Gerencia de condominio

2,877 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,877
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
163
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gerencia de condominio

  1. 1. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL – INSTITUTO DE INFORMÁTICA Page | 1 Condomínio Online Especificação de um sistema de gestão condominial Gabriel Roleto, Matheus Jullien, Pedro Krieger, Pedro Dusso 09/12/2010
  2. 2. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online CONTEÚDOIntrodução .............................................................................................................................................. 5Metodologia............................................................................................................................................ 6Participantes ........................................................................................................................................... 7 Page | 2 Cliente ................................................................................................................................................. 7 Analistas .............................................................................................................................................. 7Glossário ................................................................................................................................................. 8Cronograma ............................................................................................................................................ 9Escopo do Sistema................................................................................................................................. 10Tabela Hierárquica de Funções .............................................................................................................. 11Casos de Uso ......................................................................................................................................... 14 Descrição dos Casos de Uso ............................................................................................................... 14 1.1. Casos de Uso: Gerenciar Apartamentos ......................................................................................................14 1.2. Casos de Uso: ManterEventos .....................................................................................................................14 1.3. Casos de Uso: Definir Eventos Públicos .......................................................................................................15 1.4. Casos de Uso: ManterNotícias .....................................................................................................................15 1.5. Casos de Uso: ManterClassificados..............................................................................................................16 1.6. Casos de Uso: AlterarProblema ...................................................................................................................16 1.7. Casos de Uso: JustificarProblema ................................................................................................................17 1.8. Casos de Uso: ManterFuncionários .............................................................................................................17 1.9. Casos de Uso: Definir Horário Funcionário ..................................................................................................17 1.10. Casos de Uso: ManterTerceiros .................................................................................................................18 1.11. Casos de Uso: Definir Acesso de Terceiros ................................................................................................18 1.12. Casos de Uso: Cria Contas-Padrão .............................................................................................................19 1.13. Casos de Uso: Manter Proprietários ..........................................................................................................19 1.14. Casos de Uso: Manter Morador .................................................................................................................20 1.15. Casos de Uso: Definir Proprietário para Apartamento ..............................................................................20 1.16. Casos de Uso: Definir Morador para Apartamento ...................................................................................21 1.17. Caso de Uso: Manter modelo de documento ............................................................................................21 1.18. Caso de Uso: Elaborar Modelo de Documento ..........................................................................................22 1.19. Caso de Uso: Gerar Documento.................................................................................................................22 1.20. Caso de Uso: Publicar Documento .............................................................................................................23 1.21. Caso de Uso: Gerenciar Despesas ..............................................................................................................23
  3. 3. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 1.22. Caso de Uso: Gerenciar Receitas ...............................................................................................................24 1.23. Caso de Uso: Demonstrativo de Resultados ..............................................................................................24 2.1 Caso de uso: Complementar Apartamento ..................................................................................................24 2.2 Caso de Uso: Publicar Apartamento. ............................................................................................................25 2.3 Caso de Uso: Alterar Morador da Conta Padrão...........................................................................................25 Page | 3 2.4 Caso de Uso: ManterMoradores ...................................................................................................................26 2.5 Caso de Uso: Manter Eventos .......................................................................................................................26 2.6 Caso de Uso: ManterCalendário ...................................................................................................................27 2.7 Caso de Uso: Gerenciar Minhas Contas ........................................................................................................27 2.8 Caso de Uso: Manter Notícias Morador........................................................................................................27 2.9 Caso de Uso: Manter Classificados Moradores.............................................................................................28 2.10 Caso de Uso: Gerenciar Meus Problemas ...................................................................................................28 Diagramas de Casos de Uso................................................................................................................ 29Modelo Conceitual ................................................................................................................................ 32Diagramas de Interação ......................................................................................................................... 33 Diagramas de Sequencia de Sistema .................................................................................................. 33 1.1 Gerenciar Apartamentos............................................................................................................................... 33 1.2 Manter Eventos.............................................................................................................................................34 1.3 Definir Eventos Públicos ...............................................................................................................................34 1.4 Manter Notícias ............................................................................................................................................35 1.5 Manter Classificados .....................................................................................................................................37 1.6 Alterar Problema ...........................................................................................................................................38 1.7 Justificar Problema........................................................................................................................................39 1.8 Manter Funcionários .....................................................................................................................................40 1.9 Definir Horário Funcionário ..........................................................................................................................41 1.10 Manter Terceiros ........................................................................................................................................42 1.11 Definir Acesso de Terceiros.........................................................................................................................43 1.12 Criar Contas Padrão ....................................................................................................................................44 1.13 Definir Proprietário para Apartamento ......................................................................................................45 1.14 Manter Moradores .....................................................................................................................................46 1.15 Definir Proprietário para Apartamento ......................................................................................................47 1.16 Definir Morador para Apartamento............................................................................................................47 1.17 Manter Modelo-Documento.......................................................................................................................48 1.18 Elaborar Modelo de Documento ................................................................................................................49
  4. 4. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 1.19 Gerar Documento .......................................................................................................................................50 1.20 Publicar Documento ...................................................................................................................................51 1.21 Gerenciar Despesas.....................................................................................................................................52 1.22 Gerenciar Receitas ......................................................................................................................................53 1.23 Demonstrativo de Resultados .....................................................................................................................54 Page | 4Diagrama de Classes .............................................................................................................................. 55Estimativa de Prazos e Custos ................................................................................................................ 56 Cálculo do UAW ................................................................................................................................. 56 Cálculo do UUCW ............................................................................................................................... 56 Cálculo do Tfactor .............................................................................................................................. 56 Cálculo do Efactor .............................................................................................................................. 57 Cálculo de Pontos por caso de Uso ..................................................................................................... 57 Cálculo do Tempo de Trabalho ........................................................................................................... 58 Cálculo dos Custos de Desenvolvimento............................................................................................. 58Ferramentas CASE utilizadas .................................................................................................................. 59 Microsoft Visual Studio 2010.............................................................................................................. 59Conclusão.............................................................................................................................................. 60Apêndice A – Atas de Reunião ............................................................................................................... 61 Primeira Reunião ............................................................................................................................... 61 Segunda Reunião ............................................................................................................................... 61 Terceira Reunião ................................................................................................................................ 61 Quarta Reunião.................................................................................................................................. 62
  5. 5. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online INTRODUÇÃO Como trabalho prático da disciplina de Engenharia de Software, ministrada pelo ilustríssimoProf. Dr. Sérgio Felipe Zirbes, desenvolveremos a especificação de um sistema para gestão Page | 5administrativa, financeira e social de um condomínio. O objetivo principal desse trabalho é compreender todas as etapas envolvidas na especificaçãode sistemas computacionais, utilizando todos os conhecimentos adquiridos em aula. O Condomínio Online vem a ser um portal web no qual moradores e síndicos acessam umacomunidade virtual, no caso o seu condomínio. Dentro dessa comunidade, eles podem trocarinformações, notícias, classificados, problemas, novidades, etc. O síndico pode gerar documentos,gerenciar as finanças ou praticar outras atividades competentes ao síndico, de forma mais transparentee pública. Esse trabalho segue da seguinte forma: primeiro, serão apresentadas as funções do sistema;então os casos de uso elaborados a partir delas e o diagrama de conceitos resultante. Depois disso, sãoapresentados os diagramas de interação referentes ao casos de uso e por fim o diagrama de classes,diretamente derivado do diagrama de conceitos acrescido das operações dos diagramas de sequenciade sistema.
