Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aula

3,943 views

Published on

Published in: Education, Technology, Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Aula

  1. 1. O COMPROMISSO DO EDUCADOR “ Somente um ser que é capaz de sair do seu contexto, de distanciar-se dele para ficar com ele; capaz de admirá-lo para, objetivando-o, transformá-lo e, transformando-o, saber se transformado pela sua própria criação; um ser que é e está sendo no tempo que é o seu, um ser histórico, somente este é capaz, por tudo isto, de comprometer-se”(FREIRE, 2006, p.17).
  2. 2. <ul><li>CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO E DE ALUNO </li></ul><ul><li>Prof. Dr. Vilmar Aves Pereira </li></ul>MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE EDUCAÇÃO – IE – PPGEA-PPGEC
  3. 3. Caminante, no hay camino, se hace camino al andar ... (MACHADO A.)
  4. 4. ORGANIZANDO A EXPOSIÇÃO <ul><li>1- Situar as concepções clássicas Clássicas; </li></ul><ul><li>2- Situar a perspectiva da Educação </li></ul><ul><li>Progressista; </li></ul><ul><li>3- Apresentar alguns desafios a partir da metodologia Progressista. </li></ul>
  5. 5. ROMPENDO COM A NEUTRALIDADE PEDAGÓGICA. <ul><li>Todo ato pedagógico não ocorre num vazio e, portanto se constitui num ato político que possui uma teoria que embasa o meu jeito de ser professor ou educador. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>e.du.ca. ção feminino </li></ul><ul><li>a ação ou o processo de dar ou receber conhecimentos gerais , de modo a desenvolver o poder de raciocínio e julgamento e, geralmente, preparar intelectualmente a si mesmo ou aos outros para a vida adulta . </li></ul>
  7. 7. <ul><li>a ação ou o processo de dar ou receber conhecimentos ou habilidades específicas , como por exemplo para o exercício de uma profissão . </li></ul>
  8. 8. <ul><li>o grau , nível ou tipo de escolaridade </li></ul><ul><ul><li>a maioria dos funcionários desta empresa não tem mais do que a educação fundamental. </li></ul></ul>
  9. 9. <ul><li>a ciência ou arte de ensinar ; pedagogia </li></ul><ul><ul><li>eu me formei em pedagogia, sou portanto um especialista em educação. </li></ul></ul>
  10. 10. <ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Educare : orientar, nutrir, decidir num sentido externo, levando o indivíduo de um ponto onde ele se encontra para outro que se deseja alcançar; </li></ul><ul><li>Educere: se refere a promover o surgimento de dentro para fora das potencialidades que o individuo possui. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>ALUNO&quot; aparece com o significado de &quot;NÃO LUZ&quot; ou &quot;SEM LUZ&quot;. Isso porque estaria formada pelo prefixo A-, que significa negação, e pelo elemento LUN-, da palavra latina LUMEN, que significa luz. Em conseqüência ALUNO teria um sentido pejorativo: seria &quot;AUSÊNCIA DE LUZ&quot;. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>1. Sentido próprio: CRIANÇA DE PEITO. 2. Em sentido figurado ou metafórico: DISCÍPULO. </li></ul>
  13. 13. O QUE SIGNIFICA PENSAR A EDUCAÇÃO JOVENS E ADULTOS NESSA PERSPECTIVA? <ul><li>QUE SUJEITOS QUEREMOS FORMAR? </li></ul>QUESTÕES QUE NORTEADORAS PARA REFLETIRMOS SOBRE NOSSA PRÁTICA.
  14. 14. <ul><li>QUE SABERES QUEREMOS DISCUTIR ? </li></ul>
  15. 15. <ul><li>QUE SOCIEDADE QUEREMOS PARA VIVER? </li></ul>
  16. 16. <ul><li>QUE ESCOLA QUEREMOS? </li></ul>
  17. 17. <ul><li>QUE EDUCAÇÃO QUEREMOS PRIORIZAR? </li></ul>
  18. 18. <ul><li>QUE AVALIAÇÃO PRECISAMOS CONSTRUIR? </li></ul>
