Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ginástica

84,813 views

Published on

Published in: Sports, Education
  • so plagio que vergonha criminoso
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • isso é plagio deste site http://infoef.files.wordpress.com/2010/11/historia-e-regras-da-ginastica-de-solo-e-aparelhos.pdf
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • então tis is god
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Gostei muito do assunto . História da ginastica artistica!!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Ginástica

  1. 1. Ginástica<br />De Solo e de Aparelhos<br />Ana Pinho nº2 10ºI<br />
  2. 2. História da ginástica<br />A Ginástica, tal como se conhece hoje, tem uma origem recente, tendo surgido no início do século XIX e desenvolvendo-se rapidamente até ao nível que conhecemos hoje. No entanto, ela já existia na antiguidade, onde a exercitação do corpo foi desenvolvida devido às constantes rivalidades entre as cidades e povos, e os exercícios eram praticados com objectivos militares. Foi nessa altura que foi utilizada pela primeira vez a palavra ginástica. O termo “Ginástica” provém da palavra grega “Gymnos” que significa “Nu”, o que se deve ao facto de, na antiguidade clássica, este tipo de actividade se praticar sem qualquer peça de roupa, sendo considerada por isso uma actividade exclusivamente masculina.<br />Foi na Suíça, em 1832, que se formou a primeira Federação de Ginástica. Nesse mesmo ano foi organizada a primeira grande Festa Gímnica Federal (Turnfest) em Aarau, que desde então se repete todos os anos. A partir deste evento, o desenvolvimento e crescimento da ginástica foi enorme.<br />            <br />
  3. 3. Em 1881, surge a Federação Europeia de Ginástica, que mais tarde passou a designar-se por Federação Internacional de Ginástica. O primeiro Torneio Internacional realizou-se em Invers, no ano de 1903, passando em 1934 a designar-se por Campeonato do Mundo. <br />Em Portugal, só em 1950 surgiu a Federação Portuguesa de Ginástica, que com o passar dos anos se dividiu em duas Federações distintas: Federação Portuguesa de Ginástica e Federação Portuguesa de Trampolins e Desportos Acrobáticos.<br />A Federação Internacional de Ginástica considera duas grandes áreas da Ginástica: uma vertente não desportiva, que se chama Ginástica Geral e é de participação recreacional; e uma vertente desportiva, onde se englobam todos os tipos de Ginástica que já ouviste falar - Ginástica Artística (feminina e masculina), Ginástica Rítmica, Trampolins, Ginástica Aeróbica e Ginástica Acrobática. <br />
  4. 4. Atenção<br />Segundo o dicionário online de língua portuguesa, Priberam, o ginasta é a &quot;pessoa que pratica ginástica como amador ou profissional&quot;, visto que sua definição de ginástica é a &quot;arte de exercitar, de fortificar, de desenvolver o corpo por um certo número de exercícios físicos sob um conjunto de exercícios próprios para desenvolver as faculdades intelectuais.&quot;Tal definição é válida também para a Federação Internacional, que tem por filosofia gímnica a ginástica para todos. De acordo com o Dicionário Editora da Língua Portuguesa 2010, o ginasta pode ser um atleta e uma pessoa que pratica ginástica. Então, pode-se afirmar que sobre o prisma da filosofia e da prática gímnica, o ginasta é todo aquele que pratica ginástica em suas variadas modalidades, seja em nível profissional ou em nível amador. Contudo, como não existem diferenças de nível amador e profissional para as modalidades não competitivas, o praticante é todo aquele que pratica ginástica com intuito do condicionamento físico e mental.<br />
  5. 5. Rolamento à frente  <br />Como fazer?<br /><ul><li>Colocar as palmas das mãos no solo, à largura dos ombros, à frente das pernas e com os dedos afastados.
  6. 6. Elevar o rabo e apoiar a nuca no tapete. Rolar o corpo sobre as costas, mantendo o queixo junto ao peito.
  7. 7. Avançar o tronco e os braços para sair do solo sem a ajuda das mãos.</li></li></ul><li>Rolamento  à frente com membros inferiores afastados<br />Como fazer?<br />-Flectir as pernas e apoiar no tapete, à largura dos ombros, com dedos afastados e virados para a frente;<br />-Manter as pernas unidas, abrindo-as apenas na parte final do movimento;<br />-Empurrar o tapete, com as mãos colocadas o mais longe possível dos pés, projectando o tronco para a frente. Através de um salto, juntar as pernas e definir posição de equilíbrio.<br />