  6. 6. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online METODOLOGIA engenhariaen.ge.nha.ri.a Page | 6sf (engenho+aria) 1 Arte de aplicar os conhecimentos científicos à invenção, aperfeiçoamento ouutilização da técnica industrial em todas as suas determinações. softwaresof.twa.re(sóft-uér) sm (ingl) Inform 1 Qualquer programa ou grupo de programas que instrui o hardware sobre amaneira como ele deve executar uma tarefa, inclusive sistemas operacionais, processadores de texto eprogramas de aplicação. Engenharia de software é uma área do conhecimento da computação voltada para aespecificação, desenvolvimento e manutenção de sistemas de software aplicando tecnologias e práticasde gerência de projetos e outras disciplinas, objetivando organização, produtividade e qualidade. Atualmente, essas tecnologias e práticas englobam linguagens de programação, banco dedados, ferramentas, plataformas, bibliotecas, padrões, processos e a questão da Qualidade de Software. Dentre as metodologias de Engenharia de Software, utilizamos a APOO – Análise e Projeto Orientado aObjetos. Focamos principalmente na análise de requisitos, redação dos casos de uso, elaboração de diagramasUML (do inglês, Linguagem de Modelagem Unificada), estimativas de custo e prazo do projeto. Note queprocedemos apenas com as atividades de análise do sistema, deixando para um segundo momento odesenvolvimento e os testes, previstos pela metodologia.
  7. 7. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online PARTICIPANTES CLIENTE Nosso cliente foi a senhora Cláudia Maria Abreu de Couto, graduada em Direito pela PontifíciaUniversidade Católica do Rio Grande do Sul. Graduada em Licenciatura em Ciências, com habilitação em Page | 7Matemática, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Atualmente exerce a profissãode advogada além de ser síndica do Conjunto Residencial Monte Belo, 1096, condomínio com mais de400 apartamentos e 1200 moradores. ANALISTAS Os analistas do sistema são Gabriel Roleto, Matheus Jullien, Pedro Krieger Vieira e PedroMartins Dusso, alunos matriculados na disciplina de Engenharia de Computação da Universidade Federaldo Rio Grande do Sul no segundo semestre de 2010. Esse trabalho não é o primeiro contato dos alunos com uma metodologia de especificação desistemas, tendo eles trabalhado em projetos tanto do setor acadêmico quanto na indústria. Entretanto,muito conhecimento disperso sobre como certas entidades devem ser organizadas foi solidificado aolongo da disciplina.
  8. 8. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online GLOSSÁRIO Condômino: Entidade abstrata que pode ser um morador, um proprietário ou ambos. Sindico: Responsável pela gestão administrativa do condomínio. Page | 8 Morador: Pessoa que mora num apartamento (inquilino). Proprietário: Dono de um apartamento (não necessariamente habita o apartamento). Contrato: Parceria firmada entre o condomínio e uma empresa ou terceiro. Empresa: Entidade prestadora de serviços interessantes ao condomínio. Pode cederfuncionários ou executar um serviço diretamente. Funcionário: Pessoa que trabalha para o condomínio diretamente ou indiretamente(terceirizado). Empregado: Funcionário diretamente contratada pelo condomínio para a prestação de serviços. Terceiro: Funcionário contratado indiretamente através de uma empresa para prestar algumserviço ao condomínio (serviço terceirizado). Mural: Local onde serão postados recados dos condôminos (classificados) e para os condôminos(notícias). Classificado: Anúncio oferecendo um produto/serviço. Noticia: Aviso sobre algo importante que está acontecendo ou acontecerá envolvendo ocondomínio. Evento: Locação de um espaço público do condomínio (salão de festas, churrasqueira) por ummorador. Problema: Falha ou defeito físico do condomínio registrado por um condômino no sistema. Documentos: Atas de reunião, contratos, avisos, propagandas, etc. que o condomínio podenecessitar. Modelo de Documentos: Modelo utilizado pelo síndico para gerar diferentes documentossimilares. Publicação: Meio no qual os documentos podem ser publicados: mala-direta, e-mail, panfletos,cartazes, entre outros. Assinatura Digital: Forma de validar legalmente documentos.
  9. 9. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online CRONOGRAMA A tabela abaixo apresenta os prazos para a conclusão de cada uma das etapas do projeto. Escolha do assunto e identificação do cliente 19 de agosto Definição do escopo (THF) 02 de setembro Page | 9 Diagramas e Especificação dos Casos de Uso 30 de setembro Modelo Conceitual 14 de outubro Diagramas de Interação 11 de novembro Modelo de Classes/Objetos 25 de novembro Apresentação do trabalho 30 de nov. e 02 de dez.
  10. 10. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online ESCOPO DO SISTEMA Como previamente introduzido, o Condomínio Online visa melhorar a organização e aconvivência dentro de um conjunto habitacional. Para que isso se torne verdade, algumas premissasdevem ser satisfeitas, entre elas: Page | 10 I. A organização virtual do condomínio, seguindo sua organização real de apartamentos por prédios, prédios por condomínio; II. A criação e alocação de contas de usuário respectivas a cada condômino – seja de proprietário ou morador; III. A manutenção de eventos sociais como festas, eleições, feiras, etc. no espaço público do condomínio; IV. A manutenção de um mural de notícias e classificados para uso coletivo dos condôminos; V. A identificação, manutenção e correção de problemas do condomínio; VI. A organização dos funcionários do condomínio sejam eles terceiros ou empregados diretos; VII. A organização dos contratos com empresas; VIII. O controle das despesas e receitas assim como a geração de balanços financeiros respectivos a elas; IX. A geração de documentos, de cunho legal ou não, que podem ser de interesse tanto do condomínio quando dos condôminos; X. A manutenção, individual a cada apartamento, de uma página com suas características.
