Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

PDTIS Salvador e entorno

410 views

Published on

PDTIS Salvador e entorno

Published in: Government & Nonprofit
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

PDTIS Salvador e entorno

  1. 1. GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Paulo Ganem Souto Governador Secretaria da Cultura e Turismo – SCT Paulo Renato Dantas Gaudenzi Secretário Superintendência de Investimentos Turísticos – SUINVEST Érico Pina Mendonça Júnior Superintendente Empresa de Turismo da Bahia S.A. – Bahiatursa Cláudio Taboada Presidente
  2. 2. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 1 Índice Índice 1 Índice de Tabelas e Gráficos 9 Siglas 20 1. Resumo Executivo 23 Avaliação do PRODETUR NE I.......................................................................................................23 Investimentos do PRODETUR NE I.....................................................................................................23 Investimentos do Governo do Estado no Pólo Salvador e Entorno..........................................................24 Resultados....................................................................................................................................25 Conclusão......................................................................................................................................25 Diagnóstico....................................................................................................................................26 Definição da Área de Planejamento..................................................................................................26 Dinâmica Socioeconômica ................................................................................................................27 Análise da Dinâmica Econômica........................................................................................................29 Análise Social................................................................................................................................30 Infra-estrutura..............................................................................................................................32 Patrimônio Histórico-Cultural..........................................................................................................34 Aspectos Sócio-Ambientais ..............................................................................................................35 Capacidade Institucional Municipal....................................................................................................37 Capacitação do Setor Privado do Turismo ..........................................................................................40 Produtos Turísticos e Atrativos.........................................................................................................41 Qualidade da Oferta Turística ..........................................................................................................45 Educação da Comunidade para o Turismo ..........................................................................................48 Capacitação Profissional para o Turismo ...........................................................................................49 Perfil do Turista............................................................................................................................52 Gastos Turísticos............................................................................................................................56 Investimentos Futuros do Setor Privado ............................................................................................58 Demanda Atual e Potencial .............................................................................................................60 Síntese das Observações do Diagnóstico.............................................................................................62 Análise SWOT................................................................................................................................63 Estratégias de Desenvolvimento Turístico..................................................................................64 Baía de Todos os Santos .................................................................................................................65 Costa dos Coqueiros .......................................................................................................................66 Salvador.......................................................................................................................................67 Quadros Prospectivos..................................................................................................................67 Plano de Ação...............................................................................................................................68
  3. 3. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 2 Participação da Comunidade .....................................................................................................70 2. Avaliação do PRODETUR NE I 72 Introdução....................................................................................................................................72 PRODETUR NE I..............................................................................................................................72 Contexto .......................................................................................................................................72 Objetivos ......................................................................................................................................73 Investimentos................................................................................................................................73 Impactos.......................................................................................................................................74 Outros Investimentos no Pólo Salvador e Entorno....................................................................75 Resultados....................................................................................................................................76 Evolução do Fluxo Turístico – Salvador..............................................................................................76 Evolução da Receita Turística ...........................................................................................................77 Evolução do Número de UHs nas Zonas Turísticas................................................................................79 Evolução do Número de Empregados em Atividades Turísticas ..............................................................81 Investimentos Privados...................................................................................................................82 Conclusão......................................................................................................................................83 3. Diagnóstico da Área de Planejamento 84 3.1. Definição da Área de Planejamento 85 3.2. Dinâmica Socioeconômica 89 Uma Visão Geral por Meio de Indicadores - Síntese................................................................89 Dimensão Econômica Municipal ........................................................................................................91 Dimensão Social Municipal ..............................................................................................................92 Dimensão Ambiental Municipal........................................................................................................93 Dimensão Demográfica Municipal.....................................................................................................95 Casos tipos....................................................................................................................................95 3.2.1. Análise da Dinâmica Econômica 111 Introdução..................................................................................................................................111 Caracterização Econômica da Bahia.........................................................................................111 Evolução Econômica Recente...........................................................................................................112 Perfil Econômico Setorial da Área de Projeto ..................................................................................113 Caracterização Econômica dos Municípios................................................................................116 Porte e Dinâmica Econômica Recente ..............................................................................................117 Análise Setorial...........................................................................................................................123 Principais Atividades....................................................................................................................138 Possibilidades de Conflitos Entre Turismo e Atividades Existentes ......................................................141 Impacto do Turismo na Economia Local...................................................................................142 3.2.2. Análise Social 145 Introdução..................................................................................................................................145 População...................................................................................................................................145
  4. 4. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 3 Condições de Vida......................................................................................................................152 Emprego e Renda ........................................................................................................................152 Desenvolvimento Social.................................................................................................................157 Cobertura de Serviços Básicos........................................................................................................159 Educação.....................................................................................................................................163 Saúde..........................................................................................................................................168 Condições de Atendimento.............................................................................................................168 Indicadores de Saúde....................................................................................................................172 Conclusão....................................................................................................................................175 3.3. Infra-estrutura 177 Introdução..................................................................................................................................177 Saneamento Básico....................................................................................................................178 Investimentos Recentes e Situação Operacional.................................................................................182 Abastecimento de Água.................................................................................................................184 Esgotamento Sanitário..................................................................................................................198 Resíduos Sólidos..........................................................................................................................209 Urbanização...............................................................................................................................218 Transportes................................................................................................................................220 Sistema Rodoviário......................................................................................................................222 Sistema Aeroviário ......................................................................................................................225 Sistema Hidroviário .....................................................................................................................227 Sistema Ferroviário .....................................................................................................................230 Conclusões...................................................................................................................................231 3.4. Patrimônio Histórico 234 Introdução..................................................................................................................................234 Investimentos do PRODETUR I...................................................................................................234 Patrimônio Histórico Tombado.................................................................................................237 Monumentos com Visitação Turística........................................................................................238 Programas e Projetos ...............................................................................................................239 Programa de Restauração e Revitalização do Centro Histórico de Salvador...........................................239 MOMUMENTA Bahia......................................................................................................................243 PRODETUR NE (I e II)...................................................................................................................246 Conclusão....................................................................................................................................246 3.5. Aspectos Sócio-Ambientais 247 Introdução..................................................................................................................................247 Baía de Todos os Santos...........................................................................................................249 Uso e Ocupação do Solo.................................................................................................................250 Ecossistemas ...............................................................................................................................251 Bacias hidrográficas .....................................................................................................................258