  8. 8. Rolamento à retaguarda com saída de pernas afastadas e estendidas<br />Como fazer?<br />-Desequilibrar o corpo para trás, aproximando o tronco das pernas;<br />-Rolar sobre as costas, apoiando as mãos no tapete ao lado da cabeça;<br />-Empurrar o tapete, afastando as pernas depois destas terem ultrapassado o plano vertical;<br />-Terminar na posição de pé e juntar as pernas através de um pequeno salto.<br />
  9. 9. Rolamento à frente saltado<br />Como fazer?<br />-Impulsão a pés juntos, seguido da projecção do corpo para a frente;<br />-Lançamento dos membros superiores;<br />-Saída dos pés do solo com elevação da bacia;<br />-Apoio das mãos à largura dos ombros o mais longe possível, com flexão dos cotovelos;<br />-Apoio da nuca no solo, seguido do rolamento progressivo sobre a coluna, mantendo o corpo engrupado;<br />-Contacto da bacia com o solo e colocação dos pés junto à bacia;<br />-Projecção dos membros superiores para a frente em elevação anterior, terminando na posição de sentido com os membros superiores em elevação superior e no prolongamento do tronco.<br />
  10. 10. Apoio facial invertido (pino) com rolamento à frente<br />Como fazer?<br />-Apoiar as palmas no solo à largura dos ombros, com dedos bem afastados, os braços estendidos e dar balanço com perna de impulsão, elevando a perna livre;<br />-Na posição de equilíbrio, realizar extensão completa dos diferentes segmentos corporais (apoio invertido), com pernas juntas, as pontas dos pés estendidas e o olhar dirigido para as mãos, colocadas na linha de projecção dos ombros (corpo contraído);<br />-Desequilibrar o corpo e executar rolamento à frente.<br />
  11. 11. Roda<br />Como fazer?<br />-Executar afundo da perna de impulsão, seguido de elevação rápida da perna de balanço;<br />-Apoiar as mãos no solo, uma após a outra, em linha recta com braços no prolongamento do corpo;<br />-Passar por apoio invertido com pernas afastadas e estendidas, mantendo o olhar dirigido para as mãos;<br />-Fazer a recepção no solo em dois tempos: primeiro a perna de balanço e depois a perna de impulsão, chegando ao solo com o corpo virado para o ponto de partida e os braços em elevação lateral obliqua superior.<br />
  12. 12. Avião<br />Como fazer?<br />-Eleva uma das pernas atrás com pé em flexão plantar;<br />-Extensão completa dos membros inferiores;<br />-Flecte o tronco à frente;<br />-Olhar dirigido para a frente;<br />-Membros superiores em extensão e afastados lateralmente;<br />-Tonicidade geral elevada;<br />-Mantém a posição durante 3 segundos.<br />
  13. 13. Ponte<br />Como fazer?<br />-Planta dos pés apoiadas no solo;<br />-Mãos apoiadas ao lado da cabeça com os dedos afastados e orientados para os pés;<br />-Extensão dos membros superiores e membros inferiores;<br />-Elevação da bacia;<br />-Membros inferiores unidos;<br />-Cabeça acompanha o movimento de extensão da coluna;<br />-Olhar dirigido para as mãos.<br />
  14. 14. Minitrampolim - salto em extensão (vela)<br />Como fazer?<br />-Após a corrida preparatória, realizar a impulsão no centro da tela, com pés paralelos e pernas ligeiramente flectidas ;<br />-Sair do aparelho com pernas estendidas e olhar dirigido em frente;<br />-Contactar o solo em equilíbrio, com pernas afastadas à largura dos ombros, com ligeira flexão dos membros inferiores e braços junto ao corpo.<br />
  15. 15. Minitrampolim - salto engrupado<br />Como fazer?<br />-Após corrida preparatória, realizar impulsão no centro da tela, com pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />-Puxar os joelhos ao peito e tocar as pernas com os braços, imediatamente abaixo dos joelhos, no ponto mais alto do voo;<br />-Após definição da figura de Engrupado, realizar a abertura através de movimento enérgico das pernas juntas e estendidas, com os braços ao lado do corpo;<br />-Contactar o solo em equilíbrio, com as pernas afastadas à largura dos ombros e com ligeira flexão dos membros inferiores e braços junto ao corpo.<br />
  16. 16. Minitrampolim - salto em carpa<br />Como fazer?<br />-Chamada energética com pés paralelos (ligeiramente afastados) joelhos em semi-flexão no centro do trampolim, ombros ligeiramente recuados em relação ao apoio dos pés;<br />-No ponto mais alto do voo realizar a “espargata” frontal, com os braços estendidos na direcção dos pés;<br />-As costas devem inclinar-se ligeiramente à frente e os membros inferiores devem subir para o plano horizontal.<br />-Abertura rápida da posição para a recepção (equilibrada a pés juntos com ligeira flexão dos membros inferiores no momento do contacto dos pés no solo);<br />-Finalização na posição de sentido.<br />
  17. 17. Aparelhos<br />Plinto<br />Boque<br />Minitrampolim<br />Banco sueco<br />Trampolim sueco<br />Tapete<br />Trampolim reuter<br />Colchão<br />

×