Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Painel 04 02 - Jedson Passos - Análise Sistêmica de Orçamentos de Obras Públicas

190 views

Published on

Brasil 100% Digital - O evento teve como principal objetivo a troca de experiências relacionadas ao uso de técnicas avançadas de análise de dados como instrumento para melhoria da gestão e do controle de entidades e políticas públicas. Espera-se que os debates contribuam para que as instituições participantes possam iniciar ou intensificar a adoção de tais técnicas, de modo a obter maior eficiência e efetividade em suas atividades.

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Painel 04 02 - Jedson Passos - Análise Sistêmica de Orçamentos de Obras Públicas

  1. 1. Análise Sistêmica de Orçamentos de Obras Públicas SeInfraUrbana Jedson Freire Passos 11/9/2014
  2. 2. <>Preço
  3. 3. Dificuldade de Análise = Oportunidade de Sistematização
  4. 4. Sistema de Auditoria de Orçamentos 1 – PSQL - Algoritmos Próprios; 2 - Oracle/Apex;
  5. 5. 1 – Identificação automatizada de quais são os itens orçamentários (exclui subtotais, linhas em branco, títulos etc.) 2 – Identificação automatizada de possíveis erros de preenchimento nos itens orçamentários (unidades divergentes, Cód Diferente etc.) Saneamento dos Dados <>Preço
  6. 6. 1º Nível: Pré-análise • Conferência do Valor Global do Orçamento; • Avaliação de erros de cálculos matemáticos; • Identificação de serviços idênticos com preços diferentes; • Avaliação de serviços com unidades genéricas (verba); • Uso de administração local medida mensalmente; • Conferência da Faixa de BDI utilizado; • outros.
  7. 7. 1º Nível- Pré-análise
  8. 8. 1º Nível- Pré-análise
  9. 9. 2º Nível: Análise de Custos • Geração da curva ABC de serviços; • Importação de dados a partir do código do serviço; • Identificação de serviços em relação aos bancos referências por semelhança; • Avaliação do uso de unidades diferentes das informadas no sistema de referência; • Outros.
  10. 10. 2º Nível: Análise de Custos
  11. 11. Exemplo de Benefício Efetivo • Identificação automática de serviço com Unidade (UND) inadequada e serviço incompatível com descrição do orçamento. • Diferença R$ 3,7 milhões reconhecida de ofício pelo órgão
  12. 12. 3º Nível: Análise de Conteúdo • Identificação automática de serviços orçados de forma menos econômica (Ex: execução manual, equipamentos de pequeno porte, equipamentos menos eficientes etc.); • Incidências de serviços acima da normalidade para uma determinada tipologia de obra (Ex: taxa de aço); • Possibilidade de duplicidade de pagamento de serviços (ex: concreto armado e aço); e • Deficiência de projeto (Ex: ausência de serviços essenciais para o tipo da obra).
  13. 13. 3º Nível: Análise de Conteúdo
  14. 14. Aprox. 25% da obra Equivale uma área 100m x 100m x 4,5 m
  15. 15. Sistema detectou automaticamente serviço inadequado (Caminhão de pequeno porte e transporte comercial) Diferença de R$ 5 milhões.
  16. 16. 4º Nível: Análise de Risco e Oportunidade • A partir dos orçamentos, é possível identificar as obras com: a) Maiores deficiências de projeto; b) Maior oportunidade de ajustes orçamentários; c) Maior risco de desvio de recursos;
  17. 17. 4º Nível: Análise de Risco e Oportunidade
  18. 18. Limitações à Análise Sistêmica de Orçamentos de Obras Públicas • Falta de padronização; • Uso de orçamentos paramétricos; e • Necessidade de equipamentos mais robustos de TI.
  19. 19. Conclusões • É possível Análise Sistêmica de Orçamentos de Obras Públicas; • O uso do SAO 2.0 contribuiu/facilitou o desenvolvimento dos trabalhos no Fiscobras 2015; e • Diversas irregularidades apontadas pelo SAO 2.0 resultaram em achados de auditoria, reconhecidos de ofícios pelos órgãos/entidades;
  20. 20. Obrigado!

×