Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Melhor gestao melhor ensino

234 views

Published on

  • Be the first to comment

Melhor gestao melhor ensino

  1. 1. Situação de aprendizagemTexto:“Meu primeiro beijo”Antonio BarretoPúblico Alvo: 9º anoTempo previsto: 6 aulasTexto:“Meu primeiro beijo”Antonio BarretoPúblico Alvo: 9º anoTempo previsto: 6 aulas
  2. 2. Atividade 1 - Roda de conversa• Levantamento de conhecimentos préviosAntes da leitura, o professor prepara uma rodade conversa lançando as seguintesperguntas:O primeiro beijo sempre é bom?Ele tem que acontecer num lugar especial?Tem que ser com alguém especial?• Levantamento de conhecimentos préviosAntes da leitura, o professor prepara uma rodade conversa lançando as seguintesperguntas:O primeiro beijo sempre é bom?Ele tem que acontecer num lugar especial?Tem que ser com alguém especial?
  3. 3. Leitura do texto• O professor preparará o texto para ser projetado emPower Point e formulará um roteiro de análise.Façam uma primeira leitura silenciosa do texto e emseguida faremos uma segunda leitura compartilhadacom pequenas pausas para discussão.• O professor preparará o texto para ser projetado emPower Point e formulará um roteiro de análise.Façam uma primeira leitura silenciosa do texto e emseguida faremos uma segunda leitura compartilhadacom pequenas pausas para discussão.
  4. 4. Texto: Meu primeiro beijo(Antonio Barreto)É difícil acreditar, mas meu primeiro beijo foinum ônibus, na volta da escola. E sabem comquem?Quem está contando a história?Com quem foi o primeiro beijo dessa pessoa?É difícil acreditar, mas meu primeiro beijo foinum ônibus, na volta da escola. E sabem comquem?Quem está contando a história?Com quem foi o primeiro beijo dessa pessoa?
  5. 5. Com o Cultura Inútil! Pode? Até que foi legal.Nem eu nem ele sabíamos exatamente o queera "o beijo". Só de filme. Estávamos virgensnesse assunto, e morrendo de medo. Masaprendemos. E foi assim... Não sei se numaaula de Biologia ou de Química, o Culta . . .Quem vocês acham que é essa pessoadenominada “Culta”?Por quê vocês acham isso?Com o Cultura Inútil! Pode? Até que foi legal.Nem eu nem ele sabíamos exatamente o queera "o beijo". Só de filme. Estávamos virgensnesse assunto, e morrendo de medo. Masaprendemos. E foi assim... Não sei se numaaula de Biologia ou de Química, o Culta . . .Quem vocês acham que é essa pessoadenominada “Culta”?Por quê vocês acham isso?
  6. 6. ...tinha me mandado um dos seus milhares debilhetinhos:" Você é a glicose do meu metabolismo.Te amo muito!Paracelso"E assinou com uma letrinha miúda: Paracelso.Paracelso era outro apelido dele. Assinou comletrinha tão minúscula que quase tive dó, tivepena, instinto maternal, coisas de mulher...O que seriam essas coisas de mulher?...tinha me mandado um dos seus milhares debilhetinhos:" Você é a glicose do meu metabolismo.Te amo muito!Paracelso"E assinou com uma letrinha miúda: Paracelso.Paracelso era outro apelido dele. Assinou comletrinha tão minúscula que quase tive dó, tivepena, instinto maternal, coisas de mulher...O que seriam essas coisas de mulher?
  7. 7. E também não sei por que: resolvi dar umachance pra ele, mesmo sem saber que tipode lance ia rolar.No dia seguinte, depois do inglês, pediu prame acompanhar até em casa. No ônibus, veiocom o seguinte papo:- Um beijo pode deixar a gente exausto,sabia? - Fiz cara de desentendida.Mas ele continuou:Até onde ele queria chegar com essasperguntas?E também não sei por que: resolvi dar umachance pra ele, mesmo sem saber que tipode lance ia rolar.No dia seguinte, depois do inglês, pediu prame acompanhar até em casa. No ônibus, veiocom o seguinte papo:- Um beijo pode deixar a gente exausto,sabia? - Fiz cara de desentendida.Mas ele continuou:Até onde ele queria chegar com essasperguntas?
