Antioxidantes

13,036 views

Published on

Antioxidantes ao serviço dos Cosméticos

Published in: Lifestyle
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
13,036
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
635
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Antioxidantes

  1. 1. Antioxidantes
  2. 2. IntroduçãoEste trabalho visa dar a conhecer o papel dos Antioxidantes na Indústria dos Cosméticos.Para tanto, foi necessário fazer uma abordagem sobre os Radicais Livres, bem como umadescrição dos Antioxidantes escolhidos para este trabalho, a sua origem, os seus benefícios e asrespectivas fontes alimentares.São eles: Flavonóides ou Bioflavonóides Resveratrol Vitamina A Vitamina C Vitamina E Cobre Mânganes Selénio Zinco 2
  3. 3. Antioxidantes – O que são?  São substâncias que actuam retardando o envelhecimento, prevenindo doenças crónicas como cardiovasculares, renais e hepáticas e até mesmo o cancro.  São um conjunto de substâncias formadas por vitaminas, microminerais, enzimas que bloqueiam o efeito danoso dos radicais livres.  Os antioxidantes impedem a oxidação das moléculas que constituem as membranas das células e outros elementos importantes para o metabolismo celular 3
  4. 4. Radicais Livres 4
  5. 5. Radicais Livres – O que são?O nosso organismo produz naturalmente substâncias chamadas radicais livres que são átomos oumoléculas altamente reactivos, que contém número ímpar de eletrões na sua última camada .O não emparelhamento de electrões da última camada confere alta reactividade a esses átomos oumoléculas.Os radicais livres podem ser formados quando uma ligação covalente é quebrada, de forma a quecada porção conserva um dos electrões compartilhados, ou podem ser formados quando um átomoou molécula recebe um só electrão transferido durante uma reacção de óxido-redução.Os radicais livres podem ser formados em processos rotineiros como respiração e na digestão dosalimentos.Cada radical livre é capaz de procurar um parceiro rompendo a sua ligação química, para se agrupar.Nessa busca desenfreada por novos parceiros, os radicais livres destroem enzimas, atacam células,causando sérios danos estruturais ocasionando, como consequência, o seu mau funcionamento e atéa morte celular. 5
  6. 6. Os radicais livres são altamente instáveis e as reacções a que dão início danificam as moléculas e os átomos à sua volta 6
  7. 7. Radicais Livres - OrigemNormalmente os radicais livres são gerados no organismo enquanto partes dos processos metabólicosque sustentam a vida, em particular a respiração celular.Em pequena quantidade os radicais livres trazem benefícios para o nosso organismo pois, as célulasde defesa do nosso corpo produzem-nos para destruir vírus, bactérias, fungos, que tentam agredir-nos.O oxigénio do ar que respiramos pode causar efeitos prejudiciais ao organismo e, apesar da maiorparte se converter em água durante o processo de respiração, uma pequena quantidade transforma-seem radicais livres sob a forma de oxigénio singlete (molécula reactiva, que é gerada, por exemplo, napele por exposição à luz ultravioleta e que pode induzir alterações pré-cancerígenas nas células).Estes factores externos incluem: Fumo do tabaco  Metabolismo de determinados fármacos Poluição ambiental (Dióxido de  Álcool Nitrogénio) Exercício em excesso Radiações Ionizantes (raio-X, Raios U.V.) Consumo de açucares e gorduras polinsaturadas 7
  8. 8. Radicais Livres – Sua acção no organismoAspectos positivosOs radicais livres são muito úteis.O organismo humano não vive sem eles, pois são indispensáveis na defesa contra infecções.Quando algo estranho consegue entrar no organismo, como um vírus ,uma bactéria ou umapartícula de pó, logo soa um alarme químico para as células do sistema imunológico.Os primeiros a chegar ao local são os neutrófilos que agirão contra o invasor, em seguida vem osmacrófagos que engolem e trituram o agente estranho.Essa estratégia de defesa só é possível porque o organismo utiliza o potencial destruidor dos radicaislivres. O macrófago, por exemplo, envolve uma bactéria para bombardeá-la com super óxidos.Os radicais livres apresentam, assim, um importante papel no sistema imunológico. apresentamacção bactericida, fungicida, virótica, agindo como uma espectacular barreira de defesa doorganismo frente à presença de microorganismos. 8
