Financiamento para Reforma e Ampliação do Parque Hoteleiro e outros Negócios Turísticos

1,223 views

Published on

Published in: News & Politics, Travel, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,223
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
64
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Financiamento para Reforma e Ampliação do Parque Hoteleiro e outros Negócios Turísticos

  1. 1. Superintendência Estadual do BNB para a Bahia Fórum Estadual de Turismo - Abril de 2011 Financiamento para Reforma e Ampliação do Parque Hoteleiro e outros Negócios Turísticos
  2. 2. Atuação do Banco do Nordeste Área de atuação: 1.775,4 mil Km 2 Municípios atendidos: 1.990 (11 Estados) Quantidade de agências: 185 Nº de funcionários: 5.993 Semiárido: 977,6 mil Km 2 (62,9% do território do NE) Nordeste: 1.554,3 mil Km 2
  3. 3. Missão do BNB Atuar, na capacidade de instituição financeira pública, como agente catalisador do desenvolvimento sustentável do Nordeste, integrando-o na dinâmica da economia nacional
  4. 4. Papel do BNB <ul><li>Financiamento de Longo Prazo na região; gestor do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste – FNE </li></ul><ul><li>Agente financeiro da SUDENE na operacionalização do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste – FDNE </li></ul><ul><li>Financiamento de Curto Prazo complementar ao Longo Prazo </li></ul><ul><li>Operações de Mercado de Capitais complementares às operações de crédito </li></ul><ul><li>Integração e cooperação em bases territorializadas </li></ul><ul><li>Execução de políticas públicas governamentais: Microcrédito Produtivo Orientado; Agricultura Familiar; MPE </li></ul><ul><li>Parcerias (ministérios, estatais, entidades de classe, representações da sociedade civil) </li></ul>
  5. 5. Números Globais Posição: dezembro/2010 Valores em R$ milhões 1 Disponibilidades do FNE, Títulos do Proagro e Provisões para Passivos Contingentes Patrimônio Líquido do BNB: 2.263 <ul><li>Operações de Crédito 2 : 38.807 </li></ul><ul><li>Banco: 10.470 </li></ul><ul><li>FNE: 28.337 </li></ul>2 Saldo contábil publicado, líquido de provisões e de rendas a apropriar <ul><li>Ativos Administrados: 52.280 </li></ul><ul><li>Banco: 23.784 </li></ul><ul><li>FNE: 33.327 </li></ul><ul><li>Ajustes de Consolidação 1 : (4.831) </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Crédito de Longo Prazo: 35.193,0 </li></ul><ul><li>Industrial: 6.890,5 </li></ul><ul><li>Infraestrutura: 6.351,5 </li></ul><ul><li>Rural: 17.380,8 </li></ul><ul><li>Comercial/Serviços: 4.246,8 </li></ul><ul><li>Financiamentos à Exportação 323,4 </li></ul><ul><li>Crédito de Curto Prazo: 5.650,6 </li></ul><ul><li>Comercial: 5.056,7 </li></ul><ul><li>Câmbio: 593,9 </li></ul>Aplicações de Créditos 1 Posição: dezembro/2010 1 Operações de crédito e outros créditos com características de operações de crédito Valores em R$ milhões Aplicações de Crédito/Ativos Administrados: 78,13%
  7. 7. Fonte: SISBACEN e BNB Operações de Crédito BNB / Sistema Financeiro do Nordeste (%) Curto + Longo Prazo: 32,2% Ranking FEBRABAN de Crédito Rural (exclui o Banco do Brasil) - dezembro/2010: 1º – BNB, saldo de R$ 17,4 bilhões 2º – Bradesco, saldo de R$ 13,8 bilhões 3º – Itaú Unibanco, saldo de R$ 5,2 bilhões LONGO PRAZO CURTO PRAZO