  5. 5. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 4 Unidades de Conservação ..............................................................................................................265 COSTA DOS COQUEIROS...............................................................................................................267 Uso e Ocupação do Solo.................................................................................................................269 Ecossistemas ...............................................................................................................................274 Bacias Hidrográficas .....................................................................................................................280 Unidades de Conservação ..............................................................................................................285 Recomendações..........................................................................................................................299 3.6. Capacidade Institucional dos Municípios 300 Introdução..................................................................................................................................300 Capacidade de Planejamento e Implementação de Políticas...............................................301 Instrumentos de Gestão ................................................................................................................301 Programas Federais de Modernização da Administração Municipal......................................................305 Capacidade de Administração e Gestão dos Municípios........................................................308 Capacidade de Gestão das Atividades Turísticas...................................................................320 Conclusão....................................................................................................................................324 3.7. Capacitação do Setor Privado do Turismo 326 Introdução..................................................................................................................................326 Análise do PRODETUR-I .............................................................................................................326 Associativismo Empresarial......................................................................................................327 Gestão Empresarial...................................................................................................................331 Conselho de Turismo do Pólo....................................................................................................335 Nível de Compromisso do Setor em Relação ao PDITS...........................................................337 Conclusão....................................................................................................................................340 3.8. Produtos e Atrativos Turísticos 341 Introdução..................................................................................................................................341 Metodologia ...............................................................................................................................341 Situação Atual............................................................................................................................345 Apresentação dos Atrativos............................................................................................................345 Análise dos Produtos Turísticos......................................................................................................357 Situação Futura dos Atrativos...................................................................................................361 Apresentação dos Atrativos............................................................................................................361 Análise dos Produtos Potenciais.....................................................................................................373 Conclusões...................................................................................................................................374 Municípios de Destaque por Segmento ............................................................................................374 Análise do Potencial das Zonas Turísticas ........................................................................................376 Capacidade de Carga ....................................................................................................................378 Considerações Finais..................................................................................................................379 3.9. Qualidade da Oferta Turística 384
  6. 6. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 5 Introdução..................................................................................................................................384 Alojamento Hoteleiro.................................................................................................................384 Restaurantes Turísticos.............................................................................................................394 Agências de turismo...................................................................................................................395 Locadoras de Veículos................................................................................................................400 Transportadoras.......................................................................................................................401 Artesanato e Compras..............................................................................................................405 Animação e Entretenimento......................................................................................................408 Circuitos.......................................................................................................................................409 Conclusão....................................................................................................................................410 3.10.1. Educação da Comunidade para o Turismo 411 Introdução..................................................................................................................................411 Índices Educacionais...................................................................................................................411 Características da Sociedade Anfitriã......................................................................................412 Programas e Projetos ...............................................................................................................417 Conclusão....................................................................................................................................418 3.10.2. Capacitação Profissional para o Turismo 420 Introdução..................................................................................................................................420 Situação Atual do Emprego.......................................................................................................421 Instituições de Capacitação e Treinamento.............................................................................439 Demanda por Capacitação Profissional no Setor de Turismo...............................................................439 Oferta de Capacitação Profissional no Setor de Turismo ....................................................................444 Certificadoras de Mão de Obra................................................................................................448 Conclusão....................................................................................................................................449 3.11. Perfil do Turista 451 Introdução..................................................................................................................................451 Evolução do Fluxo Turístico........................................................................................................451 Principais Mercados Emissores.......................................................................................................452 Distribuição do Fluxo ao Longo dos Meses .......................................................................................454 Características do Turista e da Visitação................................................................................455 Procedência dos Turistas ...............................................................................................................456 Meios de Transporte Utilizados......................................................................................................457 Meios de Hospedagem Utilizados ...................................................................................................458 Freqüência e Forma de Visita ........................................................................................................459 Ocupação Principal dos Turistas......................................................................................................460 Renda dos Turistas.......................................................................................................................461 Motivo de Viagem ........................................................................................................................462 Motivação da Viagem....................................................................................................................463
  7. 7. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 6 Permanência Média nos Destinos ...................................................................................................463 Segunda Residência......................................................................................................................464 Satisfação dos Visitantes..........................................................................................................466 Intenção de Retornar ....................................................................................................................466 Equipamentos e Serviços Turísticos.................................................................................................467 Infra-estrutura Urbana .................................................................................................................469 Atrativos.....................................................................................................................................470 Percepção sobre Preços.................................................................................................................471 Conclusão....................................................................................................................................472 3.12. Gastos Turísticos 474 Introdução..................................................................................................................................474 Estrutura dos Gastos Turísticos.................................................................................................474 Fluxo e Receita Turística ............................................................................................................475 Permanência Média (PM) e Gasto Médio Diário Individual (GMDI).....................................480 Conclusão....................................................................................................................................480 3.13. Investimentos Futuros do Setor Privado 484 