Sindrome Brugada - Dra Tatiana Caus

1,558 views

Published on

1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,558
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
58
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sindrome Brugada - Dra Tatiana Caus

  1. 1. Dra Tatiana CausDra Tatiana Caus CardiologiaCardiologia E1 Arritmia ClínicaE1 Arritmia Clínica
  2. 2. Introdução • 1992 – Irmãos Brugada (Pedro e Josep)  8 pacientes com PCR + BRD + Supra ST + QTc normal + sem cardiopatia estrutural
  3. 3. Introdução • Autossômica dominante  gene SCN5A (1/3) • Ásia -> SUDS CMP Dilatada - Bangungot (Filipinas) QT longo congênito (3) - Pokkuri (Japão) - Lai Tai (Tailândia) • M:F (8:1) • 40 +/- 15 ANOS • 5/10.000 habitantes • 4% todas MS / 20% MS coração normal
  4. 4. Fisiopatologia
  5. 5. Características Eletrocardiográficas
  6. 6. Características Eletrocardiográficas
  7. 7. ECG
  8. 8. Situações e medicações que podem simular o ECG na SB • BRD • IAMCSST septal • Pericardite Aguda • Miocardite • Hipotermia • DAVD • Cocaína • Álcool • Hipercalemia • TEP
  9. 9. Testes provocativos em casos de ECG normal • Procainamida 10mg/Kg 10 min • Ajmalina 5mg/Kg 5 min • Interrrompido: - “Positivo” - Arritmias ventriculares - Alargamento QRS (>30%) - Linha base- Linha base negativanegativa -- SupradesnivelamenSupradesnivelamen to ST (>/= 2mm)to ST (>/= 2mm) - 2/3 -> 1- 2/3 -> 1
  10. 10. Sintomas • Assintomático (fora da crise) (17-40%) • Na crise: palpitações, tontura, síncope, dispnéia  morte súbita (sono/repouso)
  11. 11. Manifestações eletrocardiográficas
  12. 12. Diagnóstico • Obrigatório:Obrigatório: padrão tipo 1 espontâneo oupadrão tipo 1 espontâneo ou induzido + 1 ou mais:induzido + 1 ou mais: - HF + MS (<40 anos) - FV documentada - TV polimórfica - Membro familiar ECG padrão tipo 1 - TV induzida EEF - Síncope - Respiração Agônica Noturna
  13. 13. Tratamento • Farmacológico • CDI • Seguimento Clínico
  14. 14. Tratamento Farmacológico • Eficaz? • Terapêutica concomitante com CDI (profilaxia secundária sempre / primária em alto risco) • Quinidina (tempestades elétricas e choques apropriados) • B-Bloqueadores / Amiodarona -> Eficácica não comprovada
  15. 15. CDI • Tratamento de escolha! • Classe I: - SB padrão tipo 1 espontâneo ou induzido + MS abortada (prevenção secundário) - SB padrão tipo 1 espontâneo + alto risco (síncope/respiraçao agônica) • Classe IIa - SB padrão tipo 1 induzido + alto risco (síncope/respiração agônica) - SB padrão tipo 1 espontâneo + alto risco (HF+MS e TV induzia EEF)
  16. 16. “Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades, lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível.” (Charles Chaplin)

×