03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado

3,864 views

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,864
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado

  1. 1. Universidade Federal do Rio Grande do sul CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS Seminário Integrador 08: Produção de Objetos de Aprendizagem Professor responsável: Umbelina Maria Duarte Barreto Tutora: Gabriela Bom Sônia Maris Rittmann Polo POA 01 UFRGS OBJETO DE APRENDIZAGEM ORGANIZAÇÃO DO CONTEÚDO TEXTUAL DO OBJETO, EXECUÇÃO DA PARTE FÍSICA, FINALIZAÇÃO DO OBJETO CONCRETO1º - Montar num único arquivo toda a sequência dos três grupos detextos, identificando cada grupo antes de inserir os textos, conforme a ordemabaixo descrita: • textos do grupo A (criados no Seminário 7: o texto de justificativa da escolha das pranchas que dialogavam com a sua, e o texto de justificativa da escolha do eixo operacional, mais o fichamento dos projetos). Atenção! Não se limite a simplesmente "copiar e colar" os textos, mas precisarão ser enviados já atualizados com os devidos ajustes, conforme as orientações recebidas, e mesmo que todos os seus textos não tenham sido comentados pela tutora é importante que leia e revise todos eles para que os conteúdos estejam em harmoniosa coerência com o projeto atual do objeto de aprendizagem que será construído);
  2. 2. • textos do grupo B (a seleção dos artigos que cada um escreveu em disciplinas anteriores que tenham relação com os projetos e/ou objeto, seguindo as orientações dadas na programação desta tarefa); e • textos do grupo C (a seleção dos textos complementares de acordo com as orientações dadas na programação desta etapa. Não é necessário enviar o texto inteiro que serão anexados, envie somente os fragmentos selecionados, a indicação do texto inteiro precisa aparecer somente como indicação de bibliografia).2º - Na sequência, no mesmo arquivo, deverão: • especificar descrevendo e ilustrando por meio de desenho ou fotografia a sua ideia sobre qual será o formato, tamanho e material da apresentação dos textos, e também no modo como serão colocados dentro do objeto de aprendizagem. (Releia as orientações dadas na programação desta etapa)TEXTOS DO GRUPO AJustificativa da escolha das pranchas (Seminário Integrador 7) Nome completo do aluno: Sônia Maris Rittmann Referências da obra principal de sua prancha: Cândido Portinari, Retirantes, 190cm X 180cm, 1944, painel a óleo/tela Nome completo do colega 1: Maristela Lain Cesar Referências da obra principal da prancha do colega 1: Michelangelo Buanarotti, Pietá, 1448, escultura em mármore Nome completo do colega 2:Neusa Loreni Vinhas Referências da obra principal da prancha do colega 2: Claudia Andújar, Série Marcados, 1981-1983, fotografia (políptico)Partindo do pressuposto que toda aprendizagem deva tentar estabelecer umprocesso de inferências entre os conhecimentos que se possui e os novosconhecimentos a serem construídos, cada uma das obras escolhidas para esseobjeto de aprendizagem, com suas especificidades - pintura modernista, esculturarenascentista, fotografia contemporânea - possibilita a abordagem dosconhecimentos da arte a partir de pelo menos um fio condutor: a representação da
  3. 3. figura humana através do tempo. Para tanto, é necessário apresentar as obras dearte contextualizadas, como produto cultural e histórico, situadas em tempos elocais diferentes, com formas e conteúdos distintos, possibilitará uma maiorcompreensão das diferentes linguagens e códigos utilizados pelos artistas.Michelangelo Buonoratti, com a Pietá, escultura renascentista, nos possibilita aabordagem histórica e artística de um dos períodos mais importantes para aHistória da Arte: o Renascimento, ponto de grandes transformações no mundo ena arte. Explorar a linguagem tridimensional e seus elementos constitutivos(forma, volume, superfície, material, equilíbrio, escala, dimensão), tantas vezesdeixados de lado nas escolas, por falta de espaço, material ou até mesmointeresse, poderá despertar o interesse dos alunos.Em Retirantes, de Cândido Portinari, podemos investigar os elementosconstitutivos da arte modernista, partindo do estudo da pintura, observar os traçosexpressionistas, as figuras esquematizadas, as linhas vigorosas e o uso de umapaleta de cores escurecidas; a dramaticidade da representação de um universosingular: vida-morte, memória-criação, sagrado-profano, arte-história.Em Marcados, de Claudia Andújar, podemos pensar sobre a fotografia na artecontemporânea como uma linguagem artística e não como meio de reprodução doreal; no quanto essas imagens podem nos perturbar, provocar ou incitar, noenquadramento utilizado, na forma escolhida pela artista para compor suasimagens, na escolha do preto e branco, na questão temática, para além do óbvio,
