ENSINAR A ENSINAR e APRENDER A APRENDER

2,864 views

Published on

Artigo escrito pelo Professor Sebastião Guimarães da Empresa T&G Treinamento.
É permitida a distribuição e a reprodução, desde que citada a fonte: Professor Sebastião Guimarães - T&G Treinamento - www.tgtreinamento.com.br

Published in: Business, Technology, Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,864
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
124
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ENSINAR A ENSINAR e APRENDER A APRENDER

  1. 1. Professor Sebastião Guimarães ENSINAR a ENSINAR e APRENDER a APRENDER
  2. 2. Página 2 T&G Treinamento Página 2 Página 2 Ensinar a Ensinar e Aprender a Aprender Habilidades voltadas para a competência do trabalhador devem buscar o ―aprender a ensinar‖ e o ―aprender a aprender‖. ―A longo prazo, a única fonte sustentável de vantagem competitiva é a capacidade da Sebastião Guimarães: organização de aprender mais rápido e melhor do que seus concorrentes‖ Consultor com cursos de Peter M. Senge especialização em Qualidade Total pela The George Washington University. ―Gerentes e outros profissionais têm necessidade de apoio a fim de aprender mais concretamente a É professor do curso de pós- partir de diversas experiências – e isso significa ajudá-los a aprender como aprender‖ graduação da Universidade São Judas - "Gestão pela Qualidade em Alan Mumford Alimentos" e professor convidado da Fea/Unicamp. Foi chefe de treinamento da ―As organizações devem funcionar como sistema de Mercedes Benz e gerente do aprendizagem ― programa - Qualidade Total do Donald A. Schon Sebrae/SP E-mail: guimaraes@tgtreinamento.com.br ―A qualidade começa pela educação e acaba na É permitida a reprodução e distribuição educação. Uma empresa que progride em gratuita, desde que previamente autorizada e qualidade é uma empresa que aprende a aprender.‖ citada a fonte: Kaoru Ishikava Professor Sebastião Guimarães— (1915 – 1989) T&G Treinamento—www.tgtreinamento.com.br
  3. 3. Página 3 Para aprender a aprender e principalmente, para ensinar a ensinar, as empresas precisam desaprender as formas antiquadas de capacitação e aperfeiçoamento profissional. Precisam seguir as diretrizes da norma ISO 10015 e desenvolver programas de treinamento para eliminar os “gap’s de suas competências essenciais” e, principalmente, para adquirir novas competências. A norma ISO 10015 – é uma norma auxiliar da norma ISO 9001 que enfatiza a contribuição do treinamento para a melhoria contínua e tem como objetivo ajudar as organizações a tornarem seus programas de treinamen- to um investimento com retorno garantido. De acordo com a norma, a melhoria contínua depende da aprendiza- gem contínua, do aprender a aprender. Na edição da norma ISO 9001:1994 a referência sobre o treinamento não era muito precisa. Para a empresa ser certificada eram suficientes as evidências objetivas referentes à “realização” do treinamento”. Mas não havia uma “cobrança” de resultados. Agora, a nova norma ISO 9001:2008 cobra resultados e enfatiza a importância do treinamento e dos profissio- nais de RH. Textualmente esta norma diz que a organização deve:  determinar a competência necessária para as pessoas [...],  [...] prover treinamento ou tomar outras ações para atingir a competência necessária,  avaliar a eficácia das ações executadas,  assegurar que o seu pessoal está consciente quanto à pertinência e importância de suas atividades [...] e  manter registros apropriados de educação, treinamento, habilidades e experiência. Implementando a Norma ISO 10015, os profissionais de RH/T&D, os gestores da empresa e suas equipes de trabalho, passam a ter melhores condições para “ensinar a ensinar e aprender a aprender”. Na seqüência, estaremos apresentando uma interpretação da “metacognição”, termo criado por John Hurley Flavell. (1) Uma aprendizagem eficaz consegue-se através do conhecimento:  De nós mesmos;  De nossa capacidade de aprender;  Do processo que nós utilizamos com sucesso no passado, e  Do nosso interesse e conhecimento do assunto que queremos aprender. Comece respondendo às perguntas seguintes, e em seguida, planeje sua estratégia com suas respostas. Comece com o seu passado: Qual é a sua experiência sobre como você aprende?  