Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web

125 views

Published on

Apresentação utilizada no Sesc Florência de Abreu, outubro de 2019.

Published in: Internet
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web

  1. 1. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Taís Oliveira
  2. 2. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Taís Oliveira é relações-públicas e Mestre em Ciências Humanas e Sociais pela UFABC, onde desenvolveu pesquisa sobre “Redes Sociais na Internet e Economia Étnica: um estudo sobre o Afroempreendedorismo no Brasil”. Trabalha como Analista de Métricas na Associação Cidade Escola Aprendiz, é professora universitária, pesquisadora membra do NEAB-UFABC (Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros), do grupo de pesquisa Desigualdades Sociais no Brasil e do Grupo PARES (Pesquisa em Análise de Redes Sociais), ambos na UFABC.
  3. 3. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 (re)apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web
  4. 4. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 “hackear” o sistema como forma de desenvolvimento
  5. 5. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 muito além da representação, por tecnologias negras de atuação
  6. 6. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 África em 1.500 | Fonte: Cunha Jr, 2010 "Os membros dos grupos sociais subalternos trabalham muito, recebem pouco e obedecem bastante para sobreviverem" (CUNHA JR, p. 07, 2010). Desde a invasão, os africanos sequestrados e os indígenas que aqui estavam trabalharam (e trabalham) arduamente para enriquecer determinados grupos étnicos. Logo, os saberes tecnológicos desenvolvidos em África foram aplicados na estruturação econômica do Brasil.
  7. 7. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Sandália e bolsa de couro produzidos na África | Fonte: Cunha Jr, 2010 Em todos os ciclos econômicos do Brasil (extrativista de produtos tropicais, da cana e do açúcar, da mineração de ouro, do algodão e do café) ocorreu influência africana no modo de trabalhar. As principais tecnologias brasileiras que receberam esta influencia estavam nas tarefas agrícolas, de farmacologia, de produção têxtil, na construção civil, importação de sabão e no uso da madeira.
  8. 8. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Guerreiros de Waaloo | Fonte: Cunha Jr, 2010 “O racismo não é uma deformação de comportamento e sim um mecanismo processual do capitalismo” (OLIVEIRA, p. 35, 2017). “A busca por uma nova economia e por formas alternativas de organização é tarefa impossível sem que o racismo e outras formas de discriminação sejam compreendidas como parte essencial dos processos de exploração e de opressão de uma sociedade que se quer transformar” (ALMEIDA, p. 198, 2017).
  9. 9. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 "Uma maneira de viver a história dentro da história; a história de uma comunidade cuja experiência parece, em verdade singular, com suas deportações, seus deslocamentos de homens de um continente a outro, suas lembranças distantes, seus restos de culturas assassinadas" (CESAIRE apud MOORE, p. 109, 2010). Os agrupamentos negros contemporâneos buscam o resgate de sua cultura, de seu passado falsificado, da valorização da sua cor de pele inferiorizada e do reconhecimento da participação positiva na construção do país (MUNANGA, 2012). Mapas Introdutórios do Tráfico Transatlântico | Fonte: Slave Voyages
  10. 10. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 As interações discursivas cotidianas por pessoas negras nos sites de redes sociais são uma continuação do esforço secular empregado por populações negras escravizadas em todo o mundo [humanidades digitais negras](GALLON, 2016). Princesa Madia | Fonte: Slave Voyages
  11. 11. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019
  12. 12. taisoliveira.me/redes/dissertais/ Uma rede de atributos diversos, não homogêneos e com representações que demonstram especificidades. Valorização da estética negra, aproximação com questões sociais, veículos de comunicação com demarcador racial, artistas negros. Elementos que não permeiam especificamente a prática Afroempreendedora, mas que sugere um entrelaçamento com a própria identidade e vivência da população negra. Estrutura e relações do Afroempreendedorismo a partir da Análise de Redes Sociais na Internet