  9. 9. Radicais Livres – Sua acção no organismoAspectos negativosDevido ao excesso de radicais livres no organismo (ou diminuição dos agentes oxidantes) podemacarretar em efeitos prejudiciais a saúde. O excesso de radicais livres no organismo é denominadostress oxidativo.No organismo, os radicais livres de oxigénio podem combinar com o DNA das células, alterando oseu código genético e produzindo uma multiplicação celular desordenada.A reacção dos radicais livres com os ácidos gordos, constituintes de óleos e gorduras, podefavorecer o depósito de placas nas paredes arteriais, diminuindo a sua elasticidade epropiciando o aparecimento de hipertensão arterial.Os radicais livres agem sobre as células, alterando as suas membranas e dando-lhes um aspectode células velhas que, normalmente, seriam eliminadas pelo sistema imunológico do organismo.No entanto, quando a quantidade de células alteradas é aumentada pelo excesso de radicais livres equando, devido ao envelhecimento cronológico do organismo, há diminuição do sistemaimunológico, o organismo não consegue eliminar as células alteradas. 9
  10. 10. Radicais Livres – Sua acção no organismo Aspectos negativos Assim, algumas dessas células sobrevivem e começam a funcionar de maneira inadequada, alterando a fisiologia do tecido, do órgão e de todo o organismo. Como essas células podem ter o seu código genético alterado, multiplicam-se desordenadamente, propiciando o aparecimento de doenças, entre elas:  Envelhecimento prematuro  Doenças Cardiovasculares  Doenças Pulmonares  Deficiências imunitárias  Cataratas  Cancro . 10
  11. 11. Papel dos Antioxidantes
  12. 12. Defesa do organismo Os elementos das nossas células que estão em risco de danificação pelos radicais livres são: Proteínas e Lípidos das membranas celulares e o ADN que contém a informação genética. O organismo possui um sistema de defesa formado por substâncias antioxidantes que o protegem de diferentes oxidações e, assim, evitam a ocorrência de lesões celulares produzidas pelos radicais livres. Os antioxidantes perdem rapidamente um electrão sem se converterem em objectos quimicamente instáveis. Desta forma, os antioxidantes podem dar um electrão a um radical livre e assim igualar o número de electrões que este contém e torná- lo menos prejudicial. 12
  13. 13. Antioxidantes“Os antioxidantes são um conjunto heterogéneo de substâncias formadas por vitaminas,minerais, pigmentos naturais e outros compostos vegetais e, ainda, enzimas, que bloqueiam oefeito danoso dos radicais livres.O termo antioxidante significa "que impede a oxidação de outras substâncias químicas", queocorrem nas reacções metabólicas ou por factores exógenos como as radiações ionizantes.” -Wikipédia 13
  14. 14. AntioxidantesExistem dois tipos de antioxidantes:A) Nutrientes antioxidantesB) Sistemas enzimáticos antioxidantesAlguns dos sistemas defensivos do organismo são controlados por metalo-enzimas e enzimas quecontêm um ião de metal na sua estrutura. Estas enzimas transferem um electrão do ião de metalpara o radical livre e, desta forma, diminuem a sua capacidade de reacção. Estas enzimasantioxidantes contêm ferro, selénio, Manganês, zinco ou cobre.Apesar de as dietas ricas nestes minerais favorecerem as defesas do organismo, ainda não é claroquais as quantidades necessárias e se doses elevadas podem ir contra o bem-estar físico. Por estemotivo, actualmente, as investigações científicas centram-se sobretudo nos nutrientesantioxidantes. 14
  15. 15. Flavonóides ou Bioflavonóides Flavonoide é o nome dado a um grande grupo de metabolitos secundários da classe dos polifenóis,componentes de baixo peso molecular encontrados em diversas espécies vegetais.Os diferentes tipos de flavonóides são encontrados em frutas, flores e vegetais em geral, assim como em alimentos processados como chá e vinho.
