A evolução da geografia

6,813 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,813
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
17
Actions
Shares
0
Downloads
67
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A evolução da geografia

  1. 1. A evolução da Geografia Durante Idade Contemporânea a Geografia passou por uma considerável evolução, que teve a participação de importantes geógrafos germânicos,como Alexander Von Humboldt (1769-1859), autor da Descrição Física do Mundo, e Friederich Ratzel (1844-1904), considerado o pai da Geografia Humana.SISTEMATIZAÇÃO DA GEOGRAFIA • Alemanha • naturalista/viajante • Apontou a necessidade de se Alexander desenvolver uma ciência von voltada ao estudo em escala global dos Humboldt elementos físicos. • Princípio da causalidade
  2. 2. • Alemanha • Filósofo e historiador Carl • Visão social e antropocêntrica da ciência Ritter • Natureza submetida ao serviço do ser humano • Princípio da analogia (juntamente com La Blache) Por volta de 1850, os geógrafos franceses começam a ser notados, um dos mais importantes foi Paul Vidal de La Blache (1845-1918), autordos Princípios da Geografia Humana e de um Atlas Geral. Existem cinco princípios metodológicos que fundamentam a Geografia: Princípio de extensão: Por meio do qual se devem localizar os fatos estudados, determinado-lhes a área geográfica. (Ratzel) Princípio da analogia ou da Geografia Geral: Que permite a generalização dos fatos semelhantes. (Ritter e Vidal de La Blache)
  3. 3. Princípio da casualidade: Por meio do qual se devem buscar as causas e examinar as possíveis conseqüências dos fatos examinados. (Humboldt) Princípio da conexidade ou interação: É preciso identificar as relações locais e interlocais, pois os fatos nunca estão isolados e sim ligados entre si. (Brunhes) Princípio da atividade: O fato tem caráter dinâmico, daí a necessidade do conhecimento do passado para a exploração do presente e previsão de sua evolução futura. (Brunhes)GEOGRAFIA TRADICIONAL OU CLÁSSICA – BASEADA NO POSITIVISMO
  4. 4. • Alemanha • Espaço vital (lebensraum) - espaço necessário para a expansão territorial de um povo, no caso, o alemão; defende que a soberania de uma nação está diretamenteFriedrich relacionada à dimensão de seu território; • Determinismo geográfico (século XIX): o Ratzel meio natural determina o comportamento e o desenvolvimento humano; • Ideias fundamentadas no darwinismo, caracterizando a Terra como um organismo vivo sujeito às reações ecológicas; • Princípio da extensão
  5. 5. Paul • França • Possibilismo (século XIX): ambiente natural Vidal como um mero fornecedor de possibilidades para a modificação humana; • Oposição ao determinismo ratzeliano - de La período de supremacia francesa e constantes disputas militares com a alemanha • Princípio da analogia (juntamente com Carl Blache Ritter)NOVA GEOGRAFIA OU TEORÉTICA OU QUANTITATIVA
  6. 6. As raízes do movimento que culminou na Nova Geografia estão presentes na ação científica para tentar solucionar a crise econômica capitalista, buscar instrumentos eficazes de controle social e nas exigências de um planejamento regional e urbano, questões colocadas em pauta no período pós- segunda guerra mundial; Utilização da estatística e de modelos teóricos; Aplicação pragmática dos conhecimentos e conceitos fundamentados no neopositivismo. Rigor maior na aplicação da metodologia científica. Desenvolvimento de teorias. O uso de técnicas estatísticas e matemáticas. A abordagem sistêmica. O uso de modelos. As relações espaciais e a sua organização (materializadas na reordenação do território e no planejamento) passam a constituir como principal categoria de análise da Geografia.A NOVA GEOGRAFIA NO BRASIL: O IBGE O marco da adoção dos métodos quantitativos foi a criação em 1937, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que respondeu pela geografia oficial do país durante a ditadura militar
  7. 7. GEOGRAFIA CRÍTICA Reconhecida nas discussões acadêmicas somente na década de 70 Contexto: a) Crises sociais provocadas pelo capitalismo em países desenvolvidos b) Movimentos libertários nos países subdesenvolvidos Maior preocupação com a problemática social, considerando a devastação ambiental trazida pelas indústrias; Geografia causas Ecológica ambientais década de 70 Geografia Crítica causas sociais (radical)
  8. 8. Geografia Crítica não-marxistas marxistas Brasil Marx como pensador marxistas ortodoxosOrlando Valverde; EUA Brasil Caio Prado Jr Manuel Correia Armando Correia, Milton Harvey, William Bunge Santos Europa Lacoste, Tricart, Pierre George...
  9. 9. Milton Santos• Bahia• Estudo da urbanização nos países de Terceiro MundoCaio Prado Junior• São Paulo• Tradição historiográfica identificada com o marxismo

×