  13. 13. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 quem tem hackeado o sistema?
  14. 14. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Afroempreendedorismo Feira Preta AfroBusiness BlackRocks Startup Vale do Dendê Movimento Black Money Preta Comprando de Preta ...
  15. 15. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Tecnologia AfroPython PretaHub InfoPreta ...
  16. 16. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Empregabilidade Rede de Profissionais Negros Indique Uma Preta Publicitários Negros ...
  17. 17. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 Mídias Por Dentro da África Mundo Negro Blogueiras Negras Alma Preta ...
  18. 18. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019
  19. 19. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 como isso ocorre?
  20. 20. Apropriação Cultural e Empoderamento Negro na Web Tecnologias e Artes em Rede: Tecnologias Negras | Sesc | Outubro de 2019 “Associar-se com os que se parecem conosco para consumir ou protestar, ter revistas e rádios próprias que nos distinguem” (CANCLINI, 2015, p.26).
  21. 21. Referências bibliográficas ALMEIDA, Silvio L. de. Capitalismo e crise: o que o racismo tem a ver com isso?. In: OLIVEIRA, Dennis (org.). A luta contra o racismo no Brasil. São Paulo: Fórum, 2017. ALMEIDA, Silvio L. de. O que é racismo estrutural?. São Paulo: Letramento Editora e Livraria LTDA, 2018. BOYD, Robert L. The organization of an ethnic economy: Urban black communities in the early twentieth century. The Journal of Socio-Economics, v. 41, n. 5, p. 633-641, 2012. BOYD, Robert L. Urban locations and Black Metropolis resilience in the Great Depression. Geoforum, v. 84, p. 1-10, 2017. BURDICK, Anne et al. Digital Humanities. Mit Press, 2012. CANCLINI. Nestor A. Diferentes, desiguais e desconectados: mapas da interculturalidade. 3ª ed. 1ª reimp. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015. CUNHA JR, Henrique. Tecnologias africanas. CEAP: Rio de Janeiro, 2010. DANIELS, Jessie. Race and racism in Internet studies: A review and critique. New Media & Society, v. 15, n. 5, p. 695-719, 2013. FREELON, Deen et al. How Black Twitter and other social media communities interact with mainstream news. 2018. FREELON, Deen et al. The Measure of a Movement: Quantifying Black Lives Matter’s Social Media Power. Upenn. edu, 2016. FREELON, Deen; MCILWAIN, Charlton; CLARK, Meredith. Beyond the hashtags:# Ferguson,# Blacklivesmatter, and the online struggle for offline justice. 2016. GALLON, Kim. Making a case for the Black digital humanities. Debates in the Digital Humanities, p. 42-49, 2016. GRAY, Kishonna L. The Internet: Oppression in digital spaces. The Routledge companion to media and race. New York, NY: Routledge, 2016. JONES, Steven E. The Emergence of the Digital Humanities (as the Network is Everting). 2016. LIMA, Dulcilei da Conceição; OLIVEIRA, Taís Silva. Marielle Presente!: As redes sociais no marco de um ano da morte da vereadora carioca. Anais do 8º Congresso Compolítica. Brasília, 2019. MOORE, Carlos. Aimé Césaire–Discurso sobre a negritude. Belo Horizonte: Nandyala, 2010. MUNANGA, Kabengele. Negritude – Usos e Sentidos. 3ª ed. 1ª reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. NOBLE, Safiya Umoja; TYNES, Brendesha M. The intersectional internet: Race, sex, class, and culture online. Peter Lang International Academic Publishers, 2016. OLIVEIRA, Dennis de. O combate ao racismo é uma luta anticapitalista. In: OLIVEIRA, Dennis (org.). A luta contra o racismo no Brasil. São Paulo: Fórum, 2017. OLIVEIRA, Taís. Redes Sociais na Internet e a Economia Étnica: um estudo sobre o Afroempreendedorismo no Brasil. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas e Sociais) - Programa de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal do ABC, 2019. OLIVEIRA, Taís. Redes Sociais na Internet, Narrativas e a Economia Étnica: breve estudo sobre a Feira Cultural Preta. In: SILVA, Tarcízio; BUCKSTEGGE, Jaqueline; ROGEDO, Pedro (orgs.). Estudando Cultura e Comunicação com Mídias Sociais. Brasília: Editora IBPAD, 2018. OLIVEIRA, Taís; DOTTA, Silvia; JACINO, Ramatis. Redes de Solidariedade e Indignação na Internet: o caso “Liberdade para Rafael Braga”. Anais do 40º Encontro do Intercom. Curitiba, 2017
  22. 22. Obrigada! ☺ Taís Oliveira contato@taisoliveira.me

×