  16. 16. FlavonóidesNa natureza os flavonóides actuam como sinais químicos na floração e polinização das plantas.São os responsáveis pelas cores de plantas e frutos e também pelo sabor adstringente e cor demuitas bebidas e alimentos.Têm acção protectora dos raios UV e funcionam como um ecrã natural na defesa das plantascontra esta radiação.Funcionam como agentes de defesa contra microrganismos patogénicos (são fitoalexinas) ou nainfestação por pestes (acção “antifeedant”).Têm acção sobre a fertilidade e germinação do pólen, na regulação do crescimento da planta e naactividade enzimática.Têm uma acção antioxidante potente contra os radicais livres e as espécies reactivas de oxigénio,uma potencial acção estrogénica e antiproliferativa, promovem a diferenciação celular e aapoptose. 16
  17. 17. FlavonoidesComo actuamExistem mais de 4.000 flavonóides distintos, que apresentam diversasactividades bioquímicas e farmacológicas, tais como acção antioxidante,anti-inflamatória, anti-alérgica, anti-viral e anti-cancerígena.Fontes alimentaresAs principais fontes de flavonóides ou bioflavonóides são Uvas Cerejas Ameixas Frutas cítricas (limão e a laranja) Pêra Maçã e mamão Pimenta verde Brócolos Repolho roxo Cebola Tomate 17
  18. 18. Resveratrol
  19. 19. Resveratrol O resveratrol é um polifenol que pode ser encontrado na casca das uvas, no vinho tinto e em alguns alimentos à base de plantas. Desde que foi descoberto, em 1939, o resveratrol tem sido alvo de inúmeros estudos científicos.Os benefícios de consumir resveratrol são infindáveis.:Anti-obesidadeEstudos científicos mostram que o resveratrol reduz os ganhos de massa gorda ao aumentar asensação de saciedade e a taxa metabólica de repouso (quantidade de calorias que o organismogasta em repouso)Anti-EnvelhecimentoQuando um estudo científico documentou, pela primeira vez, um aumento no tempo médio devida em fungos e invertebrados, o resveratrol ganhou muita popularidade. Vários estudos foramfeitos com animais e em todos houve a confirmação de que o seu tempo de vida aumentouconsideravelmente por ingerirem esta substância. 19
  20. 20. ResveratrolAnti-cancerígenoO resveratrol também apresenta propriedades anti-cancerígenas, confirmadas por diversos estudoscientíficos. Mostrou-se essencialmente promissor no tratamento do cancro da pele e dos tumoresdo esófago.Outros benefíciosO resveratrol também se mostrou eficaz no tratamento de: Herpes Inflamações Artrite Alzheimer Melhora a corrente sanguínea no cérebroFontes Alimentares: Sementes de Uvas Pele das Uvas Vinho Tinto 20
  21. 21. Vitamina ASob a forma de Retinol ou CarotenóidesA vitamina A, uma vitamina lipossolúvel, ocorre sob duas formas principais na natureza : O Retinol, Os Carotenóides (provitaminas - substâncias precursoras a partir das quais, seguida de reacções químicas no organismo, tornar-se-ão vitamina.