  4. 4. a partir de uma população específica. Além disso, também podemos desenvolveruma pesquisa sobre a história da fotografia, do registro histórico e documental, dafotografia experimental, chegando até as pesquisas mais recentes da fotografiacontemporânea.Através dessa seleção de imagens, propomos aos estudantes do 1º ano doEnsino Médio, de uma escola pública na região metropolitana de Porto Alegre, umtrabalho de percepção, sensibilização, cognição e reflexão a partir das obras e dosdiferentes contextos históricos, culturais e artísticos (século XV, início e final doséculo XX), tendo como fio condutor a representação da figura humana, que leveem conta as diferentes períodos da História da arte - Arte Renascentista, Modernae Contemporânea; Arte Brasileira e Arte Universal – as diferentes linguagens,técnicas, materiais e contextos de produção das mesmas. A articulação comoutras disciplinas pode se dar através da História (linha do tempo; influência daIgreja e do Estado na arte, Política e Arte, os Mecenas das Artes), Sociologia(Movimentos Sociais, Urbanização, Migrações, Povos Indígenas, Imigrantes),Literatura (Movimentos literários correspondentes aos períodos), Ensino Religioso(a mudança de paradigmas da antiguidade para o Renascimento, o novo papel doHomem), Geografia (política, social, espacial; as migrações dos povos, os grandescentros urbanos), Língua Portuguesa (influências do tupi-guarani e do italiano nalíngua portuguesa) e Língua Estrangeira (o Latim na constituição de diversaslínguas), Biologia (teorias genéticas e ambientais), Química (processo deprodução de tintas e emulsões fotográficas), Educação Física (o corpo, omovimento). Cabe destacar que, além do trabalho nestas disciplinas, a disciplina
  5. 5. de Artes Visuais, seria a catalizadora de todo o projeto interdisciplinar, e ficariaresponsável pela concepção, fomento, desenvolvimento e execução de todas asatividades.Como atividades extramuros podem-se incluir visitações a algumas instituiçõesartísticas e culturais, como, por exemplo, o Museu de Arte do Rio Grande do SulAdo Malagoli (MARGS), Museu de Arte Contemporânea (MAC), na Casa deCultura Mario Quintana, a Fundação Iberê Camargo, a Fundação Vera ChavesBarcellos - que apresentam diversas exposições, da Arte Acadêmica àContemporânea, que poderão enriquecer o repertório visual de nossos alunos coma apreciação in loco de obras de diversos períodos, estilos e orientações estéticas.Referências:BENTO, Antônio. Portinari. Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial Ltda, 2003.DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. São Paulo: Martins Fontes,1997.HERNANDEZ, Fernando. Cultura Visual, mudança educativa e projetos detrabalho/ Fernando Hernández; tradução Jussara Haubert Rodrigues. - PortoAlegre: Artmed, 2000.Enciclopédia Itaú Cultural. Disponível emhttp://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm acesso em19/05/2012.Justificativa do Eixo Operacional (Seminário Integrador 7) Nome completo do aluno: Sônia Maris Rittmann Eixo operacional escolhido: EIXO 01: ATELIER DE ARTE
  6. 6. O Objeto de Aprendizagem que se pretende construir terá como referência o eixoATELIER DE ARTE e se propõe a explorar as questões que envolvem a produçãoartística, com ênfase nas linguagens bidimensionais (desenho, pintura, fotografia)e tridimensionais (escultura) a partir das imagens das pranchas “Pietá” deMichelangelo Buanarotti, 1448; Retirantes de Cândido Portinari, 1944 e da SérieMarcados de Claudia Andújar, 1981-1983.Partindo do pressuposto que toda aprendizagem deva tentar estabelecer umprocesso de inferências entre os conhecimentos que se possui e os novosconhecimentos a serem construídos, cada uma das obras escolhidas, com suasespecificidades - pintura modernista, escultura renascentista, fotografiacontemporânea - possibilita a abordagem dos conhecimentos da arte a partir depelo menos um fio condutor: a representação da figura humana através dotempo. Para tanto apresentar as obras de arte contextualizadas, como produtocultural e histórico, situadas em tempos e locais diferentes, com formas econteúdos distintos, possibilitará uma maior compreensão das diferenteslinguagens e códigos utilizados pelos artistas.Através dessa seleção de imagens, propor aos estudantes do 1º ano do EnsinoMédio, de uma escola pública na região metropolitana de Porto Alegre, umtrabalho de percepção, sensibilização, cognição e reflexão a partir das obras e dosdiferentes contextos históricos, culturais e artísticos (século XV, início e final doséculo XX), tendo como fio condutor a representação da figura humana, que leveem conta as diferentes períodos da História da arte - Arte Renascentista, Moderna