Introdução..................................................................................................................................484 Investimentos Realizados no Pólo Salvador e Entorno 1991 - 2000......................................484 Investimentos Previstos............................................................................................................485 Qualidade dos Investimentos .........................................................................................................487 Impactos Socioeconômicos e Ambientais ..........................................................................................488 Programa de Apoio Financeiro para o Turismo......................................................................489 Conclusão....................................................................................................................................491 3.14. Demanda Atual e Potencial 493 Introdução..................................................................................................................................493 Demanda Atual..........................................................................................................................493 Demanda Potencial....................................................................................................................499 Conclusão....................................................................................................................................509 4.1 Matriz SWOT 511 Introdução..................................................................................................................................511 Matriz SWOT ...............................................................................................................................511 Conclusão....................................................................................................................................530 4.2. Estratégias de Desenvolvimento Turístico 531 Introdução..................................................................................................................................531 Vertentes do Desenvolvimento Turístico na Bahia..................................................................532 Visão e Missão...........................................................................................................................533 Formulação Estratégica .............................................................................................................534 Macro-estratégias Estaduais....................................................................................................535
  8. 8. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 7 Estrutura Pública .........................................................................................................................535 Gestão Municipal..........................................................................................................................536 Socioeducação..............................................................................................................................537 Integração...................................................................................................................................538 Produto Turístico .........................................................................................................................539 Relação com a Matriz SWOT...........................................................................................................546 Ações e Projetos por Estratégia................................................................................................547 Estrutura Pública .........................................................................................................................547 Gestão Municipal..........................................................................................................................555 Integração...................................................................................................................................559 Produto Turístico .........................................................................................................................559 Sócio-Educação para o Turismo ......................................................................................................560 Conclusão....................................................................................................................................561 5. Quadros Prospectivos 563 Introdução..................................................................................................................................563 Impacto Quantitativo.................................................................................................................564 Quadros-Resumo .........................................................................................................................566 Caracterização da demanda ...........................................................................................................573 Impactos Qualitativos................................................................................................................578 Conclusão....................................................................................................................................582 6. Plano de Ação 583 Introdução..................................................................................................................................583 Metas..........................................................................................................................................583 Ações e Projetos – Conceituação...............................................................................................584 Marco Lógico – Regulamento Operacional do PRODETUR.......................................................586 Objetivos do Programa.................................................................................................................586 Ações Não Financiáveis .................................................................................................................587 Metodologia de Priorização...........................................................................................................587 Projetos e Ações Financiáveis....................................................................................................587 Prioridade A...............................................................................................................................588 Prioridade B...............................................................................................................................611 Ações por Componente e Prioridade...............................................................................................627 Projetos e Ações Não Financiáveis............................................................................................652 Cachoeira....................................................................................................................................652 Camaçari ....................................................................................................................................652 Conde.........................................................................................................................................652 Entre Rios...................................................................................................................................653 Esplanada...................................................................................................................................653 Itaparica.....................................................................................................................................654 Jaguaripe ...................................................................................................................................654
  9. 9. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice 8 Jandaíra.....................................................................................................................................654 Lauro de Freitas ..........................................................................................................................654 Madre de Deus ............................................................................................................................655 Maragojipe .................................................................................................................................655 Mata de São João.........................................................................................................................655 Nazaré .......................................................................................................................................655 Salinas da Margarida ...................................................................................................................655 Salvador.....................................................................................................................................655 Santo Amaro...............................................................................................................................656 São Félix....................................................................................................................................656 São Francisco do Conde.................................................................................................................656 Saubara......................................................................................................................................656 Vera Cruz....................................................................................................................................656 Impactos Esperados do Plano de Ação....................................................................................657 Conclusão....................................................................................................................................664 7. Reuniões de Elaboração do PDITS 666 Introdução..................................................................................................................................666 Reuniões de Interação...............................................................................................................666 Representatividade...................................................................................................................670 Utilização das Informações da Comunidade...........................................................................674 Conclusão....................................................................................................................................674 Anexo A 676 Rede Urbana 1999.....................................................................................................................676 Anexo B 678 Portaria nº 35 de 04 de 02 de 1999.........................................................................................678 Anexo C – Patrimônio Histórico, Atrativos e Avaliações 680 Anexo D – Metodologias Participativas 699
  10. 10. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 9 Índice de Tabelas e Gráficos Tabela 1.1 – Investimentos do PRODETUR NE I no Pólo Salvador e Entorno 24 Tabela 1.2 – Investimentos concluídos do Governo do Estado no Pólo Salvador e Entorno – 1991-2001* (US$ mil) 25 Figura 1.1 – Espacialização dos Municípios Contidos na Área de Planejamento 26 Tabela 1.3 - Situação do Pólo Salvador e Entorno em relação ao Plano Diretor Municipal 38 Gráfico 1.1 – Atrativos Efetivos por Categoria (Total) – Pólo Salvador e Entorno 42 Tabela 1.4 – Ranking de Atrativos por Categoria – Pólo Salvador e Entorno 43 Gráfico 1.2 – Atrativos Potenciais por Categoria (Total) – Pólo Salvador e Entorno 44 Gráfico 1.3 - Atrativos Potenciais e Efetivos por Categoria – Pólo Salvador e Entorno 44 Tabela 1.5 – Evolução no número de Meios de Hospedagem do Pólo Salvador e Entorno 46 Tabela 1.6 - Evolução do Fluxo Global Visitantes / Principais Mercados Emissores - Salvador 52 Gráfico 1.4 - Evolução do Fluxo Global de Visitantes /Distribuição Mensal - Salvador 53 Tabela 1.7 – Avaliação de Equipamentos e Serviços Turísticos – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 55 Tabela 1.8 – Avaliação da Infra-Estrutura Urbana – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 55 Tabela 1.9 – Avaliação dos Atrativos – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 55 Tabela 1.10 – Estrutura de Gastos – Destinos Selecionados do Pólo Salvador e Entorno (%) 56 Gráfico 1.5 – Evolução da Receita por Turista e Total – Salvador (R$ - 2001) 57 Tabela 1.11 – Permanência Média e Gasto Médio Diário Individual por Segmento – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 57 Tabela 1.12 - Porte e Valor Médio dos Investimentos Hoteleiros – Pólo Salvador e Entorno 59 Tabela 1.13 – Taxas de Crescimento Previstas 61 Tabela 1.14 – Montante de Recursos por Componente e Prioridade 69 Tabela 1.15 – Ações Globais do Pólo Salvador e Entorno por Componente 69 Tabela 1.16 – Ações Por Prioridade e Zona Turística 70 Tabela 2.1 – Investimentos do PRODETUR NE I no Pólo Salvador e Entorno 73 Tabela 2.2 – Investimentos Totais do Poder Público no Pólo Salvador e Entorno / 94-98 e 99-02 75 Tabela 2.3 – Evolução do Fluxo Turístico Nacional e Internacional (Salvador)– 1993/2001 77 Tabela 2.4 – Evolução Receita Turística (Salvador) – 1993/2001 (em US$) 78 Gráfico 2.1 – Evolução Receita Turística (Salvador) – 1993/2001 (em US$ e R$-2001) 78 Tabela 2.5 – Evolução do Número de UHs no Pólo Salvador e Entorno e nas ZTs – 1991/2000 (em US$) 80 Tabela 2.6 – Evolução dos Empregos Gerados pela Atividade Turística 92/99 81 Gráfico 2.2 – Evolução do Número de Empregados na Bahia 81 Tabela 2.7 – Investimentos Privados Concluídos no Pólo Salvador e Entorno – 1991-2001 82 Tabela 2.8 – Investimentos Privados Previstos no Pólo Salvador e Entorno a partir de 2002 82 Figura 3.1.1 – Espacialização dos Municípios Contidos na Área de Planejamento 86 Tabela 3.1.1 –Categorias dos Municípios integrantes do Pólo Salvador e Entorno 88 Tabela 3.2.2 - Dimensão Econômica 91 Tabela 3.2.3 - Dimensão Social 92 Tabela 3.2.4 - Dimensão Ambiental 93 Tabela 3.2.5 - Dimensão Demográfica 95