  11. 11. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online TABELA HIERÁRQUICA DE FUNÇÕES A tabela hierárquica de funções (THF) segue diretamente da análise das informações acerca dosistema. Ela possui as funcionalidades do sistema de forma bem definidas e separadas por área decontexto. Page | 111. Sindico1.1. Gerenciar Apartamentos1.1.1. Definir número de apartamentos Evidente1.1.2. Definir organização de apartamentos Evidente1.1.3. Definir características dos apartamentos Evidente1.1.4. Exibir todos os apartamentos Evidente1.1.5. Exibir apartamentos sem proprietários Evidente1.1.6. Exibir apartamentos sem moradores Evidente1.2. Gerenciar Eventos1.2.1. Manter Eventos Evidente1.2.2. Definir controle dos eventos Evidente1.2.3. Visualizar todos os eventos Evidente1.3. Gerenciar Mural1.3.1. Notícias1.3.1.1. Manter notícias Evidente1.3.1.2. Visualizar notícias Evidente1.3.2. Classificados1.3.2.1. Manter classificados Evidente1.3.2.2. Visualizar classificados Evidente1.4. Gerenciar Problemas1.4.1. Visualizar problemas existentes Evidente1.4.2. Alterar propriedades do problema Evidente1.4.3. Justificar problema Evidente1.5. Gerenciar Pessoas1.5.1. Gerenciar Funcionários1.5.1.1. Manter funcionários Evidente1.5.1.2. Definir horário de trabalho do funcionário Evidente1.5.1.3. Exibir funcionários Evidente1.5.2. Gerenciar Terceiros1.5.2.1. Manter terceiros Evidente1.5.2.2. Definir acesso de terceiros ao portal Evidente1.5.2.3. Exibir terceiros Evidente1.5.3. Gerenciar Condôminos1.5.3.1. Criar contas padrão Evidente
  12. 12. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.5.3.2. Definir contas para apartamentos Oculto1.5.3.3. Exibir Condôminos Evidente1.5.3.4. Manter proprietários Evidente1.5.3.5. Manter moradores Evidente1.5.3.6. Associar proprietário para apartamento Evidente Page | 121.5.3.7. Associar morador para apartamento Evidente1.5.3.8. Verificar proprietários Oculta1.5.3.9. Verificar Pagamentos do Condômino Oculta1.6. Gerencia Jurídica1.6.1. Manter documentos Evidente1.6.2. Exibir documentos Evidente1.6.3. Exibir modelos de documentos Evidente1.6.4. Assinar documento digitalmente Evidente1.6.5. Exibir modos de publicação de documento Evidente1.7. Gerenciar Finanças1.7.1. Despesas1.7.1.1. Registrar custo de água/luz/telefone Evidente1.7.1.2. Registrar custo de materiais Evidente1.7.1.3. Registrar custo de obras Evidente1.7.1.4. Registrar custo de comunicação Evidente1.7.1.5. Calcular pagamento de terceiros Oculta1.7.1.6. Calcular pagamento de funcionários Oculta1.7.1.7. Exibir total de despesas1.7.2. Receitas1.7.2.1. Registrar taxa mensal de manutenção Evidente1.7.2.2. Registrar taxa de melhorias Evidente1.7.2.3. Registrar aluguel de garagens Evidente1.7.2.4. Registar aluguel de espaços públicos Evidente1.7.2.5. Exibir total de receitas1.7.3. Calcular Fluxo de Balanço Oculto1.7.4. Exibir Balanço Financeiro Evidente2. Condôminos2.1. Gerenciar Meu Apartamento2.1.1. Visualizar características Evidente2.1.2. Complementar dados Opcional2.1.3. Publicar Meu Apartamento Opcional2.1.4. Gerar página publica Opcional2.2. Gerenciar Minha Família2.2.1. Solicitar alteração de conta padrão Opcional2.2.2. Manter Moradores Evidente
  13. 13. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online2.2.3. Exibir Moradores Atuais Evidente2.3. Gerenciar Meus Eventos2.3.1. Manter Eventos Evidente2.3.2. Visualizar meu calendário Opcional2.3.3. Visualizar calendário do condomínio Evidente Page | 132.3.4. Sincronizar calendário Oculto2.4. Gerenciar Minhas Contas2.4.1. Visualizar contas pendentes Evidente2.4.2. Visualizar histórico de contas Opcional2.5. Gerenciar Meu Mural2.5.1. Notícias2.5.1.1. Manter notícias Opcional2.5.1.2. Visualizar notícias Evidente2.5.2. Classificados2.5.2.1. Manter classificados Opcional2.5.2.2. Visualizar classificados Evidente2.6. Gerenciar Meus Problemas2.6.1. Manter Problemas Opcional2.6.2. Visualizar problemas existentes Evidente
  14. 14. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online CASOS DE USO A partir da THF, pudemos escrever os casos de uso, que exprimem o relacionamento entre asfunções definidas e esclarecem as possíveis ações do usuário no sistema. Os casos de uso passam a ser imprescindíveis no momento que representam as possíveis Page | 14interações dos usuários, mostrando a relação entre as funcionalidades e fornecendo uma noção globaldo sistema. Por serem narrativos, puderam ser apresentados para o cliente de forma amigável, o qualpode avaliar se eles atendiam as suas expectativas. A seguir, apresentamos os Casos de Uso e o Diagrama de Casos de Uso. DESCRIÇÃO DOS CASOS DE USO1.1. CASOS DE USO: GERENCIAR APARTAMENTOSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Organizar e caracterizar cada ApartamentoDescrição: O sindico deve ter controle sobre a organização dos apartamentos dentro do condomínio além de ter controle das sobre as características de cada um dos apartamentos.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.1.1, 1.1.2, 1.1.3, 1.1.4 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar 2. O sistema solicita o número de Apartamentos. apartamentos e de prédios a serem criados. 3. O Síndico informa o número de 4. O sistema criar o respectivo número de apartamentos. prédios. 5. O Síndico informa o número de prédios. 6. O sistema cria o respectivo número de apartamentos. 7. Sistema retorna a tela com uma organização parcial dos apartamentos. 8. O Síndico organiza os apartamentos 9. O Sistema agrupa os apartamentos para os conforme a disposição do condomínio. prédios na ordem solicitada e exibe uma tela para definir as características de cada apartamento. 10. O Sindico determina as características de 11. O Sistema confirma as alterações cada apartamento. realizadas e exibe uma tela com a organização final dos apartamentos juntamente com as características de cada um.1.2. CASOS DE USO: MANTEREVENTOSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Criar, buscar, atualizar ou remover um Evento
  15. 15. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio OnlineDescrição: O Sindico deve ter controle sobre os eventos do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.2.1 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Page | 15 Eventos. 2. O Síndico escolhe qual ação ele quer 3. Sistema retorna a tela da opção escolhida. realizar, neste caso podem ser Criar, Atualizar, Buscar ou Remover. 4. O Síndico da entrada com os dados da 5. O Sistema realiza a opção escolhida opção escolhida e confirma a ação exibindo uma nova tela que confirme que escolhida. a operação foi realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca.1.3. CASOS DE USO: DEFINIR EVENTOS PÚBLICOSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Definir o acesso dos moradores aos eventos.Descrição: O Sindico determina os tipos de eventos que os moradores poderão criar. Após um evento ser criado, o Sindico escolhe quais deles serão públicos para os moradores.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.2.2, 1.2.3 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Eventos. 2. O sindico escolhe a opção de definir 3. Sistema exibe todos os tipos de eventos Eventos. cadastrados. 4. O Síndico seleciona os eventos que serão 5. O Sistema torna publico todos os eventos públicos e confirma sua escolha. selecionas e salva as alterações realizadas.1.4. CASOS DE USO: MANTERN OTÍCIASAtores: Síndico, SistemaPropósito: Criar, buscar, atualizar ou remover uma Noticia do mural.Descrição: O Sindico deve ter controle sobre as noticias do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.3.1.1, 1.3.1.2 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Mural. 2. O Sindico escolhe o mural das 3. O Sistema exibe as noticias existentes. Noticias. 4. O Síndico escolhe qual ação ele quer 5. Sistema retorna a tela da opção escolhida. realizar, neste caso podem ser Criar,
  16. 16. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Atualizar, Buscar ou Remover. 6. O Síndico da entrada com os dados 7. O Sistema realiza a opção escolhida exibindo da opção escolhida e confirma a ação uma nova tela que confirme que a operação foi escolhida realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca. Page | 161.5. CASOS DE USO: MANTERCLASSIFICADOSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Criar, buscar, atualizar ou remover um Classificado do mural.Descrição: O Sindico deve ter controle sobre os classificados do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.3.2.1, 1.3.2.2 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Mural. 2. O Sindico escolhe o mural dos 3. O Sistema exibe os classificados existentes. Classificados. 4. O Síndico escolhe qual ação ele quer 5. Sistema retorna a tela da opção escolhida. realizar, neste caso podem ser Criar, Atualizar, Buscar ou Remover. 6. O Síndico da entrada com os dados 7. O Sistema realiza a opção escolhida exibindo da opção escolhida e confirma a ação uma nova tela que confirme que a operação foi escolhida realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca.1.6. CASOS DE USO: ALTERARPROBLEMAAtores: Síndico, SistemaPropósito: Alterar as propriedades de um Problema.Descrição: O Sindico deve ter controle sobre os problemas para poder fazer alterações nas propriedades.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.4.1, 1.4.2 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Problemas. 2. O Sindico escolhe a opção de Alterar 3. O Sistema exibe todos os problemas Problema. existentes, com exceção dos fechados. 4. O Síndico escolhe um problema. 5. Sistema exibe as propriedades do problema escolhida. 6. O Síndico altera as propriedades que achar 7. O Sistema atualiza o problema com as necessário. alterações realizadas.