  8. 8. Participação nos Financiamentos da Região Por Estado Em outubro/2010 Fonte: Banco Central (Sisbacen) Estado Quantidade de Agências Bancárias % Participação do BNB nos Financiamentos Na Região do BNB na Região BNB/ Região de Longo Prazo de Crédito Rural Alagoas 137 9 6,6% 73,9% 82,9% Bahia 824 37 4,5% 54,9% 58,2% Ceará 393 28 7,1% 78,5% 85,1% Norte Espírito Santo 83 2 2,4% 26,9% 27,0% Maranhão 257 15 5,8% 73,6% 78,8% Norte Minas Gerais 171 11 6,4% 69,6% 74,9% Paraíba 189 14 7,4% 64,9% 82,8% Pernambuco 508 19 3,7% 59,9% 75,8% Piauí 122 17 13,9% 75,9% 90,2% Rio Grande do Norte 162 14 8,6% 67,1% 82,0% Sergipe 168 15 8,9% 77,1% 85,8% Total 3.014 181 6,0% 65,5% 72,3%
  9. 9. Clientes Tipo Segmento Agente Econômico Empresa (microempresa e empresas de pequeno, médio e grande porte) Associação / Cooperativa Produtor rural pessoa física (agricultor familiar, miniprodutor e produtores de pequeno, médio e grande porte) Informal Agente Institucional Governamental (Governos Federal, estadual e municipal) Entidade Não-Governamental Pessoa Física Pessoa Física
  10. 10. Operações Globais 1 Quantidade de operações (Em milhões) 2003 a 2010: 12,7 milhões de operações 2003 a 2006: 4,6 milhões 2007 a 2010: 8,1 milhões 1 Longo Prazo, Curto Prazo, Mercado de Capitais e Desembolsos FDNE – Risco BNB
  11. 11. Operações Globais 1 Valores em R$ bilhões 2003 a 2010: R$ 83,4 bilhões 2003 a 2006: R$ 19,9 bilhões 2007 a 2010: R$ 63,5 bilhões 1 Longo Prazo, Curto Prazo, Mercado de Capitais e Desembolsos FDNE – Risco BNB
  12. 12. Longo Prazo¹ Valores contratados (Em R$ bilhões) 2003 a 2010: R$ 51,6 bilhões 2003 a 2006: R$ 14,4 bilhões 2007 a 2010: R$ 37,2 bilhões 1 Financiamentos rurais, agroindustriais, industrias, infraestutura e comécio/serviços
  13. 13. Curto Prazo 1 Valores contratados (Em R$ bilhões) 2003 a 2010: R$ 28,1 bilhões 2003 a 2006: R$ 5,5 bilhões 2007 a 2010: R$ 22,6 bilhões 1 Empréstimos de microcrédito (Crediamigo), Crédito Direto ao Consumidor (CDC), capital de giro, desconto, câmbio e conta garantida
  14. 14. Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) Valores contratados (R$ bilhões) 2003 a 2006: R$ 13,0 bilhões 2007 a 2010: R$ 31,8 bilhões 2003 a 2010: R$ 44,8 bilhões
  15. 15. 2003 a 2006: R$ 2,2 bilhões 2007 a 2010: R$ 7,0 bilhões Microcrédito no BNB Urbano (Crediamigo) e Rural (Agroamigo) Valores contratados (R$ bilhões) 2003 a 2010: R$ 9,2 bilhões
  16. 16. 1 Inclui o Agroamigo Agricultura Familiar Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar 1 (PRONAF) Valores contratados (R$ bilhões) 2003 a 2006: R$ 3,6 bilhões 2007 a 2010: R$ 3,9 bilhões 2003 a 2010: R$ 7,5 bilhões
  17. 17. FNE – Taxas de juros (anuais) Porte Taxa plena Com bônus de adimplência 15% 25% SETOR RURAL Mini/Micro 5,00% 4,25% 3,75% Pequeno 6,75% 5,74% 5,06% Médio 7,25% 6,16% 5,44% Grande 8,50% 7,23% 6,38% DEMAIS SETORES Mini/Micro 6,75% 5,74% 5,06% Pequeno 8,25% 7,01% 6,19% Médio 9,50% 8,08% 7,13% Grande 10,00% 8,50% 7,50%
  18. 18. FNE – Condições de Financiamento Porte Setor Rural Demais setores Receita Bruta-Média Anual (R$) Juros Anuais Receita Operacional Bruta Anual (R$) Juros Anuais Mini e Micro < 110.000,00 5,00% < 240.000,00 6,75% Pequeno > 110.000,00 < 220.000,00 6,75% > 240.000,00 < 2.400.000,00 8,25% Médio > 220.000,00 < 1.400.000,00 7,25% > 2.400.000,00 < 35.000.000,00 9,50% Grande > 1.400.000,00 8,50% > 35.000.000,00 10,00%
  19. 19. Produtos do FNE para Investimento e Capital de Giro Associado <ul><li>Principais programas do FNE com as menores taxas e maiores prazos para a implantação, expansão, modernização e relocalização: </li></ul><ul><ul><li>FNE – Industrial </li></ul></ul><ul><ul><li>FNE – Proatur (Turismo) </li></ul></ul><ul><ul><li>FNE – Com. e Serviços </li></ul></ul><ul><ul><li>FNE – Inovação (Tecnologia e Inovação) </li></ul></ul><ul><ul><li>FNE – Verde </li></ul></ul><ul><ul><li>BNDES – Cartão MPE </li></ul></ul>