  22. 22. Vitamina AEstabilidadeA vitamina A é sensível à oxidação pelo ar.A perda de actividade é acelerada pelo calor e pela exposição à luz.A oxidação das gorduras e dos óleos (por exemplo manteiga, margarina, óleos de cozinha)pode destruir as vitaminas lipossolúveis, incluindo a vitamina A.A presença de outros antioxidantes, tais como a vitamina E contribui para a protecção davitamina A.O Betacaroteno é uma das vitaminas mais estáveis em vegetais.FunçõesA vitamina A é essencial para: Visão Crescimento Ósseo Diferenciação dos tecidos 22
  23. 23. Vitamina APrincipais InteracçõesO estado da vitamina A pode ser influenciado por vários factores, incluindo os seguintes: Doenças e infecções, especialmente o sarampo, comprometem o estado da vitamina A e, reciprocamente, um estado de pobreza em vitamina A diminui a resistência às doenças; A ingestão crónica e em excesso de álcool pode comprometer o armazenamento da vitamina A no fígado; Uma deficiência aguda de proteínas interfere com o metabolismo da vitamina A e, ao mesmo tempo, baixas quantidades de gordura na dieta interferem com a absorção tanto de vitamina A como de carotenóides; As alterações no metabolismo do ferro ocorrem associadas à deficiência em vitamina A, resultando, por vezes, em anemia; A vitamina E protege a vitamina A da oxidação; deste modo um estado adequado de vitamina E protege o estado da vitamina A.. 23
  24. 24. RetinolO que éO Retinol é a forma mais pura da Vitamina A.Estimula a produção e a regeneração das fibras de colagénio e Elastina que dãosustentação a pele, ajudando assim a amenizar as rugas, linhas de expressão e outros sinais deenvelhecimento causados pela acção do sol como as manchas senis.Resumindo, o Retinol restabelece o aspecto saudável da pele.Fontes alimentares: Fígado Peixes gordos Ovos Leite Queijo Manteiga 24
  25. 25. CarotenóidesPigmentos que dão a certos legumes e fruta a sua cor vermelha, alaranjada ou amarela, oscarotenóides são antioxidantes naturais e poderosos combatentes de doenças.O que sãoEmbora tenham sido identificados nos alimentos mais de 600 pigmentos carotenóides, apenas seissão utilizados de forma significativa pelo sangue ou tecidos do organismo.São eles:Betacaroteno, precursor da Vitamina AAlfacarotenoCriptoxantinaLicopenoLuteínaZeaxantina 25
  26. 26. Carotenóides Os carotenóides encontram-se numa grande variedade de frutos e legumes: Betacaroteno: Cenoura, batata-doce e abóbora, alperces, meloas, papaias, mangas, carambolas, nectarinas, pêssegos, espinafres, brócolos, endívias, couve, chicória, agriões e as partes verdes de linho, nabos, mostarda, dente de leão. Alfacaroteno: cenouras e abóboras Criptoxantina: manga, laranja e pêssego Licopeno: Frutos vermelhos como a melancia, a toranja- vermelha, a goiaba e o tomate cozinhado Luteína e Zeaxantina: Legumes verdes escuros, a abóbora e pimentos vermelhos 26
  27. 27. Carotenóides IIComo actuamO benefício básico dos carotenóides reside no seu efeito antioxidante, protegendo as células dosdanos causados pelos radicais livres.Embora semelhantes entre si, cada carotenóide actua sobre um tipo específico de tecido orgânico.Para além disto, o Alfacaroteno e a Criptoxantina podem ser convertidos em Vitamina Apelo organismo, mas em menor grau que o Betacaroteno.Benefícios: Inibem o desenvolvimento de vários tipos de cancro; pulmão, estômago, próstata. Colesterol (bloqueiam a formação de LDL) Previnem contra doenças cardiovascular Promovem nitidez da visão (absorvem os raios U.V., neutralizando-os ao nível da retina) Confere à pele um bonito bronzeado, no entanto o excesso do seu consumo pode torná-la alaranjada, em especial nas zonas palmares e plantares. 27
  28. 28. Vitamina Cou Ácido Ascórbico