  17. 17. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.7. CASOS DE USO: J USTIFICARPROBLEMAAtores: Síndico, SistemaPropósito: Justificar o encerramento de um Problema.Descrição: O Sindico deve ter controle sobre os problemas para dar uma justificativa sobre o seu encerramento.Tipo: Primário e essencial. Page | 17Referência 1.4.1, 1.4.3 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Problemas. 2. O Sindico escolhe a opção de Justificar 3. O Sistema exibe todos os problemas Problema. existentes, com exceção dos fechados. 4. O Síndico escolhe um problema. 5. O Síndico justifica o encerramento do 6. O Sistema atualiza o problema e o salva problema: com sucesso ou não. como fechado.1.8. CASOS DE USO: MANTERFUNCIONÁRIOSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Criar, atualizar, buscar ou remover um Funcionário.Descrição: O síndico deve ter controle sobre os Funcionários.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.1.1, 1.5.1.3 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Funcionários. 2. O Síndico escolhe qual ação ele quer 3. Sistema retorna a tela da opção escolhida. realizar, neste caso podem ser Criar, Atualizar, Buscar ou Remover. 4. O Síndico da entrada com os dados da 5. O Sistema realiza a opção escolhida exibindo opção escolhida e confirma a ação uma nova tela que confirme que a operação foi escolhida realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca.1.9. CASOS DE USO: DEFINIR HORÁRIO FUNCIONÁRIOAtores: Síndico, SistemaPropósito: Definir em quais horários um Funcionário deve trabalhar.Descrição: Após um Funcionário ser criado, o sindico deve definir em quais horários o funcionário deve trabalhar, sendo que cada Funcionário tem seus horários definidos de acordo com sua função.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.1.2, 1.5.1.3 SeqüênciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema
  18. 18. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Funcionários. 2. O Síndico escolhe a opção de definir 3. Sistema exibe uma tela com duas opções: horário Funcionário. Buscar ou Exibir Todos. 4. O Síndico escolhe a opção desejada. 5. O Sistema realiza a opção escolhida Caso escolha Buscar, deverá dar entrada exibindo uma nova tela. Page | 18 com os dados necessários para fazer a Caso tenha sido feito uma busca, a tela busca. exibida conterá uma lista de funcionários de acordo com os dados fornecidos pelo sindico. Caso tenha sido escolhida a opção de exibir todos, o sistema exibe na tela todos os funcionários cadastrados. 6. O Sindico seleciona o funcionário 7. O Sistema carrega os horários do desejado. funcionário e os exibe na tela. 8. O Sindico defini os horários do funcionário 9. O Sistema realiza as definições e atualiza e confirma as alterações. as alterações realizadas.1.10. CASOS DE USO: MANTERTERCEIROSAtores: Sindico, SistemaPropósito: Criar, atualizar, buscar ou remover um usuário definido como Terceiro.Descrição: O síndico deve ter controle sobre as contas que permitem o acesso ao portalpara aqueles usuários cadastrados como Terceiros.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.2.1. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Terceiros. 2. O Síndico escolhe qual ação ele quer 3. Sistema retorna a tela da opção escolhida. realizar, neste caso podem ser Criar, Atualizar, Buscar ou Remover. 4. O Síndico da entrada com os dados da 5. O Sistema realiza a opção escolhida opção escolhida e confirma a ação exibindo uma nova tela que confirme que escolhida a operação foi realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca.1.11. CASOS DE USO: DEFINIR A CESSO DE TERCEIROSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Definir a quais funcionalidades um Terceiro tem acesso.Descrição: Após ter criado um Terceiro, o síndico deve definir quais funcionalidades do portal podem ser utilizadas por esse usuário, sendo que cada Terceiro recebe certos tipos de funcionalidades, variando de usuário para usuário.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.2.2
  19. 19. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Terceiros. 2. O Síndico escolhe a opção de definir 3. O Sistema exibe todos os Terceiros acesso de Terceiros. cadastrados. Page | 19 4. O Síndico escolhe o Terceiro desejado. 5. O Sistema carregado os dados do Terceiro selecionado e os exibe na tela. 6. O Sistema exibe as funcionalidades atualmente acessíveis ao Terceiro. 7. O Síndico seleciona quais funcionalidades 8. O Sistema efetua as trocas e salva as devem ficar disponíveis ao Terceiro e alterações realizadas. confirma sua escolha.1.12. CASOS DE USO: CRIA CONTAS-PADRÃOAtores: Síndico, Sistema.Propósito: Cria conta de condômino.Descrição: Cada apartamento deve ter uma conta referente ao mesmo, de modo que em cada uma dessas contas estão especificados campos como Proprietário e Morador. No primeiro acesso ao sistema são criadas contas-padrão para cada apartamento.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.3.1, 1.5.3.2, 1.5.3.3. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Condôminos. 2. O Síndico escolhe a opção de Criar um 3. O sistema retorna todos os apartamentos. novo Condômino. 4. O Síndico seleciona um apartamento sem conta. 5. O Síndico da entrada com os dados 6. O Sistema cria a conta e ela é associada ao necessários para a conta e confirma a ação apartamento selecionado. escolhida. 7. O Sistema salva a conta criada.1.13. CASOS DE USO: MANTER PROPRIETÁRIOSAtores: Síndico, SistemaPropósito: Criar, atualizar, buscar ou remover um usuário definido como proprietário.Descrição: O síndico deve ter o controle sobre as contas que permitem o acesso ao portal para aqueles usuários cadastrados como Proprietários dos apartamentos.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.3.4 Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema
  20. 20. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Proprietários. 2. O Síndico escolhe qual ação ele quer 3. O Sistema retorna a tela da opção realizar, neste caso podem ser Criar, escolhida. Atualizar, Buscar ou Remover. 4. O Síndico da entrada com os dados da 5. O Sistema realiza a opção escolhida Page | 20 opção escolhida e confirma a ação exibindo uma nova tela que confirme que escolhida. a operação foi realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca.1.14. CASOS DE USO: MANTER MORADORAtores: Síndico, SistemaPropósito: Criar, atualizar, buscar ou remover um usuário definido como Morador.Descrição: O síndico deve ter o controle sobre as contas que permitem o acesso ao portal para aqueles usuários cadastrados como Moradores dos apartamentos.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.3.5. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Moradores. 2. O Síndico escolhe qual ação ele quer 3. O Sistema retorna a tela da opção realizar, neste caso podem ser Criar, escolhida. Atualizar, Buscar ou Remover. 4. O Síndico da entrada com os dados da 5. O Sistema realiza a opção escolhida opção escolhida e confirma a ação exibindo uma nova tela que confirme que escolhida. a operação foi realizada com sucesso ou exibindo a pesquisa no caso da Busca.1.15. CASOS DE USO: DEFINIR PROPRIETÁRIO PARA APARTAMENTOAtores: Síndico, SistemaPropósito: Definir proprietário para apartamento.Descrição: O síndico seleciona um proprietário que irá associar a um Condômino de modo que tal operação só pode ser concluída caso o Proprietário em questão não tenha nenhuma pendência Financeira.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.3.6, 1.5.3.8. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Condôminos. 2. O Síndico escolhe a opção de definir um 3. O Sistema exibe todos os Apartamentos. Proprietário para um Apartamento. 4. O Sistema exibe todos os Proprietários. 5. O Síndico associa um Condômino a um 6. O Sistema verifica se o Proprietário
  21. 21. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Apartamento. selecionado não apresenta pendências financeiras. 7. As alterações são salvas e uma mensagem é exibida avisando o sucesso da operação. Sequencia Alternativa de Eventos 7.1*. Caso haja um problema de pendência Page | 21 financeira, exibe mensagem de erro retorna ao menu Gerenciar Condôminos.1.16. CASOS DE USO: DEFINIR MORADOR PARA APARTAMENTOAtores: Síndico, SistemaPropósito: Definir morador para apartamento.Descrição: O síndico seleciona um Morador que irá associar a um Condômino de modo que tal operação só pode ser concluída caso o Morador em questão não tenha nenhuma pendência financeira.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.5.3.7, 1.5.3.8. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerenciar Condôminos. 2. O Síndico escolhe a opção de definir um 3. O Sistema exibe todos os Condôminos. Morador para um Apartamento. 4. O Sistema exibe todos os Moradores cadastrados. 5. O Síndico associa um Condômino a um 6. O Sistema verifica se o Morador Morador. selecionado não apresenta pendências financeiras. 7. As alterações são salvas e uma mensagem é exibida avisando o sucesso da operação. Sequencia Alternativa de Eventos 7.1*. Caso haja um problema de pendência financeira, exibe mensagem de erro retorna ao menu Gerenciar Condôminos.1.17. CASO DE USO: MANTER MODELO DE DOCUMENTOAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Atualizar, buscar e remover modelos de documentos.Descrição: O síndico deve ter controle sobre os diversos tipos de documentos que o condomínio pode gerar.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.6.1, 1.6.3. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerência Jurídica. 2. O Síndico escolhe qual ação ele quer 3. O sistema retorna a tela da opção