  19. 19. <ul><li>QUE CULTURA QUEREMOS VALORIZAR? </li></ul>
  20. 20. <ul><li>QUE CONHECIMENTO QUEREMOS TRABALHAR? </li></ul>
  21. 21. <ul><li>QUE RELAÇÕES DE PODER QUEREMOS MANTER?  </li></ul>
  22. 22. O CONCEITO DE DUALISMO DE PLATÃO MUNDO IDEAL MUNDO REAL Reminiscências
  23. 23. <ul><li>CIDADE DE DEUS </li></ul>CIDADE DOS HOMENS AS DUAS CIDADES EM AGOSTINHO Mandamentos e Ascese
  24. 24. Outras contribuições <ul><li>Jesuítas; </li></ul><ul><li>Descartes </li></ul><ul><li>John Locke; </li></ul><ul><li>Kant; </li></ul><ul><li>Rousseau e Pestalozzi. </li></ul>ALGUMAS REAFIRMAÇÕES DESSA MATRIZ EPISTEMOLÓGICA
  25. 25. DECORRÊNCIA DESSAS PERPECTIVAS <ul><li>A fundamentação e legitimação da pedagogia: </li></ul><ul><li>Tradicional; </li></ul><ul><li>Conservadora; </li></ul><ul><li>Essencialista; </li></ul><ul><li>Positivista; </li></ul><ul><li>Bancária </li></ul>DECORRÊNCIAS DESSE PARADIGMA
  26. 26. <ul><li>o “aluno como deve ser” e não como ele é; </li></ul><ul><li>A busca da perfeição; </li></ul><ul><li>A aposta na razão; </li></ul><ul><li>Nega os aspectos da sensibilidade: </li></ul><ul><li>A idéia de castigo. </li></ul><ul><li>DECORRÊNCIAS PEDAGÓGICAS DESSE PARADIGMA </li></ul>DECORRÊNCIAS PEDAGÓGICAS DESSE PARADIGMA
  27. 27. Professor Aluno Meio Pedagogia Tradicional Diretiva
  28. 28. Aluno Professor Meio Pedagogia Liberal Não-diretiva
  29. 29. <ul><li>A pedagogia essencialista possuía também alguns pontos positivos como: </li></ul><ul><li>Em certo sentido os professores eram competentes; </li></ul><ul><li>Dominavam os conteúdos e conseguiam ministrar suas aulas com disciplina. </li></ul><ul><li>Os alunos assimilavam os conteúdos. </li></ul>ALGUNS PONTOS POSITIVOS
  30. 30. A PERSPECTIVA DA KARL MARX <ul><li>A realidade não é dual; </li></ul><ul><li>Todos os filósofos se preocupam em apenas pensar sobre o mundo é necessário transformar o mundo; </li></ul><ul><li>A realidade é dialética e portanto processual. </li></ul><ul><li>O homem é um sujeito histórico. </li></ul>A PERSPECTIVA MARXIANA
  31. 31. DECORRÊNCIAS PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO BRASIL <ul><li>FREIRE, BRANDÃO, FAZENDA, FRIGOTTO et. al. Tomam como referência a perspectiva dialética renomeando-a como: </li></ul><ul><li>Progressista; </li></ul><ul><li>Histórico-crítica; </li></ul><ul><li>Popular </li></ul>LEGADOS E APROVEITAMENTO DESSA EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO BRASIL
  32. 32. Pedagogia Dialética Relacional Educando Meio Educador
  33. 33. O que queremos evitar no em nossas Práticas Educativas?
  34. 34. <ul><li>Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender (FREIRE). </li></ul>O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA DIALÉTICA FRERIANA
  35. 35. <ul><li>NÃO HÁ DOCÊNCIA SEM DISCÊNCIA. </li></ul>
  36. 36. <ul><li>ENSINAR EXIGE ESTÉTICA E ÉTICA. </li></ul>
  37. 37. <ul><li>ENSINAR EXIGE CURIOSIDADE. </li></ul>
  38. 38. <ul><li>ENSINAR EXIGE O RESPEITO AOS SABERES DO EDUCANDO. </li></ul>
  39. 39. <ul><li>ENSINAR EXIGE QUERER BEM AOS EDUCANDOS. </li></ul>
  40. 40. <ul><li>ENSINAR EXIGE COMPROMETIMENTO. </li></ul>
  41. 41. <ul><li>ENSINAR EXIGE A CONVICÇÃO DE QUE A MUDANÇA É POSSÍVEL. </li></ul>
  42. 42. <ul><li>ENSINAR EXIGE ALEGRIA E ESPERANÇA. </li></ul>