  11. 11. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 10 Tabela 3.2.6 – Casos tipos – Baía de Todos os Santos 97 Tabela 3.2.7 – Casos tipos – Costa dos Coqueiros 98 Tabela 3.2.1.1 – Evolução dos PIBs dos Estados do Nordeste (em R$ mil) 112 Tabela 3.2.1.2 – Composição Percentual do PIB (a Preço de Mercado Corrente) dos Estados do Nordeste e Relação NE/BR 113 Gráfico 3.2.1.1 – Evolução do PIB Baiano e Participação no PIB do Nordeste 113 Tabela 3.2.1.3 – Composição do PIB - Bahia 114 Gráfico 3.2.1.2 – Participação dos setores na composição do PIB - Bahia 114 Gráfico 3.2.1.3 – Evolução do PIB por setores – Bahia (Ano 1975=100) 114 Tabela 3.2.1.4 – Evolução do PIB por Setores – Bahia (%) 115 Gráfico 3.2.1.4 – Evolução do PIB por Setores - Bahia 116 Tabela 3.2.1.5 – Estimativas de PIB municipal 2000 (milhões de R$ de 1999) 118 Tabela 3.2.1.6 - PIBs municipais (1980/85/90/96) - IPEA 121 Tabela 3.2.1.7 - Lavoura Permanente 125 Tabela 3.2.1.8 - Lavoura Temporária 127 Tabela 3.2.1.9 - Pecuária 128 Tabela 3.2.1.10 - Indústria de Pesca 130 Tabela 3.2.1.11 - Produção vegetal e silvicultura 131 Tabela 3.2.1.12 - Indústria de Transformação 132 Tabela 3.2.1.12 – Indústria de Transformação (continuação) 132 Tabela 3.2.1.13 – Setor de Serviços 134 Tabela 3.2.1.14 – Setor de Serviços (continuação) 135 Tabela 3.2.1.14 – Total de empregados e participação do turismo (Ano 1995 e 2000) 137 Tabela 3.2.1.15 – Principais Atividades - Zona Turística Costa dos Coqueiros (2000) 138 Tabela 3.2.1.16 – Principais Atividades - Zona Turística Baía de Todos os Santos (2000) 139 Tabela 3.2.1.17 – Principais atividades, projetos e empreendimentos – Costa dos Coqueiros 140 Tabela 3.2.1.18 – Principais Projetos e Empreendimentos Novos – Baía de Todos os Santos 141 Tabela 3.2.2.1 – Evolução da População por Área – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 146 Tabela 3.2.2.2 – Grau de Urbanização do Pólo Salvador e Entorno (%) 146 Tabela 3.2.2.3 – Densidade Demográfica – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 147 Tabela 3.2.2.4 - Crescimento Anual da População 148 Tabela 3.2.2.5 – Evolução da População por Gênero – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 149 Tabela 3.2.2.6 – Distribuição Etária – Costa dos Coqueiros (pessoas com mais de 5 anos - 2000) 150 Tabela 3.2.2.7 – Distribuição Etária – Baía de Todos os Santos (pessoas com mais de 5 anos - 2000) 151 Tabela 3.2.2.8 – PEA e Taxa de Desemprego – RMS (Fevereiro 2002) 155 Tabela 3.2.2.9 – Ocupação por Setores – RMS (em mil pessoas) 155 Tabela 3.2.2.10 – Taxa de Desemprego Total nas Regiões Metropolitanas - PED 156 Tabela 3.2.2.11 – Taxa de desemprego aberto – 30 dias (Percentual) 156 Tabela 3.2.2.12 – Renda por faixa para chefes de família (2000) 157 Tabela 3.2.2.13 – Indicadores Sociais – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 159 Tabela 3.2.2.14 – Evolução Índice de Cobertura do Abastecimento de Água – Municípios do Pólo Salvador e Entorno (domicílios) 160 Tabela 3.2.2.15 – Índice de Cobertura de Esgoto (domicílios) 161 Tabela 3.2.2.16 – Evolução Índice Cobertura Coleta Lixo (domicílios) 162 Tabela 3.2.2.17 – Taxa de Alfabetização – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 164
  12. 12. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 11 Tabela 3.2.2.18 – Evolução – População por Faixas de Anos de Estudo - Bahia 164 Tabela 3.2.2.19 - Alunos em estabelecimento de ensino 165 Tabela 3.2.2.20 – Estabelecimentos de Ensino por Município – Costa dos Coqueiros 166 Tabela 3.2.2.21 – Estabelecimento de Ensino por Município – Baía de Todos os Santos 167 Tabela 3.2.2.22 – Educação Profissional – Alunos formados em 2000 168 Tabela 3.2.2.23 – Quantidade de Unidades de Saúde por município (2000) 171 Tabela 3.2.2.24 – Evolução da Expectativa de Vida ao Nascer – BA/NE/Brasil 172 Gráfico 3.2.2.1– Evolução da Expectativa de Vida ao Nascer – BA/NE/Brasil 173 Tabela 3.2.2.25 – Coeficiente de Mortalidade Infantil no BR, NE e BA 173 Tabela 3.2.2.26 – Coeficiente de Mortalidade Infantil no Pólo Salvador e Entorno 174 Tabela 3.2.2.27 – Doenças de Notificação Obrigatória no Pólo Salvador e Entorno 175 Tabela 3.3.1 – Fontes de Financiamento do Programa Bahia Azul (em US$ milhões) 182 Tabela 3.3.2 – Investimentos da EMBASA em Sistemas de Água e Esgoto 1997/2002 – (R$) 183 Tabela 3.3.3 – Situação Operacional dos SAA e SES 184 Tabela 3.3.4 – Tarifa de Água 185 Tabela 3.3.5 - Sistema de Abastecimento de Água 186 Tabela 3.3.6 – Índices de Cobertura do Serviço de Abastecimento de Água (domicílios) 187 Tabela 3.3.7 – Evolução do Abastecimento de Água – Cachoeira 188 Tabela 3.3.8 – Evolução do Abastecimento de Água - Itaparica 188 Tabela 3.3.9 – Evolução do Abastecimento de Água - Jaguaripe 189 Tabela 3.3.10 – Evolução do Abastecimento de Água – Madre de Deus 189 Tabela 3.3.11 – Evolução do Abastecimento de Água – Maragojipe 190 Tabela 3.3.12 – Evolução do Abastecimento de Água - Nazaré 190 Tabela 3.3.13 – Evolução do Abastecimento de Água – Salinas da Margarida 191 Tabela 3.3.14 – Evolução do Abastecimento de Água - Salvador 191 Tabela 3.3.15 – Evolução do Abastecimento de Água – Santo Amaro 192 Tabela 3.3.16 – Evolução do Abastecimento de Água – São Félix 193 Tabela 3.3.17 – Evolução do Abastecimento de Água – São Francisco do Conde 193 Tabela 3.3.18 – Evolução do Abastecimento de Água – Saubara 194 Tabela 3.3.19 – Evolução do Abastecimento de Água – Vera Cruz 194 Tabela 3.3.20 – Evolução do abastecimento de água - Camaçari 195 Tabela 3.3.21 - Evolução do abastecimento de água - Conde 195 Tabela 3.3.22 – Evolução do abastecimento de água - Jandaíra 196 Tabela 3.3.23 – Evolução do abastecimento de água – Lauro de Freitas 196 Tabela 3.3.24 – Evolução do abastecimento de água – Entre Rios 197 Tabela 3.3.25 - Evolução do abastecimento de água - Esplanada 197 Tabela 3.3.26 - Evolução do abastecimento de água – Mata de São João 198 Tabela 3.3.27 – População por tipo de destinação dos efluentes - Pólo Salvador e Entorno 200 Tabela 3.3.28 – Situação dos Sistemas de Esgotamento Sanitário do Pólo Salvador e Entorno 201 Tabela 3.3.29 – Índices de Atendimento dos SAA e SES (em domicílios) 206 Tabela 3.3.29 – Índices de Atendimento dos SAA e SES (em domicílios - continuação) 207 Tabela 3.3.29 – Índices de Atendimento dos SAA e SES (em domicílios) 208 Tabela 3.3.29 – Índices de Atendimento dos SAA e SES (em domicílios) 209 Tabela 3.3.30 – Sistema de Coleta de Lixo por Município do Pólo Salvador e Entorno 211
  13. 13. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 12 Tabela 3.3.31 – Domicílios Atendidos por Coleta de Lixo 212 Tabela 3.3.32 – Aterros em Operação no Pólo Salvador e Entorno 214 Tabela 3.3.33 – Municípios do Pólo Salvador e Entorno sem Aterro Sanitário 215 Tabela 3.3.34 – Desempenho Operacional dos Aterros Sanitários – nov/dez 2001 217 Tabela 3.3.35 – Custo de Construção de Aterros Sanitários - Pólo Salvador e Entorno 218 Tabela 3.3.36 – Metas e Resultados do Programa Corredores Rodoviários (km) 221 Figura 3.3.1 – Principais Vias de Acesso e Circulação Interna do Pólo Salvador e Entorno 222 Tabela 3.3.37 – Rede Rodoviária no Estado da Bahia 223 Tabela 3.3.38 – Terminais Rodoviários do Pólo Salvador e Entorno 223 Tabela 3.3.39 – Contagem de Tráfego em rodovias do Pólo Salvador e Entorno – Volume Diário 225 Tabela 3.3.40 – Aeroportos do Pólo Salvador e Entorno 226 Tabela 3.3.41 – Número de vôos no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães (1991/2001) 226 Tabela 3.3.42 - Número de Passageiros no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães (1991/2001) 227 Tabela 3.3.43 – Terminais Hidroviários do Pólo Salvador e Entorno 228 Tabela 3.3.44 – Principais Linhas Hidroviárias Regulares no Pólo Salvador e Entorno 229 Tabela 3.3.45 – Principais Linhas Hidroviárias Regulares no Pólo Salvador e Entorno (continuação) 229 Tabela 3.3.46 – Viagens e Fluxo de Passageiros – Linha Salvador/Vera Cruz (Mar Grande) 229 Tabela 3.3.47 – Viagens e Fluxo de Passageiros e Veículos – Linha Salvador/Itaparica (Bom Despacho) 230 Figura 3.3.1– Malha Ferroviária da Ferrovia Centro Atlântica (FCA) 230 Tabela 3.4.1 – Investimentos do PRODETUR NE I em Patrimônio Histórico-Cultural no Pólo Salvador e Entorno 234 Tabela 3.4.2 – Fluxo de Visitantes em Museus e Galerias do Pólo Salvador e Entorno (Locais com fluxo monitorado) 239 Figura 3.5.1 – Zona Turística da Baía de Todos os Santos – Bacias Hidrográficas e Unidades de Conservação 249 Figura 3.5.2 – Manguezal da costa oeste da Ilha de Itaparica em excelente estado de preservação 252 Figura 3.5.3 – Manguezal da Baía do Iguape, em excelente estado de conservação 252 Figura 3.5.4 – Construções recifais da costa oeste da Baía de Todos os Santos, na região de Saubara. 254 Figura 3.5.5 – Vista aérea da encosta da falha de Salvador, coberta por vegetação arbórea, voltada para a baía. 256 Figura 3.5.6 – Vista aérea da Ilha do Frade onde se encontra preservada expressiva Mata Atlântica em estágio Avançado de Regeneração. 266 Figura 3.5.7 – Reserva ecológica de Itaparica, em processo de degradação devido a extração clandestina de areia. 267 Figura 3.5.8 – Zona Turística da Costa dos Coqueiros – Bacias Hidrográficas e Unidades de Conservação 268 Figura 3.5.9 – Coqueiros enterrados em Mangue Seco - Jandaíra 270 Figura 3.5.10 – Barra do Itariri 271 Figura 3.5.11 – Foz do Rio Pojuca onde observa-se a ação antrópica nas proximidades do manguezal. 276 Figura 3.5.12 – Restinga arbustiva e arbórea do litoral norte de Salvador, apresentando clareiras resultante da antropização, indicadas como áreas para ocupação rarefeita e projetos turísticos de baixa densidade. 277 Figura 3.5.13 – Loteamento sobre áreas de formação eólica, onde são claros os riscos de contaminação do lençolfreático por cargas poluentes domésticas (fossas, sumidouros etc.) 279 Figura 3.5.14 – Praia reflexiva do litoral norte de Salvador - Imbassaí, apresentando cordão duna de elevação próxima a 10,0 metros. 280 Figura 3.5.15 – Aldeia hippie situada nas proximidades de Arembepe 294 Tabela 3.6.1 – Instrumentos de Gestão Implementados nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 301 Tabela 3.6.2 – Situação dos Municípios do Pólo Salvador e Entorno em relação ao Plano Diretor Municipal 303 Tabela 3.6.3 – Instrumentos de Gestão e Número de Incidências 304 Tabela 3.6.4 – Participação dos municípios nos Programas Federais 307 Tabela 3.6.5 – Treinamento dos Servidores e Gestores Municipais nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 308
