Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
A cultura do senado
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

7

Share

Download to read offline

Exame mod 3 2 taar

Download to read offline

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Exame mod 3 2 taar

  1. 1. Cotação da Cotação da questão questão 5 ANO LETIVO Texto B DEPARTAMENTO CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS «A planta das igrejas de peregrinação parece desenhada pelas multidões que as 2012 /2013 percorrem, pela ordem da sua marcha e das suas estações, pelos seus pontos de paragem e seu escoamento. Por vezes, um vasto nártex, lembrança da antiga igreja dos TESTE DE HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES catecúmenos, precede a igreja e serve-lhe de vestíbulo, igreja ele próprio, com a sua nave 2TAAR1114 MÓDULO III – A CULTURA DO MOSTEIRO principal, as suas naves secundárias e o seu andar. A igreja propriamente dita é de três e por vezes cinco naves. Alberga assim a multidão ALUNO ____________________________________ N.º _____ que se acumula e impõe-lhe uma ordem, abrindo nessa matéria movediça sulcos paralelos. Um transepto simples ou duplo, para o qual se abrem capelas orientadas, desenha na planta duas ou quatro saliências, e os braços monumentais têm as proporções de uma igreja transversal FEVEREIRO DE 2013 PROFESSORA: TERESA GONÇALVES que se insere na igreja principal. Mas não interrompem o percurso do peregrino. Oferecendo à multidão acesso e saídas secundárias, pertencem também a essa topografia arquitetónica da peregrinação que permite um percurso contínuo no interior do edifício, desde a fachada 1. No meio da desorganização administrativa, económica e social produzida pelas ocidental até às capelas da abside e das capelas da abside à fachada ocidental.» invasões germânicas e ao esfacelamento do Império Romano, praticamente apenas a Henri Focillon, Arte do Ocidente, Lisboa, Editorial Estampa, 1993 Igreja, com sede em Roma, conseguiu manter-se como instituição. 3.1 Refere quatro das características da planta da catedral românica de 1.1 Refere o papel da Igreja após a queda do Império Romano do Ocidente. peregrinação, recorrendo à observação da Figura 1 e à leitura do Texto B. 1.2 Localiza no tempo a Idade Média. 3.2 Faz a legenda dos pontos assinalados na figura 1. 2. Texto A - A ociosidade é inimiga da alma. Por isso, os irmãos devem ocupar- se, em certas horas, com o trabalho manual e, noutras, com a leitura das coisas divinas. Os irmãos devem sair pela manhã para trabalharem no que for necessário, desde a hora prima 4. Em finais do século XI, já existiam, no nosso país, mosteiros beneditinos de arquitetura até à quarta hora. Da quarta até à sexta hora entregar-se-ão à leitura. Depois da sexta hora, românica. após se terem levantado da mesa, descansarão nas suas camas em completo silêncio. Depois de rezarem, à nona voltarão ao trabalho que tiver de ser feito, até às Vésperas. Se a necessidade exigir que os irmãos façam eles próprios o trabalho da ceifa, não deverão afligir-se com isso, porque é assim que serão verdadeiros monges, vivendo do trabalho das suas mãos. Regra de S. Bento 2.1 Refere, de acordo como texto A, as atividades a que se dedicavam os monges. 2.2 Justifica a importância económica e cultural das abadias e mosteiros. 2.3 Diz por que razões, apesar de toda a dureza da vida monacal, os monges optavam por esta forma de vida. 3. Observa a Figura 1 e lê o Texto B. Figura 2 – Igreja de S. Pedro de Rates Figura 1 – Reconstituição da planta original da Catedral de Santiago de Compostela, 1075-1188, 4.1 Identifica o templo representado na Figura 2. in upload.wikimedia.org (consultado em 11 de 2010) 4.2 Carateriza a fachada deste edifício. Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo III
