Identificando as rochas aula 1

12,220 views

Published on

Feita por Ana Paula Gonzaga para a Sabina.

Published in: Education
0 Comments
8 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
12,220
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
261
Comments
0
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Identificando as rochas aula 1

  1. 1. Identificando as rochas Por Ana Paula Gonzaga
  2. 2. Como iniciar a identificação de rocha? Devemos reconhecer 4 grupos de rochas que são diferenciados quanto à granulação e estrutura. • Granulação: – Finíssima; – Pouco à muito grosseira. • Estrutura: – Maciça; – Em camadas; – Em planos (com minerais orientados).
  3. 3. Grupo I – Rochas maciças, com granulação finíssima (não há definição de minerais e nem orientação preferencial dos mesmos) Níveis de dureza: • Riscável pela unha; • Riscável pelo aço; • Não riscável, ou dificilmente riscável pelo aço.
  4. 4. Grupo II – Rochas com estrutura maciça, com granulação média a grossa (são observados cristais sem orientação preferencial) Níveis de dureza: • Facilmente riscável pelo aço; • Dificilmente ou não riscável pelo aço: – Textura eqüigranular: – Textura ineqüigranular.
  5. 5. Grupo III – Rochas orientadas em planos ou linhas Características da estrutura: • Apresenta orientação gnáissica; • Apresenta xistosidade.
  6. 6. Grupo IV – Rochas com camadas próximas a horizontal, estratificadas, clásticas, com granulação variável, friáveis. São rochas que podem apresentar: • Característica laminar; • Estratificação; • Fragmentos, seixos e matéria orgânica; • Grãos de diversos tamanhos; • Fragilidade de sedimentação.
  7. 7. Rochas Sedimentares Formada a partir da deposição de sedimentos decompostos de outras rochas e matéria orgânica. Na sua maioria há presença de cimento carbonático. Algumas características: • Presença de camadas e ou seixos; • Dureza baixa; • A cor pode variar no sentido vertical e horizontal; • Estruturas sedimentares típicas: estratificação cruzada, marcas de ondas, animais, chuva, etc.. Fósseis.
  8. 8. Rochas Sedimentares Pedreira do Varvito – Itu - SP
  9. 9. Rochas Sedimentares Arenito
  10. 10. Rochas Sedimentares
  11. 11. Rochas Ígneas (magmáticas) Rochas ígneas (derivado do latim ignis – fogo) resultam da consolidação do resfriamento do magma derretido ou parcialmente derretido. Podem ser: • Intrusivas (plutônicas): formadas a partir do resfriamento do magma no interior da crosta sem contato com a superfície. • Extrusiva (vulcânica): formadas a partir do resfriamento da lava.
  12. 12. Rochas Ígneas Intrusivas Apresentam resfriamento lento, permitindo a cristalização de todos os seus minerais. Geralmente apresenta estrutura granular com minerais eqüidimensionados. Exemplo: granito (composto por mica, feldspato e quartzo).
  13. 13. Rochas Ígneas Intrusivas
  14. 14. Rocha Ígnea Extrusiva Formada pelo resfriamento rápido da lava sobre a crosta ou próxima a ela (mares, oceanos). Apresentam coloração escura, muitas vezes com aspecto vítreo ou com presença de vesículas. Não é possível visualizar a olho nu a presença dos minerais. Exemplo: basalto. * Piroclastos.
  15. 15. Rocha Ígnea Extrusiva
  16. 16. Rocha Ígnea Extrusiva
  17. 17. Rochas Ígneas
  18. 18. Rocha Metamórfica As rochas metamórficas são aquelas que sofreram ação de pressão e temperatura tendo assim, um rearranjo de seus componentes determinando uma orientação ou um paralelismo de seus minerais. Elas podem ser: • De origem sedimentar: apresentando uma xistosidade ou foliação de camadas; • De origem ígnea: apresentando alinhamento dos minerais (gnaisse): • De origem metamórfica: a rocha apresenta-se friável.
  19. 19. Rocha Metamórfica Xistosidade
  20. 20. Rocha Metamórfica Xistosidade/clivagem - Ardósia
  21. 21. Rocha Metamórfica Foliação
  22. 22. Rocha Metamórfica Gnaisse
  23. 23. Rocha Metamórfica Gnaisse facoidal - foliação
  24. 24. Roteiro para identificação de rochas • Cor; • Granulação; • Dureza; • Estrutura (maciça, estratificada, orientada); • Minerais presentes; • Grau de alteração; • Outras observações (fratura, vesículas);
  25. 25. Ciclo de formação de rochas
  26. 26. Muito obrigada! Agosto/2009

×