  14. 14. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 13 Tabela 3.6.6 – Receitas Municipais – Municípios da Baía de Todos os Santos 309 Tabela 3.6.6 – Receitas Municipais – Municípios da Baía de Todos os Santos (Continuação) 311 Tabela 3.6.7 – Receitas Municipais – Municípios da Costa dos Coqueiros 312 Tabela 3.6.8 – Despesas Municipais – Municípios da Baía de Todos os Santos 313 Tabela 3.6.8 – Despesas Municipais – Municípios da Baía de Todos os Santos (continuação) 314 Tabela 3.6.9 – Despesas Municipais – Municípios da Costa dos Coqueiros 315 Gráfico 3.6.1 – Evolução das Receitas e Despesas Correntes nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 96-99 316 Gráfico 3.6.2 – Participação das Despesas com Pessoal nas Despesa Total (%) nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 317 Gráfico 3.6.3 – Participação das Fontes de Receita na Receita Total (%) nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 318 Tabela 3.6.10 – Estruturas Administrativas Específicas do Setor Turístico nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 320 Tabela 3.6.11 – Participação da Comunidade nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 321 Tabela 3.6.12 – Estrutura de Fiscalização nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 322 Tabela 3.6.13 – Programas e Projetos para o Desenvolvimento do Turismo nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno 323 Tabela 3.7.1 – Investimentos Privados Concluídos no Pólo Salvador e Entorno – 1991-2001 326 Tabela 3.7.2 – Investimentos Privados Previstos no Pólo Salvador e Entorno a partir de 2002 327 Tabela 3.7.3 – Principais Associações do Setor Turístico do Pólo Salvador e Entorno 329 Tabela 3.7.4 – Reuniões Realizadas para elaboração do PDITS do Pólo Salvador e Entorno 338 Gráfico 3.7.1 – Participantes por Grupo – Pólo Salvador e Entorno 339 Tabela 3.8.1 – Parâmetro de Avaliação 344 Tabela 3.8.2 – Peso dos Quesitos de Avaliação 345 Tabela 3.8.3 – Atrativos Turísticos Efetivos por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno 346 Tabela 3.8.3 – Atrativos Turísticos Efetivos por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 347 Tabela 3.8.3 – Atrativos Turísticos Efetivos por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 348 Tabela 3.8.3 – Atrativos Turísticos Efetivos por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 349 Tabela 3.8.3 – Atrativos Turísticos Efetivos por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 350 Gráfico 3.8.1 – Atrativos Efetivos por Categoria (Total) – Pólo Salvador e Entorno 351 Gráfico 3.8.2 – Atrativos Efetivos por Categoria (Total) – Baía de Todos os Santos 351 Gráfico 3.8.3 - Atrativos Efetivos por Categoria (Total) – Costa dos Coqueiros 352 Gráfico 3.8.4 - Atrativos Efetivos por Categoria (Total) – Salvador 352 Tabela 3.8.4 – Principais Atrativos Efetivos – Categoria Histórico-Cultural (Nota) 353 Tabela 3.8.5 – Principais Atrativos Efetivos – Categoria Manifestações Culturais (Nota) 354 Tabela 3.8.6 – Principais Atrativos Efetivos – Categoria Natural (Nota) 355 Tabela 3.8.7 – Ranking Efetivo de Municípios – Categoria Histórico-Cultural (Nota) 356 Tabela 3.8.8 - Ranking Efetivo de Municípios – Categoria Manifestações Culturais (Nota) 356 Tabela 3.8.9 - Ranking Efetivo de Municípios – Categoria Natural (Nota) 357 Tabela 3.8.10 – Produtos Turísticos Vendidos Atualmente no Pólo Salvador e Entorno 358 Tabela 3.8.11 – Descrição de Alguns Produtos Turísticos Vendidos Atualmente no Pólo Salvador e Entorno 359 Tabela 3.8.12 – Descrição de Produtos Turísticos Concorrentes (origem São Paulo) 360 Tabela 3.8.13 – Atrativos Turísticos Potenciais por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno 362 Tabela 3.8.13 – Atrativos Turísticos Potenciais por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 363 Tabela 3.8.13 – Atrativos Turísticos Potenciais por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 364 Tabela 3.8.13 – Atrativos Turísticos Potenciais por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 365 Tabela 3.8.13 – Atrativos Turísticos Potenciais por Categoria (Notas) – Pólo Salvador e Entorno (Continuação) 366 Gráfico 3.8.5 – Atrativos Potenciais por Categoria (Total) – Pólo Salvador e Entorno 366
  15. 15. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 14 Gráfico 3.8.6 – Atrativos Potenciais por Categoria (Total) – Baía de Todos os Santos 367 Gráfico 3.8.7 - Atrativos Potenciais por Categoria (Total) – Costa dos Coqueiros 367 Gráfico 3.8.8 - Atrativos Potenciais por Categoria (Total) – Salvador 368 Tabela 3.8.14 – Principais Atrativos Potenciais – Categoria Histórico-Cultural (Nota) 369 Tabela 3.8.15 – Principais Atrativos Potenciais – Categoria Manifestações-Culturais (Nota) 370 Tabela 3.8.16 – Principais Atrativos Potenciais – Categoria Natural (Nota) 371 Tabela 3.8.17 - Ranking Potencial de Municípios – Categoria Histórico-Cultural (Nota) 372 Tabela 3.8.18 - Ranking Potencial de Municípios – Categoria Manifestações Culturais (Nota) 372 Tabela 3.8.19 - Ranking Potencial de Municípios – Categoria Natural (Nota) 373 Tabela 3.8.22 - Ranking Geral de Municípios – Categoria Histórico-Cultural (Nota) 374 Tabela 3.8.23 - Ranking Geral de Municípios – Categoria Manifestações Culturais (Nota) 375 Tabela 3.8.24 - Ranking Geral de Municípios – Categoria Natural (Nota) 375 Gráfico 3.8.9 - Atrativos Potenciais e Efetivos por Categoria – Pólo Salvador e Entorno 376 Gráfico 3.8.10 - Atrativos Potenciais e Efetivos por Categoria – Baía de Todos os Santos 377 Gráfico 3.8.11 - Atrativos Potenciais e Efetivos por Categoria – Costa dos Coqueiros 377 Gráfico 3.8.12 - Atrativos Potenciais e Efetivos por Categoria – Salvador 378 Gráfico 3.8.13 - Atrativos Potenciais e Efetivos (Total) – Pólo Salvador e Entorno 380 Gráfico 3.8.14 - Atrativos Potenciais e Efetivos por Categoria (Total) – Pólo Salvador e Entorno 380 Tabela 3.8.20 - Ranking Atrativos Efetivos – Pólo Salvador e Entorno 382 Tabela 3.8.21 - Ranking Atrativos Potenciais – Pólo Salvador e Entorno 383 Tabela 3.9.1 – Evolução no número de Meios de Hospedagem do Pólo Salvador e Entorno 385 Tabela 3.9.2 – Hotéis Vinculados a Redes Hoteleiras - Pólo Salvador e Entorno 386 Gráfico 3.9.1 – Perfil Sazonal da Demanda por Hospedagem – 1999/2001 387 Tabela 3.9.3 – Hóspedes, Permanência Média e Pernoites – MHs Classificados Salvador 388 Gráfico 3.9.2 – Evolução do Número de Hóspedes / Taxa de Ocupação – MHs Classificados Salvador 388 Tabela 3.9.4 – Perfil Típico dos Hóspedes Segundo Motivo de Viagem 389 Tabela 3.9.5 – Origem dos Hóspedes de Meios de Hospedagem Comerciais 390 Tabela 3.9.6 – Motivos da Viagem dos Hóspedes de Meios de Hospedagem Comerciais 391 Tabela 3.9.7 – Comparativo de Preços – Resorts do Pólo Salvador e Entorno e Concorrentes (R$) 392 Tabela 3.9.8 – Taxas de Ocupação dos Resorts do Pólo Salvador e Entorno 392 Tabela 3.9.9 – Comparativo de Preços – MHs de Salvador e Concorrentes (R$) 393 Tabela 3.9.10 – Comparativo de Preços – MHs de Cachoeira e Concorrentes (R$) 393 Tabela 3.9.11 – Comparativo de Preços – MHs de Itaparica / Vera Cruz e Concorrentes (R$) 394 Tabela 3.9.12 – Restaurantes Turísticos do Pólo Salvador e Entorno 395 Tabela 3.9.13 – Agências de turismo no Pólo Salvador e Entorno 396 Gráfico 3.9.3 – Agências de Receptivo em Salvador, Procedência dos Proprietários 397 Tabela 3.9.14 – Agências de Receptivo em Salvador, Número de Funcionários 397 Gráfico 3.9.4 – Agências de Receptivo em Salvador, Idiomas Estrangeiros no Atendimento 398 Gráfico 3.9.5 – Agências de Receptivo em Salvador, Forma de Distribuição 399 Tabela 3.9.15 – Agências de Receptivo em Salvador, Principais Destinos dos Passeios 399 Tabela 3.9.16 – Principais Passeios Oferecidos no Pólo Salvador e Entorno 400 Tabela 3.9.17 – Empresas de Transporte Rodoviário Interestadual 401 Tabela 3.9.18 – Linhas de Transporte Rodoviário Intermunicipal 402 Tabela 3.9.15 – Linhas de Transporte Rodoviário Intermunicipal (continuação) 403
  16. 16. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 15 Tabela 3.9.19 – Empresas de Transporte Aéreo 405 Tabela 3.9.20 – Cooperativas Beneficiadas pelo Projeto de Revitalização do Artesanato no Pólo Salvador e Entorno 408 Tabela 3.10.1.1 – Taxa de Alfabetização – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 412 Tabela 3.10.1.2 – Pesquisa de Demanda Bahiatursa – Principais Destinos Turísticos do Pólo Salvador e Entorno 2000/2001 413 Tabela 3.10.1.3 – O Que Mais Agradou aos Turistas dos Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 414 Tabela 3.10.1.4 – O que Menos Agradou aos Turistas dos Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 415 Tabela 3.10.1.5 – Problemática da Conscientização para o Turismo nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno (segundo a Comunidade) 416 Tabela 3.10.1.6 – Programas e Projetos de Sensibilização / Conscientização para o Turismo nos Municípios do Pólo Salvador e Entorno (segundo a Comunidade) 417 Tabela 3.10.1.7 – Municípios que já iniciaram a construção da Agenda 21 e do PNMT 418 Tabela 3.10.2.1 - Representatividade das ZTs no Turismo Baiano 422 Tabela 3.10.2.2 – Empregos relacionados a atividades turísticas na Bahia e no Pólo Salvador e Entorno 422 Tabela 3.10.2.3 – Hospedagem – Principais Ocupações (1999) 423 Gráfico 3.10.2.1 – Hospedagem – Percentual dos Empregados por Anos de Estudo 424 Gráfico 3.10.2.2 – Hospedagem – Percentual dos Empregados por Nível de Remuneração (em Salários Mínimos) 425 Gráfico 3.10.2.3 – Evolução do Número de Empregados no Turismo e nas Atividades de Hospedagem na RMS – 92-99 426 Tabela 3.10.2.4 – Bares e Restaurantes – Principais Ocupações (1999) 427 Gráfico 3.10.2.4 – Bares e Restaurantes – Percentual dos Empregados por Anos de Estudo 428 Gráfico 3.10.2.5 – Bares e Restaurantes – Percentual dos Empregados por Nível de Remuneração (em salários mínimos) 428 Gráfico 3.10.2.6 – Evolução do Número de Empregados no Turismo e nas Atividades de Bares e Restaurantes na RMS – 92-99 429 Tabela 3.10.2.5 – Lazer e Entretenimento – Principais Ocupações (1999) 430 Gráfico 3.10.2.7 – Lazer e Entretenimento – Percentual dos Empregados por Anos de Estudo 431 Gráfico 3.10.2.8 – Lazer e Entretenimento – Percentual dos Empregados por Nível de Remuneração (em salários mínimos) 431 Gráfico 3.10.2.9 – Evolução do Número de Empregados no Turismo e nas Atividades de Lazer e Entretenimento na RMS – 92-99 432 Tabela 3.10.2.6 – Agências e Operadoras de Viagens e Turismo – Principais Ocupações (1999) 433 Gráfico 3.10.2.10 – Agências e Operadoras de Viagens e Turismo – Percentual dos Empregados por Anos de Estudo 433 Gráfico 3.10.2.11 – Agências e Operadoras de Viagens e Turismo – Percentual dos Empregados por Nível de Remuneração (em salários mínimos) 434 Gráfico 3.10.2.12 – Evolução do Número de Empregados no Turismo e nas Atividades de Agências e Operadoras de Viagens e Turismo na RMS – 92-99 435 Tabela 3.10.2.7 – Transportes – Principais Ocupações (1999) 436 Gráfico 3.10.2.13 – Transportes – Percentual dos Empregados por Anos de Estudo 437 Gráfico 3.10.2.14 – Transportes – Percentual dos Empregados por Nível de Remuneração (em salários mínimos) 437 Gráfico 3.10.2.15 – Evolução do Número de Empregados no Turismo e nas Atividades de Transportes na RMS – 92-99 438 Tabela 3.10.2.8 – Posição na Ocupação 438 Gráfico 3.10.2.16 – Dificuldades de Contratação de Profissionais (%) 440 Gráfico 3.10.2.17 – Principais Carências dos Profissionais de Gerência e Supervisão (%) 441 Gráfico 3.10.2.18 – Principais Carências dos Profissionais de Funções Operacionais (%) 441 Gráfico 3.10.2.19 – Formas de Treinamento dos Profissionais (%) 442 Gráfico 3.10.2.20 – Intenção de Aumento na Carga de Treinamento (%) 443 Gráfico 3.10.2.21 – Escolaridade Mínima Exigida para Contratação (%) 443 Tabela 3.10.2.9 – Instituições de Treinamento e Capacitação no Pólo Salvador e Entorno 446
  17. 17. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 16 Gráfico 3.10.2.22 – Faixas dos Níveis de Cursos Oferecidos pelas Instituições de Treinamento e Capacitação do Pólo Salvador e Entorno (%) 446 Gráfico 3.10.2.23 – Cursos Segundo Área de Concentração – Brasil (%) 447 Gráfico 3.10.2.24 – Competências que os Cursos Visam Desenvolver – Brasil (%) 448 Tabela 3.11.1 - Evolução do Fluxo Global Visitantes / Principais Mercados Emissores - Salvador 452 Gráfico 3.11.1- Evolução do Fluxo Global de Visitantes / Principais Mercados Emissores - Salvador 453 Gráfico 3.11.2 - Principais Mercados Emissores Nacionais – Salvador (2000) 453 Gráfico 3.11.3 - Principais Mercados Emissores Internacionais – Salvador (2000) 454 Tabela 3.11.2 - Evolução do Fluxo Global de Visitantes / Distribuição Mensal - Salvador 454 Gráfico 3.11.4 - Evolução do Fluxo Global de Visitantes /Distribuição Mensal - Salvador 455 Tabela 3.11.3 - Principais Mercados Emissores por Destino 457 Tabela 3.11.4 – Meios de Transporte Utilizados - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 458 Tabela 3.11.5 - Meios de Hospedagem Utilizados - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 459 Tabela 3.11.6 – Freqüência e Forma de Viagem - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 460 Tabela 3.11.7 – Ocupação Principal – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 461 Tabela 3.11.8 – Faixas de Renda dos Turistas – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (US$) 462 Tabela 3.11.9 – Motivo de Viagem - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 462 Tabela 3.11.10 – Motivação da Viagem - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 463 Tabela 3.11.11 – Permanência Média – Pólo Salvador e Entorno (dias) 464 Tabela 3.11.12 – Proporção de Segundas Residências no Pólo Salvador e Entorno 465 Tabela 3.11.13 – Intenção de Retornar / Turistas que já Visitaram o Destino - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 467 Tabela 3.11.14 – Avaliação de Equipamentos e Serviços Turísticos – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 468 Gráfico 3.11.5 - Avaliação de Equipamentos e Serviços Turísticos – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 468 Tabela 3.11.15 – Avaliação da Infra-Estrutura Urbana – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 469 Gráfico 3.11.6 - Avaliação da Infra-Estrutura Urbana – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 470 Tabela 3.11.16 – Avaliação dos Atrativos – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 470 Gráfico 3.11.7 – Avaliação dos Atrativos – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 471 Tabela 3.11.17 – Percepção sobre Preços - Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 471 Tabela 3.12.1 – Estrutura de Gastos – Destinos Selecionados do Pólo Salvador e Entorno (%) 475 Tabela 3.12.2 – Evolução dos Gastos e Receitas Turísticas – Salvador (US$) 476 Gráfico 3.12.1 – Evolução da Receita por Turista e Total – Salvador (US$) 476 Tabela 3.12.3 – Evolução do Receita Turística – Salvador 477 Gráfico 3.12.1 – Evolução da Receita por Turista e Total – Salvador (R$-2001) 477 Tabela 3.12.4 – Receita Total por Emissor – Salvador (US$) 478 Tabela 3.12.5 - Receita Média por Turista – Estados com Maior Receita Turística (2001) 479 Tabela 3.12.6 – Receita Média por Turista – Países com Maior Receita Turística (1998) 479 Tabela 3.12.7 – Permanência Média e Gasto Médio Diário Individual por Segmento – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 480 Tabela 3.12.8 – Participação da Renda Turística no PIB da Bahia (US$ bi) 481 Gráfico 3.12.2 – Evolução da Participação do Turismo no PIB Baiano 482 Tabela 3.12.9 - Estimativa de Impacto dos Gastos Turísticos no PIB – Salvador (US$ mil) 483 Tabela 3.13.1 – Investimentos Privados Concluídos no Pólo Salvador e Entorno – 1991-2001 485 Tabela 3.13.2 – Investimentos em Projeto - Pólo Salvador e Entorno 486 Tabela 3.13.3 – Investimentos Previstos em Execução - Pólo Salvador e Entorno 487
