Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Universidade Federal do Maranhão<br />Centro de Ciências Exatas e Tecnologia<br />Curso de Engenharia Química<br />O Refin...
O Petróleo <br /><ul><li>Não é uma descoberta recente, sendo conhecida desde o inicio das civilizações.
na segunda metade do século XIX com iniciativa dos pioneirosJames Young, Abraham Gesner e Samuel Kierque a extração começo...
Com o surgimento de técnicas de tratamento e separação em diversos subprodutos começamos a converter o petróleo em riqueza...
Em média pode se dizer que o petróleo contém a seguinte composição:</li></ul>- 84% de carbono        - 14% de hidrogênio  ...
Refinarias<br /><ul><li>Cada refinaria é projetada e construída de acordo com :
O tipo de petróleo a ser processado;
As necessidades de um mercado;
Uma refinaria de petróleo, ao ser planejada</li></ul>e construída, pode destinar-se a dois objetivos<br />básicos:<br />– ...
Tal arranjo das unidades é chamado Esquema de Refino.</li></li></ul><li>Refinaria Típica<br />
Esquemas de Refino<br />Um Esquema de Refino define e delimita o tipo e a qualidade dos produtos da refinaria, por isso, a...
Esquema de Refino<br />
O Processamento Primário<br />Antes de ser enviado à refinaria, o petróleo passa pelo chamado Processamento Primário, real...
Operações Unitárias<br />Transferência de Calor <br />Destilação<br />Absorção<br />Adsorção<br />Filtração<br />Cristaliz...
A Destilação<br /> Destilação é um processo físico de separação baseado na diferença entre os pontos de ebulição dos hidro...
Equipamentos <br /> De uma maneira geral, os seguintes equipamentos constituem todas as unidades de destilação:<br />   - ...
Torre de Destilação<br />Funcionamento <br />
Bandejas com borbulhadores<br />
Bandejas Valvuladas<br />
Bandejas Perfuradas e Gradeadas<br />Bandeja Perfurada<br />Bandejas gradeadas<br />
Produtos do refino físico do Petróleo<br />
Produção Média de Derivados de Petróleo no Brasil<br />
O Papel do Engenheiro Químico no Refino Físico<br />O Engenheiro Químico pode ter diferentes papeis em uma refinaria, as p...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O PetróLeo

12,674 views

Published on

Breve introdução ao refino físico do etróleo.

