Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijioJENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Editora Aleph, 2008.        Na introdução...
Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijionúmero único de espectadores é tão ineficiente quando medir publicidade por“impres...
Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijioconsumidor”, enquanto participação se refere a práticas mais ilimitadas e controla...
Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijiodiversos eventos, como a suposta irregularidade da ausência de George W. Bush naGu...
Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijioos perigos que novas mídias podem representar, ao invés da ideal educação sobre co...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Cultura da Convergência - Henry Jenkins [resenha]

32,699 views

Published on

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Editora Aleph, 2008.

Published in: Education
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Um livro que deve ser recomendado a todos os que estudam a comunicacao na contemporaneidade.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Cultura da Convergência - Henry Jenkins [resenha]

  1. 1. Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijioJENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Editora Aleph, 2008. Na introdução de “Cultura da Convergência”, Henry Jenkins explicita os trêsconceitos que permearam as páginas a seguir: convergência dos meios de comunicação,cultura participativa e inteligência coletiva. O livro se estrutura em seções que tratam dacultura da convergência a partir de casos de produtos culturais e softwarescaracterísticos desse paradigma: Survivor, American Idol, Matrix, Guerra nas Estrelas,Harry Potter, Photoshop e YouTube. Depois de rastrear a problemática a Ithiel de SolapOol, que tratou do poder de transformação dos usuários nas indústrias midiáticas,Jenkins fala dos meios como sistemas de distribuição. Entender a convergênciamidiática nessa perspectiva é mais precisa: tecnologias não morrem ou são substituídas,mas incorporadas e transformadas por novas tecnologias e práticas culturais. O primeiro capítulo fala da inteligência coletiva mobilizada em torno do objetivode descobrir os segredos do reality show Survivor. Jenkins conta a história de ChillOne,como era conhecido um usuário que publicava informações sobre o que ainda estava poracontecer no programa. O autor fala de um texto de Emily Nussbaum chamado “TheEnd of the Surprise Ending”, no qual se discute como a busca inscessnate proinformação em torno de obras seriais acaba por minar experiências consolidadashistoricamente como surpresas e reviravoltas. O mais interessante, entretanto, nestecapítulo, é a descrição de como os produtores lidavam com a discussão sobre o seriadonos fóruns. De um lado, tentava plantar desinformação para evitar a descoberta dosfinais, mas de outro puderam utilizar a discussão como uma verdadeira inteligênciacoletiva que poderia ser analisada para identificar expectativas e desejos dosconsumidores. Os reality shows como narrativa transmidiática que consegue esse statusprincipalmente através da participação assíncrona é o tema do segundo capítulo. Emtempos de economia afetiva, explica Jenkins, os consumidores conseguem mostrar aredes e anunciantes que pode ser mais importante e lucrativo preferir espectadores maisengajados e envolvidos do que espectadores em maior número, porém pouco ligados àshistórias, narrativas e produtos. Este capítulo traz a discussão sobre a efetividade dapublicidade e novos tipos de publicidade. Começa essa discussão ao tratar dosproblemas em se medir efetividade de anúncios – em diversos meios – através damétrica “impressão”. De certa maneira, medir a efetividade de um programa apenas porResenha por Tarcízio Silva - @tarushijio
  2. 2. Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijionúmero único de espectadores é tão ineficiente quando medir publicidade por“impressões”. Jenkins cita o caso exemplar da Coca-Cola e sua produção de conteúdode entretenimento associado à marca. Considerar programas televisivos a partir do graude engajamento dos espectadores – fóruns, fan fictions, eventos etc – pode ser maisefetivo em um contexto transmidiático. A temática da narrativa transmidiática perpassa o terceiro capítulo. A franquiaMatrix é discutida, especialmente os produtos criados em 2003, ano de lançamento dassequencias Matrix Reloaded e Matrix Revolutions. Jenkins mostra como parte da críticaespecializada representa um tipo de consumo midiático ainda não condizente com osnovos tipos de narrativas. Ao criticar os dois filmes como produtos únicos e idealmentefechados, identificaram lacunas de sentido, falhas no roteiro e personagens soltos. O queestes críticas não perceberam é que os dois filmes estiveram inscritos em um universotransmidiático que utilizou suportes como quadrinhos, sites, animações e jogoseletrônicos. O autor explica como produtos culturais reconhecidos pela crítica comoCasablanca devem parte do seu sucesso e status de cult às referências múltiplas queevoca. Matrix parte do mesmo princípio e guarda inúmeras referências como códigos,nomes de personagens, números etc. Estes elementos servem como deixas para ainteração social e produção de paratextos pelos consumidores. Matrix, entretanto, levaessas estratégias à “enésima potência” e envolve também um tipo decomplementaridade entre narrativas de diferentes mídias ainda pouco vista. Oenvolvimento necessário, diz Jenkins, pode ter resultado em que, para os fãs, os filmesofereceram pouco e, para o consumidor comum, ofereceram demais. Também é interessante observar, neste capítulo, o caso do filme A Bruxa deBlair como exemplo de narrativa transmidiática de baixo orçamento. Criado porcineastas iniciantes, o filme começou a se tornar um fenômeno de arrecadação a partirdas milhares de pessoas ansiosas pela exibição de uma suposta fita real citada por umsite que exibia evidências, documentos, áudios e vídeos sobre bruxas nos EstadosUnidos. Talvez associado com a crescente apropriação de elementos da estética dodocumentário pelo cinema ficcional, sintoma de uma sociedade cada vez mais vigiada, osucesso de Bruxa de Blair também é um exemplo de narrativa transmidiática. Os filmes de Guerra nas Estrelas são o ponto de partida do quarto capítulo, noqual Jenkins discute interatividade e participação. Este primeiro conceito “refere-se aomodo como as novas tecnologias foram planejadas para responder ao feedback doResenha por Tarcízio Silva - @tarushijio