  29. 29. Vitamina CO que éHá muito que o consumo de limão era conhecido como preventivo do escorbuto, doença quefrequentemente atingia os marinheiros de longo curso, mas só em 1928 o componente benéficodeste sumo foi identificado como Vitamina C.O seu efeito antiescorbútico é a origem do seu nome científico: Ácido Ascórbico.Como primeiro antioxidante hidrossolúvel do organismo, a Vitamina C ajuda a combater os dadoscausados pelos radicais livres.Como actua Fortalece os vasos capilares e as paredes das células É essencial na formação de colagénio Evita equimoses Promove a cura de ferimentos Conserva os ligamentos, os tendões e as gengivas saudáveis e fortes Colabora na formação de hemoglobina nos glóbulos vermelhos Colabora na absorção do ferro nos alimentos Regenera o potencial da Vitamina E depois desta ter reagido contra os radicais livres 29
  30. 30. Vitamina COutros benefícios Oferece protecção contra o cancro Pode prolongar a Vida Os suplementos desta Vitamina protegem das cataratas Encurta a duração das constipações Ajuda a combater doenças respiratórias graves nos idosos Anti-histamínico naturalFontes alimentares: Citrinos Groselhas Morangos Kiwis Tomates Batatas Brócolos Legumes de folha verde escura Pimento vermelho 30
  31. 31. Vitamina E ou Tocoferóis Nutriente de importância vital com propriedadesantioxidantes, a vitamina E oferece inúmeros benefícios, incluindo protecção contra doenças cardíacas, cancro e outras doenças.Como actua ao nível das células, pode mesmo retardar o processo de envelhecimento
  32. 32. Vitamina EO que é“Vitamina E” é a designação genérica de um grupo de compostos aparentados, os tocoferóis, queocorrem em quatro formas principais: Alfatocoferol (a mais comum e a mais potente) Betatocoferol Gamatocoferol DeltatocoferolA vitamina E é lipossolúvel pelo que é armazenada no organismo por períodos relativamentelongos, em especial nos tecidos gordos e no fígado.Está presente em alguns alimentos, muitos deles ricos em gorduras, o que dificulta a obtenção dadose necessária a quem faz uma dieta pobre em gorduras. Por isso, os suplementos são muito úteispara obter as doces diárias. 32
  33. 33. Vitamina EComo actuaUma das funções básicas da vitamina E é proteger as membranas das células, mas também ajuda oorganismo a utilizar o Selénio e a Vitamina KA vitamina E é mais conhecida como antioxidante pela sua acção de neutralizar os radicais livre.Assim: Atrasa o processo de envelhecimento Contribui para a cicatrização da pele Estimula a imunidade em pessoas idosas Combate as toxinas do fumo do tabaco Atrasa o aparecimento de cataratas e a evolução da doença de Alzheimer Ajuda na prevenção de doenças cancerosas Diminui os efeitos nocivos do LDL Previne doenças cardiovasculares em 25% a 50% Evita a formação de coágulos sanguíneos Reduz processos inflamatórios associados a doenças cardíacas Tomar vitamina E com vitamina C ajuda a neutralizar os efeitos de uma refeição rica em gorduras Pode aliviar a hipersensibilidade dolorosa nos seios antes da menstruação 33
  34. 34. Vitamina EFontes alimentares Gérmen de Trigo Óleos Vegetais Frutos Secos Sementes de girassol Legumes de folhas verdes Cereais integrais 34
  35. 35. Cobre do latim cuprumEssencial na prevenção de doenças cardiovasculares,na manutenção de uma boa cor de pele do cabelo, ena manutenção da fertilidade, o cobre está presente em pelos menos 15 proteínas do corpo humano.
  36. 36. CobreO que éO cobre, um metal castanho-avermelhado, está presente como elemento vestigial em todo oorganismo humano.Este mineral pode obter-se sob a forma de suplemento nutricional, como aspartato de cobre,citrato de cobre e picolinato de cobre. Embora possa obter-se a partir de uma grandediversidade de alimentos, alguns regimes alimentares são pobres em cobre.Como actua É essencial à formação de colagénio Desempenha um papel importante na formação dos glóbulos vermelhos É indispensável na produção de muitas enzimas Ajuda o organismo a usar o ferro armazenado Actua na conservação da imunidade e fertilidade Promove a pigmentação escura da pele, olhos e cabelo, devido à sua acção na produção de melanina Tem um papel importante na prevenção da hipertensão e das perturbações do ritmo cardíaco Ajuda a prevenir o cancro Ajuda a manter baixos os níveis de colesterol Previne a perda de tecido ósseo 36
