Resenha filme histórias cruzadas

12,257 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
12,257
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resenha filme histórias cruzadas

  1. 1. Resenha: “Histórias Cruzadas” (“The Help”), adaptação em live-action da obrahomônima da escritora Kathryn Stockett, produzida pela DreamWorks Pictures edistribuída pela Walt Disney Picture. Tyrone Andrade de Mello A película de Tate Taylor é melodramático que apela ao público de maneira bem direta, abordando as empregadas negras que trabalhavam para as famílias brancas no Sul do Mississipi mas, especificamente, na cidade de Jackson durante a década de 1960 (na época dos direitos civis). É todo aquele cotidiano que podemos imaginar de privações, humilhações, racismo, segregação violentíssimo em que o Mississipi era considerado um Estado extremamente retrógrado já naquela época. Apelícula traz a história dessas empregadas contada por Eugenia “Skeeter”(interpretada pela atriz Emma Stone), ela faz papel desta moça que depois dafaculdade volta a Jackson e começa a trabalhar como jornalista e lá começa aescrever uma coluna de “dicas de limpeza doméstica” e por isso conhece a Aibileen(Viola Davis), descobrindo este cotidiano que a maioria das mulheres negras dessaépoca trabalhava como governanta, babás faz-tudo destas famílias e eram submetidasa tratamento absurdo. A personagem que é a vilã Bryce Dallas Howard (primeiro papel dela de vilã napelícula) sugere, nova lei, que todas as residências devem ter um banheiro externopara estas empregadas porque essas governantas não podem usar o mesmo banheirodas suas patroas. De uma lado a película traz o que todos nós saíbamos. Por outrolado é uma testemunha preciosa de todo o cotidiano de privações, humilhações,racismo segregacionista (cabe salientar vivemos em uma sociedade onde o racismo édefinido como assimilacionista onde o negro é diluído em uma imensa gradação de
  2. 2. cores do "preto-retinto" ao" moreno"). A película traz um elenco muito bom. Além dos personagens já citados Minny(Octavia Spencer) cozinheira que é constantemente despedida das casas ondetrabalha por não aceitar qualquer tipo de desaforo. Esta é a principal característicadesta personagem sem aquele caráter passivo da Aibileen. Minny é extremanterebelde, briga com a patroa quando ela tinha usado o banheiro dela. Assim, estas mulheres negras começam a contar as histórias uma pior que aoutra, imagine, tem uma personagem que diz “eu fui passada em testamento paraesta família, eu fazia parte das posses desta família”. Enfim esta película tem umamúsica que sai do estilo daquela época (Blues, jazz) uma que chamou atenção é comJohnny Cash & June Carter Cash em “Jackson” está na trilha desta película queconcorre a quatro Oscar neste ano (para melhor atriz Viola Davis).ReferênciasLIPPOLD, Walter Günter Rodrigues. Gentilli a Inteligência do Século XXI.Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/80272028/GENTILI-E-A-INTELIGENCIA-DO-SECULO-XXI (2012)FANON, Frantz. Pele negra, Máscaras brancas; trad. De Renato da Silveira:Salvador, EDUFBA, 2008.

×