  18. 18. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 17 Tabela 3.13.4 – Porte e Valor Médio dos Investimentos Hoteleiros - Pólo Salvador e Entorno 487 Tabela 3.13.5 – Linhas de Crédito Nacionais 490 Tabela 3.13.6 – Linhas de Crédito Internacionais 491 Gráfico 3.14.1 – Evolução da Receita (Gerada e por Turista) – Bahia 494 Gráfico 3.14.1 – Crescimento Anual do Fluxo e da Receita Turística – Bahia 494 Tabela 3.14.1 – Gênero dos Turistas – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 495 Tabela 3.14.2 – Distribuição do Fluxo por Faixa Etária – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 496 Tabela 3.14.3 - Forma de Viajar e Pessoas por Grupo – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 496 Gráfico 3.14.2 – Forma de Viajar e Pessoas por Grupo – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno 497 Tabela 3.14.4 - Nível de Escolaridade – Principais Destinos do Pólo Salvador e Entorno (%) 497 Gráfico 3.14.3 - Vôos - Aeroporto Luís Eduardo Magalhães 498 Gráfico 3.14.4 - Passageiros - Aeroporto Luís Eduardo Magalhães 499 Tabela 3.14.5 – Taxas de Crescimento Previstas 499 Tabela 3.14.6 – Projeções de Crescimento do Fluxo e Receita Turística - Pólo Salvador e Entorno 502 Tabela 3.14.7 – Projeções de Crescimento da Receita por Turista - Pólo Salvador e Entorno 504 Tabela 3.14.8 – Projeções da Evolução da Permanência Média (PM) e Gasto Médio Diário Individual (GMDI) - Pólo Salvador e Entorno 506 Tabela 3.14.9 – Impacto da receita turística no PIB (US$ bilhões) 507 Tabela 3.14.10 – Total de Empregos no Setor de Turismo – PSE e Bahia 508 Gráfico 3.14.5 – Fluxos Turísticos Registrados e Projeção em Diferentes Cenários (Salvador – em mil turistas) 509 Matriz SWOT – Dinâmica Econômica 513 Matriz SWOT – Análise Social 514 Matriz SWOT – Infra-estrutura 515 Matriz SWOT – Patrimônio Histórico 517 Matriz SWOT – Patrimônio Histórico 517 Matriz SWOT – Aspectos Sócio-Ambientais 518 Matriz SWOT – Capacidade Institucional dos Municípios 519 Matriz SWOT – Capacitação do Setor Privado 521 Matriz SWOT – Atrativos e Produtos Turísticos 522 Matriz SWOT – Oferta Turística 524 Matriz SWOT – Educação e Capacitação da Comunidade para o Turismo 525 Matriz SWOT – Perfil do Turista 526 Matriz SWOT – Gastos Turísticos 527 Matriz SWOT – Investimentos Previstos do Setor Privado 528 Matriz SWOT – Demanda Atual e Potencial 529 Figura 4.2.1 – Princípios da Estratégia de Desenvolvimento do Turismo da Bahia 532 Figura 4.2.2 – Pilares do Desenvolvimento Sustentável 533 Figura 4.2.3 – Categorias Principais de Turismo da Baía de Todos os Santos 541 Figura 4.2.4 – Categorias Principais de Turismo na Costa dos Coqueiros 543 Figura 4.2.5 – Configuração Turística de Salvador 544 Tabela 4.2.1 – Influência das Macro-estratégias Estaduais nos Tópicos da Matriz SWOT 546 Tabela 5.1 – Taxas de Crescimento Anual para o Fluxo e a Receita Turística – 2003/2020 566 Tabela 5.2 – Quadros-Resumo – Pólo Salvador e Entorno 569 Tabela 5.3 – Quadros-Resumo – Baía de Todos os Santos (excluindo Salvador) 570
  19. 19. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 18 Tabela 5.4 – Quadros-Resumo – Costa dos Coqueiros (Dados sobre Praia do Forte e Complexo Sauípe) 571 Tabela 5.5 – Quadros-Resumo – Salvador 572 Tabela 5.6 – Projeção de Fluxo Turístico por Características – Cenário Moderado (Pólo Salvador e Entorno) 574 Tabela 5.7 – Projeção de Fluxo Turístico por Meses – Cenário Moderado (Pólo Salvador e Entorno) 575 Tabela 5.8 – Projeção de Turistas por Período e Necessidade de UHs – Cenário Moderado (Pólo Salvador e Entorno) 576 Tabela 5.9 - Projeção de Demanda de UHs (Pólo Salvador e Entorno) 576 Tabela 5.10 – Projeção de Demanda e Oferta de UH (Pólo Salvador e Entorno) 577 Tabela 5.11 – Projeção Populacional (2000 – 2020) – Municípios do Pólo Salvador e Entorno 577 Tabela 5.12 – População Flutuante Máxima (Cenário Moderado) 578 Tabela 6.1 – Metas do Turismo Baiano – 2010-2020 584 Figura 6.1 – Sistemática de Elaboração do Plano de Ação 585 Tabela 6.2 – Montante de Recursos por Componente (US$) 628 Tabela 6.3 – Prioridade A 629 Tabela 6.3 – Prioridade A (continuação) 630 Tabela 6.3 – Prioridade A (continuação) 631 Tabela 6.3 – Prioridade A (continuação) 632 Tabela 6.3 – Prioridade A (continuação) 633 Tabela 6.3 – Prioridade A (continuação) 634 Tabela 6.4 – Prioridade B 635 Tabela 6.4 – Prioridade B (continuação) 636 Tabela 6.4 – Prioridade B (continuação) 637 Tabela 6.4 – Prioridade B (continuação) 638 Tabela 6.4 – Prioridade B (continuação) 639 Tabela 6.5 – Componente 1 (Prioridade A) 640 Tabela 6.6 - Componente 2 (Prioridade A) 643 Tabela 6.7 - Componente 3 (Prioridade A) 644 Tabela 6.8 – Componente 1 (Prioridade B) 645 Tabela 6.9 – Componente 2 (Prioridade B) 647 Tabela 6.10 – Componente 3 (Prioridade B) 648 Tabela 6.11 – Componente 1 (50,86% do Total de Prioridade A) 649 Tabela 6.12 – Componente 2 (45,92% do Total de Prioridade A) 651 Tabela 6.13 – Componente 3 (3,22% do Total de Prioridade A) 652 Figura 6.2 – Proposta Metodológica para Avaliação dos Impactos Esperados do Plano de Ação do PDITS 658 Tabela 6.14 – Impactos Esperados das Intervenções do Plano de Ação e Indicadores de Verificação 659 Tabela 6.15 – Impactos Esperados das Intervenções do Plano de Ação e Indicadores de Verificação 660 Tabela 6.16 – Impactos Esperados das Intervenções do Plano de Ação e Indicadores de Verificação 661 Tabela 6.17 – Impactos Esperados das Intervenções do Plano de Ação e Indicadores de Verificação 663 Figura 7.1– Sistemática do Processo Participativo (Reuniões Organizadas pela FGV) 667 Tabela 7.1 – Reuniões com a Comunidade – PDITS do Pólo de Salvador e Entorno 669 Tabela 7.2 – Número de Participantes por Modalidade de reunião Focal 670 Gráfico 7.1 – Média de Participantes por Município Presente por Reunião 671 Gráfico 7.2 – Média de Participantes por Município Presente por Zona Turística 672 Gráfico 7.3 – Participantes por Grupo - Pólo Salvador e Entorno 673 Anexo C 1– Patrimônio Histórico Tombado – Pólo Salvador e Entorno 680
  20. 20. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Índice de Tabelas e Gráficos 19 Anexo C 1– Patrimônio Histórico Tombado – Pólo Salvador e Entorno 681 Anexo C 1 – Patrimônio Histórico Tombado – Pólo Salvador e Entorno 682 Anexo C 1 – Patrimônio Histórico Tombado – Pólo Salvador e Entorno 683 Anexo C 2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Igrejas 684 Anexo C2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Igrejas 685 Anexo C2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Igrejas 686 Anexo C2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Igrejas 687 Anexo C2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Igrejas 688 Anexo C2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Fortes 689 Anexo C2 – Patrimônio Histórico Tombado com Visitação Turística - Museus 690 Anexo C 3 - Ficha de Avaliação dos Atrativos Turísticos 691 Anexo C3 - Ficha de Avaliação dos Atrativos Turísticos (continuação) 692 Anexo C 4– Tabela de Avaliação de Atrativos – Baía de Todos os Santos 693 Anexo C 4 – Tabela de Avaliação de Atrativos – Baía de Todos os Santos (continuação) 694 Anexo C 4 – Tabela de Avaliação de Atrativos – Baía de Todos os Santos (continuação) 695 Anexo C 4 – Tabela de Avaliação de Atrativos – Costa dos Coqueiros 696 Anexo C 4 – Tabela de Avaliação de Atrativos – Costa dos Coqueiros (continuação) 697 Anexo C 4– Tabela de Avaliação de Atrativos – Salvador 698
  21. 21. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Siglas 20 Siglas ABAV Associação Brasileira de Agências de Viagens ABIH Associação Brasileira da Indústria de Hotéis APA Área de Proteção Ambiental BID Banco Interamericano de Desenvolvimento BIRD Banco Mundial BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BTS Baía de Todos os Santos CEF Caixa Econômica Federal CEPRAM Conselho Estadual de Meio Ambiente CHS Centro Histórico de Salvador CIA Centro Industrial de Aratu CLT Consolidação das Leis Trabalhistas CONAMA Conselho Nacional do Meio Ambiente CONDER Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia CRA Centro de Recursos Ambientais DERBA Departamento de Infra-estrutura de Transportes da Bahia DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos EMBASA Empresa Baiana de Águas e Saneamento S/A EMBRATUR Instituto Brasileiro do Turismo ETE Estação de Tratamento de Esgoto FEAT Fórum de Estudos Avançados para o Turismo FGV Fundação Getúlio Vargas FIPE Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas GMDI Gasto Médio Diário Individual
  22. 22. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Siglas 21 IBAMA Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IDH Índice de Desenvolvimento Humano IDS Índice de Desenvolvimento Social IGPM Índice Geral de Preços de Mercado IH Instituto de Hospitalidade INFRAERO Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária IPAC Instituto de Proteção do Acervo Cultural da Bahia IPEA Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPHAN Instituo de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional LIMPEC Companhia de Limpeza Urbana de Camaçari LIMPURB Empresa de Limpeza Urbana de Salvador MDIC Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio MH Meio de Hospedagem OMT Organização Mundial do Turismo ONG Organização Não-Governamental OPAS Organização Panamericana de Saúde PDITS Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável PDLU Plano Diretor de Limpeza Urbana PDM Plano Diretor Municipal PDT Pesquisa de Demanda Turística PEA População Economicamente Ativa PIA População em Idade Ativa PIB Produto Interno Bruto PM Permanência Média PMS Prefeitura Municipal de Salvador PNMT Programa Nacional de Municipalização do Turismo
  23. 23. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno Siglas 22 PNUD Programa da Nações Unidas para o Desenvolvimento PPA Plano Plurianual PRODETUR NE Programa de Desenvolvimento Turístico do Nordeste PSE Pólo Salvador e Entorno PSF Programa de Saúde da Família RAIS Relação Anual de Informações Sociais RLAM Refinaria Landulfo Alves RMS Região Metropolitana de Salvador RPPN Reserva Particular do Patrimônio Natural SAA Sistema de Abastecimento de Água SCT Secretaria de Cultura e Turismo SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados SEBRAE Serviço de Apoio à Pequena e Micro Empresa SEDUR Secretaria de Desenvolvimento Urbano SEFAZ Secretaria da Fazenda da Bahia SEI Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais SEINFRA Secretaria de Infra-estrutura da Bahia SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SES Sistema de Esgotamento Sanitário SETRAS Secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social SUINVEST Superintendência de Investimentos em Pólos Turísticos SUS Sistema Único de Saúde UEE Unidade Executora Estadual UH Unidade Habitacional Hoteleira
  24. 24. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 23 1. Resumo Executivo Conforme solicitação da Secretaria da Cultura e Turismo (SCT) do Governo do Estado da Bahia, a equipe da Fundação Getúlio Vargas (FGV) elaborou este Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável – PDITS. Este estudo propõe um plano de desenvolvimento estratégico para os municípios contidos no Pólo Salvador e Entorno (PSE). Este PDITS atende às exigências e recomendações do Termo de Referência, elaborado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), conforme regulamento operativo do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste do Brasil (PRODETUR NE II). Está estruturado em sete grandes tópicos: • Avaliação do PRODETUR NE I; • Diagnóstico da área de planejamento; • Matriz SWOT; • Estratégias de desenvolvimento turístico; • Quadros prospectivos; • Planos de ação; • Participação da comunidade. Os itens apresentados a seguir ressaltam as principais conclusões de cada tópico. Avaliação do PRODETUR NE I Desde 1991, quando se iniciaram as negociações do PRODETUR NE I, o Governo do Estado da Bahia vem investindo em diversos setores para o desenvolvimento econômico de regiões. Especificamente para o turismo, o Governo realizou intervenções importantes e decisivas o desenvolvimento do Estado como destino turístico. Os recursos financeiros utilizados para tanto tiveram como fonte o próprio Governo do Estado, o PRODETUR NE I e outros programas de financiamento específicos. Esses investimentos são o objeto deste capítulo, onde se procura avaliar os impactos positivos e negativos das ações e intervenções realizadas. Investimentos do PRODETUR NE I Após o resgate dos objetivos e do contexto do Programa em sua primeira etapa, são apresentados na Tabela 1.1 os investimentos realizados pelo PRODETUR NE I no Pólo Salvador e Entorno.
