 O cotidiano da sala de aula é tempo/espaço de
imprevisibilidade.
 O professor frequentemente se encontra diante de
situ...
 Tabela numérica de 1 à 100;
 Varal com símbolos numéricos;
 Mural para afixar produções dos alunos;
 Calendário;
 Te...
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1

  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Trabalho pedagógico 1ª Formação - parte 1

  1. 1.  Valquíria Queiroz Fernandes valquiriaqueiroz@hotmail.com
  2. 2. 1º MOMENTO: Manhã  ORAÇÃO: “dinâmica de oração”;  ACOLHIDA: HINO: “O caderno” Pe. Fábio de Melo;  DINÂMICA DE APRESENTAÇÃO: “O crachá”;  LEITURA DELEITE: “O tempo”;  CRONOGRAMA E HORÁRIO DAS FORMAÇÕES;  OS COMBINADOS;  APRESENTAR O LIVRO “INICIANDO A CONVERSA”;  APROFUNDANDO O TEMA: Organização do Trabalho Pedagógico e Organização da sala de aula.
  3. 3. HINO: “O CADERNO” Pe. FÁBIO DE MELO
  4. 4. “O CRACHÁ”
  5. 5. “O TEMPO”
  6. 6.  Participar dos encontros presenciais junto às IES, alcançando no mínimo 75% de presença;  Ministrar a formação aos professores alfabetizadores em seu município;  Planejar e avaliar os encontros de formação junto aos professores alfabetizadores;  Acompanhar a prática pedagógica dos professores alfabetizadores;  Listar outros combinados que o grupo julgar necessário.
  7. 7.  Não faltar aos encontros;  Participar significativamente das discussões com o orientador(a) e demais componentes do grupo;  Prezar pela pontualidade nos encontros, respeitando o tempo destinado para o almoço, entre outros.  Evitar saídas da sala que não seja o intervalo (combinar com o orientador);  Desligar os aparelhos telefônicos ou silenciar durante o encontro;  Sempre olhar os e-mails e responder;  Responder a tarefa de casa;  Listar outros combinados que o grupo julgar necessário.
  8. 8.  MANHÃ: 8h às 12h  TARDE: 13h às 17h
  9. 9. Este conjunto de cadernos visa proporcionar ao professor um repertório de saberes que possibilitem desenvolver práticas de ensino de Matemática que favorecem as aprendizagens dos alunos.
  10. 10.  Caracterizar a comunidade de aprendizagem da sala de aula com vistas à Alfabetização Matemática de todos os alunos;  Destacar a intencionalidade pedagógica como elemento essencial no processo de alfabetização;  Apontar possibilidades para a organização do trabalho pedagógico;  Compartilhar vivências de professores que buscam garantir os Direitos de Aprendizagens de Matemática de todos os alunos.
  11. 11. “BATATA QUENTE”
  12. 12. UM DIA NA VIDA DE UM DESORGANIZADO
  13. 13. A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO
  14. 14. “O planejamento é um processo ininterrupto, processual, organizador da conquista prazerosa dos nossos desejos onde o esforço, a perseverança, a disciplina são armas de luta cotidiana para a mudança pedagógica.” (Madalena Freire)
  15. 15.  Planejar é prever e organizar as ações com determinadas finalidades, para se conseguir atingir mudanças.  Sem planejamento é difícil dar conta do recado?
  16. 16.  Ao planejar, o professor precisa conhecer o que planeja (conhecer o conteúdo e o seu grupo), precisa ter claro como serão arrumadas as carteiras na sala, quais as propostas que serão oferecidas, os materiais disponíveis; prever o tempo para discussão e realização da tarefa. Isto traduz uma ação organizada, que está longe de ser entendida como uma ação estática; mas, sim, como uma possibilidade de constante reflexão para novos planejamentos.
  17. 17. Quem são meus alunos? Quais são os conhecimentos e as experiências de vida que eles têm com relação aos conteúdos das atividades que estarei propondo? Quais são as suas expectativas e dificuldades?
  18. 18.  É importante lembrar que um bom professor não se constitui apenas de teoria, embora ela tenha sua importância. Um professor vai se formando na relação teoria e prática, pois é a partir da ação e da reflexão que o professor se constrói enquanto indivíduo em pleno estado de mudança.
  19. 19. Motivar é despertar o interesse e o esforço do aluno. É fazer o estudante desejar aprender aquilo que ele precisa aprender. (Záboli)
  20. 20. O ato desinteressado não parte do que é racional não é orientado pela razão, não espera reconhecimento, não objetiva lucro. (Bourdieu)
  21. 21. SÁTIRA AO PROFESSOR
  22. 22.  Definir o conteúdo a ser trabalhado;  Pensar em envolver diferentes formas de planejamento desde a organização da sala até o fechamento da aula.
  23. 23. Tipos de Planejamento:  ANUAL;  DURANTE O PERÍODO LETIVO;  SEMANAL. Sempre dinâmicos e flexíveis! Contextualizados para o cotidiano.
  24. 24. Leia o relato do fio de contas. Levando em consideração a atividade “Fio de contas” no relato da aula pela professora, como seria seu planejamento para essa aula?
  25. 25.  Pensar no espaço físico como formativo/alfabetizador;  Preparar a sala de aula para a aula;  Selecionar materiais a serem usados na aula;  Deixar explicito na lousa ou quadro a rotina do dia, mesmo que os alunos não sabem ler.
  26. 26.  O cotidiano da sala de aula é tempo/espaço de imprevisibilidade.  O professor frequentemente se encontra diante de situações comuns que alteram a dinâmica da sala de aula, interferindo no processo ensino/aprendizagem.  O planejado, vai sendo atravessado pelos fatos que se impõem ao previsto, criando novas demandas, novas possibilidades, novos obstáculos, fazendo com que o preestabelecido precise ser constantemente revisto e reorganizado. ( ESTEBAN, 2001, P 172)
  27. 27.  Tabela numérica de 1 à 100;  Varal com símbolos numéricos;  Mural para afixar produções dos alunos;  Calendário;  Textos com diferentes usos da representação numérica;  Listas temáticas;  Régua para medir os alunos;  Balança para pesar os alunos;  Relógios;  Armários e/ou outros espaços para guardar materiais manipuláveis e jogos didáticos;  Calculadoras.

×