ADMINISTRAÇÃO EM EXERCÍCIOS – PCDF
Professor Renato Lacerda
PARTE 1
ESTRUTURA DA MÁQUINA ADMINISTRATIVA APÓS
30: DO MODELO...
ações do governo e de intervir em caso de verificação
de fatos e atos que atentem contra os seus direitos.
14) Governança ...
27) Preconizando a necessidade de modernizar a
administração pública, com a melhoria de sua
eficiência e o aumento de sua ...
41) Organograma, a forma gráfica de apresentação da
estrutura organizacional, tem como objetivo
descrever as unidades orga...
58) As estratégias funcionais estão relacionadas à
questão “como nós competimos?” e referem-se a
cada tipo de produto de u...
interesse público e pela obrigação da continuidade da
prestação do serviço público.
67)(SECONT/2009) O gestor público, ao ...
81) O PQGF apresenta como um de seus objetivos de
proposta de alavancar setores estratégicos do
governo para a excelência ...
97) No critério processos, verificam-se os principais
aspectos do funcionamento interno da organização,
entre os quais se ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Pcdf 2013

1,773 views

Published on

Exercícios .

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,773
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pcdf 2013

  1. 1. ADMINISTRAÇÃO EM EXERCÍCIOS – PCDF Professor Renato Lacerda PARTE 1 ESTRUTURA DA MÁQUINA ADMINISTRATIVA APÓS 30: DO MODELO RACIONAL AO PARADIGMA PÓS- BUROCRÁTICO 1) (MPU/2013) As grandes reformas administrativas do Estado brasileiro ocorrida após 1930 foram do tipo patrimonialista, burocrática e gerencial. 2) Segundo a concepção burocrática de administração pública, o modo mais seguro de evitar o nepotismo e a corrupção no serviço público é por meio de controle rígido de processos e procedimentos. 3) Durante o período em que vigorou a administração pública burocrática, implementou-se a descentralização das atividades como forma de combate à corrupção e ao nepotismo patrimonialista. 4) A reforma administrativa iniciada pelo DASP instituiu o Estado moderno no Brasil, com vistas ao combate ao patrimonialismo e à burocracia estatal. (TRT10/2012) Acerca da estruturação da máquina administrativa desde 1930, julgue os itens subsequentes. 5) A reforma administrativa de 1967 promoveu a centralização progressiva das decisões no Poder Executivo federal nos moldes da administração burocrática. 6) O Departamento Administrativo do Serviço Público (DASP) foi criado com o objetivo de aprofundar a reforma administrativa destinada a organizar e racionalizar o serviço público no país. 7) A transição democrática de 1985 representou um avanço na modernização da administração pública, na medida em que atribuiu à administração indireta normas de funcionamento idênticas às que regem a administração direta. 8) No modelo de administração pública gerencial, o aparelho de Estado deve ser responsável apenas pela execução das políticas públicas. 9) Preservando a ideologia do formalismo e do rigor técnico da burocracia tradicional, a administração pública gerencial proporcionou um sistema de gestão e controle centrado em resultados. 10) (TREBA/2009) Apesar das posturas ditatoriais durante o Estado Novo, a estrutura administrativa pública vigente àquela época, em prol da melhoria da política social e tendo como foco as reivindicações de melhores condições de trabalho, contou com a criação do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, dos institutos de previdência e da elaboração da Consolidação das Leis do Trabalho, em vigor até hoje. (EBC 2011) Vivemos, hoje, em um cenário global que traz novos desafios às sociedades e aos Estados nacionais. Não é nenhuma novidade dizer que estamos em uma fase de reorganização tanto do sistema econômico quanto do próprio sistema político mundial. Como consequência desse fenômeno, impõe-se a reorganização dos Estados nacionais. Luiz Carlos Bresser-Pereira e Peter Kevin Spink (Orgs.). Reforma do Estado e administração pública gerencial. 7. a ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006 (com adaptações). Tendo o fragmento de texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens, referentes a noções de administração pública. 11) De acordo com o Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado (PDRAE), o Estado pode ser dividido em quatro setores: núcleo estratégico, atividades exclusivas, serviços não exclusivos e produção para o mercado. Em três desses setores, a forma de administração resulta da combinação do estilo burocrático com o gerencial. 12) Entre as principais propostas de melhoria da gestão pública, nos dias atuais, incluem-se a profissionalização da gestão de pessoas; a melhoria da integração entre planejamento e orçamento; a padronização dos procedimentos e legislações; e a prevenção e combate à corrupção. 13) A gestão pública moderna apresenta um conceito importante de transparência, que faz referência à possibilidade de o cidadão ter acesso às informações e