  22. 22. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online realizar,neste caso podem serAtualizar, escolhida. Buscar ou Remover. 4. O Síndico da entrada com os dados da 5. O Sistema realiza a opção escolhida opçãoescolhida e confirma a ação exibindo uma nova tela que confirme que escolhida. a operação foi realizada com sucesso ou exibindo a pesquisano caso da Busca. Page | 221.18. CASO DE USO: ELABORAR MODELO DE DOCUMENTOAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Elaborar um modelo de documento.Descrição: O síndico deve poder elaborar inúmeros modelos de documentos conforme a necessidadejurídica e civil do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.6.3, 1.6.5. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Síndico acessa a área de Gerência Jurídica. 2. O Síndico escolhe a opção de elaborar um 3. O sistema exibe todos os modelos de modelo de documento. documentos existentes. 4. O síndico deseja criar um modelo 5. O sistema abre a tela de criação de totalmente novo modelo de documentos. 6. O síndico edita e salva o novo modelo de 7. O sistema salva o novo modelo de documento. documento. Sequencia Alternativa de Eventos 4.1*. O síndico decide usar um modelo pré- 5.1*. O sistema abre a tela de criação deexistente para criar um novo modelo. modelo de documentos. 5.2*. O sistema carrega o layout do modelo pré-existente na tela de criação.1.19. CASO DE USO: GERAR DOCUMENTOAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Gerar um documento assinado digitalmente.Descrição: O síndico, a partir dos modelos de documentos pré-existentes, gera um documento caso possua uma assinatura digital.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.6.2, 1.6.3, 1.6.4. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O síndico acessa a área de Gerência Jurídica. 2. O Síndico escolhe a opção de gerar um 3. O sistema exibe todos os modelos de documento. documentos existentes. 4. O Síndico escolhe o modelo de documento do qual ele quer gerar seu documento. 5. O síndico entra com os dados necessários 6. O sistema valida os dados inseridos contra do documento. o modelo do documento.
  23. 23. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 7. O síndico assina digitalmente o 8. O sistema valida a assinatura digital do documento. síndico. 9. O sistema gera o documento. Sequencia Alternativa de Eventos 6.1*. O sistema encontra erros na validação dos dados do documento. Page | 23 6.2*. O sistema solicita que o síndico corrija os dados inválidos. 8.1*. O sistema encontra erros na validação da assinatura digital do documento. 8.2*. O sistema salva um rascunho do documento. 8.3*. O sistema não gera o documento.1.20. CASO DE USO: PUBLICAR DOCUMENTOAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Escolher de que forma um documento será publicado – por e-mail, mala direta, folders, etc.Descrição: O síndico seleciona um dos documentos gerados. Escolhe então a forma como o documento deve ser publicado.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.6.2, 1.6.5. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O síndico acessa a área de Gerência Jurídica. 2. O Síndico escolhe a opção de publicar um 3. O sistema exibe todos os documentos documento. gerados. 4. O síndico escolhe o documento o qual ele 5. O sistema exibe todas as opções de deseja publicar. publicação de documentos. 6. O síndico escolhe o meio no qual ele 7. O sistema publica o documento. deseja publicar o documento.1.21. CASO DE USO: GERENCIAR D ESPESASAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Registrar todos os gastos do condomínio.Descrição: O síndico entra com os diversos gastos (água, luz, materiais, obras, etc.) e o sistema processa dependendo da categoria.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.7.1.1, 1.7.1.2, 1.7.1.3, 1.7.1.4, 1.7.1.5, 1.7.1.6. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O síndico acessa a área de Gerencia Financeira. 2. O síndico escolhe a opção de gerenciar as despesas. 3. O síndico registra os gastos do 4. O sistema calcula o pagamento dos condomínio. terceiros.
  24. 24. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 5. O sistema calcula o pagamento dos funcionários. 6. O sistema exibe o total das despesas.1.22. CASO DE USO: GERENCIAR RECEITASAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Registras todas as receitas do condomínio. Page | 24Descrição: O síndico entra com os dados das diversas fontes de receitas (aluguéis, taxas, etc.) e o sistema processa dependendo da categoria.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.7.2.1, 1.7.2.2, 1.7.2.3, 1.7.2.4. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O síndico acessa a área de Gerencia Financeira. 2. O síndico escolhe a opção de gerenciar as receitas. 3. O síndico registra as receitas do 4. O sistema calcula o total de receitas condomínio. obtidas.1.23. CASO DE USO: DEMONSTRATIVO DE RESULTADOSAtores: Síndico (iniciador), SistemaPropósito: Apresentar, de forma sucinta, para o síndico, o balanço financeiro do condomínio.Descrição: O síndico acessa a gerência financeira e solicita o balanço no prazo escolhido. O sistema busca os dados do intervalo de tempo solicitado e apresenta para o síndico.Tipo: Primário e essencial.Referência 1.7.1.7, 1.7.2.5, 1.7.3, 1.7.4. Sequencia Típica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O síndico acessa a área de Gerencia Financeira. 2. O síndico entra com o prazo que deseja visualizar o demonstrativo. 3. O síndico escolhe a opção de balanço 4. O sistema calcula o balanço financeiro. financeiro. 5. O sistema exibe o balanço financeiro.2.1 CASO DE USO: COMPLEMENTAR APARTAMENTOAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Gerenciar e atualizar dados sobre apartamentos do condomínio.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos usuários, na área Meu Apartamento, e atualiza e gerencia os dados sobre o seu apartamento.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.1,2.1.1,2.1.2 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de
  25. 25. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Gerenciar Meu Apartamento 2. O Condomínio acessa a opção de 3. O sistema disponibiliza as informações atuais do Completar Apartamento apartamento. 4. O Condomínio escolhe complementar 5. O sistema exibe o formulário para aquela os dados do apartamento. operação. 6. O Condomínio entra com as novas 7. O Sistema salva os novos dados do Page | 25 informações. apartamento.2.2 CASO DE USO: PUBLICAR APARTAMENTO.Atores: Condomínio, SistemaPropósito: Tornar publica as informações do apartamento.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos usuários, na área de Meu Apartamento, e deixa pública as informações sobre seu apartamento.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.1, 2.1.1, 2.1.3, 2.1.4 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de Meu 3. O sistema disponibiliza as informações atuais do Apartamento apartamento. 4. O sistema exibe opções de gerenciar Apartamento. 5. O Condomínio escolhe publicar o seu 6. O sistema gera uma página publica. Apartamento. 7. O sistema retorna o endereço para o condomínio.2.3 CASO DE USO: ALTERAR MORADOR DA CONTA PADRÃOAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Alterar o morador da conta padrão de um apartamento.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos usuários, na área Minha Família, e lá solicita a alteração do Morador da Conta Padrão.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.2, 2.2.1, 2.2.3 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de 3. O sistema exibe os moradores atuais do Minha Família. Apartamento. 4. O Morador da Conta Padrão atual 5. O sistema solicita qual morador tornar-se-á o solicita a alteração de conta padrão morador com conta padrão. para outro morador. 6. O Morador escolhe um dos 7. O sistema salva a solicitação. moradores atuais do apartamento segundo as regras do condomínio.
