relatorio

8,163 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
8,163
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
49
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

relatorio

  1. 1. MEC - UFRGS ESCOLA DE ENFERMAGEM DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA E ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINA: ENF 030007 - ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM Elaborado pelos professores: Gisela M. S. Souto, Clarice M. Dal’Agnol e Enaura Chaves Brandão. ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DOS CAMPOS DE ESTÁGIO. 1 - O QUE É RELATÓRIO? É um documento no qual uma pessoa ou grupo de pessoas expõe as atividades desenvolvidas ou presta conta de seus atos a uma outra pessoa ou instituição. serve, portanto, para divulgar informações e constituir uma forma de registro permanente destas informações. O relatório é um meio de comunicação largamente utilizado tanto na área administrativa quanto na área de pesquisa científica. Distingue-se dos meios de comunicação por apresentar as informações de uma forma altamente organizada. Um relatório é uma descrição objetiva de fatos, acontecimentos ou atividades, seguida de uma análise rigorosa, com objetivo de tirar conclusões ou tomar decisões. Orientações gerais: a) Deve, em primeiro lugar, responder à pergunta: o que se passou? O relatório tom como base um fato ( ou conjunto de fatos) ou dados. Deve defini-los, situa-los e escrevê-los, limitando-se apenas ao essencial e útil, concentrando-se no que é característico e sugestivo, tendo em vista que se destina a permitir ao leitor fazer uma idéia precisa e correta da realidade. O relatório deve se fiel, objetivo e imparcial, mas também seletivo e crítico dos fatos ou dados. b) Deve, em segundo lugar, responder à pergunta: o que pensa sobre o assunto? Refere-se à característica essencial do relatório que o distingue de um simples relato. Exige análise, pede reflexão, raciocínio, enfim analisar as conclusões ou soluções cabíveis em fase dos dados ou fatos escolhendo a mais pertinente. c) Deve, em terceiro lugar, responder à pergunta: que fazer? Dada a conclusão ou solução preconizada, o relator deve apresentar propostas práticas e exeqüíveis, sugestões concretas de pensamento e ação. Todo relatório deve caminhar para este objetivo: que fazer no futuro em face do que se verificou no passado? 2 - ESTRUTURA Geralmente é composto por: - folha de rosto - sumário - sinopse - introdução - corpo do relatório - considerações finais - adendos e apêndices 2.1 - Folha de Rosto: Deve conter - títulos de relatório (claro e, se possível, breve) - nome do autor (es) - data do término Os itens que compõe esta folha devem ser distribuídos de maneira clara e equilibrada na página. 2.2 - Sumário: É a parte essencial de todo e qualquer trabalho que tenha certa extensão. Ele facilita o manuseio e a consulta da obra. O sumário possui 3 elementos básicos, disposto em colunas:1 Adaptação feita a partir das obras “Redação Técnica” e “Correspondência oficial”. Para uso interno da disciplina ENF 03007
  2. 2. - coluna da esquerda: enumera as divisões e subdivisões do trabalho - coluna da direita: indica o número de páginas - coluna do centro: apresenta os itens do trabalho 2.3 - Sinopse: A sinopse constitui uma condensação do relatório, enfatizando os resultados e as conclusões mais importantes do trabalho. Ela deve contar os pontos de real importância para o leitor redigidos de forma clara e concisa, de modo a dar uma visão geral do trabalho. Relatórios muito breves podem dispensa-la. 2.4 - Introdução: Inicialmente deve ser feito referência à ordem que determina a elaboração do relatório. Após, deverá ser feito uma breve menção do assunto do relatório. A introdução serve para dizer porque o relatório foi feito. Além disso, os termos utilizados pelo autor com sentido especial devem ser definidos neste item. Se o trabalho foi realizado por um grupo de pessoas deve ser informado, bem como a tarefa de cada elemento. No caso de desejar agradecer a alguma pessoa(s)ou instituição(s), aqui é o momento de fazê- lo. 2.5- Corpo: Aqui autor tem a oportunidade de relatar ou descrever as atividades desenvolvidas, dificuldades encontradas e resultados obtidos, dando todas as informações e esclarecimentos que se façam necessários à perfeita compreensão do assunto. Este relato deve ser objetivo, imparcial e honesto, baseado no levantamento das atividades desenvolvidas no estágio. Não é permitido divagação ou apreciações subjetivas. tabelas, gráficos, fotografias, etc., poderão ser utilizados para facilitar a compreensão do documento. Podem ser colocadas no corpo do relatório ou, se muito extensos, reunidos em forma de anexo. Lembrete: Descreva as atividades (assistênciais, administrativas, educacionais e de pesquisa) que você realizou durante o seu estágio. Comente aspectos que considera importantes no funcionamento do seu local de estágio quanto a : a) área física b) recursos humanos c) relacionamento da equipe d) orientação recebida e) recursos materiais e financeiros f) funcionamento geral do setor 2.6 - Considerações finais: As considerações finais do relatório deve expressar as conclusões e Sugestões (ou recomendações), que por sua vez, devem estar baseadas na argumentação que as precede ( corpo de relatório). Muito cuidado deve ser tomado para que as conclusões baseadas em dados obtidos sob limitadas condições não sejam apresentadas como válidas para situações mais amplas. Isto anularia seu valor e significância. Sugestões ou recomendações são extremamente úteis para o aperfeiçoamento do serviço e/ou do estágio. 2.7 - Adendos e Apêndices (Anexos) Adendos - são adições ao texto elaboradas pelo próprio autor. São notas finais que se relacionam significativa mas indiretamente com o assunto. Apêndices - aqui se inclui material abonador ou documenador do texto como por exemplo: Material ilustrativo, cartas, ofícios, pareceres, leis... REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1.KASPARY. Adalberto J. Correspondência oficial. UFRGS. Departamento de Pessoal, Divisão de Seleção e Aperfeiçoamento. 1985, p 98-101. 2.SILVA, Rebeca P. da , ett alli. Redação técnica. 3ª ed. Poa. Editora Formação, 1975, p. 149-156 3. SALVADOR, D. A. Métodos e Técnicas de Pesquisa Bibliográfica. PoA; Sulina, 1986.

×