  2. 2. Cotação da Cotação da questão questão 5. Lê os textos C e D e observa a figura 3. 7. Lê o Texto E e observa a Figura 4. Texto C - “Quando Gregório I, O Grande, Papa de 590 a 604, Texto E constatando a dificuldade de fazer chegar a palavra de Deus a uma «De resto, para que serve, nos claustros, onde os frades leem população sobretudo analfabeta, proclamou que a imagem é a o Ofício, aquela ridícula monstruosidade, aquela espécie de escrita dos iletrados, fez dessa imagem, da figuração sacra, um texto estranha formosidade disforme e disformidade formosa? O que para ser lido e entendido por toda a vasta cristandade, desde a estão ali a fazer os imundos símios? Ou os ferozes leões? Ou regência ao povo - um processo de evangelização que tinha como os monstruosos centauros? Ou os semi-homens? Ou os tigres suporte os muros sagrados dos edifícios de Deus. (…) listrados? Ou os cavaleiros combatendo? Ou os caçadores Esta abertura fez comungar todo o povo medieval nos com as trombetas? Podem ver-se muitos corpos com uma só ensinamentos sagrados e nos mais simbólicos quadros dos textos cabeça ou então muitas cabeças sobre um único corpo. De um litúrgicos, contribuiu para a explosão do riquíssimo léxico figurativo lado, avista-se um quadrúpede com cauda de serpente, do Figura 3 – O Trono de outro, um peixe com cabeça de quadrúpede. Ali, um animal sagrado que se constata no gosto pela diversidade do homem Deus, iluminura do séc XI com o aspeto dum cavalo arrasta, atrás de si, a metade de medieval, tão patente no livro figural das paredes das Igrejas e dos uma cabra; aqui, um animal cornudo tem um traseiro de Mosteiros. Hugo Lopes, Os mosteiros medievais como edifícios de saber cavalo. Enfim, por todo o lado, aparece tão grande e estranha diversidade de formas, que nós somos mais tentados a ler no Texto D - «A pintura estava, na verdade, a caminho de se tornar uma forma de escrita mármore do que nos nossos livros e a passar todo o dia através de imagens.» admirando estas coisas, em vez de meditar na lei divina. Por E.H. Gombrich, A História da Arte, Londres, Phaidon, 2005 amor de Deus, se não nos envergonhamos destas criancices, por que razão, ao menos, não evitamos estes gastos?» Figura 4 – Nave da igreja do 5.1 Tendo em conta o texto C, refere a subordinação da pintura e da escultura românica Bernardo de Claraval – Apologia XII, 28 e 29 (Adaptação) Mosteiro de Alcobaça. em relação à arquitetura. 7.1 Explica, com base na leitura do texto E e na observação da figura 4, de que forma os 5.2 Explica a frase sublinhada. princípios doutrinários de Bernardo de Claraval se materializaram na arquitetura. 5.3 Baseando-te no texto D, diz o que sabes sobre a pintura medieval. 8. Carlos Magno ampliou o Reino Franco por meio de uma política expansionista. A Igreja Católica, representada pelo Papa Leão 6. Numa época em que a voz do sacerdote não III, vai coroá-lo imperador do Sacro Império Romano no Natal do possuía qualquer auxiliar, o canto desempenhou funções ano 800. ministeriais: exprimia a oração de forma mais suave, favorecia o caráter comunitário da mesma e conferia 8.1 Explica o significado da Coroação de Carlos Magno. amplitude e solenidade à palavra das escrituras e aos ritos. Derivado dos cantos da sinagoga judaica, e provavelmente 8.2 Caracteriza a ação cultural deste Imperador Cristão do também influenciado pelas músicas grega e romana, o canto Ocidente. gregoriano é uma música monódica, de ritmo livre, destinada a acompanhar os textos latinos retirados da Bíblia, Figura 6 - Carlos Magno, representado por Durer, enquadrados no sistema diatónico. usando a coroa imperial de Otão o Grande 6.1 Baseando-te no texto, refere as funções do canto 9. A cidade islâmica é a soma de um determinado número de crentes (não de um gregoriano. determinado número de cidadãos – como a cidade clássica). A cidade islâmica é uma cidade secreta, uma cidade que não se vê, não se exibe, que não tem rosto. 6.2 Menciona as principais caraterísticas desta Figura 5 – S. Gregório Magno, expressão musical sacra. 9.1 Diz por que razão a cidade islâmica é uma “cidade secreta”. iluminura do século XII. 9.2 Justifica o aniconismo da arte islâmica. Didáxis – Cooperativa de Ensino, RA Teste de HCA – Módulo III
  • ricaMonteiro13

    Jul. 4, 2021
  • MatiCouto

    Feb. 8, 2020
  • PriscillaTercitano

    Jan. 30, 2020
  • IsabelMaduro

    May. 26, 2018
  • MarianaValentim5

    Mar. 21, 2018
  • TatianaGuedes2

    Feb. 9, 2017
  • carmosousa

    Jul. 13, 2015

Views

Total views

5,383

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

20

Actions

Downloads

414

Shares

0

Comments

0

Likes

7

×