Alavancar me gestão financeira aula1

1,154 views

Published on

Curso de Gestão Financeira Alavancar.me

Published in: Economy & Finance
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,154
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Alavancar me gestão financeira aula1

  1. 1. Gestão FinanceiraUM NOVO NEGÓCIO DENTRO DE SEU NEGÓCIO
  2. 2. APRESENTAÇÃO DO FACILITADOR Thiago Lavor – thiago@alavancar.me / @thlareis MBA Gerenciamento de Projetos / Gestão de Negócios 8 anos mercado de TI / Gestão / Financeira Consultor e Sócio Fundador do Alavancar.me
  3. 3. Pauta 1ºINTRODUÇÃO Conceitos Básicos da Gestão Financeira1 PARTE – COMO SE CONSTROI UMAVISÃO FINANCEIRA DIAReceitas e Custos e Despesas eInvestimentosEstrutura de ApuraçãoPlanejamento e OperaçãoPlano de ContasCapital de Giro www.alavancar.me
  4. 4. Para onde?
  5. 5. Sem Controle Financeiro Extrato Bancário Banco Aplicação Extrato de conta corrente João Sobrinho Conta: 102.203.452/10 Dia Historio Debito Credito Saldo 1/jan Deposito 500 500 3/jan Cheque 50 450 5/jan Saque 600 -150 10/jan Deposito 300 150 15/jan Deposito 200 350 17/Jan Cheque 600 -250 24/jan Deposito 1000 750 26/Jan Saque 400 350 28/jan Cheque 380 -30
  6. 6. Estranha Equação
  7. 7. MUITO TRABALHO
  8. 8. BON$ EGÓCIOS
  9. 9. www.alavancar.me
  10. 10. www.alavancar.me
  11. 11. Separar • Análise • Identificação • Controle • Planejamento • Monitoramento
  12. 12. Desenvolver Mecanismos de Controle
  13. 13. Erros Frequentes• Definir como custo estoque• Definir Equipamento como custo• Não Classificar ou Subdividir Investimento, Custos e Centro de Resultados
  14. 14. Modelo de Gestão Financeira Visão Apuração Lançamento Centro de Resultado Plano de Conta
  15. 15. Plano de Contas• O plano de contas é uma lista de contas que serão utilizadas para a consolidação das transações financeiras da sua empresa.
  16. 16. Plano de ContasADM • Telefonia • Aluguel • Combustível • Viagem • etcPESSOAL • Folha • Férias • Alimentação • Transporte • etcIMPOSTOS • IRPJ • CS • etcETC...
  17. 17. Plano de ContasESTOQUE• Grupo 1• Grupo 2• etcINVESTIMENTO• Equipamentos• Obras• etc
  18. 18. Centro de Custo• o conceito de centro de custo, ou seja, o departamento ou grupo que originou a transação (receita ou despesa) financeira. Desta forma posso tirar relatórios consolidados pela conta (do plano de contas) e pelo centro de custo.
  19. 19. Centro de Custos Escritório LogísticaLoja •L1 •E1 •G1 •L2 •E2 •G2 •Etc •Etc
  20. 20. Centro de Custos vs Plano de Contas
  21. 21. AnáliseOs gráficos além de elucidar e demonstrar as metas conquistadase desejadas, também demonstram o desempenho da Empresa.
  22. 22. Análise
  23. 23. Análise Gráfica - DESPESAS 200,000.00 180,000.00 160,000.00 140,000.00 120,000.00 R$ 100,000.00 80,000.00 60,000.00 40,000.00 20,000.00 - fev mai nov dez out mar abr jun jul set jan Media 2010 média 2011 ago Histórico 2011 2010
  24. 24. Análise 25000 45000 CMV LUCRO LIQUIDO 16000 IMPOSTOS 14000 DESPESAS OPERACIONAIS
  25. 25. CMV CMV = EI + C + CA – DC – EF CMV – custo da mercadoria vendida EI – estoque inicial C – compras CA – custo acessório (fretes, seguros, carga e descarga) DC – devoluções de compras EF – estoque finalCusto da Mercadoria e Serviços Vendidos – COMPETÊNCIA
  26. 26. CMV CMV = EI + C + CA – DC – EF CMV – custo da mercadoria vendida EI – estoque inicial C – compras CA – custo acessório (fretes, seguros, carga e descarga) DC – devoluções de compras EF – estoque finalCusto da Mercadoria e Serviços Vendidos – COMPETÊNCIA
  27. 27. DESPESAS OPERACIONAIS Despesas tipo Aluguel, Folha, Encargos; Administrativos, Etc Que referem se ao mês em que o produto ou serviço foi vendido (competência).