  43. 43. ENSINAR PARA PARTICIPAR SUPERANDO: <ul><li>o autoritarismo, a prepotência, a rigidez hierárquica. </li></ul><ul><li>a arrogância, a indiferença </li></ul><ul><li>o individualismo, o comodismo </li></ul><ul><li>as relações clientelistas, os privilégios </li></ul><ul><li>a resistência, a forma de pensamento único </li></ul><ul><li>a fragmentação, a divisão do trabalho </li></ul><ul><li>enfoque apenas nos resultados acusações que buscam “o culpado” </li></ul><ul><li>desconfiança, a tristeza, a imobilidade (Mello) </li></ul>ENSINAR PARA VENCER O QUE?
  44. 44. NOSSA OPÇÃO METODOLÓGICA NO PROEJA CEFETBG- TEMA GERADOR <ul><li>“ O tema gerador é entendido como o assunto que centraliza o processo de ensino-aprendizagem, sobre o qual acontecem os estudos, pesquisas,análises, Reflexões,Discussões e conclusões” (FREIRE, 1996). </li></ul>METODOLOGIA DE ENSINO POR TEMAS GERADORES.
  45. 45. TEMAS GERADORES <ul><li>Segundo a pedagogia da autonomia, o processo de escolha desses assuntos, problemas ou temas geradores é fruto de uma mediação entre as responsabilidades dos educadores e os interesses dos educandos. </li></ul>
  46. 46. <ul><li>O conhecimento é interdisciplinar </li></ul><ul><li>E aos professores é indispensável reconhecer essa característica da ação inteligente. </li></ul>DESAFIOS PARA CONSTRUIR UMA PROPOSTA POR TEMAS GERADORES.
  47. 47. A SISTEMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES <ul><li>As falas; </li></ul><ul><li>Planejamento das falas (coletivo); </li></ul><ul><li>A rede temática; </li></ul><ul><li>O tema gerador; </li></ul><ul><li>O objetivo da discussão; </li></ul><ul><li>A construção da rede. </li></ul>
  48. 48. ENSINAR EXIGE A CONVICÇÃO DE QUE A MUDANÇA É POSSÍVEL.
  49. 49. <ul><li>OBRAS CONSULTADAS </li></ul><ul><li>ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação . Tradução Wolfgang L.M. São Paulo: Paz e Terra. 1995. </li></ul><ul><li>DALBOSCO, Claudio A. (Org.). Filosofia Prática e Pedagogia. Passo Fundo Ed da: UPF, 2003. </li></ul><ul><li>FREIRE, P . Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. 22 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006. </li></ul><ul><li>GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. 8. ed. São Paulo: Ática, 2002. 319 p. </li></ul><ul><li>MACHADO, N. José. Epistemologia e didática : as concepções de conhecimento e a prática docente. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2000. </li></ul>
  50. 50. OBRAS CONSULTADAS <ul><li>PEREIRA, Vilmar A. As inquietações que podem emergir quando a prática pedagógica é colocada à luz da reflexão . In: Claudemir de Quadros; Guacira de Azambuja. (Org.). Formação de professores em serviço: a experiência da Unifra. Santa Maria: Gráfica Editora Pallotti, 2002, v.l, p. 76-80. </li></ul><ul><li>PEREIRA, Vilmar A. A importância das teorias da Educação na formação do Educador . In: Corina Michelon Dotti. (Org.). Educação: reflexões, vivências e pesquisa. 1. ed. Caxias do Sul: Editora da Universidade de Caxias do Sul, 2002, v. 01, p. 55-61. </li></ul><ul><li>VEIGA, Ilma Passos A. Projeto Político Pedagógico da Escola : uma construção possível. Campinas SP: Papirus, 1995. </li></ul>
  51. 51. OBRAS CONSULTADAS <ul><li>RAYS, Alonso. Leituras da educação. Santa Maria:Palotti, 2000. </li></ul><ul><li>RAYS, Alonso. O planejamento da ação pedagógica. IN: Espaço Pedadógico. Passo Fundo: Ediupf,2003 . </li></ul><ul><li>SANTOS, S. Boaventura.Em busca da cidadania global . Disponivel em: http://www.veraz.com.br . 2003 . </li></ul>
  52. 52. <ul><li>OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE! </li></ul><ul><li>E-mail: vilmar1972gmail.com </li></ul>

×