Os tsunamis

5,580 views

Published on

Os tsunamis - trabalho realizado pelo Rúben Guerreiro, aluno n.º4, do C.E.F. de Jardinagem1, da Escola E.B. 2,3 de Santo António em Faro, no ano lectivo 2010-11, pra a disciplina de Cidadania e Mundo Actual.

Published in: Education, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,580
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
123
Actions
Shares
0
Downloads
109
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os tsunamis

  1. 2. <ul><li>Escolhi o tema tsunamis (maremotos) para fazer uma pesquisa porque me espanta o destruição que causam e o que fazem às pessoas. </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Os tsunamis são grandes ondas marinhas provocadas pelos sismos. São muito perigosos para as populações das regiões costeiras. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>As ondas resultantes de um tsunami apresentam uma velocidade de 800 km por hora e elevam-se a grande altura quando chegam a águas pouco profundas, isto é, quando </li></ul><ul><li>chegam às praias. </li></ul>
  4. 5. Ano Local onde ocorreram Altura Nº de Mortos 1946 Ilha de unimak-Alasca 9m 159 1958 Alasca 524m 1963 Itália veneca 250m 2000 2010 Chile 27 de Fevereiro 10m 300
  5. 6. <ul><li>A origem dos tsunamis. </li></ul><ul><li>Os sismos submarinas e todos os deslocamentos importantes do fundo do oceano (erupções vulcânicas, deslizamento de terrenos, etc.) provocam a impulsão violenta de toda a coluna de água que se encontra na sua vertical. O movimento propaga-se então sob a forma de uma onda através do oceano, a uma velocidade de 700 a 800kmh. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Ao largo, uma onda de um metro pode passar despercebida, porque as vagas resultantes não atingem mais de um metro de altura. Mas, quando a onda chega perto do litoral a menor profundidade provoca vagas cada vez maiores que se abatem sobre a costa e varrem tudo á sua passagem. </li></ul><ul><li>Por vezes, o mar retira-se, voltando em seguida com mais força. As sucessivas vagas esmagam ou atiram por terra homens e animais, barcos e casas. Depois, as vítimas e os destroços, são aspirados pela corrente e espalhados por grandes áreas. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Os tsunamis são muito mortíferos; em 1755, em Portugal, um sismo e os vários tsunamis que se lhe seguiram causaram 20 000 morto. No Alasca, em 1964, um sismo esventrou os reservatórios de petróleo que se incendiaram. </li></ul><ul><li>Uma enorme vaga carregada de petróleo inflamado projectou-o sobre uma cidade, devorando prédios de três andares. </li></ul><ul><li>Perante um tsunami, a única solução reside na fuga. Os navios afastam-se da costa e as populações refugiam-se em zonas altas. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Actualmente, os tsunamis são menos mortífero, porque 23 nações em torno do Pacífico cooperam na vigilância em permanência dos fundos marinhos, nomeadamente com o apoio de sismógrafos. As informações são transmitidas pelo satélite GEOS no centro de controlo internacional de Havai. </li></ul><ul><li>Quando se produz um sismo submarino, um alerta difundido nos minutos seguintes permite evacuar as populações antes da chegada do tsunami. Um sismo ao largo do Chile gera ondas que levam 22 horas para atingir as costas japonesas e provocar aí um tsunami. </li></ul>
  9. 11. <ul><li>Com este trabalho aprendi que os tsunamis ocorrem depois de ter havido um sismo. Um tsunami pode causar muitas mortes. </li></ul>
  10. 13. <ul><li>FIM </li></ul>

×