  8. 8. - Dependendo do beijo, a gente põe em ação29 músculos, consome cerca de 12 calorias eacelera o coração de 70 para 150 batidas porminuto.- Aí ele tomou coragem e pegou na minhamão.Mas continuou salivando seus perdigotos:O que são perdigotos?- Dependendo do beijo, a gente põe em ação29 músculos, consome cerca de 12 calorias eacelera o coração de 70 para 150 batidas porminuto.- Aí ele tomou coragem e pegou na minhamão.Mas continuou salivando seus perdigotos:O que são perdigotos?
  9. 9. - A gente também gasta, na saliva, nadamenos que 9 mg de água; 0,7 mg dealbumina; 0,18 g de substâncias orgânica;0,711 mg de matérias graxas; 0,45 mg de saise pelo menos 250 bactérias...Em qual disciplina vocês costumamencontrar esse tipo de palavras?Ele continua sendo cultura inútil?- A gente também gasta, na saliva, nadamenos que 9 mg de água; 0,7 mg dealbumina; 0,18 g de substâncias orgânica;0,711 mg de matérias graxas; 0,45 mg de saise pelo menos 250 bactérias...Em qual disciplina vocês costumamencontrar esse tipo de palavras?Ele continua sendo cultura inútil?
  10. 10. Aí o bactéria falante aproximou o rosto do meue, tremendo, tirou seus óculos, tirou os meus, eficamos nos olhando, de pertinho. O bastantepara que eu descobrisse que, sem os óculos,seus olhos eram bonitos e expressivos, azuis ebrilhantes. E achei gostoso aquele calorzinhoque envolvia o corpo da gente. Ele beijou apontinha do meu nariz, fechei os olhos e sentisua respiração ofegante. Seus lábios tocaram osmeus. Primeiro de leve, depois com mais força,e então nos abraçamos de bocas coladas, poralguns segundosAí o bactéria falante aproximou o rosto do meue, tremendo, tirou seus óculos, tirou os meus, eficamos nos olhando, de pertinho. O bastantepara que eu descobrisse que, sem os óculos,seus olhos eram bonitos e expressivos, azuis ebrilhantes. E achei gostoso aquele calorzinhoque envolvia o corpo da gente. Ele beijou apontinha do meu nariz, fechei os olhos e sentisua respiração ofegante. Seus lábios tocaram osmeus. Primeiro de leve, depois com mais força,e então nos abraçamos de bocas coladas, poralguns segundos
  11. 11. Por quê o autor não disse apenas que aspersonagens se beijaram e descreveu a cenado beijo com detalhes?Que palavras do texto “detalham” a cena?Qual a importância do uso desse recurso notexto?E de repente o ônibus já havia chegado noponto final e já tínhamos transposto , juntos,o abismo do primeiro beijo.Por quê o autor não disse apenas que aspersonagens se beijaram e descreveu a cenado beijo com detalhes?Que palavras do texto “detalham” a cena?Qual a importância do uso desse recurso notexto?E de repente o ônibus já havia chegado noponto final e já tínhamos transposto , juntos,o abismo do primeiro beijo.
  12. 12. Desci, cheguei em casa, nos beijamos denovo no portão do prédio, e aí ficamosapaixonados por vária semanas. Até que omundo rolou, . . .O que ela quis dizer com o mundo rolou?. . .as luas vieram e voltaram, o tempo seesqueceu do tempo, as contas de telefoneaumentaram, depois diminuíram...e foificando nisso. Normal. Que nem meuprimeiro beijo. Mas foi inesquecível!Desci, cheguei em casa, nos beijamos denovo no portão do prédio, e aí ficamosapaixonados por vária semanas. Até que omundo rolou, . . .O que ela quis dizer com o mundo rolou?. . .as luas vieram e voltaram, o tempo seesqueceu do tempo, as contas de telefoneaumentaram, depois diminuíram...e foificando nisso. Normal. Que nem meuprimeiro beijo. Mas foi inesquecível!
  13. 13. Atividade 2 – Trabalho de pesquisa emgrupo• O professor entrega aos alunos o texto e dá acomanda da atividadeLocalizem no texto temas para serempesquisados, tais como:- A cultura do beijo em outros países;- Músicas e filmes que tenham o beijo comotema principal;- Doenças transmitidas pelo beijo;- Ditados popular;- BV (boca virgem) etc.• O professor entrega aos alunos o texto e dá acomanda da atividadeLocalizem no texto temas para serempesquisados, tais como:- A cultura do beijo em outros países;- Músicas e filmes que tenham o beijo comotema principal;- Doenças transmitidas pelo beijo;- Ditados popular;- BV (boca virgem) etc.