  2. 2. ações do governo e de intervir em caso de verificação de fatos e atos que atentem contra os seus direitos. 14) Governança e governabilidade são conceitos distintos, contudo fortemente relacionados, até mesmo, complementares. O primeiro referse às condições substantivas de exercício do poder e de legitimidade do Estado; o segundo representa os aspectos instrumentais do exercício do poder, ou seja, a capacidade do Estado de formular e implementar políticas públicas. 15) No âmbito da administração pública, o conceito de efetividade refere-se aos impactos de determinada ação ou política pública. 16) Getúlio Vargas, na década de 30 do século passado, teve um papel importante na evolução da administração pública no Brasil, ao promover a racionalização burocrática do serviço público, por meio da padronização, normatização e implantação de mecanismos de controle. 17) O Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado (PDRAE), proposto por Luiz Carlos Bresser- Pereira, na década de 90 do século passado, reúne as principais propostas de reforma para a melhoria da gestão pública defendidas pelo então Ministro da Administração e Reforma do Estado. (MPS/2009) A propósito da evolução da administração pública no Brasil, julgue os itens a seguir. 18) A reforma administrativa materializada pelo Decreto-lei n.º 200/1967 é associada à primeira experiência de implementação da administração gerencial no país. Adotada em pleno período ditatorial, reforçou a centralização funcional e promoveu a criação das carreiras da administração pública de alto nível. 19) O Estado oligárquico, modelo adotado no século passado, no Brasil, antes do primeiro governo Vargas, atribuía pouca importância às políticas sociais, o que fortaleceu o papel de instituições religiosas, voltadas para o atendimento das populações mais pobres e desprotegidas. 20) A reforma administrativa concebida a partir de 1985, com a redemocratização do país, tinha como premissa a necessidade de fortalecimento da administração direta, partindo do diagnóstico da existência de uma multiplicidade de entidades, com alto grau de feudalização, o que inviabilizava a efetiva coordenação das ações governamentais. 21) A adoção de normas cada vez mais estritas e a exigência de equipamentos mais avançados para controle da poluição provocada pelas empresas é uma demonstração de que, quanto maior for a abrangência das questões a serem objeto da regulação, maior será a transferência de custos do governo para o setor privado. 22) Em uma reforma administrativa, mais difícil que definir as atribuições do governo é dividir as responsabilidades públicas entre suas diferentes esferas. Nesse sentido, no plano nacional, estariam incluídas as atividades cuja execução em escala reduzida não compromete a eficiência produtiva. 23) Raymundo Faoro, em sua clássica obra Os Donos do Poder, ao confrontar o Estado patrimonial com o feudal, já se referia ao sistema patrimonial como aquele que, ao contrário dos direitos, dos privilégios e das obrigações fixamente determinados do feudalismo, prende os servidores em uma rede patriarcal, na qual eles representam a extensão da casa do soberano. 24) O modelo gerencial da administração pública, que disseminou a adoção de práticas estritamente privadas no setor público, mostrou-se incapaz de atender a todas as demandas da sociedade. Das mudanças realizadas, ressalta-se a preocupação com a chamada accountability, que reflete uma evolução da ótica do usuário do serviço, de cliente/consumidor para cidadão, e que se compatibiliza melhor com a descentralização dos serviços públicos. 25) A execução orçamentária no Brasil, representada pelo modelo gerencial, caracteriza-se pelo controle rígido do objeto dos gastos, independentemente da consecução dos objetivos e das metas. 26) A CF incorporou dois pressupostos básicos em relação aos cargos comissionados: a inexigibilidade de concurso público para acesso a esses cargos e o seu preenchimento por servidores de carreira nos casos, nas condições e nos percentuais mínimos definidos em lei, restritos às atribuições de direção, chefia e assessoramento.