  26. 26. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 8. O sistema encaminha a solicitação para a alteração.2.4 CASO DE USO: MANTER MORADORESAtores: Condomínio, Sistema Page | 26Propósito: Manter os moradores do Apartamento.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos usuários, na área Minha Família, e lá mantém os moradores do Apartamento.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.2, 2.2.2, 2.2.3 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de 3. O sistema exibe os moradores atuais do Minha Família Apartamento. 4. O condomínio acessa a opção manter moradores. 5. O sistema exibe as opções Criar, Buscar, Atualizar e Remover Moradores. 6. O Condomínio escolhe a operações 7. O sistema exibe o formulário para aquela desejadas. operação. 8. O Condomínio entra com as informações desejadas. 9. O Condomínio seleciona a opção 10. O sistema realiza as atualizações. enviar.2.5 CASO DE USO: MANTER EVENTOSAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Manter os eventos do condomínio.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos moradores, na área Meus Eventos, e lá mantém os eventos do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.3, 2.3.1, 2.3.2 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de Meus 3. O sistema exibe as opções Criar, Buscar, Eventos. Atualizar, Remover e Sincronizar eventos. 4. O condomínio escolhe a opção 5. O sistema exibe os eventos atuais. desejada. 6. O Condomínio escolhe a operações desejadas e entra com as informações.
  27. 27. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online 7. O Condomínio seleciona a opção 8. O sistema realiza as atualizações. enviar.2.6 CASO DE USO: MANTER CALENDÁRIOAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Sincronizar os eventos do condomínio. Page | 27Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos moradores, na área Meus Eventos, e lá sincroniza e organiza os eventos do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.3, 2.3.2, 2.3.3,2.3.4 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de Meus 3. O sistema exibe as opções de exibir calendário Calendarios. do morador e calendário do condomínio. 4. O condomínio escolhe qual 5. O sistema exibe o calendário escolhido. calendário deseja que seja exibido. 6. O condomínio mantém os eventos desejados. 7. O Condomínio seleciona a opção 8. O sistema realiza as atualizações. enviar.2.7 CASO DE USO: GERENCIAR MINHAS CONTASAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Visualizar o histórico de contas do morador.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos moradores, na área Minhas Contas, e lá visualiza as suas contas pendentes ou o histórico de contas.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.4, 2.4.1, 2.4.2 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de 3. O sistema exibe as opções de exibir contas Minhas Contas. pendentes ou o histórico de contas. 4. O condomínio escolhe qual o tipo de 5. O sistema exibe a opção desejada. contas que deseja visualizar.2.8 CASO DE USO: MANTER NOTÍCIAS MORADORAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Gerenciar a área de notícias do condomínio.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos moradores, na área Mural, e lá mantém as noticias do condomínio.Tipo: Primário e essencial.
  28. 28. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio OnlineReferência: 2.5, 2.5.1, 2.5.1.1,2.5.1.2 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de 3. O sistema exibe as opções de Notícias ou Page | 28 Mural. Classificados. 4. O condomínio escolhe a opção 5. O sistema exibe as Notícias existentes. Notícias. 6. O Sistema exibe as opções Criar, Buscar, Atualizar e Remover Notícias. 7. O Condomínio escolhe a opção 8. O sistema exibe o formulário para aquela opção. desejada. 9. O Condomínio entra com os dados. 10. O Condomínio escolhe enviar os 11. O sistema realiza a operação desejada. dados.2.9 CASO DE USO: MANTER CLASSIFICADOS MORADORESAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Gerenciar a área de classificados do condomínio.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos moradores, na área Mural, e lá mantém os classificados do condomínio.Tipo: Primário e essencial.Referência: 2.5, 2.5.2, 2.5.2.1,2.5.2.2 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. 2. O Condomínio acessa a área de 3. O sistema exibe as opções de Notícias ou Mural. Classificados. 4. O condomínio escolhe a opção 5. O sistema exibe os Classificados existentes. Classificados. 6. O Sistema exibe as opções Criar, Buscar, Atualizar e Remover Classificados. 7. O Condomínio escolhe a opção 8. O sistema exibe o formulário para aquela opção. desejada. 9. O Condomínio entra com os dados. 10. O Condomínio escolhe enviar os 11. O sistema realiza a operação desejada. dados.2.10 CASO DE USO: GERENCIAR MEUS PROBLEMASAtores: Condomínio, SistemaPropósito: Gerenciar a área de Meus Problemas do condomínio.Descrição: O Condomínio acessa a parte de administração dos moradores, na Meus Problemas, e lá mantém os Problemas do condomínio.
  29. 29. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio OnlineTipo: Primário e essencial.Referência: 2.6, 2.6.1, 2.6.1 SequenciaTípica de Eventos Ação do Ator Ação do Sistema 1. O Condomínio acessa a área de moradores do sistema. Page | 29 2. O condomínio escolhe a opção Meus 3. O sistema exibe os Problemas existentes. Problemas. 4. O Sistema exibe as opções Criar, Buscar, Atualizar e Remover Classificados. 5. O Condomínio escolhe a opção 6. O sistema exibe o formulário para aquela opção. desejada. 7. O Condomínio entra com os dados. 8. O Condomínio escolhe enviar os 9. O sistema realiza a operação desejada. dados. DIAGRAMAS DE CASOS DE USO
  30. 30. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Page | 30
  31. 31. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Page | 31
  32. 32. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online MODELO CONCEITUAL O modelo conceitual é resultante da especificação dos Casos de Uso. Ele representa a primeiranoção de conceitos da especificação, e será a base para a definição dos diagramas de classes,apresentados mais adiante. Em um primeiro momento, os conceitos são definidos através daidentificação dos substantivos referenciados nos casos de uso. Em seguida, analisamos os conceitos Page | 32criados e os refinamos com base nos nossos conhecimentos do sistema. Além disso, definimos quais osprincipais atributos de cada conceito, ou seja, os dados que vamos armazenar de cada entidade.Finalmente, estabelecemos os relacionamentos entre os conceitos, baseados nas interações queocorrem nos casos de uso.
