Lean Manufacturing - Gestão Global dos Ativos

3,620 views

Published on

Apresentação da Táktica Consultoria em Lean sobre LEAN MANUFACTURING realizada na 3M.

Published in: Business, Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,620
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
46
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • APRESENTAÇÕES ACORDO DE CONVIVÊNCIA ( ou REGRAS DE TRÂNSITO) desligar celular coffee break tal hora almoço tal hora encerramento tal hora agenda qual é a expectativa com o treinamento
  • Explicar o que é o Lean manufacturing
  • Ensinar como se mede, como se identifica cada tipo de perda; exemplificar um tipo de perda, a situação encontrada, a condição onde se quer chegar;
  • Lembrar do ying-yang, mostrar que cada perda identificada nos dá a condição de estudá-la, eliminá-la e assim “descobrir” a capacidade real da fábrica
  • Mostrar, comentar e exemplificar as características do programa
  • Mostrar que o programa exige uma nova postura, uma vez que passamos a tratar com rigor dos problemas, com continuidade procurando resultados concretos
  • Comentar sobre a diferença de atitude entre a forma de se resolver um problema sem estudá-lo ( vai voltar a acontecer) e a forma do TPM- avaliar e remover as causas para evitar reincidência
  • Continuidade dos slides anteriores- reforçar os pontos mencionados
  • Continuidade dos slides anteriores- reforçar os pontos mencionados
  • Comentar que o TPM é apresentado como se fosse um edifício cujas bases são determinadas pela alta gerência (ou diretoria),tem pilares que o sustentam e tem um telhado a partir do qual se monitoram as condições; lembrar que na Táktica não aplicamos o Pilar de segurança e meio ambiente pois existem metodologias específicas nesse assunto ( mais completas e adequadas) , nem o Pilar de áreas administrativas , substituído pelo Lean Office. Lembrar que todos os pilares de um edifício são importantes porém existem pilares mais reforçados- no caso, o mais forte é Manutenção Autônoma, seguido de Melhorias Específicas.
  • Novamente mostrar a mudança de cultura- enfatizar a busca de colaboração entre os setores de produção e manutenção
  • Novamente mostrar a mudança de cultura- enfatizar a busca de colaboração entre os setores de produção e manutenção
  • Indicar as mudanças que procuramos executar nos equipamentos de forma a atingir condições excelentes de funcionamento
  • Indicar como se obtém o máximo de aproveitamento do programa seguindo a sequência disciplina, medida, foco, simplicidade e responsabilidade
  • Indicar como se obtém o máximo de aproveitamento do programa seguindo a sequência disciplina, medida, foco, simplicidade e responsabilidade
  • Indicar como se obtém o máximo de aproveitamento do programa seguindo a sequência disciplina, medida, foco, simplicidade e responsabilidade
  • Indicar como se obtém o máximo de aproveitamento do programa seguindo a sequência disciplina, medida, foco, simplicidade e responsabilidade
  • Indicar como se obtém o máximo de aproveitamento do programa seguindo a sequência disciplina, medida, foco, simplicidade e responsabilidade
  • Lean Manufacturing - Gestão Global dos Ativos