  14. 14. Em seguida vocês irão apresentar para a salaos temas escolhidos pelos grupos, paravotação de no máximo 7 temas que serãoapresentados por cada grupo na próximaaula, após a pesquisa.Cada grupo terá 20 minutos para aapresentação do trabalho , usaremos 4 aulas.Em seguida vocês irão apresentar para a salaos temas escolhidos pelos grupos, paravotação de no máximo 7 temas que serãoapresentados por cada grupo na próximaaula, após a pesquisa.Cada grupo terá 20 minutos para aapresentação do trabalho , usaremos 4 aulas.
  15. 15. Atividade 3 – Produção escritaElaborem algumas questões sobre o temabeijo para a montagem de um caderno deenquete que os colegas das oitavas sériesresponderão.Vou dar alguns exemplos para inspiração:Elaborem algumas questões sobre o temabeijo para a montagem de um caderno deenquete que os colegas das oitavas sériesresponderão.Vou dar alguns exemplos para inspiração:
  16. 16. 1. Que idade você tinha quando deu seu primeiro beijo?    (  )   11 anos    (  )  12 anos   (  ) 13 anos  (  ) ____ anos.2. Quem foi sua primeira “vítima”? (inspirei-me nessas pesquisas de Revistinhas de    adolescentes).    (  ) o paquera       (  ) o primo        (  ) um amigo     (  ) um desconhecido1. Que idade você tinha quando deu seu primeiro beijo?    (  )   11 anos    (  )  12 anos   (  ) 13 anos  (  ) ____ anos.2. Quem foi sua primeira “vítima”? (inspirei-me nessas pesquisas de Revistinhas de    adolescentes).    (  ) o paquera       (  ) o primo        (  ) um amigo     (  ) um desconhecido
  17. 17. Cada grupo vai:* elaborar um rascunho com 5 questões * selecionar as melhores questões por votação* trocar os papéis com os outros grupos para correção e reescrita(se necessário) *passar a limpo no caderno de enquete, cada questão numa folha.Cada grupo vai:* elaborar um rascunho com 5 questões * selecionar as melhores questões por votação* trocar os papéis com os outros grupos para correção e reescrita(se necessário) *passar a limpo no caderno de enquete, cada questão numa folha.
  18. 18. Referências bibliográficasBARRETO, Antonio. “Meu primeiro beijo”. In: Balada do PrimeiroAmor. São Paulo: FTD, 1977. p. 134-136.DOLZ, Joaquim e SCHNEUWLY, Bernard e colaboradores. Gêneros eprogressão em expressão oral e escrita – elementos para reflexõessobre uma experiência suíça (Francófona). In: Gêneros orais eescritos na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2012. p. 35-60.ROJO, Roxane. Letramento e capacidades de leitura para acidadania in Curso EaD/EFAP: Leitura e escrita em contexto digital,2012 – Programa Práticas de leitura e escrita nacontemporaneidade..Siteshttp://letrasencantadas-mgme.blogspot.com.br/2013/05/situacao-de-aprendizagem-meu-primeiro.htmlBARRETO, Antonio. “Meu primeiro beijo”. In: Balada do PrimeiroAmor. São Paulo: FTD, 1977. p. 134-136.DOLZ, Joaquim e SCHNEUWLY, Bernard e colaboradores. Gêneros eprogressão em expressão oral e escrita – elementos para reflexõessobre uma experiência suíça (Francófona). In: Gêneros orais eescritos na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2012. p. 35-60.ROJO, Roxane. Letramento e capacidades de leitura para acidadania in Curso EaD/EFAP: Leitura e escrita em contexto digital,2012 – Programa Práticas de leitura e escrita nacontemporaneidade..Siteshttp://letrasencantadas-mgme.blogspot.com.br/2013/05/situacao-de-aprendizagem-meu-primeiro.html
  19. 19. Grupo 6 – Clarice LispectorFernanda Cristina Cruz – E. E. Dr. Paulo LauroGeraldo Rossi Jr – E.E República da NicaráguaRosemeire S. Cezarini – E.E Dom CamiloSuely S. da Silva – E. E. Exército BrasileiroViviane S. Gajewski – E.E Cidade de HiroshimaFernanda Cristina Cruz – E. E. Dr. Paulo LauroGeraldo Rossi Jr – E.E República da NicaráguaRosemeire S. Cezarini – E.E Dom CamiloSuely S. da Silva – E. E. Exército BrasileiroViviane S. Gajewski – E.E Cidade de Hiroshima

×