  3. 3. 27) Preconizando a necessidade de modernizar a administração pública, com a melhoria de sua eficiência e o aumento de sua eficácia, a legislação prevê a qualificação de entidades como organizações sociais, voltadas para atividades relacionadas à educação e saúde, entre outras. Assim, enquadram-se quaisquer pessoas jurídicas de direito privado e fins lucrativos, que exercem, mediante contrato de gestão, funções inerentes à administração direta. 28) No entendimento de Fernando Rezende, a reforma do Estado deve ter como referencial a urgente necessidade de fortalecê-lo, e não de promover o seu aniquilamento, o que significa aumentar o seu tamanho e ampliar sua ação direta, concomitantemente com a publicização do setor privado. 29) Combinando-se as disposições constitucionais com as da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), constata-se que mesmo os servidores estáveis podem perder seus cargos, na hipótese de as despesas de pessoal ultrapassarem determinados limites, o que, entretanto, poderia ser evitado no caso de redução consensual dos respectivos vencimentos. 30) A CF prevê, como forma de participação do usuário na administração pública, as reclamações sobre o funcionamento de seus serviços, por meio de atendimento próprio, além da avaliação periódica da qualidade desses serviços. 31) As diversas modalidades de parceria entre o setor público e a iniciativa privada são uma forma de expandir a atividade do Estado e, ao mesmo tempo, de fomentar o lucro das empresas contratadas ou conveniadas. É o que constitui a chamada gestão associada, prevista na CF. 32) (TCU/2011) A supervisão exercida sobre as estatais, conforme estabelece o Decreto-lei n.o 200/1967, constitui abordagem do controle que visa, entre outros aspectos, a garantia da autonomia administrativa, financeira e operacional dessas empresas, razão por que o seu orçamento é submetido a outros órgãos do Poder Executivo, e não ao Poder Legislativo. ESTRUTURA E ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL 33) (MPU/2013) A amplitude de controle em uma organização deve ser reduzida nos casos em que o trabalho seja rotineiro, os subordinados, altamente treinados, o administrador, altamente capacitado, os cargos, similares e as medidas de desempenho, comparáveis. 34) (TREBA/2009) A oposição da estrutura informal à estrutura formal normalmente não gera impactos, pois a vontade e os desejos dos indivíduos, como integrantes da organização, são subordinados aos objetivos dessa organização. 35) O nível de centralização ou de descentralização de uma organização está intrinsecamente ligado ao nível da amplitude de controle dos seus principais gestores; quanto mais capacitados forem os dirigentes, mais pessoas estarão sob o seu controle e mais centralizada a organização tenderá a ser. 36) (TRT10/2012)Na gestão pública, a estrutura organizacional refere-se à estruturação legal dos órgãos que irão desempenhar as funções por intermédio dos agentes públicos. 37) (EBC/2011) Ao organizar uma empresa, o administrador pode optar por diversos tipos de departamentalização; entre eles, o modelo matricial faz que a empresa seja organizada por regiões ou áreas geográficas, em diversas filiais ligadas a uma matriz. 38) Uma organização pode adotar estrutura organizacional mecanicista ou orgânica; esta última é mais utilizada em ambientes estáveis, com bastante segurança, previsibilidade para tomada de decisão, onde se desenvolvem atividades rotineiras e burocráticas. (SEMAD/2007) Acerca de estruturas organizacionais, julgue os itens que se seguem. 39) São características da estrutura em colegiado: tomada de decisão de forma coletiva, presença de membro com cargo superior aos demais, divisão de responsabilidade pelas decisões e processo decisório mais rápido. 40) Estrutura matricial é uma estrutura em linha (vertical), que incorpora, também, uma estrutura horizontal, associada a um projeto ou atividade complexa e destinada a entregar um produto ou serviço específico.
