Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Separaçao de materias

1,478 views

Published on

  • Be the first to comment

Separaçao de materias

  1. 1. SEPARAÇÃO DE MATERIAS Professor Édio Mazera – Química ANDRÉ SMANIOTTO, EDUARDO BATTISTI, HIAGO BATTISTI, NABILA SABRINA LEITE, NORTON MAXIMO 2ª TURISMO EXTRAÇÃO POR SOLVENTES 2011
  2. 2. Extração líquido-líquido (ELL) <ul><li>Também conhecida como extração por solvente e partição , é um método para separar compostos baseado em suas diferentes solubilidades em dois líquidos diferentes imiscíveis, normalmente água e um solvente orgânico. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Extração líquido-líquido é uma técnica básica em laboratórios químicos, onde é realizada usando-se um funil de separação </li></ul>
  4. 4. EXEMPLO <ul><li>Em uma situação onde temos dois líquidos, A e B, miscíveis entre si, e queremos separar A de B, podemos usar um terceiro líquido, C, que seja mais miscível com A do que com B. Observe a figura. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>A separação entre o extrato , A e C, e o rafinado , A e B, é feita com uma ampola de decantação ou um funil separador. O rafinado pode ser mais purificado com etapas adicionais sucessivas de extração líquido-líquido. A recuperação de A a partir do extrato é geralmente feita por destilação. </li></ul>
  6. 6. Sistemas não-aquosos <ul><li>Exemplo: é possível para cátions sódio serem reduzidos em um cátodo de mercúrio para formar amálgama de sódio, enquanto em um eletrodo inerte (tal como a platina) os cátions sódio não são reduzidos. Em vez disso, água é reduzida a hidrogênio. Um detergente ou sólido fino pode ser usado para estabilizar uma emulsão, ou uma terceira fase. </li></ul>
  7. 7. Vantagens <ul><li>Processo realizado à temperatura ambiente ou temperatura moderada; </li></ul><ul><li>Possibilidade de utilização de solventes com boa capacidade de extração ou seletivos; </li></ul><ul><li>Possibilita controle de pH, força iônica e temperatura, de forma a evitar a desnaturação de enzimas e proteínas (sistemas aquosos bifásicos de biomoléculas). </li></ul>
  8. 8. Desvantagem <ul><li>A Separação por solventes gera produtos intermediários (transfere-se o soluto A do solvente B para outro solvente C) e portanto será necessário utilizar um outro processo posteriormente (p.ex. destilação, evaporação) para obter o soluto A, livre do solvente C. </li></ul>
  9. 9. Procedimento Experimental <ul><li>1. Colocar 5 ml de solução aquosa de iodo em um tubo de ensaio. </li></ul><ul><li>2.  Adicionar 5 ml de n-hexano. </li></ul><ul><li>3.  Agitar e observar. </li></ul><ul><li>4.  Transferir 15 ml de solução aquosa de iodo para um funil de separação. </li></ul><ul><li>5.  Adicionar 15 ml de n-hexano. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>6.  Tampar o funil, invertê-lo e abrir a torneira para prevenir sobre pressão. </li></ul><ul><li>7.  Fechar a torneira, agitar suavemente e reabrir a torneira. </li></ul><ul><li>8.  Repetir este processo (item 7) umas 4 vezes. </li></ul><ul><li>9.  Fechar a torneira e colocar o funil no suporte. </li></ul><ul><li>10. Retirar a tampa (ou rolha) e aguardar a separação. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>11. Recolher a fase inferior (fase orgânica) em um tubo de ensaio e a segunda fase (fase aquosa) em outro tubo. </li></ul><ul><li>12. Tampar ambos tubos, rotulados, e guardar na estante de amostras. </li></ul>
  12. 12. Vale destacar que: <ul><li>A preparação do cafezinho, é um clássico exemplo da Extração por Solventes, onde o café é uma solução cujo o solvente é a água, e os solutos são as substancias presentes no pó de café que são solúveis em água quente. </li></ul>
  13. 13. Bibliografia <ul><li>WIKIPEDIA, pt.wikipedia.org 2011, Separação Líquido-Líquido 2011; </li></ul><ul><li>COLA DA WEB, coladaweb.com 2011, Extração com solventes: simples e múltipla, 2011; </li></ul><ul><li>LIVRO DE QUIMICA ATUAL(Bibliografia incompleta, por faltar capa do livro na apostila); </li></ul><ul><li>SCRIBD, pt.scribd.com 2011, Como fazer um Trabalho, 2010. </li></ul>

×