  37. 37. CobreFontes alimentares Crustáceos (ostra, lagosta, caranguejo) Fígado Cereais Integrais (centeio e trigo) Feijões Frutos Secos Sementes Ervilhas Alcachofras Aipo Alho Cogumelos Batatas Tomates Bananas Ameixas Produtos de Soja 37
  38. 38. Manganês
  39. 39. Manganês “O Manganês é um oligoelemento. É um elemento químico essencial para todas as formas de vida, nas quais tem funções tanto estruturais quanto enzimáticas.” - Wikipédia É um componente de muitas enzimas, como glutamina sintetase, piruvato carboxilase e superóxido dismutase mitocondrial, além de activar outras enzimas. O Manganês está associado à formação de tecido conjuntivo e esquelético, crescimento, reprodução e metabolismo de hidratos de carbono e lípidos. As fontes mais ricas são  Grãos integrais  Leguminosas  Nozes  Chá  As frutas e hortaliças são fontes moderadamente boas 39
  40. 40. SelénioEmbora o significado deste oligoelemento só tenha sido reconhecido em 1979, o Selénio surge como arma potencialmente eficaz contra o cancro.Muitos cientistas pensam que poderá vir a revelar-se umdos mais importantes nutrientes de combate às doenças
  41. 41. SelénioO que éOligoelemento indispensável a muitos processos orgânicos, o Selénio encontra-se no solo. Presenteem todo o corpo, é mais abundante nos rins, baço, pâncreas e testículos.Como actua Funciona como antioxidante, bloqueando os radicais livres que lesam o ADN Faz parte de uma enzima antioxidante (glutationa peroxidase) que protege as células contra as toxinas ambientais É muitas vezes associado às Vitaminas C e E, em cocktails antioxidantes, protegendo contra o cancro, as doenças cardíacas e AVC’s Protege o coração porque reduz a viscosidade do sangue, diminuindo o risco de coágulos Aumenta a proporção do HDL em relação ao LDL Pode ser útil na prevenção de cataratas e de degeneração macular É essencial na conservação da hormona tiroideia Essencial ao bom funcionamento do sistema imunitário Conjugado com a Vitamina E, tem alguns efeitos anti-inflamatórios e tem papel importante em situações crónicas, como a psoríase, o lúpus e o eczema 41
  42. 42. SelénioFontes alimentares Castanha do Pará Marisco Aves Carne Cereais (aveia e arroz integral) 42
  43. 43. Zinco Embora todas as células do organismo precisem dezinco, nem sempre ingerimos este mineral indispensável em quantidade suficiente. O zinco está presente nas enzimas, moléculas que participam em diversos processos, da digestão à cicatrização, e é essencial ao sistema imunitário.
  44. 44. ZincoO que éO zinco concentra-se nos músculos, ossos, pele, rins, fígado, pâncreas, olhos e, nos homens, napróstata. É abundante nos alimentos ricos em proteínas, como a carne e o peixe.O organismo não produz nem armazena zinco, dependendo de fontes exteriores para o seuabastecimento contínuo.Como actua O zinco é decisivo em centenas de processos orgânicos, desde o crescimento das células à maturidade sexual e à imunidade, ao paladar e ao olfacto. Estimula a cicatrização de ferias, sendo útil no tratamento da acne, queimaduras, eczemas, piorias, rosácea. Indispensável ao sistema imunitário, protege contra gripes, constipações, conjuntivites e outras infecções As pastilhas de zinco podem acelerar a cura das úlceras da boca e das inflamações da garganta Ajuda na cura da artrite reumatóide, lúpus, síndrome da fadiga crónica É útil na produção de hormonas, como as hormonas sexuais e da tiróide Estimula a fertilidade Ajuda em casos de hipotiroidismo, aumentando o nível de insulina 44
  45. 45. ZincoFontes alimentares Carne de vaca e carne de porco Fígado Aves Ovos Marisco (em especial ostras) Queijo Feijão Frutos secos Gérmen de Trigo 45
  46. 46. Tratamento anti-acne Tratamento anti-celulítico Antioxidantes nos Cosméticos