  4. 4. 41) Organograma, a forma gráfica de apresentação da estrutura organizacional, tem como objetivo descrever as unidades organizacionais, as funções exercidas, as vinculações entre elas e os níveis hierárquicos. 42)(IGEPREV/2005) Considere que uma produtora de discos tenha decidido identificar o perfil dos seus consumidores para atendê-los de forma mais adequada. A freqüência de determinados perfis foi decisória para a reestruturação organizacional. Dessa forma, é correto afirmar que a departamentalização da produtora é: A) matricial. B) funcional. C) geográfica. D) por cliente. E) por produto/serviço. (CAPES/2012) Uma estrutura organizacional, adequadamente elaborada e implementada, proporciona importantes contribuições para o desenvolvimento das empresas. Com relação a esse assunto, julgue os itens subsequentes. 43) Amplitude de controle ou administrativa refere-se ao número de subordinados que um chefe pode supervisionar pessoalmente, de maneira efetiva e adequada. Quanto maior o número de subordinados por chefe, menor será o número de níveis hierárquicos, e vice-versa. 44) Uma das principais características das estruturas verticalizadas é o denominado empowerment, que pode ser definido como ato de delegar responsabilidades e poderes ao empregado. 45) A lógica da estrutura horizontalizada, sustentada pelo modelo de gestão por processos, pode facilitar o redesenho das atividades da empresa na busca de melhoria de desempenho e avanço de resultados, facilitando a interação com os clientes. (MC/2008) Acerca de estrutura e estratégia organizacional, avalie os itens seguintes. 46) A estrutura organizacional que subordina um funcionário a dois chefes simultaneamente se denomina estrutura linear. 47) Uma das conseqüências da estrutura matricial é evitar a ambigüidade. 48) Se, no Ministério das Comunicações, existir um servidor que esteja subordinado direta e unicamente a um chefe, mas receba orientações técnicas de outro órgão, essa situação caracterizará uma estrutura linha-estafe. 49) Caso o Ministério das Comunicações busque contemplar uma estrutura que disponha seus órgãos componentes em áreas especializadas em assuntos específicos e que possua servidores especialistas nestes temas, essa disposição caracterizará uma estrutura funcional. 50) Atualmente, é recomendada a existência de estruturas organizacionais com uma amplitude administrativa que possibilite um menor número de colaboradores por chefia. 51) (ANATEL/2008) Entre as classificações mecanicista e orgânica, as repartições públicas são enquadradas nesta última. 52) (DPF/2012) A matriz SWOT consiste em ferramenta típica de planejamento operacional. 53) (MCTI/2012) O processo de definição de atividades, tarefas, recursos e formas de controle, conhecido como planejamento tático, constitui desdobramento dos cursos de ação. 54) Benchmarking é uma técnica por meio da qual o desempenho da organização é comparado ao de outra organização, de mesmo ou de outro ramo de atividades, com o objetivo de estudar as melhores práticas utilizadas na administração. 55) O planejamento de recursos humanos, por ser uma área funcional da organização, é definido como atividade precípua do planejamento tático. 56) A missão de uma organização é a sua razão de existir, motivo pelo qual a declaração de missão apresenta definição ampla do escopo de negócios e operações básicas da organização, aspectos que a diferenciam dos tipos similares de organizações. 57) As metas definidas no planejamento devem ser diretamente ligadas a recompensas e devem especificar o desempenho global que se espera de pessoas, departamentos e organizações.