  • Be the first to comment

O PetróLeo

  1. 1. Universidade Federal do Maranhão<br />Centro de Ciências Exatas e Tecnologia<br />Curso de Engenharia Química<br />O Refino Físico do Petróleo<br />Elilton Almeida Lima<br />Jonas Silva Neto<br />
  2. 2. O Petróleo <br /><ul><li>Não é uma descoberta recente, sendo conhecida desde o inicio das civilizações.
  3. 3. na segunda metade do século XIX com iniciativa dos pioneirosJames Young, Abraham Gesner e Samuel Kierque a extração começou a ser desenvolvida.
  4. 4. Com o surgimento de técnicas de tratamento e separação em diversos subprodutos começamos a converter o petróleo em riqueza efetiva.</li></li></ul><li>Composição do Petróleo<br /><ul><li>A composição do petróleo não é constante, variando de zona para zona do globo.
  5. 5. Em média pode se dizer que o petróleo contém a seguinte composição:</li></ul>- 84% de carbono - 14% de hidrogênio - 1-3% de enxofre - <1% de nitrogênio - <1% de oxigênio - <1% de metais- <1% de sais<br />* as percentagens indicadas são percentagens mássicas.<br />
  6. 6. Refinarias<br /><ul><li>Cada refinaria é projetada e construída de acordo com :
  7. 7. O tipo de petróleo a ser processado;
  8. 8. As necessidades de um mercado;
  9. 9. Uma refinaria de petróleo, ao ser planejada</li></ul>e construída, pode destinar-se a dois objetivos<br />básicos:<br />– produção de combustíveis e matérias-primas petroquímicas;<br /> – produção de lubrificantes básicos e parafinas<br /><ul><li>Para tentar compatibilizar um tipo de petróleo com a necessidade de produzir certos derivados na quantidade e qualidade desejados, cada refinaria é construída com um conjunto próprio de unidades.
  10. 10. Tal arranjo das unidades é chamado Esquema de Refino.</li></li></ul><li>Refinaria Típica<br />
  11. 11. Esquemas de Refino<br />Um Esquema de Refino define e delimita o tipo e a qualidade dos produtos da refinaria, por isso, alguns derivados podem ser produzidos em todas ou apenas em uma refinaria.<br />Durante a vida de uma refinaria, pode mudar o tipo de <br />petróleo que ela recebe, como também podem mudar as <br /> especificações (qualidade) ou a demanda (quantidade) dos <br />derivados por ela produzidos<br />Isto é, uma capacidade de reprogramação na operação do seu Esquema de Refino, que permite reajustar o funcionamento das Unidades para se adequar a mudanças no tipo de óleo e nas necessidades do mercado e ambientais<br />
  12. 12. Esquema de Refino<br />
  13. 13.
  14. 14. O Processamento Primário<br />Antes de ser enviado à refinaria, o petróleo passa pelo chamado Processamento Primário, realizado em equipamentos de superfície, nos próprios campos de produção.<br />Ao final desse processamento, teremos fluxos separados de óleo e gás, além de salmoura descartável.<br />O Processamento Primário consiste em duas etapas: A separação gás-óleo-água livre, realizada em separadores onde ocorre decantação e a Desidratação que é realizada para remover o máximo de água emulsionada.<br />
  15. 15. Operações Unitárias<br />Transferência de Calor <br />Destilação<br />Absorção<br />Adsorção<br />Filtração<br />Cristalização<br />Extração<br />
  16. 16. A Destilação<br /> Destilação é um processo físico de separação baseado na diferença entre os pontos de ebulição dos hidrocarbonetos.<br />Por se tratar de um processo físico, não há alteração nos componentes das frações.<br />Os principais tipos de destilação usados no refino do petróleo são Destilação Integral, Diferencial e Fracionada.<br />Fundamental em qualquer refinaria de petróleo, a Destilação é o primeiro processo do refino e o único que tem como entrada o petróleo.<br />
  17. 17.
  18. 18. Equipamentos <br /> De uma maneira geral, os seguintes equipamentos constituem todas as unidades de destilação:<br /> - Torres de fracionamento<br /> - Retificadores (strippers)<br /> - Fornos;<br /> - Trocadores de calor;<br /> - Tambores de acúmulo e refluxo;<br /> - Bombas, tubulações e instrumentos de medição e controle.<br />
  19. 19. Torre de Destilação<br />Funcionamento <br />
  20. 20. Bandejas com borbulhadores<br />
  21. 21. Bandejas Valvuladas<br />
  22. 22. Bandejas Perfuradas e Gradeadas<br />Bandeja Perfurada<br />Bandejas gradeadas<br />
  23. 23. Produtos do refino físico do Petróleo<br />
  24. 24. Produção Média de Derivados de Petróleo no Brasil<br />
  25. 25. O Papel do Engenheiro Químico no Refino Físico<br />O Engenheiro Químico pode ter diferentes papeis em uma refinaria, as principais áreas são :<br /> -Projetos <br /> -Extração<br /> -Supervisão de processos<br /> É muito requisitado também na indústria petrolífera como um todo. <br />
  26. 26. Refinaria Premium no Maranhão<br />Motivações para implantação:<br /> -Potencial logístico de acesso ao mercado de derivados (Brasil e exterior) – ferrovias, rodovias e instalações portuárias.<br /> -Acesso à matéria-prima com infraestrutura portuária adequada para recebimento de navios de petróleo.<br /> -Potencial de desenvolvimento e de crescimento.<br />
  27. 27. Produção da Refinaria <br />
  28. 28. Percentagens da Produção<br />
  29. 29. Cronograma da Refinaria<br />
  30. 30. Referências<br />Shreve R. Norris - Industria de Processos Químicos, Quarta edição 1997.<br />Alexandre Szklo, Victor Cohen – fundamentos do Refino Físico do Petróleo.<br />http://www.petrobras.com.br/pt/<br />http://www.labvirtual.eq.uc.pt<br />http://qgdopetroleo.blogspot.com/<br />

×