  47. 47. Antioxidantes nos CosméticosOs Antioxidantes quando colocados topicamente sobre a pele, têm as seguintes acções:1. Proporciona proteçcão contra o fotoenvelhecimento.2. Retarda o envelhecimento intrínseco.3. Auxilia nos tratamentos da rosácea e das peles sensíveis ou sensibilizadas.4. Auxilia nos tratamentos DespigmentantesProtecção contra o fotoenvelhecimento: Melhoram a fotoprotecção: segunda barreira protectora contra os danos causados pelas radiações ultravioleta. Diminuem a degradação do colagénio. Contribuem com acção anti-inflamatória.Retarda o Envelhecimento Intrínseco (o envelhecimento fisiológico sem acção externa) Protegem as proteínas estruturais da degradação pelos radicais livres. Inibem a glicação (processo de soma entre proteína e a glicose) do colagénio. Promovem o estímulo da síntese do colagénio. 47
  48. 48. Antioxidantes nos Cosméticos 48
  49. 49. Antioxidantes nos Cosméticos 49
  50. 50. Antioxidantes nos Cosméticos 50
  51. 51. Antioxidantes nos CosméticosTratamento de Rosácea e Peles Sensíveis ou Sensibilizadas Auxiliam no controle do processo inflamatório característico nos diferentes tipos de pele sensível.Auxiliar nos Tratamentos DespigmentantesAlguns antioxidantes também ajudam na despigmentação da pele, como, por exemplo, a Vitamina C Acção anti-inflamatória: auxilia na prevenção das hiperpigmentações pós-inflamatórias Diminuem a activação do processo que dá cor à pele pelo sol Revertem as reacções de oxidação 51
  52. 52. Antioxidantes nos CosméticosEmolientes com propriedades antioxidantesOs emolientes são os principais ingredientes dos produtos cosméticos, pois são os grandesresponsáveis pela parte sensorial do produto. Uma correcta selecção dos emolientes proporciona amelhor experiência sensorial para o consumidor.Os óleos naturais são boas fontes de tocoferóis e fitosterogénios, componentes que apresentampropriedades antioxidante e bioactiva. Os óleos de canola, girassol e soja, por exemplo, são ricosem ácidos gordos polinsaturados, tais como o linoléico (ômega-6) e o linolénico (ômega-3).Alguns óleos naturais têm sido utilizados para auxiliar na fotoprotecção e na minimização dosdanos da radiação UV na pele. Para isso eles precisam ser moderadamente resistentes à oxidação erancificação para garantirem um produto estável durante todo o período de validade.O óleo de germe de trigo é um antioxidante com mais Vitamina E que qualquer outro óleonatural, o que o torna mais resistente à acção da luz e do calor que outros óleos vegetais. Tambémapresenta traços de Vitamina A, Vitaminas do complexo B e lecitina. Ele é utilizado comoemoliente para peles secas e irritadas. Como este óleo possui propriedades regenerativas eletorna-se uma boa escolha para formulações anti-envelhecimento. 52
  53. 53. Antioxidantes nos Cosméticos O óleo de abacate é um hidratante profundo e altamente compatível com os óleos naturais da pele. Também é um poderoso antioxidante repleto de clorofila, vitamina E,ômega-3 e ômega-9, que melhoram a saúde e a vitalidade da pele. O óleo de jojoba apresenta excelentes propriedades emolientes e hidratantes, associadas a sua boa estabilidade oxidativa. É um dos ingredientes lipídicos mais utilizados em todo o mundo em produtos anti-envelhecimento. A manteiga de cacau é uma das gorduras mais estáveis, carregada de antioxidantes naturais que previnem a sua rancificação e lhe proporciona um tempo de vida útil de 2 a 5 anos. Ela amacia e lubrifica a pele, auxiliando na redução das marcas de estiramento e cicatrizes. Por isso é muito utilizada em cremes para massagem. 53
  54. 54. Bibliografia “O Poder Curativo das Vitaminas e dos Sais Minerais”, Selecções Reader’s Digest www.wikipedia.pt http://web.ccead.puc- rio.br/condigital/mvsl/Sala%20de%20Leitura/conteudos/SL_cosmeticos.pdf. http://retinolproducts.net/ http://nutricionista.com.pt/artigos/antioxidantes.jhtml http://dermatologiaemfoco.blogspot.com/2011/06/antioxidantes.html 54
  55. 55. Trabalho realizado por: Maria Teresa Castilho Sousa 10 ª Acção de Técnicas de Esteticismo e Cosmetologia 55

×