Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Petroleo 3a2

4,868 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Petroleo 3a2

  1. 1. Petróleo e Hulha...
  2. 2. Equipe: <ul><li>Cleisiane Visnheski </li></ul><ul><li>Angela Lofy </li></ul><ul><li>Kátia Gisélle Vargas </li></ul><ul><li>Dionata da Cruz Monteiro </li></ul><ul><li>Série: 3ª02 </li></ul>
  3. 3. Petróleo <ul><ul><li>O petróleo (latim: petro, oleum = óleo) é um líquido oleoso, insolúvel em água e mais leve que esta. </li></ul></ul><ul><ul><li>Apresenta cor que varia de pardo-escuro a negro e encontra-se no subsolo de várias regiões do globo terrestre. </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>Quimicamente o petróleo varia de região para região e, assim, temos que o petróleo das Américas é constituído quase que exclusivamente pelos Alcanos, ao passo que o petróleo da URSS tem predominância de ciclanos. Há, no entanto, petróleos que apresentam alcanos e ciclanos e outros que possuem alto teor de hidrocarbonetos aromáticos. As maiores jazidas de petróleo, exploradas, encontran-se no México, Venezuela, URSS, Romênia,Polônia, EUA e países árabes. </li></ul>
  5. 5. Origem: <ul><li>Os cientistas Berthelot, Moissan, Mendeleev e outros defenderam a teoria mineral ou inorgânica, segundo a qual os hidrocarbonetos simples, constituintes do petróleo, originaram-se da hidrólise de carbetos metálicos existentes no subsolo. </li></ul><ul><li>Al4C3 + 12H2O 4Al(OH)3 + 3CH4 </li></ul><ul><li>metano </li></ul><ul><li>CaC2 + 2H2O Ca(OH)2 + C2H2 </li></ul><ul><li>etino </li></ul>
  6. 6. <ul><li>A partir desses hidrocarbonetos simples, através de reações de adição e polimerizações, originaram-se os hidrocarbonetos mais complexos. </li></ul><ul><li>Essa teoria está abandonada, pois ela não explica alguns fatos, tais como: </li></ul><ul><li>Existência de compostos orgânicos nitrogenados. </li></ul><ul><li>Existência de compostos opticamente ativos. </li></ul><ul><li>Existência de compostos derivados clorofila. </li></ul>
  7. 7. A destilação do petróleo <ul><li>O petróleo é extraído do interior da terra. Após a eliminação de areia e água, ele é transportado para uma fornalha onde é aquecido a alta temperatura. Da fornalha é levado de fracionamento, onde então irá ocorrer a separação das várias frações, de acordo com os pontos de ebulição. </li></ul><ul><li>Entre as várias frações, temos: </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Fração gasosa (gás natural-CH4 e C2H6) e (gás engarrafado- GLP: C3H8 e C4H10) </li></ul><ul><li>Gasolina </li></ul><ul><li>Querosene </li></ul><ul><li>Gasóleo </li></ul><ul><li>Óleos lubrificantes </li></ul><ul><li>resíduos </li></ul>
  9. 9. Cada fração é uma mistura de composto que destila em acerto intervalo de temperatura: Asfalto(resíduo final) De 26 a 38 carbonos 400-520°C Óleos lubrificantes De 18 a 25 carbonos 300-400°C Óleos combustíveis De 13 a 17 carbonos 230-300°C Óleo diesel De 11 a 12 carbonos 180-230°C Querosene De 6 a 10 carbonos 40-180°C Gasolina Composto de 1 a 5 carbonos Até 40°C Gás Composição (hidrocarboneto) Temperatura de destilação Fração
  10. 10. Gasolina Sintética <ul><li>Pode-se obter, sinteticamente, uma mistura de hidrocarbonetos que equivale à gasolina. A essa mistura dà-se o nome de gasolina sintética. </li></ul><ul><li>Existem dois processos de obtenção da gasolina sintética, ambos surgidos na Alemanha. </li></ul>