Você gostava de ler?  Você gostava de resolver problemas?  Você gostava de memorizar?  Você gostava de recitar?  Você gostava de interpretar?  Você gostava de falar em público?  Você sabia fazer resumo?  Você fazia perguntas sobre o que havia estudado?  Você fazia revisão?  Você tinha acesso a informações de várias fontes?  Você gostava de estudar sozinho ou em grupo?
  4. 4. Página 4 T&G Treinamento Você precisava de várias sessões curtas de estudo, ou de uma sessão longa? Transição do passado para o presente:  Quais são os seus hábitos de estudo?  Como estes hábitos evoluíram?  O que funcionou melhor? E pior? Como você se expressou sobre o que aprendeu melhor? Através de um teste escrito, uma dissertação, uma entrevista? Siga para o presente:  O quanto eu estou interessado neste assunto, no qual irei aprender?  Quanto tempo, eu quero levar para aprender sobre este assunto?  O que pode distrair a minha atenção?  As circunstâncias estão adequadas para o sucesso?  O que posso controlar, e o que está fora de meu controle?  Posso modificar estas condições para obter sucesso?  O que afeta a minha dedicação para aprender isto? Possuo um planejamento? O meu planejamento leva em conta a minha experiência passada e o meu estilo de aprendizagem? Considere o processo, o assunto em questão:  Qual é o cabeçalho? O título?  Quais são as palavras-chave que se destacam? Eu as entendo?  O que já sei sobre isto? Conheço assuntos correlatos?  Que tipo de recursos e informações me ajudarão?  Confiarei somente em uma fonte (por exemplo, um livro texto) para obter informação?  Terei que procurar fontes adicionais?  À medida que estudo, pergunto a mim mesmo se estou entendendo?  Devo ir mais rápido ou mais devagar?  Se não estou entendendo, pergunto qual o motivo?  Eu paro e faço um resumo?  Eu paro e pergunto se faz sentido?  Eu paro e avalio (concordo/discordo)?  Preciso somente de tempo para refletir e retomar mais tarde?  Preciso discutir o assunto com outros “estudantes” para poder processar a informações? Preciso encontrar uma autoridade, tal qual um professor, uma bibliotecária, ou um perito no assunto? Revisão Critica, ou seja, após utilizar os conhecimentos adquiridos:  O que fiz certo?  O que poderia fazer melhor?  O meu plano esta de acordo com a maneira como trabalho meus pontos positivos e negativos?  Escolhi as condições certas?  Eu as segui, fui disciplinado comigo mesmo?  Fui bem sucedido?  Comemorei o meu sucesso?
  5. 5. Página 5 Notas: O projeto Reconhecer, da UNIFESP-SPDM, tem como meta “ensinar a ensinar e aprender a aprender”. O lema da Universidade corporativa do Grupo ACCOR, também, é “ensinar a ensinar e aprender a aprender”. http://www.simplessolucoes.com.br/blog/2009/01/aprendendo-a-aprender-flavell/ Consultado em 22/- 04/2009 E.book gratuito: NORMA ISO 10015 Disponibilizamos para os profissionais de RH e de T&D, o e.book: Norma ISO 10015— Gestão da qualidade Diretrizes para treinamento. Em Busca da Eficácia em Treinamento Para acessar a agenda de cursos e palestras: www.tgtreinamento.com.br treinamento@tgtreinamento.com.br Para falar com o Professor Sebastião Guimarães: guimaraes@tgtreinamento.com.br Informações: 11 9952-0803 Solicitar artigos e fotos na Assessoria de Imprensa: www.fadaceleste.com.br/saladeimprensa.htm Jornalista Responsável: Claudia Souza— MTB 50644/SP Tels: 11 6218-9688 / 9803-3384—tgtreinamento@hotmail.com

×