  28. 28. IMPOSTOS Imposto é a imposição de um encargo financeiro ou outro tributo sobre o contribuinte (pessoa física ou jurídica) por um estado ou o equivalente funcional de um estado a partir da ocorrência de um fato gerador,
  29. 29. LUCRO BRUTO Lucro Bruto = Receita – CMV Margem Bruta = Lucro Bruto / Receita A margem bruta mede a eficiência comercial do negócio. Representa a margem comercial. No maior parte das vezes o preço é o mercado determina, e não a empresa. Consequentemente a margem comercial mede a eficiência entre o ato da compra e da venda. A estrutura de custo do produto ou serviço prestado é o diferencial entre as empresa
  30. 30. LUCRO OPERACIONAL Lucro Operacional = Lucro Bruto – Despesas Operacionais Margem Operacional = Lucro Operacional / receita A margem operacional mede a eficiência da estrutura de custos operacionais da empresa. A principal tarefa é identificar os custos fixos da empresa, principal componente nesta análise: Alugueis folha, Desp. Adm, etc
  31. 31. LUCRO LÍQUIDOLucro Líquido = Lucro Bruto – ImpostosMargem Líquida = Lucro Liquido/ receitaA margem líquida acrescenta a margemoperacional o componente imposto. Oque está em jogo é a organizaçãotributária da empresa.
  32. 32. VISÃOMargem BrutaMargem VisãoOperacional AnalíticaMargem Liquida
  33. 33. VISÃO • Receita • Mg Bruta Mercado CMV Custos Impostos Fixos • Mg Liq. • Mg Oper
  34. 34. VISÃO / AÇÕES Mercado CM Custo Fixo Impostos Pesquisa de Curva ABC de Oportunidades Market Share Merc. custos tributárias fornecedor Produtos Revisão de Matriz BCG Etc Alternativos contratos Margem por Revisão de Importações família processos Nichos Etc Etc Agregação de Valor Etc
  35. 35. RESULTADO CAIXARECEITA 100.000,00DESPESAS 123.500,00 ADM 10.000,00 Mão de Obra 15.000,00 Despesas Operacionais Financeira 3.500,00 Impostos 20.000,00 Investimentos 25.000,00 Conta de despesas. Não é custo. O resultado econômico não “enxerga” Fornecedores 50.000,00 Conta de despesas. Não é custo. O resultado econômico não “enxerga”FLCX (23.500)
  36. 36. SISTEMA DE VERBAS METAS PROVISÕES EMONITORAMENTO
  37. 37. Tomada de Decisão40.0% - MARGEM LÍQUIDA - LUCRO LÍQUIDO20.0% 0.0% 110,000.00 fev mai nov dez out abr mar jul set jan jun média 2011 Media 2010 ago-20.0% R$ 60,000.00%-40.0% 10,000.00 Media… média… fev out set mai nov dez jan jun jul mar abr ago -40,000.00 Histórico Histórico
  38. 38. Organizando-se para a Gestão Financeira
  39. 39. MotivaçãoGarante a saúde de suaempresa e,Mantendo a liquidez,Compromissos assumidos sãohonradosAmpliar seus lucros sobreinvestimentos.
  40. 40. Manutenção da liquidez:A manutenção de uma liquidez confortável e seusresultados satisfatórios são frutos de uma série dedecisões e atitudes tomadas diariamente. Manutenção da liquidez: significa que os recursos que entram no caixa da empresa serão suficientes para pagar seus compromissos
  41. 41. DecisõesImpactos positivosImpactos negativos
  42. 42. Impactos positivosRedução de estoques de materiais ou de mercadorias(estoques excedentes).Redução dos prazos de recebimentos devendas, mediante: aumento das vendas à vista. ações efetivas de cobrança e melhoria no crediário parareduzir os valores em atrasos com as vendas a prazo.Aumento de prazos para pagamentos aosfornecedores.Entrada de novos recursos no caixa, mediante: integralização de capital dos sócios. vendas à vista de equipamentos ociosos.Aumento dos lucros
  43. 43. Impactos negativosAumento de estoques, devido a comprasexcessivas ou queda nas vendas.Aumento dos prazos de vendas, comfinanciamentos da própria empresa.Aumento da inadimplência (clientes em atraso).Aumento das compras à vista.Aumento do tempo de fabricação.Retiradas de recursos para aplicações em outrasatividades.Excesso de retiradas pelos sócios.Redução dos lucros mensais
