Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Infecção cruzada

10,714 views

Published on

Definição, prevenção e doenças relacionada a infecção cruzada

Published in: Education
  • Be the first to comment

Infecção cruzada

  1. 1. Camila L. de Lucenas Elizângela C. da Silva Luziane dos Santos Carvalho Rita Mikelle Soares Dias Tamara Paes dos Santos Infecção Cruzada
  2. 2. Introdução  O que é infecção cruzada?  Quem está frequentemente exposto a esse risco?  Metodologia utilizada para realização do Projeto de Pesquisa.
  3. 3. Objetivos  Conscientizar os indivíduos através de medidas mínimas de segurança sobre a infecção cruzada seja ela adquirida direta ou indiretamente.  Discutir as possibilidades de transmissão de pacientes para pacientes, de profissionais para pacientes ou mesmo de pacientes para os profissionais.
  4. 4. Prevenção da Infecção Cruzada
  5. 5. Prevenção da Infecção Cruzada Conforme Pernambuco (2001), o controle de infecção é uma questão de grande relevância para a biossegurança, onde a mesma é um conjunto de ações voltadas para prevenção e/ou eliminação de riscos inerentes que possam comprometer a saúde do homem, dos animais, do meio ambiente ou até mesmo a qualidade dos trabalhos
  6. 6. Prevenção da Infecção Cruzada
  7. 7. Doenças causadas pela Infecção Cruzada
  8. 8. Gripe  O que é a Gripe?  Tipos de transmissão, sintomas e tratamento
  9. 9. Contaminação
  10. 10. Prevenção “A prevenção da gripe consiste em medidas relativamente simples: vacinação e cuidados básicos de higiene” (VARELLA, 2011)
  11. 11. Tuberculose  O que é a Tuberculose?  Tipos de transmissão, sintomas
  12. 12. Segundo Andrade e Horta (2000), a tuberculose é eliminado em grande quantidade através do trato respiratório.
  13. 13. Tratamento/Prevenç ão Pirazinamida Isoniazida Rifamicida
  14. 14. É considerada uma doença silenciosa, pois muitas vezes os sintomas clínicos não aparecem no momento da infecção, ou são leves e inespecíficos (AGUILERA, 2006).
  15. 15. Herpes  O que é a Herpes?  Tipos de transmissão, sintomas Guimarães (2001), afirma que a transmissão mais conhecida ocorre por contato direto com as lesões, deve também destacar outras possibilidade de
  16. 16.  O que é a AIDS?  Tipos de transmissão, sintomas e tratamento AIDS Além de ser doença sexualmente transmissível, pode ser veiculada pelo sangue, mas a sobrevivência do HIV fora do corpo é bem menor que a do HCV (SANTORO, 2004).
  17. 17. Conclusão Entretanto, transmitir o conhecimento é favorecer um ambiente salubre, podendo amenizar os ricos existentes, disponibilizando soluções eficazes em prol da saúde do indivíduo. Em virtude do que foi mencionado, é importante que todo o processo analisado sobre os conceitos de Biossegurança, seja satisfatório para obtermos resultados significativos.
  18. 18. REFERÊNCIA ANDRADE, L.M.; HORTA, H.G.P. A progressão da tuberculose: um alerta para profissionais de saúde oral. Revista do CROMG, v.6, n.2, p.113-7, 2000. AGUILERA, G.A.; ROMERO, Y.S.; REGUEIRO, B.J. Epidemiology and clinical manifestations of viral hepatitis. Enferm Infecc Microbiol Clin. v. 24, n. 4, p. 264- 76,2006. DRAUZIO VARELLA. Gripe. Disponível em: <http://drauziovarella.com.br/letras/g/gripe/>. Acesso em: 05 abr. 2015 GUIMARÃES Jr., J. Biossegurança e Controle de Infecção Cruzada em Consultórios Odontológicos. São Paulo: Livraria e Editora Santos, 2001. 535p. SANTORO, A. Bomba relógio. Revista Superinteressante, v.61, n.5, 2004. PERNAMBUCO. SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE. Manual de biossegurança no atendimento odontológico. Recife: Divisão Estadual de Saúde Bucal de Pernambuco, 2001. 126p.

×