  33. 33. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online DIAGRAMAS DE INTERAÇÃO Embora haja dois tipos de diagramas de interação – os de sequencia e os de comunicação –optamos por representar as interações apenar no primeiro. Embora eles sejam semanticamenteequivalentes, o grupo julgou melhor a representação da interação entre os diferentes conceitos nodiagrama de sequencia de sistema. Page | 33 Para cada caso de uso, mostramos as funções realizadas pelo usuário. Este interage única eexclusivamente com a interface do sistema; as requisições que ele realiza, muito embora, sãopropagadas por diversos níveis de conceitos até serem atendidas. Dessa forma, o diagrama apresenta asrelações entre os conceitos e as funções que provocam essas interações. DIAGRAMAS DE SEQUENCIA DE SISTEMA1.1 GERENCIAR APARTAMENTOS
  34. 34. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.2 MANTER EVENTOS Page | 341.3 DEFINIR EVENTOS PÚBLICOS
  35. 35. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Page | 351.4 MANTER NOTÍCIAS
  36. 36. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Page | 36
  37. 37. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.5 MANTER CLASSIFICADOS Page | 37
  38. 38. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.6 ALTERAR PROBLEMA Page | 38
  39. 39. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.7 J USTIFICAR PROBLEMA Page | 39
  40. 40. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.8 MANTER F UNCIONÁRIOS Page | 40
  41. 41. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.9 DEFINIR HORÁRIO F UNCIONÁRIO Page | 41
  42. 42. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.10 MANTER TERCEIROS Page | 42
  43. 43. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.11 D EFINIR ACESSO DE TERCEIROS Page | 43
  44. 44. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.12 CRIAR C ONTAS PADRÃO Page | 44
  45. 45. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.13 D EFINIR PROPRIETÁRIO PARA APARTAMENTO Page | 45
  46. 46. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.14 MANTER MORADORES Page | 46
  47. 47. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.15 D EFINIR PROPRIETÁRIO PARA APARTAMENTO Page | 471.16 D EFINIR MORADOR PARA APARTAMENTO
  48. 48. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.17 MANTER MODELO-DOCUMENTO Page | 48
  49. 49. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.18 ELABORAR MODELO DE DOCUMENTO Page | 49
  50. 50. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.19 GERAR D OCUMENTO Page | 50
  51. 51. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.20 PUBLICAR DOCUMENTO Page | 51
  52. 52. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.21 GERENCIAR DESPESAS Page | 52
  53. 53. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.22 GERENCIAR RECEITAS Page | 53
  54. 54. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online1.23 D EMONSTRATIVO DE R ESULTADOS Page | 54
  55. 55. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online DIAGRAMA DE CLASSES O diagrama de classes será o último diagrama da especificação, mas não da APOO – sendopossível, a partir dele, criar os diagramas de comunicação e de estados. Esse diagrama apresenta todasas classes, seus atributos, suas operações e associações com outras classes, permitindo uma visãocompleta do sistema e uma ideia clara de seu funcionamento. Page | 55 Conforme comentamos anteriormente, as classes e seus atributos são baseados no diagrama deconceitos e os métodos baseados nas mensagens dos diagramas de sequência de casos de uso. Esse diagrama foi essencial para a compreensão por parte do cliente do sistema como um todo.
  56. 56. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online ESTIMATIVA DE PRAZOS E CUSTOS Existem diversas metodologias para realizar estimativas de prazos e custos. Duas das maisfamosas são a de Pontos por Função (PPF) e Pontos por Caso de Uso (PCU). A vantagem da técnica PPFsobre a PCU é que a PPF requer apenas a THF para estimar os custos e os prazos do projeto, enquantoque a técnica PCU exige que ao menos que os casos de uso já tenham sido especificados. Page | 56 Entretanto, para nós que ainda não temos experiência suficiente em gerencia de projetos,utilizar a técnica PPF pode ser perigosa, no sentido de realizarmos uma estimativa errônea. Ao terespecificado ao menos os casos de uso, já temos muito mais conhecimento sobre a complexidade donosso futuro software. Esse conhecimento extra foi fundamental para avaliar a qualidade das nossasestimativas, que no fim acreditamos estar de acordo com a realidade do mercado. CÁLCULO DO UAW O fator UAW (Unadjusted Actor Weight) é calculado de forma a considerar os atores do sistema.Como pode ser visto no diagrama de Casos de Uso, existem três atores principais no nosso projeto: opróprio sistema, o síndico, e outro ator representando os moradores. Dessa forma: Tipo de Ator Peso Nº de Atores Resultado Ator simples 1 1 1 Ator médio 2 0 0 Ator complexo 3 2 6 Total UAW 7 CÁLCULO DO UUCW Para determinar o peso UUCW (Unadjusted Use Case Weight), precisamos atribuir pesos paracada caso de uso especificado anteriormente. Eles serão divididos em três grupos, de acordo com seunível de complexidade: “simples” para os casos de uso com até três transações, envolvendo até cincoentidades; “médio” para casos de uso com quatro a sete transações ou de cinco a dez entidades; e“complexo”, para casos de uso com acima de sete transações ou mais de dez entidades. Desta análiseobtêm-se: Tipo de Caso de Uso Peso Nº de Casos de Uso Resultado Simples 5 22 110 Médio 10 9 90 Complexo 15 1 15 Total UUCW 215 CÁLCULO DO TFACTOR O Tfactor é um fator de ajuste que considera os aspectos técnicos envolvidos com a realizaçãodo projeto. Desta forma, devemos analisar uma série de requisitos funcionais do sistema,compreendidos na tabela a seguir:
  57. 57. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio OnlineFator Requisito Peso Influência ResultadoT1 Sistema distribuído 2 1 2T2 Tempo de resposta 2 4 8T3 Eficiência 1 3 3T4 Processamento complexo 1 1 1 Page | 57T5 Código reusável 1 4 4T6 Facilidade de instalação 0,5 2 1T7 Facilidade de uso 0,5 5 2,5T8 Portabilidade 2 0 0T9 Facilidade de mudança 1 3 3T10 Concorrência 1 1 1T11 Recursos de segurança 1 3 3T12 Acessível por terceiros 1 0 0T13 Requer treinamento especial 1 0 0 Tfactor 28,5 CÁLCULO DO EFACTOR O Efactor, de maneira similar ao fator visto acima, é utilizado para realizar um ajuste dos valorescalculados no UAW e no UUCW. Este fator considera os requisitos não funcionais associados aoprocesso de desenvolvimento. Seu cálculo é ilustrado na tabela que segue:Fator Descrição Peso Influência ResultadoE1 Familiaridade com RUP ou outro processo formal 1,5 3 4,5E2 Experiência com a aplicação em desenvolvimento 0,5 1 0,5E3 Experiência em Orientação a Objetos 1 4 4E4 Presença de analista experiente 0,5 3 1,5E5 Motivação 1 4 4E6 Requisitos estáveis 2 2 4E7 Desenvolvedores em meio-expediente -1 4 -4E8 Linguagem de programação difícil 2 1 2 Efactor 16,5 CÁLCULO DE PONTOS POR CASO DE USO A partir dos valores encontrados para UAW, UUCW, Tfactor e Efactor nos passos anteriores,podemos prosseguir com o restante dos cálculos que permitirão encontrar o custo do projetoespecificado. Primeiramente, realizamos o cálculo do UUCP (Unadjusted Use Case Points). ܷܷ‫222 = 512 + 7 = ܹܥܷܷ + ܹܣܷ = ܲܥ‬ A seguir, calcularemos o TCF (Technical Complexity Factor), a partir do Tfactor, e o ECF(Environmental Complexity Factor), a partir do Efactor. ܶ‫588,0 = )5,82 ݔ 10,0( + 6.0 = )ݎ݋ݐܿܽܨܶ ݔ 10,0( + 6,0 = ܨܥ‬
