Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais

2,168 views

Published on

Published in: Career, Technology

Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais

  1. 1. Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais: aplicativos de resgate, processamento e classificação Tarcízio Silva (Estudante de Mestrado – PPGCCC/UFBA) Orientador: Prof. Dr. José Carlos Ribeiro (PPGCCC/UFBA) Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  2. 2. Proposta do Trabalho “A pesquisa procura analisar a utilização e apropriação que os usuários de sites de redes sociais fazem de aplicativos que processam e apresentam os registros dos traços informacionais em sites de redes sociais. Pretende-se observar como os dados que aplicativos resgatam e interpretam a partir dos sites de redes sociais podem ser percebidos e a relação destes com dinâmicas de apresentação e construção da identidade.” Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  3. 3. Aplicativos de Sites de Redes Sociais Aplicativos de sites de redes sociais são programas desenvolvidos por terceiros que podem utilizar alguns recursos do site de rede social. Geralmente, estes dados são informações do perfil, atualizações e conexões do usuário. Imagem: Google Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  4. 4. Aplicativos de Sites de Redes Sociais Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  5. 5. Aplicativos de Sites de Redes Sociais a partir de Gojka et al (2008) Jogos Comércio/Financeiros Comunicação Atualização e Gerenciamento Comparação Resgate, Processamento e Classificação Auto-Expressão Gestos Presentes Encontros Classif. Culturais e Recomendações Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  6. 6. Objetivos Principal: - Entender as possíveis implicações do uso pessoal de aplicativos de registro e processamento dos traços informacionais dos usuários nos SRSs; Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  7. 7. Objetivos Secundários: - Identificar e analisar novas práticas sociais baseadas na percepção de informações passíveis de serem coletadas apenas em formato digital; - Propor tipologia destes aplicativos a partir dos tipos de informações que coletam; - Discutir problemas de memória digital, monitoramento e vigilância a partir do uso pessoal e reflexivo, do uso dialógico e do uso corporativo. Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  8. 8. Sites de Redes Sociais “serviços de web que permitem aos usuários (1) construir um perfil público ou semipúblico dentro de um sistema conectado, (2) articular uma lista de outros usuários com os quais eles compartilham uma conexão e (3) ver e mover-se pela sua lista de conexões e pela dos outros usuários” (BOYD & ELLISON, 2007) Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  9. 9. Memória, Cotidiano e Interações Sociais - Catopticon (GANASCIA, 2010) -“Lembrar como padrão” (MAYER-SCHONBERGER, 2009; BELL & GEMMEL, 2009) - Do Memex (BUSH, 1945) ao Lifelogging (DODGE & KITCHIN, 2005, 2007) Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  10. 10. Matérias da Características da Memória Memória Digital (VAN DIJCK, 2007) (MAYER-SCHONBERGER, 2009) • Biológica • Acessibilidade • Objetos/Tecnologia • Durabilidade • Cultural • Abrangência Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  11. 11. Interacionismo Simbólico Premissas: 1) as pessoas agem em relação às coisas do mundo baseadas nos significados que tem para si; 2) tais objetos são construídos socialmente, na interação com os outros; 3) os significados destes objetos são construídos e transformados através de processos interpretativos contínuos. (BLUMER, 1969) Self: O homem é um ator que pode interagir socialmente consigo mesmo. As pessoas analisam suas ações e a dos outros e indicam a si mesmos linhas de ações a partir da interpretação da perspectiva do outro. (BLUMER, 1969) Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  12. 12. Gerenciamento de Impressões (GOFFMAN, 1959) Na interação cotidiana, as pessoas buscariam: • Fornecer imagem idealizada aos interlocutores • De acordo com modelos aceitos pela sociedade ou grupo • Exibindo atributos desejáveis • Para alcançar aceitação e seus desdobramentos Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  13. 13. Informação coletada/apresentada Registro Resgate Processamento Classificação Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  14. 14. Sites de Redes Sociais Facebook Twitter Last.fm Quanto às Relações Simétricas Relações Relações Simétricas Conexões Assimétricas Quanto aos Perfis Informações de Informações de Informações Perfil Múltiplas Perfil mais Pontuais Especializadas Quanto ao Publicação de Publicações Curtas Registro do Conteúdo conteúdo e Textuais Consumo, Multimidiático Recomendações e Recados Quanto às Práticas Relacionamento Fluxo da Performance de Pessoal e Jogos informação c/ Gosto linkagem externa Locus dos Aplicativos Internos Aplicativos Aplicativos Aplicativos e/ou Externos Externos Externos com Elementos Opcionais Internos Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  15. 15. Resgate, Processamento e Classificação Facebook Twitter Last.FM Resgate Give me My MyTweet16 Historical Data Last.fm Charts Processamento Status TweetStats Extra Stats Analyzer 3D Classificações Social Klout Friend-o- Network meter Index Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  16. 16. Resgate Give Me My Data- Facebook Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  17. 17. Resgate MyTweet16 - Twitter Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  18. 18. Resgate Historical Last.fm Chart – Last.fm Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  19. 19. Processamento Status Analyzer 3D - Facebook Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  20. 20. Processamento TweetStats - Twitter Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  21. 21. Processamento Extra Stats – Last.Fm Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  22. 22. Classificações Social Network Index – Facebook Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  23. 