  11. 11. Processo Bergius <ul><li>Surgiu em 1917, durante a Primeira Guerra Mundial, criado por Friedrich Bergius. Consiste no tratamento juntamente com hidrogênio de carvão finamente dividido e impulsionado em óleo, a 450°C,200atm e catalisadores. Formam-se assim uma mistura de hidrocarbonetos, que é submetida à destilação, originando três frações: </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Gasolina sintética: contém 74% de parafinas, 22% de aromáticos e 4% de olefinas. </li></ul><ul><li>Gasóleo. </li></ul><ul><li>Resíduos: esta fração é reciclada, entretanto no processo para produzir mais gasolina. </li></ul>
  13. 13. Processo de Fischer-Tropsch <ul><li>Surgiu em 1933, criado por Franz Fischer e Hans Tropsch. Consiste na conversão do carvão em gás e este posteriormente, é tratado com hidrogênio na presença de catalisadores, a 200°C. </li></ul>
  14. 14. Hulha: <ul><li>DESTILAÇAÕ SECA: </li></ul><ul><li>A hulha é uma variedade de carvão mineral que apresenta, aproximadamente, 80% em carbono e possui um grande interesse industrial. Isso ocorre porque, ao ser aquecido entre 1000ºC e 1300ºC, numa retorta e em presença de corrente de ar, são obtidas três importantes frações: a fração gasosa, líquida e a sólida. </li></ul>
  15. 15. Fração Gasosa : <ul><li>Constituída, em volume, por aproximadamente 50% de H2, 3% de CH4, 7% de CO, 5% de N2, 4% de olefinas, 2% de CO2, etc. Esta mistura recebe o nome de gás de iluminação porque foi usada, antigamente, na iluminação de ruas (lâmpadas e gás), é atualmente é usada como combustível doméstico e também na indústria. </li></ul>
  16. 16. Fração líquida : <ul><li>É formada por duas fases: gases amoniacais e alcatrão da hulha </li></ul><ul><li>- Águas amoniacais: fase clara, menos densa que a água e rica em NH3, que é empregado na preparação de ácido nítrico (HNO3), na produção de fertilizantes (na agricultura), etc. </li></ul><ul><li>Alcatrão da hulha: fase escura e mais densa que a água. Constitui-se na mais importante fonte natural de compostos aromáticos. </li></ul>
  17. 17. Veja as frações que se obtêm do alcatrão da hulha, por destilação fracionada: <ul><li>1ª fração: óleo leve (benzeno, tolueno, xilenos, etc.) </li></ul><ul><li>2ª fração: óleo médio (fenol, naftaleno, xilenos, etc.) </li></ul><ul><li>3ª fração: óleo pesado (naftaleno, naftóis, cresóis, etc.) </li></ul><ul><li>4ª fração: óleo verde (antraceno, denantreno, etc.) </li></ul><ul><li>5ª fração: resíduo (60% de piche) </li></ul>
  18. 18. Fração Sólida: <ul><li>Resíduo sólido da destilação, denominado carvão coque. Este carvão é consistente, poroso e bastante usado na siderurgia para produção de ferro e aço, na produção de gasolina sintética, na obtenção de gás de água. (combustível industrial). </li></ul><ul><li>O carvão vegetal é poroso, menos denso que a água e menos consistente que o carvão coque. É empregado como absorvente na recuperação de solventes industriais (da gasolina), etc. E na clarificação de óleos comestíveis, de açúcar, etc. </li></ul>
  19. 19. Carvão animal: <ul><li>Obtém-se da destilação seca (calcinação) dos ossos. É empregado como absorvente na recuperação de solventes industriais e na clarificação de óleos comestíveis, de açúcar, etc. </li></ul>
  20. 20. Negro-de-fumo: <ul><li>Carvão constituído por carbono, em pó, finamente dividido, que se obtêm nas combustões incompletas de metano e acetileno. </li></ul>

×