  5. 5. 58) As estratégias funcionais estão relacionadas à questão “como nós competimos?” e referem-se a cada tipo de produto de uma organização. 59)(TCE/2008) No âmbito da gestão estratégica, o propósito de uma organização corresponde àquilo que ela gostaria de ser no futuro, à sua vontade, seu desejo de ser e de agir. Esse propósito é formado por vários elementos. Acerca desses elementos, assinale a opção correta. A) Visão é a razão de existência da organização. B) Missão é o modelo mental de estado futuro altamente desejável, compartilhado pelos dirigentes e colaboradores da organização. C) Posicionamento estratégico é o resultado de uma opção crucial feita pela organização entre as três seguintes opções estratégicas: fornecer produtos de ponta ou ter excelência operacional ou ter intimidade com os clientes. D) Princípios e valores são as limitações reais ou auto- impostas de atuação da organização e servem para dar um foco nas ações externas da empresa. E) Abrangência é o pilar que sustenta a organização e serve para validar e orientar qualquer estratégia proposta. 60)A respeito de conceitos relacionados à gestão estratégica, assinale a opção correta. A) Gestão estratégica e planejamento estratégico tradicional são conceitos idênticos. B) Gestão estratégica é o processo sistemático, planejado, gerenciado e acompanhado pela liderança da alta administração da instituição, envolvendo e comprometendo todos os colaboradores da organização. C) Planejamento estratégico é utilizado apenas ao final do processo de gestão estratégica, no momento em que se avalia se as estratégias adotadas estão surtindo o efeito que se esperava ao adotá-las. D) O processo de revisão estratégica pode ser deflagrado a qualquer tempo, uma vez que sua adoção prescinde da avaliação das condições de funcionamento da organização. E) Diagnóstico estratégico é uma forma de gestão estratégica bastante eficaz, embasada no estímulo ao crescimento e na garantia de sobrevivência da organização. CONVERGÊNCIAS E DIVERGÊNCIAS ENTRE A GESTÃO PÚBLICA E PRIVADA; EMPREENDEDORISMO GOVERNAMENTAL 61)(TREBA/2009) A gestão de organizações públicas e privadas possui regulamentos, manuais e normas que norteiam suas ações. Considerando que as leis positivadas no país devem ser respeitadas por todos, é correto afirmar que o princípio da legalidade, integrante da Constituição Federal de 1988, define o agir de todos os cidadãos, sejam eles integrantes de organizações públicas ou privadas. 62) Uma estrutura organizacional, privada ou pública, pode ser entendida como a integração entre as estruturas formal e informal. A estrutura formal da organização é oficialmente constituída de seus padrões vigentes, normas e composições, a exemplo da cultura organizacional, que apresenta crenças, valores, símbolos e demais instrumentais adotados pela organização. (TRT10/2012) Julgue os itens subsecutivos, referentes ao empreendedorismo governamental e às novas lideranças no setor público. 63) A gestão pública empreendedora implica a busca por resultados, visando atender às necessidades dos cidadãos e não aos interesses da burocracia mediante o estímulo da sua parceria com sociedade. 64) Aproximando-se do modelo tradicional burocrático, o governo empreendedor visa estimular a ação e a parceria da sociedade, exercendo forte controle sobre a economia. A respeito das convergências e diferenças entre a gestão pública e a gestão privada, julgue os itens que se seguem. 65) À semelhança das organizações privadas, a administração pública utiliza estratégias de segmentação de mercado, estabelecendo diferenciais de tratamento para clientes preferenciais. 66) Diferentemente das organizações privadas, as organizações públicas são regidas pela supremacia do