  20. 20. Crédito Comercial <ul><li>Soluções financeiras para o dia a dia das empresas (déficits eventuais de caixa, pagamento de despesas correntes, aquisição de mercadorias e insumos e situações de emergência): </li></ul><ul><ul><li>Giro Simples Conterrâneo </li></ul></ul><ul><ul><li>Giro Insumos Conterrâneo </li></ul></ul><ul><ul><li>Cheque Empresa Conterrâneo </li></ul></ul><ul><ul><li>Conta Empresarial </li></ul></ul><ul><ul><li>Antecipação de 13º salário </li></ul></ul><ul><ul><li>Desconto de Cheque e Duplicatas </li></ul></ul><ul><li>Outros produtos: </li></ul><ul><ul><li>Câmbio / Seguros </li></ul></ul>
  21. 21. <ul><li>Crédito voltado às ações estruturadoras da cadeia produtiva </li></ul><ul><li>Estímulo à atração de novos investimentos, observando os princípios da indução ao uso racional do potencial turístico da região </li></ul><ul><li>Apoio à promoção turística e articulação de alianças estratégicas entre os agentes atuantes no turismo </li></ul><ul><li>Financiamento a empreendimentos de toda a Cadeia Produtiva – por meio de programas para o Setor Público (Prodetur/NE) e Privado (Proatur, Pronaf e Crediamigo) </li></ul>Políticas do BNB para o Turismo Em sintonia com Programas do Plano Nacional do Turismo do Ministério do Turismo
  22. 22. <ul><li>Objetivo : </li></ul><ul><li>Implantar, ampliar, modernizar e reformar empreendimentos do setor turístico, por meio do financiamento de investimentos e capital de giro, compreendendo gastos com construção, ampliação e reforma de benfeitorias e instalações, a aquisição de veículos automotores voltados para o desempenho da atividade do empreendimento financiado; </li></ul><ul><li>máquinas e equipamentos; </li></ul><ul><li>móveis e utensílios; </li></ul><ul><li>capacitação de mão-de-obra; </li></ul><ul><li>aquisição, conversão, modernização, reforma ou reparação de embarcações no transporte turístico de passageiros. </li></ul>Políticas do BNB para o Turismo FNE - PROATUR COPA
  23. 23. <ul><li>Público-Alvo: </li></ul><ul><li>empresas privadas cujo objetivo econômico principal seja a atividade turística: </li></ul><ul><ul><li>agências de viagem e turismo, operadoras turísticas, resorts, hotéis, transportadoras, organizadoras de feiras ou congressos, parques temáticos, restaurantes, lanchonetes, marinas, museus, casas de espetáculos e a restauração de edifícios históricos. </li></ul></ul><ul><li>arenas multiuso, de responsabilidade da iniciativa privada: </li></ul><ul><ul><li>entendidas como ginásios ou estádios que incorporem tecnologia e flexibilidade estrutural para diversos tipos de eventos de entretenimento e lazer, contemplando anexos, restaurantes, bares, lojas, instalações de apoio, serviços etc. </li></ul></ul>Políticas do BNB para o Turismo FNE - PROATUR COPA
  24. 24. <ul><li>Prazo: </li></ul><ul><li>Máximo das operações é de até 15 anos, incluídos até 5 anos de carência, determinado em função da capacidade de pagamento do mutuário. </li></ul><ul><li>No financiamento para implantação de hotéis e outros meios de hospedagem, o prazo máximo total poderá ser de 20 anos, inclusive até 5 anos de carência </li></ul>Políticas do BNB para o Turismo FNE - PROATUR COPA
  25. 25. US$ milhões Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur/NE) Investimentos Posição: 31/12/2010 Fase Financiamento Contrapartida Total Prodetur/NE I (concluído) 398,6 331,2 729,8 Prodetur/NE II (em execução) 240,0 252,5 492,5
  26. 26. Cliente Consulta 0800 728 3030 www.bnb.gov.br

×