    1. 1. 3M Lean Manufacturing Gestão Global dos Ativos Maio-2010
    2. 2. O que é Lean? <ul><li>É um sistema de produção, baseado no sistema de produção Toyota, que visa eliminar desperdícios </li></ul><ul><li>Desperdício é toda atividade que não agrega valor para o cliente, e os desperdícios são divididos em sete tipos, conforme abaixo. </li></ul>INVENTÁRIO EXCESSO DE PRODUÇÃO TRANSPORTE DEFEITOS PROCESSOS DESNECESSÁRIOS ESPERA MOVIMENTAÇÃO
    3. 3. Lean + Trabalho Padrão Lean Supply Chain Trabalho Padrão FÁBRICA TP
    4. 4. Convergência entre Lean e Trabalho Padrão A Procura da Eliminação de Perdas Proximidade Manutenção/Engenharia Disciplina / Foco Liderança no Gemba – treina, audita 5S AUTÔNOMA SETUP CADEIA DE AJUDA PADRONIZAÇÃO Trabalho Padrão e seus Pilares Lean FASE I FASE II FASE III
    5. 5. Convergência entre Lean e Trabalho Padrão A Procura da Eliminação de Perdas
    6. 6. Trabalho Padrão – Roadmap Proposto Definir 3S Básico de Autônoma + Setup Documentos do Trab. Padrão Controle Índice de auditoria 3S Definir A3 Certificação 3S Avaliação 3S Situação Atual Dia da Grande limpeza Melhorias de 3S PP + Ferramentas + Auditoria 2 - 4 dias 45 – 60 dias 30 - 60 dias 30 - 60 dias Check list do Trab.Padrão 3 Pilares 3S, MA, DTP Sensibilização dos Operadores + testes Certificação MA Auditoria Autônoma C1 – Detecção/Análise de falha (Chikotei) C3 – Quadro de atividade +Cartões C2 – LUP´S básicas + setup kaizen C4 – Matriz de treinamento + Comitê Autônoma Certificação TP Contínuo / Rotina Quadro MA + Cronograma cartões Matriz DTP Treinamento & Atual OEE / Qualidade Relatório final do projeto Avaliação do Trab. Padrão D1 - 3S + MA Auditorias semanais/mensais D3 – FIT elemento + Segurança & Meio ambiente D2 - Balanceamento Frequente / não frequente 3S + MA D4 – FIT mestre + Matriz dos operadores + cadeia de ajuda
    7. 7. Trabalho Padrão – Roadmap Proposto
    8. 8. Modelo de Gestão de Ativos: Perdas e Recuperação A convergência dos objetivos comuns se faz identificando e comparando a situação atual em relação à condição ideal da máquina ou equipamento para medir o distanciamento entre ambas (GAP), e conhecer o estado das perdas a serem recuperadas. GAP Distância, falha CONDIÇÃO NOMINAL (ou ideal) SITUAÇÃO ATUAL
    9. 9. Gestão de Ativos: Perdas e Recuperação     “ ONDE HÁ PERDAS HÁ OPORTUNIDADES DE GANHOS ” Onde há perdas existe uma fábrica “ESCONDIDA” e sem uso!
    10. 10. Gestão de Ativos: Características Básicas <ul><li>As atividades são parte do trabalho. </li></ul><ul><li>É construído um conjunto de ferramentas e não trabalho adicional. </li></ul><ul><li>Filosofia de prevenção. </li></ul><ul><li>Tem a participação de todos. </li></ul><ul><li>Orientação para o ZERO - paradas, quebras, acidentes, defeitos. </li></ul><ul><li>GEMBA (local) e GEMBUTSU (própria coisa). </li></ul><ul><li>Atividade lucrativa ou agrega valor (completo, rigoroso, contínuo). </li></ul>
    11. 11. Gestão de Ativos – A Mudança Proposta <ul><li>Mudança das pessoas </li></ul>• Tolerância a problemas • Resultado • Uso do equipamento como material didático • Participação e exemplo das lideranças Mudança do Modelo Mental Replicação Horizontal e Vertical Rigor na eliminação de falhas ínfimas Aprendizado Obtenção dos Resultados Mudança da Empresa
    12. 12. Gestão de Ativos: Mudança na Forma de Pensar e Agir Atitude Convencional Atitude Lean GAP PORQUE? COMO? Análise SOLUÇÃO APRENDIZADO PROBLEMA
    13. 13. Gestão de Ativos e TP: O Que Procuramos? <ul><li>Nova forma de pensar </li></ul><ul><li>Aprender e crescer </li></ul><ul><li>Desenvolver uma organização de aprendizagem </li></ul>
    14. 14. Gestão de Ativos e TP: O Que Procuramos? NOVA FORMA DE PENSAR APRENDER E CRESCER DESENVOLVER UMA ORGANIZAÇÃO DE APRENDIZAGEM
    15. 15. Lean + TP: Passagem de Conhecimento   SHOSHANA ZUBOFF em: “ The Age of The Smart machine”
    16. 16. Gestão de Ativos- A Divisão de Atividades LEAN EHS MANUTENÇÃO DA QUALIDADE MELHORIAS ESPECÍFICAS MANUTENÇÃO AUTÔNOMA MANUTENÇÃO PLANEJADA EDUCAÇÃO E TREINAMNETO CONTROLE INICIAL SEGURANÇA/MEIOAMBIENTE ÁREAS ADMINISTRATIVAS POLÍTICAS, DIRETRIZES, OBJETIVOS, METAS, INDICADORES P Q C D S M
