Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Koneski Independencia, primeiro e segundo reinado no brasil

723 views

Published on

Koneski

Published in: Education
  • Be the first to comment

Koneski Independencia, primeiro e segundo reinado no brasil

  1. 1. Independência, primeiro e segundo reinado no Brasil
  2. 2. Abertura dos portos; Liberação para indústrias e manufaturas; Tratado de Comércio e Navegação; Criação do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. Desenvolvimento, econômico, cultural, urbano e político. A vinda da família real para o Brasil muda o panorama da Colônia.
  3. 3. A corte volta para Portugal? O Brasil volta a ser colônia? Com o fim das guerras napoleônicas em 1815 surgem perguntas:
  4. 4. Burgueses e militares buscam restaurar os privilégios de metrópole perdidos com vinda da família real para o Brasil. Para isso exigem a volta do rei e procuram criar uma constituição, além de formar o um governo liberal subordinando a coroa ao legislativo. Revolução Liberal do Porto
  5. 5. As cortes de Lisboa  Autoridades portuguesas convocam as uma assembleia formada por deputados portugueses e brasileiros com de elaborar um constituição liberal.  Portugueses queriam a volta do monopólio colonial.  Brasileiros queriam manter as condições adquiridas na mudança
  6. 6. Com medo de ser deposto em Portugal D. João retorna a Europa
  7. 7. D. Pedro fica no Brasil como príncipe regente
  8. 8. “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.” Após a exigência de retornar a Portugal D. Pedro declara publicamente o compromisso de ficar no Brasil – Dia do Fico
  9. 9. Com a permanência de D. Pedro surgem dois partidos  Partido Português – militares de alta patente, grandes comerciantes e funcionários públicos que defendiam o colonialismo.  Partido Brasileiro – Grandes proprietários rurais, políticos conservadores, liberais radicais, republicanos, classe media, ex-escravos e até portugueses estabelecidos no Brasil que lutavam contra a recolonização. * O partido brasileiro tinha duas alas, uma corrente radical ou democrática que defendia um governo liberal com participação popular e uma corrente conservadora ou aristocrata, que inicialmente não queriam a independência
  10. 10. *Expulsa do RJ os soldados que se recusam a lhe jurar fidelidade. *Se aproxima dos brasileiros conservadores, nomeado José Bonifácio seu ministro. *Todos soldados portugueses que desembarcassem no Brasil seriam considerados inimigos. Medidas de D. Pedro após o dia do fico:
  11. 11. D. Pedro não acata as ordens da Corte de Lisboa de voltar a Portugal e no dia 7 de Setembro de 1822 declara a independência do Brasil. Pedro Américo, 1888.
  12. 12. Houveram conflitos entre brasileiros e tropas portuguesas nas províncias da Bahia e Piauí.
  13. 13. Através de um acordo com o intermédio da Inglaterra Portugal reconhece a independência do Brasil com as seguintes condições:  O Brasil Assume uma dívida de Portugal com a Inglaterra de 2 milhões de libras.  O Brasil deve combater o trafico de escravos.
  14. 14. Em 1823 iniciam-se os trabalhos da Assembleia Constituinte, mas devido aos graves desacordos e rumos que a Constituição D. Pedro I dissolve a Assembleia.
  15. 15.  Em 1824 D. Pedro I outorga a primeira constituição escrita por seu conselho de Estado.  O Brasil teria quatro poderes: *Executivo; *Legislativo; *Judiciário; * Moderador.
  16. 16. Ex: *Confederação do Equador; *Guerra da Cisplatina; Logo o governo fica caracterizado como conservador e a aprovação de Pedro I cai, levando a uma série de revoltas.
  17. 17. Em crise no Brasil e com problemas na sucessão do trono português D. Pedro I abdica o trono brasileiro em favor de seu filho Pedro, com 5 anos.
  18. 18. É período em que o Brasil é governado por regentes escolhidos pelos senadores e deputados enquanto o príncipe Pedro de Alcântara é menor de idade. Período Regencial
  19. 19. Este período é marcado por disputas políticas entre três grupos:  Restauradores: Conservar o poder centralizado, evitar fragmentação do Brasil e, inicialmente a volta de D. Pedro I.  Liberais Moderados: Manutenção da monarquia contanto que o poder do imperador fosse limitado por uma constituição.  Liberais exaltados: Autonomia das províncias e liberdade individual. Alguns queriam o sistema republicano.
  20. 20. Rebeliões contra o governo central:  *Revolta do Malês: Luta de escravos pela liberdade na Bahia.  *Cabanagem: Levante popular no Pará contra autoritarismo do governo, altos impostos e preços de produtos manufaturados.  *Revolução Farroupilha: Descontentes com as taxações e sem poder escolher o governador da província do Rio Grande do Sul grandes proprietários gaúchos
  21. 21. Devido às crises o partido liberal aplica o golpe da maioridade.
  22. 22. Governo mais longo da história do Brasil. 1840-1889. Segundo Reinado
  23. 23. Café  No segundo reinado o café passou a ser a principal exportação brasileira.  Onde? Rio de Janeiro e São Paulo.  Trabalhadores? Escravos. Decadência da mineração e cana-de-açúcar.
  24. 24. Para ligar as fazendas de café aos portos são construídas as primeiras estradas de ferro no Brasil .
  25. 25. Guerra do Paraguai
  26. 26.  A bacia do rio da prata tinha uma grande importância estratégica.  No Uruguai havia uma disputa política entre Blancos apoiados pelo Paraguai e Colorados apoiados por Brasil e Argentina.  Quando o Brasil intervém na política uruguaia o Paraguai invade o Mato Grosso dando inicio a guerra.  Solano López atravessa a Argentina sem autorização para atacar o RS e Uruguai fazendo com que os argentinos formem a tríplice aliança entre Brasil, Argentina e Uruguai.
  27. 27. Consequências da guerra: *Metade da população do Paraguai morta. *Aumento do debate sobre liberdade dos escravos. *O exército brasileiro se torna mais forte politicamente.
  28. 28. Após a independencia, Inglaterra passa a pressionar o Brasil para fim da escravidão.
  29. 29. Bondade dos ingleses?  A Ingleterra era o país mais industrializado e precisava de mercado consumidor.  O trabalho escravo criava uma concorrência desleal com economias agrárias de trabalho livre.
  30. 30. Além da pressão inglesa e a discussão pela liberdade de negros após a guerra do Paraguai cresce dentro do próprio Brasil o movimento abolicionista.
  31. 31. Através de um concurso “cria-se” a história do Brasil baseada no tripé racial:
  32. 32. Paralelamente surge a teoria de “branqueamento” ou “clareamento” do Brasil.
  33. 33. Passa-se a estimular a vinda de imigrantes de uma Europa em crise.
  34. 34. Paga-se salários para os europeus e dispensa-se os negros.

×