Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Computação Gráfica - Percepção Tridimensional

6,040 views

Published on

Published in: Education, Business, Technology
  • Be the first to comment

Computação Gráfica - Percepção Tridimensional

  1. 1. Computação Gráfica Aula 2 Prof. Tony Alexander Hild Documento licenciado por Creative Commons - http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/
  2. 2. Percepção Tridimensinal <ul><li>Entender como percebemos a profundidade em imagens bidimensionais; </li><ul><li>Evitar erros na confecção de imagens;
  3. 3. Possibilitar interação amigável com objetos tridimensionais; </li></ul></ul>
  4. 4. Espacialidade “ Capacidade que o ser humano tem de distinguir a forma, as cores, a textura e a relação espacial existente entre objetos de uma porcao do mundo real”
  5. 5. Estimulos Visuais <ul><li>O cérebro humano forma as imagens usando três categorias de estímulos visuais: </li><ul><li>Informações monoculares;
  6. 6. Informações óculo-motoras;
  7. 7. Informações estereoscópicas. </li></ul></ul>
  8. 8. Informações monoculares <ul><li>Inerentes as imagens formadas na retina;
  9. 9. Também chamadas static depth cues (informações estáticas de profundidade);
  10. 10. Compreende: </li><ul><li>Noção de perspectiva linear;
  11. 11. Conhecimento prévio do objeto;
  12. 12. Oclusão;
  13. 13. Densidade das texturas;
  14. 14. Variação da reflexão da luz;
  15. 15. Sombras e sombreamento;
  16. 16. Atenuação atmosférica. </li></ul></ul>
  17. 17. “ Aparente diminuição dos tamanhos e das distâncias entre os objetos, à medida que o observador se distancia destes.” Perspectiva
  18. 18. <ul><li>Descoberta no Renascimento por Filippo Brunelleschi em 1425;
  19. 19. Criação de obras realísticas;
  20. 20. Possibilidade de retratar a realidade com máxima semelhança; </li></ul>Perspectiva
  21. 21. Perspectiva Santa Ceia – Leonardo Da Vinci Masolino’s ‘St. Peter Healing a Cripple and the Raising of Tabitha Escola de Atenas - Raphael
  22. 22. Perspectiva Ponto de fuga
  23. 23. Perspectiva
  24. 24. Perspectiva Um ponto Dois pontos Três pontos
  25. 25. Perspectiva
  26. 26. Perspectiva
  27. 27. Conhecimento Prévio do Objeto <ul><li>Determinar a distância absoluta a partir do observador;
  28. 28. Determinar as distâncias relativas entre os objetos;
  29. 29. Quando há dois ou mais objetos no mesmo campo de visão, e o observador tem noção de seus tamanhos reais, o tamanho aparente serve para determinar qual deles está mais próximo ou mais distante. </li></ul>
  30. 30. Conhecimento Prévio do Objeto
  31. 31. Conhecimento Prévio do Objeto
  32. 32. Oclusão <ul><li>Também chamado de interposição ou interrupção de contorno;
  33. 33. É a obstrução da visão de um objeto por um outro que está mais próximo do observador e sobre uma mesma direção de visão;
  34. 34. Quando um objeto A obscurece um objeto B, o cérebro sabe que este objeto A está mais próximo do que o objeto B, em relação ao observador. </li></ul>
  35. 35. Oclusão
  36. 36. Densidade das texturas <ul><li>Também conhecido como “gradiente de texturas”;
  37. 37. Muitos objetos possuem algum tipo de padrão com uma certa regularidade;
  38. 38. Em exemplos como um gramado ou um piso com ladrilhos, onde os padrões estão quase regularmente espaçados, a densidade destes padrões na imagem gera uma importante informação de profundidade;
  39. 39. À medida que os padrões aparecem mais densos e menos detalhados, mais distantes estarão do observador.
  40. 40. Outra informação importante fornecida pela textura é a respeito do movimento dos objetos;
  41. 41. No caso da rotação (sem deslocamento) de uma esfera o movimento é muito mais facilmente percebido se esta tiver sobre si a aplicação de uma textura. </li></ul>
  42. 42. Densidade das texturas
  43. 43. Densidade das texturas
  44. 44. Variação da reflexão da luz <ul><li>A mudança na intensidade da luz refletida ao longo de uma superfície de um objeto fornece informações sobre a forma e a curvatura da superfície deste objeto;
  45. 45. Isto é especialmente relevante nos casos em que o objeto é todo de uma só cor;
  46. 46. Nestes casos, se não for gerada uma variação na cor dos pontos da superfície a identificação do objeto pode se tornar difícil. </li></ul>
  47. 47. Variação da reflexão da luz
  48. 48. Sombras e sombreamentos <ul><li>Este efeito é útil para: </li><ul><li>A determinação da posição de um objeto em relação a um piso colocado abaixo deste;
  49. 49. Definição relativa entre objetos; </li></ul></ul>
  50. 50. Sombras e sombreamentos
  51. 51. Sombras e sombreamentos
  52. 52. Sombras e sombreamentos
  53. 53. Sombras e sombreamentos Ver vídeos em anexo
  54. 54. Atenuação Atmosférica <ul><li>Fornece informações sobre a distância do objeto em relação ao observador;
  55. 55. Quando a lua ou o sol se aproxima do horizonte a atmosfera progressivamente transmite menos luz;
  56. 56. Objetos mais distantes vão aparecer menos definidos. </li></ul>
  57. 57. Atenuação Atmosférica

×