  44. 44. Informaçõesgestão financeira, o empresário precisalidar com números e informações o tempotodoSe a empresa tem númerosconfiáveis, ele consegue informações paratomar decisõesPara obter informações úteis à gestãofinanceira, o primeiro estágio seráorganizar os controles internos para queeles forneçam as informações necessáriasà tomada de decisões.
  45. 45. InformaçõesO segundo estágio consiste napreparação dos dados e das informaçõesnecessárias para a gestão do capital degiro.O terceiro e último estágio apresenta osinstrumentos e as ações para a suagestão, para a qual o fluxo de caixa é oinstrumento básico.
  46. 46. ConfiabilidadeNão adianta a empresa teruma série de dados, se osregistros existentes nãoforem confiáveis e se osprocedimentos adotados nãoestiverem organizados parafornecer informações em tempohábil.
  47. 47. Controles financeiros básicos Controle Diário de Caixa: Registra todas as entradas e saídas de dinheiro, além de apurar o saldo existente no caixa; Controle Bancário:É o registro diário de toda a movimentação bancária e do controle de saldos existentes; Controle Diário de Vendas: Sua principal finalidade é acompanhar as vendas diárias e o total das vendas acumuladas durante o mês;
  48. 48. Controles financeiros básicosControle de Contas a Receber:Tem comofinalidade controlar os valores areceber, provenientes das vendas a prazo;Controle de Contas a Pagar: Chegou a horade honrar os compromissos financeirosControle de Estoques: Controlando osestoques existentes na sua empresa, você evitadesvios, fornece informações para reposiçãodos produtos vendidos, e ainda, facilita atomada de providências para redução dosprodutos parados no estoque.
  49. 49. REFLEXÕES A sua empresa já tem controles financeiros? Os controles são de fundamental importância para o dia- a-dia da empresa. As informações geradas com esses controles representam o primeiro estágio para a gestão do capital de giro
  50. 50. O Que é Capital de Giro?
  51. 51. DefiniçãoCapital de giro significa capital detrabalho, ou seja, o capital necessário parafinanciar a continuidade das operações daempresa, como recursos parafinanciamento: Clientes (nas vendas a prazo),Manter estoquesRecursos para pagamento aosfornecedores (compras de matéria-prima oumercadorias de revenda)Pagamento de impostosSaláriosDemais custos e despesas operacionais.
  52. 52. Se o capital de giro está relacionado com as contasfinanceiras que giram ou movimentam o dia-a-dia daempresa, podemos concluir que: a) Toda empresa que vende a precisa de recursos para financiar prazo seus clientes. b) Toda empresa que mantém precisa de recursos para financiar estoque de matéria-prima ou estoques. de mercadorias c) Quando a empresa compra a significa que os fornecedores prazo (matéria-prima ou financiam parte ou a totalidade do mercadorias) estoque. d) Quando a empresa tem significa que parte ou a totalidade prazos para pagar as despesas dessas despesas é financiada (impostos, energia, pelos fornecedores salários e outros gastos). de serviços.
  53. 53. A interpretação das situações acima nos leva a determinar em quaiscontas a empresa precisa aplicar recursos e de que contas a empresaobtém recursos para financiar o capital de giro APLICAÇÃO EM CAPITAL DE FINANCIAMENTO DE CAPITAL DE GIRO GIRO Contas a receber de clientes Fornecedores de matéria-prima e Estoques (matéria-prima, de mercadorias estoque de produtos acabados Impostos a pagar e estoque de mercadorias) de Capital de Giro representa a A Necessidade Despesas a pagar (energia, salários, telefone, etc.). diferença entre o montante de recursos aplicados em capital de giro (I) menos o total dos recursos que a empresa consegue para financiar o capital de giro (II)

×