  58. 58. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online ‫509,0 = )5,61 ݔ 30,0−( + 4,1 = )ݎ݋ݐܿܽܨܧ ݔ 30,0−( + 4,1 = ܨܥܧ‬ Finalmente, calculamos os pontos de casos de uso do projeto (UCP – Use Case Points). ܷ‫08,771 = 509,0 ݔ 588,0 ݔ 222 = ܨܥܧ ݔ ܨܥܶ ݔ ܲܥܷܷ = ܲܥ‬ Page | 58 CÁLCULO DO TEMPO DE TRABALHO Para o cálculo do tempo necessário para o desenvolvimento do projeto, é necessário conhecer amédia de tempo que um caso de uso demora a ser desenvolvido. Este valor varia de acordo com aempresa que realiza o desenvolvimento. Para fins de cálculo, assumiremos uma média de 20 horas porponto de caso de uso. Dessa forma, obtemos: ܶ݁݉‫ 0653 = 02 ݔ 871 = ݋݀ܽ݉݅ݐݏ݁ ݋݌‬ℎ‫݈ܾܽܽݎݐ ݁݀ ݏܽݎ݋‬ℎ‫݋‬ Considerando uma equipe de quatro desenvolvedores, com carga horária de 40 horas/semana,podemos estimar um prazo de cinco meses e meio para o desenvolvimento do projeto especificado. CÁLCULO DOS CUSTOS DE DESENVOLVIMENTO O cálculo do custo do desenvolvimento é realizado a partir do tempo de trabalho despendido nasua execução. Assumiremos que o trabalho de análise tome 10% do tempo, e os analistas recebam R$100,00/hora; que o trabalho de projeto de software tome mais 20% do tempo, e os projetistas recebemR$ 80,00/hora e o do tempo possa ser utilizado para desenvolvimento, teste e entrega, comprogramadores e afins recebendo R$ 50,00/hora. ‫݊ܽ ݋݌݉݁ݐ = ݋ݐݏݑܥ‬á݈݅‫05 ݔ ݋ݐ݊݁݉݅ݒ݈݋ݒ݊݁ݏ݁݀ ݋݌݉݁ݐ + 08 ݔ ݋ݐ݆݁݋ݎ݌ ݋݌݉݁ݐ + 001 ݔ ݁ݏ‬ ‫ 000512 = 05ݔ4652 + 08ݔ046 + 001ݔ653 = ݋ݐݏݑܥ‬
  59. 59. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online FERRAMENTAS CASE UTILIZADAS Um momento importante no desenvolvimento de projetos de grande porte, utilizandotecnologias modernas – como UML 2.0 e APOO, é a escolha da ferramenta CASE (Computer AidedSoftware Design) que será utilizada. Com o aumento da complexidade dos projetos e as possíveismodificações nas especificações que eles podem – e devem – sofrer durante o ciclo inicial de Page | 59desenvolvimento, é fundamental o suporte de ferramentas que permitam replicar estas alterações paraos modelos construídos sem a necessidade de reconstruir todos os diagramas. MICROSOFT VISUAL STUDIO 2010 O Visual Studio é uma IDE da Microsoft para desenvolvimento de software com mais de 10 anosde desenvolvimento. Hoje em dia, embora seja especialmente dedicado ao framework .NET e àslinguagens Visual Basic (VB), C , C++, C# (C Sharp) e J# (J Sharp), também é um grande produto dedesenvolvimento na área web, usando a plataforma do ASP.NET. A partir da versão 2010 foram integradas ferramentas de modelagem de software, com suportea UML 2.0. Dessa forma, o Visual Studio passa a ser uma solução end to end no que se refere adesenvolvimento de software moderno. Preocupada com os futuros formadores de opinião do ramo de software industrial, a Microsofttem um programa chamado Microsoft Developer Network (MSDN) Academic Alliance, o qual fornecesoftwares de ultima geração empresarial a estudantes de cursos de tecnologia. A versão utilizada nessetrabalho foi uma parceria da Microsoft com o Instituto de Informática da UFRGS.
  60. 60. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online CONCLUSÃO O trabalho para nós foi diversão. Obviamente, trouxe muito estresse para os quatro alunos queaqui representaram o papel de analistas de sistemas, principalmente devido à cobrança constante das Page | 60novas etapas. Entretanto, delegar tarefas, fazer levantamento de requisitos, planejar, pensar adiante (àsvezes muito adiante...), trabalhar colaborativamente, enfim, tudo que envolve o projeto de umsoftware, é uma coisa que vivenciamos diariamente em nossos postos de trabalho – mas ao nível dedesenvolvedores. Assumir um papel de maior responsabilidade nos mostra o quanto ainda temos queestudar e aprender para conseguirmos posições melhores dentro das nossas empresas. Aqui não é onde termina o Condomínio Online. Ele é uma ideia criada na disciplina deEmpreendimentos em Informática e vem crescendo em ideias e forma. A cada disciplina ele é expandidoe melhorado, e esperamos em breve poder lança-lo oficialmente no mercado.
  61. 61. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online APÊNDICE A – ATAS DE REUNIÃO PRIMEIRA REUNIÃOParticipantes Gabriel, Matheus, Pedro, Pedro.Local Presencial, na casa do cliente. Page | 61Data 25 de agostoObjetivo da Reunião Fazer um levantamento de requisitos inicial para elaboração de um escopo.PautaFoi apresentado o caso, e explicado que o projeto somente envolveria no escopo do projeto, ao invésda entrega de um produto final. Foram discutidas as necessidades do cliente e o que ele gostaria que osistema executasse de acordo com as suas necessidades.ObservaçõesO cliente definiu um escopo muito amplo. Devemos Restringir certas funcionalidades devido arestrições de tempo.Plano de AçãoElaborar THF, casos de uso e diagrama de conceitos. SEGUNDA REUNIÃOParticipantes Pedro, Pedro.Local Presencial, no escritório do cliente.Data 28 de setembroObjetivo da Reunião Validar THF, validar Casos de Uso.PautaFoi apresentada uma tabela de funções, as quais tentavam suprir as necessidades do clienteexplicitadas na reunião anterior, e discutidas quais deveriam permanecer e quais deveriam seracrescentadas, mas com uma ilustração em relação aos casos de uso a fim de diminuir a abstração dasfunções.ObservaçõesO cliente disse que certas funções (como o módulo Financeiro) não eram necessárias para ele. Eleachou extenso a THF, mas gostou do diagrama de casos de uso e aprovou.Plano de AçãoIniciar diagrama de conceitos e diagramas de sequencia de sistema. TERCEIRA REUNIÃOParticipantes Gabriel, Matheus.Local Presencial, no escritório do cliente.Data 20 de novembro.Objetivo da Reunião Validar Diagrama de Classes.PautaFoi apresentado para o cliente o diagrama de classes, junto com apenas alguns diagramas desequencia. O cliente gostou muito do comportamento do sistema e julgou bem relacionada àsentidades junto com as suas cardinalidades. Ele aprovou para o fechamento do projeto.
  62. 62. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio OnlineObservaçõesNunca mais tentar explicar diagramas de sequencia para leigos em engenharia de software...Plano de AçãoFinalizar o projeto, calcular custos, etc. Page | 62 QUARTA REUNIÃOParticipantes Gabriel, Matheus, Pedro, Pedro.Local Presencial, no casa do cliente.Data 07 de dezembro.Objetivo da Reunião ComemorarPautaFoi entregue uma cópia o projeto do sistema para o cliente. Ambos ficamos satisfeitos com o resultado,embora o cliente deseje que ele agora saia do papel para um sistema de verdade.ObservaçõesPlano de AçãoFazer disciplina de Engenharia de Software 2.
  63. 63. UFRGS – Instituto de Informática – Engenharia de SoftwareCondomínio Online Page | 63

×