  25. 25. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 24 Tabela 1.1 – Investimentos do PRODETUR NE I no Pólo Salvador e Entorno Previsto Realizado BTS Recuperação da Igreja do Bonfim - Salvador Rec. Patrimônio Histórico 850.000,00 1.181.000,00 BTS Quarteirão Cultural / Praça das Artes - Salvador Rec. Patrimônio Histórico 4.883.000,00 5.323.000,00 BTS Recuperação do Centro Histórico de Salvador - 6° etapa - Praça da Sé Rec. Patrimônio Histórico 1.461.000,00 1.461.000,00 BTS Recuperação do Centro Histórico de Salvador - 6° etapa - Sede do IPAC Rec. Patrimônio Histórico 277.000,00 277.000,00 BTS Ampliação do Aeroporto Internacional de Salvador Sistemas Aeroportuários 95.000.000,00 95.000.000,00 CC Sistema de Esgotamento Sanitário de Praia do Forte - Mata de São João Saneamento 1.615.000,00 1.054.000,00 CC Sistema de Esgotamento Sanitário - Sauípe Saneamento 6.600,00 6.600,00 104.092.600,00 104.302.600,00 Investimentos (US$) Total Pólo Salvador e Entorno ZT Investimento Setor do Investimento BTS – Baía de Todos os Santos CC – Costa dos Coqueiros Fonte: SUINVEST Abril/2003 Elaboração: FGV 2003 O investimento realizado no Aeroporto Internacional de Salvador representou quase 90% de todos os recursos investidos no PRODETUR NE I. Na Baía de Todos os Santos, este investimento se deu juntamente com algumas ações de recuperação de patrimônio histórico. Vale notar que, para esta Zona Turística, todos os investimentos do Programa estiveram direcionados para Salvador. Na Costa dos Coqueiros, todos os investimentos foram realizados no município de Mata de São João, e se resumiram aos dois Sistemas de Esgotamento Sanitário. Tais sistemas atendem também localidades próximas, como Vila Sauípe e Porto Sauípe. Nesta segunda etapa do PRODETUR NE, esta concentração de investimentos tende a diminuir. É parte da conceituação do Programa que os investimentos sejam distribuídos, na tentativa de trazer um desenvolvimento regional para o Pólo, e não um desenvolvimento pontual em locais de maior potencial de crescimento. Investimentos do Governo do Estado no Pólo Salvador e Entorno A maior parte dos recursos investidos pelo Governo do Estado foi aplicada nos Sistemas de Saneamento no Pólo. A revitalização de parte do patrimônio histórico-cultural foi o segundo setor a receber mais investimentos. A construção da rodovia BA-099 (Linha Verde), concluída em 1993, e as ações de desenvolvimento institucional nos órgãos de importante papel no turismo (SCT, EMBASA e CRA), são outras ações que trouxeram grande repercussão. Nota-se que as prioridades de intervenção identificadas pelo Estado desde 1991 até 2001 buscaram amenizar os entraves ao desenvolvimento do turismo na região e proteger os recursos existentes. De acordo com os diferenciais encontrados no Pólo, foram essenciais a recuperação e a preparação de parte do patrimônio histórico-cultural para uso turístico. A questão da falta de saneamento, que vinha há anos trazendo problemas ambientais à Baía de Todos os Santos, foi também prioritária no desenvolvimento dessas Zonas Turísticas.
  26. 26. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 25 Tabela 1.2 – Investimentos concluídos do Governo do Estado no Pólo Salvador e Entorno – 1991-2001* (US$ mil) Setor Baía de Todos os Santos Costa dos Coqueiros Total Pólo Salvador e Entorno % Total Aeroportos 109.864 312 110.176 9,4% Transportes 54.976 63.035 118.011 10,1% Energia Elétrica 39.995 33.294 73.289 6,3% Saneamento 445.910 63.950 509.860 43,6% Urbanização 103.905 6.213 110.118 9,4% Patrimônio Histórico 181.482 0 181.482 15,5% Preservação Ambiental 0 1.664 1.664 0,1% Limpeza Urbana 17.490 4.011 21.501 1,8% Outros 40.791 1.492 42.283 3,6% Total Global 994.413 173.971 1.168.384 100% Fonte: SUINVEST Abril/2003 Elaboração: FGV 2003 * inclui os investimentos realizados com recursos do PRODETUR NE II. Resultados De uma maneira geral, os investimento turísticos resultaram no aumento de fluxo, receita, investimentos privados e empregos. Os resultados detalhados gerados com estes investimentos podem ser verificados nas sinopses subseqüentes. Ressaltamos, para esta verificação, a importância dos seguintes dados: • Evolução no número de UHs – Capítulo 3.9; • Evolução do número de empregados em atividades turísticas – Capítulo 3.10.2; e • Investimentos privados – Capítulos 3.7 e 3.13 Conclusão Os investimentos realizados nos últimos 10 anos pelo Governo do Estado, através de recursos próprios, do PRODETUR NE I e de outras fontes de recursos, tiveram sua origem em um planejamento estratégico que identificou prioridades para o desenvolvimento do turismo no Pólo Salvador e Entorno. Dois pontos foram extremamente prioritários: a proteção ao patrimônio histórico cultural e a melhoria da infra-estrutura de saneamento, também em busca de uma melhor utilização dos recursos naturais. A construção do Aeroporto Internacional de Salvador também representou parte significativa dos recursos. Para que este crescimento continue de maneira efetiva e sustentável há uma urgente necessidade de: (a) promover um turismo que focalize a diferenciação, auferindo maior receita por turistas em detrimento do número total de visitantes; e (b) aumentar o associativismo entre os agentes econômicos ligados às atividades turísticas, para evitar que o aumento de fluxo seja maior que aumento de receita. A continuidade das ações deve ocorrer, percebendo-se especial atenção à implementação de ações em diferentes localidades, permitindo a descentralização do fluxo para um maior número de localidades. A participação da comunidade (sociedade civil, empresariado e
  27. 27. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 26 poder público local) na discussão dos planos e da implementação das ações deve continuar sendo estimulada, permitindo maior envolvimento desses setores no processo de desenvolvimento turístico, garantindo a valorização e o crescimento do destino. Nesta etapa do PRODETUR NE, deve ser feito um esforço para a complementação das ações já iniciadas, e a atenção deve ser focada na questão ambiental e ainda na valorização dos recursos histórico-artístico-naturais. Para tanto, os problemas que ainda se encontram na região devem ser considerados: saneamento básico insuficiente, disposição inadequada de resíduos sólidos, deterioração do patrimônio e falta de conscientização da população local no que diz respeito à valorização dos recursos naturais, históricos e culturais, além do melhor preparo das comunidades para o exercício da atividade turística. Diagnóstico Definição da Área de Planejamento O Pólo Salvador e Entorno é formado pelo conjunto de duas zonas turísticas, a Costa dos Coqueiros e a Baía de Todos os Santos. Essa denominação foi criada pela Secretaria de Cultura e Turismo da Bahia para a elaboração de um planejamento estratégico integrado, processo necessário ao desenvolvimento sustentável do turismo na região e que atende aos requisitos do Termo de Referência do PRODETUR NE II. O mapa abaixo identifica os municípios que compõem o Pólo, localizando-os espacialmente: Figura 1.1 – Espacialização dos Municípios Contidos na Área de Planejamento Pólo Caminhos do Oeste Pólo do São Francisco Pólo Chapada Diamantina Pólo Salvador e Entorno Pólo Litoral Sul Pólo do Descobrimento 4 5 9 OceanoAtlântico MG ES SE GO TO PI PE AL Jaguaripe Nazaré Vera Cruz Salinas da Margarida Itaparica Maragojipe SãoFélix Cachoeira Santo Amaro Saubara S.Francisco do Conde Salvador Lauro de Freitas Camaçari Mata de S.João Entre Rios Esplanada Conde JandaíraMadre de Deus Pólo Caminhos do Oeste Pólo do São Francisco Pólo Caminhos do OestePólo Caminhos do Oeste Pólo do São FranciscoPólo do São Francisco Pólo Chapada Diamantina Pólo Salvador e Entorno Pólo Chapada DiamantinaPólo Chapada Diamantina Pólo Salvador e EntornoPólo Salvador e Entorno Pólo Litoral Sul Pólo do Descobrimento Pólo Litoral SulPólo Litoral Sul Pólo do DescobrimentoPólo do Descobrimento 4 5 9 4 5 9 OceanoAtlântico MG ES SE GO TO PI PE AL Jaguaripe Nazaré Vera Cruz Salinas da Margarida Itaparica Maragojipe SãoFélix Cachoeira Santo Amaro Saubara S.Francisco do Conde Salvador Lauro de Freitas Camaçari Mata de S.João Entre Rios Esplanada Conde JandaíraMadre de Deus Jaguaripe Nazaré Vera Cruz Salinas da Margarida Itaparica Maragojipe SãoFélix Cachoeira Santo Amaro Saubara S.Francisco do Conde Salvador Lauro de Freitas Camaçari Mata de S.João Entre Rios Esplanada Conde JandaíraMadre de Deus