23. Classificações Klout – Twitter Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  24. 24. Classificações Friend-o-Meter – Last.fm Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  25. 25. Aplicativos Resgate Resgate de Conteúdo Específico; Início/Término de Conexão; Resgate e Armazenamento Abrangente Processamento Popularidade de Conteúdo; Distribuição da Publicação; Tipo de Conteúdo Consumido; Distribuição por Interlocutor; Atenção a Conteúdo Classificações Performance de Uso; Popularidade de Perfil ou Conteúdo; Estilo de Publicação Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  26. 26. Alguns Comentários Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  27. 27. Algumas Implicações • Resgate O resgate de ações realizadas no passado – que perdem a riqueza do contexto original – podem ser utilizadas para julgamentos no presente. • Processamento Em relação à padrões de conduta “apropriada”, o simples processamento com a dimensão numérica e temporal pode trazer insumos “corretivos” ao usuário. • Classificações Sistematizadas Dinâmicas de competição em relação à determinada escala ou categoria, por exemplo, que podem alterar o fluxo de comunicação, produção e consumo no ambiente. Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  28. 28. Direcionamentos da Pesquisa • Revisão Bibliográfica: memória, monitoramento, vigilância, interações sociais • Mapeamento mais Abrangente: mapear e analisar aplicativos • Coleta de Declarações Espontâneas: observação e criação de banco de opiniões e comentários sobre o uso de aplicativos • Produção de Questionário: redação de questionário a usuários de aplicativos e SRS Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  29. 29. Bibliografia ALLEN, A. Dredging-up the Past: Lifelogging, Memory and Surveillance. University of Pennsylvania Law School, 2007. BELL, Gordon, GEMMEL, Jim. Total Recall: How the E-Memory Revolution will Change Everything. New York: Dutton, 2009. BENTHAM, Jeremy. The Panoptic Writings. Verson: Londres, 1995. BOYD, D. M., ELLISON, N. B. Social network sites: Definition, history, and scholarship. In: Journal of Computer-Mediated Communication, 13(1), article 11, 2007. BLUMER, H. Symbolic interactionism: Perspective and method. California: University of California Press, 1998. BRUNO, Fernanda. Monitoramento, classificação e controle nos dispositivos de vigilância digital. Famecos, Porto Alegre, n. 36, p. 10-16, 2008. BRUNO, Fernanda. Dispositivos de vigilância no ciberespaço: duplos digitais e identidades simuladas. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, 15, 2006, Bauru. Bauru : COMPÓS/UNESP, 2006. 1 CDROM. P. 1-14. COUNTS, Scott & STECHER, Kristin. Self-Presentation of Personality During Online Profile Creation. Proceedings of the Third International ICWSM Conference, 2009. DIJCK, Jose van. Memory Matters in the Digital Age. Configurations, Volume 12, Number 3, Fall 2004, pp. 349-373. Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  30. 30. Bibliografia DODGE, Martin & KITCHIN, Rob.The Ethics of Forgetting in an Age of Pervasive Computing. CASA Working Paper Series 92, 2005. DODGE, Martin & KITCHIN, Rob. Outlines of a world coming into existence’: pervasive computing and the ethics of forgetting. Environment and Planning B: Planning and Design 34(3) 431 – 445, 2007. DONATH, Judith. Identity and deception in the virtual community. In SMITH, M, KOLLOCK, P. (Eds.), Communities in Cyberspace (pp 29-59). New York: Routledge, 1998 FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1987. GANASCIA, Jean-Gabriel. The generalized sousveillance society. Social Science Information, 49: 489. 2010 GOFFMAN, E. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1996. GOJKA, Minas; SIRIVIANOS, Michael; MARKOPOULOU, Athina; YANG, Xiaowei. Poking Facebook: Characterization of OSN Applications. Workshop on Online Social Networks, 2008. HOGAN, Bernie; QUAN-HAASE, Anabel. Persistence and Change in Social Media. Bulletin of Science, Technology and Society, 30(5), 2010 JACOBSON, David. Impression Formation in Cyberspace: Online Expectations and Offline Experiences in Text-Based Virtual Communities. Journal of Computer- Mediated Communication 5, no. 1. 1999. Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  31. 31. Bibliografia LEMOS, André. Cibercultura. Alguns pontos para entender nossa época. In: LEMOS, André; CUNHA, Paulo (orgs). Olhares sobre a Cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003; pp. 11-23 LEMOS, André. Mídias Locativas e Vigilância: sujeito inseguro, bolhas digitais, paredes virtuais e territórios informacionais. Vigilância, Segurança e Controle Social na América Latina, Curitiba, 2009. MAYER-SCHONBERGER, Viktor. Delete: the virtue of forgetting in the digital age. Princeton, Princeton University Press: 2009. PESSACH, Guy. Networked Memory Institutions: social remembering, privatization and its discontents. Cardozo Arts & Entertainment Law Journal, Forthcoming. Available at SSRN: http://ssrn.com/abstract=1085267 RECUERO, R. C. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009. RIBEIRO, J.C. Um olhar sobre a sociabilidade no ciberespaço: aspectos sócio- comunicativos dos contatos interpessoais efetivados em uma plataforma interacional on-line. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2003. Tese de doutorado. TUFEKCI, Zeynep. Can You See Me Now? Audience and Disclosure Regulation in Online Social Network Sites. Bulletin of Science, Technology & Society, 28 (1), 20-36, 2008. ZIMMER, Michael. The Panoptic Gaze of Web 2.0: How Web 2.0 Platforms act as Infrastructures of Dataveillance. Seminário. Social Software and Web 2.0: Critical Perspectives and Challenges for Research and Business, Aalborg University, Aalborg, Denmark, October 2007. Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais
  32. 32. GITS | www.gits.poscom.ufba.br Tarcízio Silva www.twitter.com/tarushijio tarushijio@gmail.com www.tarciziosilva.com.br Registro e usos dos traços informacionais em sites de redes sociais

×