  6. 6. interesse público e pela obrigação da continuidade da prestação do serviço público. 67)(SECONT/2009) O gestor público, ao instituir o governo eletrônico, tem como um de seus objetivos fomentar a democratização da informação. (MC/2008) Julgue os itens que se seguem, a respeito das novas tecnologias gerenciais e das convergências e diferenças entre a gestão pública e a gestão privada. 68) Do mesmo modo que a gestão privada, a gestão pública deve incentivar com total liberdade a iniciativa de seus colaboradores desde que não contrariem nenhuma proibição expressa na legislação. 69) Atualmente, uma das técnicas mais indicadas para o recrutamento e a seleção de pessoal na iniciativa privada baseia-se na gestão por competências, sendo a mesma técnica indicada para ser utilizada de forma ampla e irrestrita na gestão pública. 70) Visando ao êxito do processo de reengenharia, propõe-se na organização que seu modelo seja implementado top-down, ou seja, de cima para baixo. 71) O líder da equipe assume papel preponderante na implementação da reengenharia organizacional. 72) Caso determinado órgão público adote o modelo puro da reengenharia, conforme proposto originalmente, deve evitar adotar mudanças radicais. 73) Uma das vantagens da implementação da reengenharia no âmbito da gestão pública é a semelhança à gestão privada no que tange à técnica de orçamentação utilizada, que se pauta em planejamentos incrementais e que considera o orçamento do período anterior como base para elaboração da nova versão da peça orçamentária. 74)(TCE/2008) Os dirigentes das organizações públicas se deparam com limitações que não são encontradas nas atividades comerciais e industriais. Quanto às diferenças entre a gestão pública e a gestão privada, assinale a opção correta. A) A gestão privada é geralmente orientada para o bem-estar social. B) Na gestão pública, o funcionamento e os resultados, bons ou maus, têm impacto político. C Na gestão privada, há um alto grau de interdependência entre as organizações. D) Na gestão pública, os objetivos econômicos e financeiros são preponderantes. E) Na gestão privada, as ordens e instruções estão concretizadas em leis e regulamentos. 75) (SECONT/2009) Para instituir o paradigma do cliente na gestão pública, devse avaliar o desempenho da gestão pública e, para tanto, devem ser utilizados os mesmos indicadores de eficiência e eficácia utilizados pela gestão privada. 76) (TRT10/2012) Por visar atender o interesse público, a administração pública tem de alinhar suas ações e resultados às necessidades e expectativas dos cidadãos, mediante a assunção do compromisso de fazer o melhor no cumprimento da sua missão. EXCELÊNCIA NOS SERVIÇOS PÚBLICOS (TRT10/2012) Julgue os itens a seguir, relativos a excelência nos serviços públicos. 77) O modelo de excelência em gestão pública foi concebido a partir da premissa segundo a qual é preciso ser excelente sem deixar de ser público. 78) Regida pelos princípios constitucionais explícitos, a qualidade da gestão pública deverá pautar-se em um modelo de excelência em gestão focado em resultados. 79) (TCE/2008) O modelo de excelência em gestão pública está fundamentado nos princípios da gestão pública pela qualidade. Esses princípios incluem a satisfação do cliente, o envolvimento de todos os servidores, a melhoria contínua, a gestão participativa e a centralização decisória. (MC/2008) Julgue os itens a seguir, a respeito da excelência e gestão de resultados na produção de serviços públicos. 80) O Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GESPÚBLICA) tem como uma de suas ações estratégicas o Prêmio Nacional da Gestão Pública (PQGF) e atualmente possui oito critérios de avaliação, entre eles: liderança, pessoas, processos e resultados.