    17. 17. Trabalho Padrão - Os 5 Pilares 3M- 5Ss <ul><li>O que já fazemos: </li></ul><ul><ul><li>Eliminar o desnecessário </li></ul></ul><ul><ul><li>Organizar o local de trabalho </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificar e etiquetar as anomalias </li></ul></ul><ul><ul><li>Padrões provisórios </li></ul></ul><ul><ul><li>Quadro visual </li></ul></ul><ul><ul><li>Armário de ferramentas </li></ul></ul><ul><ul><li>Limpeza no local de trabalho </li></ul></ul><ul><ul><li>Higiene pessoal </li></ul></ul><ul><ul><li>Disciplina </li></ul></ul>
    18. 18. Trabalho padrão: 2ºPilar 3M: A Manutenção Autônoma modificar o raciocínio de “ eu fabrico, você conserta” “ do meu equipamento cuido eu” e praticá-lo de modo a utilizar completamente a capacidade do equipamento para Significa:
    19. 19. Trabalho padrão: 2ºPilar 3M: A Manutenção Autônoma <ul><li>Precisamos tomar as contramedidas necessárias para que a máquina retome suas melhores condições de trabalho. </li></ul><ul><li>O que já fazemos: </li></ul><ul><ul><li>Uso de check-lists; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de LUPs; </li></ul></ul><ul><ul><li>Quadro de gestão; </li></ul></ul><ul><ul><li>Análise das falhas. </li></ul></ul>
    20. 20. Trabalho padrão 3M - Outras atividades <ul><li>O que podemos fazer com maior intensidade: </li></ul><ul><ul><li>Análise de quebras, falhas e chokoteis; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de metodologia mais exigente e rigorosa nas análises; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estender o aprendizado às atividades de Manutenção Planejada; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reavaliar os problemas de qualidade, refugo e retrabalho </li></ul></ul><ul><ul><li>Reavaliar a especificação, compra, instalação e partida de novas máquinas. </li></ul></ul>
    21. 21. Gestão de Ativos: Ciclo do CAPDo Procedimentos Objetivo P Do C A Problema Avaliação Análise Ação Verificação Planos
    22. 22. Gestão de Ativos: Exemplo de eliminação de chokoteis <ul><li>Resultado obtido em uma linha de envasamento de líquidos : </li></ul><ul><ul><li>Capacidade nominal: 400 frascos/ minuto </li></ul></ul><ul><ul><li>Observações feitas ao longo de 1(uma) semana: média de 9 paradas de 15 segundos cada uma, em média. </li></ul></ul><ul><ul><li>Totais de perda por “pequenas paradas”: 135 seg/hora, 877 frascos/hora, 144 horas/semana(6 dias) ~126.288 frascos </li></ul></ul><ul><ul><li>52 semanas no ano, descontando 4 semanas para paradas programadas: 48 semanas </li></ul></ul><ul><ul><li>48 x 126.288~~6.000.000 de frascos NÃO produzidos </li></ul></ul><ul><li>Com margem de R$0,10/frasco, economia anual de </li></ul><ul><li>R$ 600.000,00 </li></ul>
    23. 23. Gestão de Ativos: Os 5 Conceitos de Trabalho DISCIPLINA    MEDIDA    FOCO       SIMPLICIDADE   RESPONSABILIDADE  
    24. 24. Convergência entre Lean e Trabalho Padrão: O Que Mais Podemos Fazer Proximidade Manutenção / Engenharia Disciplina / Foco Liderança no Gemba–treina, audita,consulta 5S AUTÔNOMA SETUP CADEIA DE AJUDA PADRONIZAÇÃO Trabalho Padrão e seus Pilares Lean FASE I FASE II FASE III QUALIDADE PROJETOS FASE IV
    25. 25. Gestão de Ativos: Problemas em Projetos CONSEQUÊNCIAS ENTREGAS ATRASADAS PERDAS DE VENDAS GASTOS ACIMA DO PREVISTO DESGASTE FÍSICO CLIENTES INSATISFEITOS DESGASTE EMOCIONAL
    26. 26. Gestão de Ativos: Problemas em Projetos Uma das metas ao usar o Pilar de Projetos é atingir a partida vertical PROBLEMAS EFICIÊNCIA Tempo de partida convencional Tempo de partida vertical Objetivo Partida vertical Partida convencional <ul><ul><li>Confiável e segura </li></ul></ul><ul><ul><li>Habilidades para operação e manutenção </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidades para melhorias </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidade de monitoramento </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidade para descobrir causas </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidade para manutenção </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidade para diagnósticos </li></ul></ul>Tempo
    27. 27. Gestão de Ativos: Roadmap e Cronograma 1 º Ano 2 º Ano 3 º Ano Estágios de Implementação 1 º Estágio 5S, Autônoma 2 º Estágio Solução de Problemas 3 º Estágio Manutenção Planejada 4 º Estágio Qualidade e Projetos 5 º Estágio Programa Completo Máquina Piloto Setor Área Planta
    28. 28. Obrigado !

    ×