  28. 28. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 27 Os municípios que se encontram em um processo de desenvolvimento turístico mais avançado (maior fluxo e maiores pressões socioambientais) são aqueles que devem ser atendidos, de maneira ampla, no curto prazo. Todos, entretanto, compõem a área de planejamento, devendo ser integrados às ações globais de planejamento. Dinâmica Socioeconômica Este capítulo apresenta o resultado da construção dos “indicadores síntese” para o Estado da Bahia e para o Pólo Salvador e Entorno. Estes indicadores permitem a obtenção de uma visão geral acerca das condições socioeconômicas do Pólo Salvador e Entorno e do Estado da Bahia, como também ajudam a contextualizar os municípios na região e no Estado. Esses indicadores abordam quatro dimensões: • Dimensão Econômica – analisa os padrões de produtividade; • Dimensão Social – avalia as condições de qualidade de vida; • Dimensão Ambiental – capta a intensidade do uso dos recursos naturais e as condições de saneamento; • Dimensão Demográfica – analisa o ritmo de crescimento das populações municipais na década de 90. Com base nos indicadores criados para cada dimensão, construiu-se uma tipologia de municípios, ou casos tipos municipais para o conjunto de municípios brasileiros. Esses casos tipos formam uma escala a nível nacional, que varia para cada dimensão, do caso tipo I, a pior situação, até o último caso tipo, melhor situação. Também são analisadas informações acerca da “rede urbana” regional, permitindo reconhecer a hierarquia dos municípios no que diz respeito à polarização e à oferta de bens e serviços. A seguir são sumarizadas as conclusões de cada uma das quatro dimensões: Dimensão Econômica Esta dimensão apresenta nove casos-tipos, que foram formados a partir de dois indicadores: Receita Tributária Per Capita e Indicador de Desempenho Econômico (IDE), que por sua vez é formado por um conjunto de variáveis. Os municípios do Pólo Salvador e Entorno foram classificados nos seguintes casos-tipos:1 • Caso-tipo 9 – “Economias muito produtivas com boa arrecadação local”: São Francisco do Conde; • Caso-tipo 8 – “Economias produtivas com boa arrecadação local”: Salvador e Camaçari; • Caso-tipo 6 – “Economias com produtividade razoável e boa arrecadação”: Lauro de Freitas; • Caso-tipo 4 – “Economias pouco produtivas com bom esforço arrecadador”: Vera Cruz e Mata de São João; • Caso-tipo 3 – “Economias pouco produtivas com arrecadação precária”: Santo Amaro, Saubara, Entre Rios; 1 Não foi possível calcular o IDE do município de Madre de Deus devido à ausência de alguns dos indicadores que com- põem o índice, conseqüentemente não foi possível classifica-lo na categoria econômica.
  29. 29. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 28 • Caso-tipo 2 – “Sem oportunidade e sabendo arrecadar”: Itaparica e Esplanada; • Caso-tipo 1 – “Sem oportunidade e sem arrecadação”: Cachoeira, São Félix, Maragojipe, Nazaré, Jaguaripe, Salinas da Margarida, Jandaíra e Conde. Dimensão Social A Dimensão Social trabalha com 3 indicadores e sua escala possui nove casos-tipos. Os indicadores analisados são o coeficiente de mortalidade infantil, o indicador de baixa renda e a mortalidade funcional. Os municípios do Pólo Salvador e Entorno foram classificados em quatro casos-tipos: • Caso-tipo 8 – “Boas Condições Sociais”: Salvador; • Caso-tipo 6 – “Condições Sociais Regulares”: São Francisco do Conde; Madre de Deus; Santo Amaro; Cachoeira; São Félix; Saubara; Nazaré; Itaparica; Vera Cruz; Salinas da Margarida; Mata de São João; Camaçari; Lauro de Freitas; • Caso-tipo 5 – “Condições Sociais Ruins”: Maragojipe; Jaguaripe; • Caso-tipo 3 – “Oportunidade Zero”: Jandaíra; Conde; Esplanada; Entre Rios. Dimensão Ambiental Para esta dimensão foram analisados três indicadores (Indicador de Esgoto, Indicador de Lixo, Indicador de Pressão Antrópica – IPA), obtendo-se uma escala de quatorze casos-tipos. Os municípios do Pólo Salvador e Entorno foram distribuídos da seguinte forma: • Caso-tipo 7 – “Municípios com Pressão Antrópica Alta, com Degradação Urbana e dos Recursos Hídricos”: Esplanada e Entre Rios; • Caso-tipo 6 – “Municípios com Pressão Antrópica muito Alta, com Coleta/Disposição de Lixo e Esgoto Coletado/Tratado em equacionamento”: Salvador, Itaparica e Vera Cruz; • Caso-tipo 5 – “Municípios com Pressão Antrópica muito Alta Reduzindo a Degradação Urbana e dos Recursos Hídricos”: Madre de Deus, São Félix e Lauro de Freitas; • Caso-tipo 4 – “Municípios com Pressão Antrópica muito Alta com Degradação Urbana e dos Recursos Hídricos”: Cachoeira, Saubara, Jaguaripe, Salinas da Margarida, Jandaíra, Conde e Mata de São João; • Caso-tipo 3 – “Municípios com Pressão Antrópica extremamente Alta com Coleta/Disposição de Lixo e Esgoto Coletado/Tratado em Equacionamento”: Camaçari; • Caso-tipo 2 – “Municípios com Pressão Antrópica extremamente Alta, Reduzindo a Degradação Urbana e dos Recursos Hídricos”: São Francisco do Conde; • Caso-tipo 1 – “Municípios com Pressão Antrópica extremamente Alta, com Degradação Urbana e dos Recursos Hídricos”: Santo Amaro e Maragojipe. Dimensão Demográfica A Dimensão Demográfica trabalha com dez casos-tipos construídos a partir de dois indicadores. Identificou-se que os municípios do Pólo estão distribuídos em seis casos-tipos: • Caso-tipo 10 – “Município de Grande Porte e Dinâmico”: Salvador; • Caso-tipo 8 – “Médios Super Dinâmicos”: Lauro de Freitas;
  30. 30. PRODETUR NE-II PDITS – Salvador e Entorno 1 Resumo Executivo 29 • Caso-tipo 7 – “Médios Dinâmicos”: Camaçari; • Caso-tipo 4 – “Massa Crescente”: São Francisco do Conde, Madre de Deus, Saubara, Itaparica, Vera Cruz, Salinas da Margarida, Jandaíra, Conde, Esplanada e Entre Rios; • Caso-tipo 3 – “Maioria Silenciosa”: Santo Amaro, Cachoeira, São Félix, Maragojipe, Nazaré e Mata de São João; • Caso-tipo 2 – “Massa Declinante”: Jaguaripe. Rede Urbana Como grande centro polarizador no fornecimento de bens e serviços no Pólo Salvador e Entorno aparece o município de Salvador. Em menor escala estão os municípios de Alagoinhas e Feira de Santana, situados fora do Pólo. Análise da Dinâmica Econômica Este capítulo apresenta uma análise da dinâmica econômica da Bahia com ênfase nos municípios que constituem o Pólo Salvador e Entorno. Os principais pontos abordados no capítulo estão sumarizados a seguir. Caracterização Econômica da Bahia Os municípios do Pólo Salvador e Entorno foram distribuídos em macro-regiões economicamente homogêneas. Essas macro-regiões foram definidas pela Bahia, dentro de um enfoque estratégico, prevendo ações coordenadas a serem implementadas pelas várias secretarias de Estado. Sendo assim, os municípios do Pólo estão distribuídos em duas macro-regiões descritas a seguir: • Eixo Metropolitano: Formado pela região Metropolitana de Salvador, caracteriza-se pela presença da indústria química, metalurgia, siderurgia, de plásticos, de bebidas, de fertilizantes, de turismo e cultura. • Eixo Grande Recôncavo: Ênfase na produção agropecuária, laranja e fumo. Há, ain- da, importantes atividades nas indústrias de calçados e bebidas. Este eixo tem como principal destaque o município de Feira de Santana. A partir do ano de 1991, o turismo foi considerado prioritário para o desenvolvimento do Estado, sendo estabelecido um novo plano estratégico com horizonte de atuação de quinze anos. Investimentos públicos da ordem de US$ 2,1 bilhões são programados, tais investimentos devem gerar um total de US$ 4,9 bilhões em investimentos privados, para o período de 1991 a 2012. No ano de 2000 o PIB da Bahia chegou a quase R$ 50 bilhões, representado um terço da economia do Nordeste e 4,5% do PIB nacional. Atualmente, o setor secundário e o setor terciário representam juntos quase 90% do PIB total do Estado, com respectivamente 41,2% e 48,7% do valor total. Já o setor primário, que em 1975 representava, aproximadamente, um terço do PIB baiano, em 2000 respondeu por apenas 10,1% do PIB do Estado. Os setores da economia que se mostraram, individualmente, mais importantes no ano de 2000, cobrindo quase 70% do PIB baiano foram os seguintes: indústria de transformação (25,8%); administração pública (12%); aluguel de imóveis (10,6%); construção (10,1%) e agropecuária (10,0%).

×