  7. 7. 81) O PQGF apresenta como um de seus objetivos de proposta de alavancar setores estratégicos do governo para a excelência na gestão pública. 82) O modelo de excelência em gestão pública foi concebido a partir da premissa de que uma organização pública pode e deve ser excelente, levando em conta os mesmos moldes da iniciativa privada. 83) Na busca de resultados e de qualidade na prestação dos serviços, à administração pública cabe, em regra, fazer acepção de pessoas. O tratamento diferenciado se justifica em função das metas previstas pelo governo. 84) O modelo de excelência em gestão pública considera que a liderança é o elemento promotor da gestão, sendo responsável pela orientação, estímulo e comprometimento para o alcance e melhoria dos resultados organizacionais. 85) A implementação dos fundamentos da excelência ocorre de forma linear e mecanicista porque os fundamentos, quando aplicados em sua plenitude, estão internalizados na cultura e presentes em cada atividade da organização. 86) O GESPÚBLICA insere-se em um contexto amplo de mudança de paradigma nas organizações públicas: da administração burocrática para a administração gerencial, com foco em resultados e no cidadão. 87) (DPRF/2012) O modelo de excelência da gestão (MEG), embasado no ciclo plan, do, check, act (PDCA), é uma importante ferramenta para o Programa Nacional de Gestão Publica e Desburocratização. (SECONT/2009) Julgue os itens subsequentes quanto à excelência nos serviços públicos. 88) O GESPÚBLICA é um modelo de gestão pública que orienta as organizações em relação a uma transformação gerencial e, ao mesmo tempo, permite avaliações comparativas de desempenho entre organizações públicas brasileiras e estrangeiras, e mesmo entre empresas e as demais organizações do setor privado. 89) A excelência em gestão pública pressupõe atenção prioritária às organizações públicas nas quais atuam carreiras típicas de Estado, na condição de executores de serviços públicos e destinatários da ação decorrente do poder de Estado. 90) (TCU/2008) Um dos objetivos da avaliação da gestão pública, por intermédio da utilização de instrumentos de avaliação, como proposto pelo Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GESPÚBLICA), é ajudar as organizações públicas a se transformarem em organizações de classe mundial. 91) A pontuação obtida pela organização pública, conforme proposta do GESPÚBLICA, mostra o quanto a organização está melhor ou pior em sua administração, comparativamente a outras organizações similares. 92) O modelo de excelência em gestão pública, concebido a partir da premissa de que é preciso ser excelente sem deixar de ser público, deve estar alicerçado em fundamentos próprios da gestão de excelência contemporânea e condicionado aos princípios constitucionais peculiares da natureza pública das organizações. 93) A grande ênfase do GESPÚBLICA no processo de avaliação é a descrição do porquê de determinada prática ou processo ter sido desenvolvido, visando-se, desse modo, encontrar os responsáveis pela prática bem ou malsucedida. 94) O modelo de excelência em gestão pública é a representação de um sistema gerencial constituído de oito partes integradas, os chamados critérios, entre os quais se incluem estratégia e planos; informação e conhecimento; e pessoas. 95) Pela utilização do critério liderança, verifica-se como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, como serão formuladas as estratégias, a análise de ambientes, a busca de oportunidades, o envolvimento das pessoas, os aspectos fundamentais para o sucesso e a comunicação das estratégias a todas as partes interessadas. 96) No critério cidadãos e sociedade, examinam-se os níveis atuais, as tendências e os referenciais comparativos dos resultados da satisfação e insatisfação dos cidadãos, do atendimento ao universo potencial de cidadãos, da participação no mercado e da imagem da organização.
  8. 8. 97) No critério processos, verificam-se os principais aspectos do funcionamento interno da organização, entre os quais se incluem a estruturação de seus processos com base em suas competências legais, a definição dos seus serviços com foco nas necessidades dos cidadãos, a implementação e a operacionalização de processos finalísticos, de apoio, orçamentários e financeiros e os relativos aos fornecedores. 98) O sistema de pontuação da avaliação do GESPÚBLICA prevê três dimensões de avaliação dos critérios e respectivos itens: os métodos utilizados, a aplicação desses métodos e os resultados obtidos pela sua aplicação. 99) Na avaliação dos resultados da organização, deve ser especificado um prazo mínimo para se estabelecer tendência; nesse caso, será considerada a variação consecutiva (melhoria dos resultados) de forma sustentada, no mínimo, dos dois últimos períodos de tempo. 100)(MDS/2006) Programas, tais como o GESPÚBLICA federal, utilizam, hoje, a avaliação de desempenho, a disseminação e a premiação de boas práticas de gestão como principais ferramentas de estímulo à melhoria da gestão pública. GABARITO: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 E C E E E C E E E C 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 E E C E C C C E C C 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 C E C C E C E E E C 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 C E E E E C E E E C 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 C D C E C E E C C E 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 E E E C C E E E C B 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 E E C E E C C E E C 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 C E E B E C C C E C 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 C E E C E C C C E C 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 E C E C E E C C E C

×