  3. 3. Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijioconsumidor”, enquanto participação se refere a práticas mais ilimitadas e controladaspelos consumidores. A web tem se tornado o espaço privilegiado de participação nosuniversos de produtos culturais como os filmes de George Lucas. Henry Jenkins trata da história das produções artísticas entre cultura tradicional,cultura de massa e cultura da convergência. Para o autor, a cultura da convergênciaestaria resgatando e transformando o papel da participação “popular”, relegado duranteo século XX com a mídia de massa. Cita Lawrence Lessig, que já afirmou que“ninguém pode fazer com a Corporação Disney o que Walt Disney fez com os IrmãosGrimm” ao tratar do Digital Millenium Copyright Act. O que Jenkins pretende mostraré que a produção cultural sempre se baseia em algo já produzido em maior ou menorgrau. Leis e aparatos das grandes corporações ignoram este fato ao rechaçar areapropriação feitas pelos usuários através de fan fictions, por exemplo. O final docapítulo se dedica a questões envolvendo o MMORPG Star Wars Galaxies. Neste caso,é realmente o próprio produto que é modificado pelos usuários, em uma complexidadedigna de sistemas políticos nacionais. Letramento midiático é o tema do quinto capítulo, que discute a questão a partirdas “guerras de Potter”. O autor se refere à tentativas da direita religiosa de tentar baniros livros da série Harry Potter das bibliotecas escolares e livrarias públicas e à tentativasda Warner Bros de proibir apropriações de fãs do universo dos livros e filmes de HarryPotter. Jenkins compara o letramento midiático, apropriadamente, ao alfabetismotradicional: só é considerado alfabetizado e letrado alguém que saber ler e escrever. Omesmo deveria acontecer com as mídias. Não basta consumir, mas também saberproduzir. Em relação à guerra “contra” os advogados de Warner Bros., Jenkins mostracomo é uma luta não muito esperta: essas apropriações e expansões do universo deHarry Potter são parte do sucesso e continuidade dos produtos oficiais. Os cristãos maisortodoxos, por sua vez, tentaram banir os livros, mas eram confrontados também poroutros cristãos que mostram a importância da diversidade de consumo de obras,inclusive para associar à valores da religião. O sexto capítulo do livro e o posfácio tratam da utilização de softwares eplataformas online para fins políticos e democráticos. Hoje é possível utilizar programasdo tipo WYSIWYG para criar montagens com tanto valor e densidade política quantocharges de grandes jornais. Jenkins discute o “photoshop” pela democracia ao tratar doapoio popular às campanhas de Howard Dean e a luta pela construção de sentidos emResenha por Tarcízio Silva - @tarushijio
  4. 4. Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijiodiversos eventos, como a suposta irregularidade da ausência de George W. Bush naGuerra do Vietnã. Este é um exemplo dos mais paradigmáticos neste capítulo. O autormostra como cidadãos comuns, através de blogs, mostraram falhas e os aspectos falsosde memorandos que provariam que Bush utilizou da influência familiar para não lutarna guerra. O essencial aqui é observar como a rede de TV, a CBS, reagiu comdescrédito para, mais à frente, ser obrigada a se desculpar publicamente e demitirprodutores e repórteres envolvidos. O posfácio apresenta questões envolvendo o YouTube. Se programas simples deedição de vídeo já existem nos computadores há anos, o crescente aumento na banda e apossibilidade de publicação em sites de compartilhamento de vídeo em streamingampliou as possibilidades e poderes dos cidadãos. Aqui a discussão se inicia com orelato de um debate entre candidatos nas prévias americanas que contou com perguntasenviadas à rede pelo YouTube. Nesta ocasião, também foi utilizada uma animação quemostrava um boneco de neve preocupado com o aquecimento global. Jenkins mostraopiniões divergentes sobre o uso de tal recurso e sobre a legitimidade e relevância dautilização de vídeos do YouTube. As características do YouTube, que permitem aparticipação através de produção, seleção e distribuição são enfatizadas pelo autor aoargumentar que esta plataforma pode ser usada para esquadrinhar e coletar fontes dediscussão, para produzir a partir desses materiais ou originalmente e, claro, distribuir oconteúdo através dos recursos de favoritamento e compartilhamento social. Sobre arelação com a mídia mainstream, Jenkins mostra que a CNN, por exemplo, apresentapreferencialmente os vídeos mais pitorescos, dando a falsa impressão de que a internet éuma mídia que se resume a este tipo de conteúdo. O limite tênue entre entretenimento eparticipação política é um campo de disputas, como mostra o sucesso de outros vídeosproduzidos com o personagem “boneco de neve”, que avançou a discussão sobre adiversidade da participação política. Parte da conclusão e do posfácio de Cultura da Convergência também servemcomo um contrabalanço com as possibilidades oferecidas pelas novas mídias. Aprodução de vídeos sexistas e racistas sobre Hillary Clinton e Barack Obama durante asprimárias, por exemplo, mostram que nem sempre estas novas mídias são apropriadascom fins democráticos. Em relação à educação, Jenkins também mostra que muito aindadeve ser trilhado. A solução da “restrição” é a mais utilizada quando se trata de avaliarResenha por Tarcízio Silva - @tarushijio
  5. 5. Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijioos perigos que novas mídias podem representar, ao invés da ideal educação sobre comoas novas mídias podem ser apropriadas.Resenha por Tarcízio Silva - @tarushijio

×