  7. 7. e Contemporânea; Arte Brasileira e Arte Universal – as diferentes linguagens,técnicas, materiais e contextos de produção das mesmas.O Projeto Interdisciplinar que dará unidade ao todo é o VIII PROJETO LER ÉARTE: Sete Pecados Capitais (Disponível emhttp://projetolerearte.blogspot.com.br/2012/05/ler-e-arte-2012sugestao-sete-pecados.html ) Partindo desse Projeto, os micro-projetos que deverão serdesenvolvidos:1- Mapa Conceitual – Objeto de Aprendizagem. Disponível emhttps://picasaweb.google.com/116069337243829732128/Videos#54915916219430537622- Corpo e Alma: oficina de desenho e criatividade – O presente projeto temcomo objetivo principal o desenvolvimento expressivo através do desenho,partindo da exploração de materiais e técnicas diversas, com ênfase especial nafigura humana (projeto em processo de elaboração)3- Pintando o Sete – oficina de pintura (projeto em processo de elaboração) Opresente projeto pretende possibilitar aos alunos a pesquisa, a apreciação e aprodução da pintura a partir de diferentes materiais e técnicas em pintura artística(óleo, acrílica, guache).4- Fotografia: olhar que olha para dentro de Lea Miasato. O presente projetodeverá ser adaptado à temática da figura humana, tendo por base a análisedisponível emhttp://plurissignificacao.blogspot.com.br/2011/04/fotografia-o-olhar-que-olha-para-dentro.html5- Arte Postal Disponível em
  8. 8. http://plurissignificacao.blogspot.com.br/2011/05/plano-de-aula-arte-postal.html Aideia é aproveitar o desenvolvimento dos projetos anteriores (2, 3 e 4) de desenho,pintura e fotografia para criar os postais.6- Atelier de Linguagens Tridimensionais O presente projeto pretendedesenvolver um trabalho e pesquisa e criação de objetos tridimensionais a partirde diferentes técnicas e materiais. (em processo de elaboração)7- Retratos Encenados - Trata-se de um projeto de re-criação de cenas de obrasde arte e da cultura visual em fotografia, vídeo, teatro onde os alunos representamatravés de paródias dos originais. A inspiração e fonte de pesquisa parte nosVideo Portraits de Bob Wilson (que vimos no Porto Em Cena de 2010) e no vídeoda banda Hold Your Horses, que vimos no Seminário Integrador. (em processo deelaboração). O desenvolvimento dos projetos anteriores (2, 3, 4 e 6) servirá desuporte para o desenvolvimento desse. Mais informações emhttp://plurissignificacao.blogspot.com.br/2010/09/retratos-encenados.htmlFichamento dos Projetos (Seminário Integrador 8) Nome: Sônia Maris Rittmann Eixo articulador: Atelier de Artes Nome do objeto de aprendizagem: Caixa de Pandora Modalidade/Nível de Ensino: 1º ano do Ensino Médio Título do projeto 01: Mapa Conceitual – Explorando relações significativas na História da Arte Autor(a): Sônia Maris Rittmann
  9. 9. Dados do projetoSúmula:O presente projeto pretende estudar as transformações ocorridas na História da Arte,situando algumas obras específicas (pranchas), relacionando conhecimentos prévios aosnovos conhecimentos adquiridos, através da construção de um Mapa Conceitual (virtualou não) coletivamente.Conhecimento em arte que o aluno poderá construir: • História da Arte: Arte Acadêmica, Arte Moderna e Arte Contemporânea; • Periodização da história da arte; • Movimentos artísticos e estéticos; • Linguagens artísticas estéticas predominantes;Vínculo curricular interdisciplinar:Além da Arte, pode-se trabalhar o Mapa Conceitual com as disciplinas de Literatura eHistória.Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo: sala de aula ou laboratório de informáticaConhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Seria interessante que o aluno (1º ano do Ensino Médio) tivesse algumas noções deinformática (caso usemos o aplicativo CMapTools).Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimento- Pesquisa (virtual ou não) dos períodos a serem mapeados;- Levantamento das informações sobre as obras escolhidas para compor o Mapa;- Elaboração de um banco de imagens: virtual, caso usemos o CMaps; físico (fotografias,xerox, recortes de revistas) caso o Mapa seja concreto;- Construção de um mini-glossário de artes visuais;- Construção do Mapa Conceitual individual (virtual) e um coletivo por grupo (físico);RecursosLista de materiais que será utilizada para este projeto:
  10. 10. Materiais coletivos: • Para o trabalho virtual: O programa IHMC CMapTools para instalação nos computadores (caso seja essa a opção de trabalho) armazenado em um pendrive; Para pesquisa física: livros de arte, fichas e postais com imagens, pranchas; Materiais individuais: • Para o Mapa virtual não há necessidade de materiais (desde que tenhamos acesso à Internet); • Para o Mapa físico, precisamos solicitar que os alunos tragam material de uso diário para arte: tesoura, fita crepe, cola bastão, lápis de cor, canetas coloridas, réguas, xerox ou fotografias das imagens a serem estudadas, papel cartaz ou papel pardo (um para cada grupo), (são aqueles materiais que devem ser solicitados com antecedência para os alunos), caderno de notas (para o glossário);Recursos complementaresSala de informática para acesso à Internet.CMapTools (noções básicas): http://penta2.ufrgs.br/edutools/tutcmaps/tutindicecmap.htmCMapTools (tutorial no youtube): http://www.youtube.com/watch?v=LiSaVWWEp4oDVDs (acervo Arte na Escola)Glossário de Arte: http://www.pitoresco.com.br/art_data/index.htmPrincipais referências bibliográficas:GOMBRICH,Ernest H. A História da Arte. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1993.História da Arte: http://www.historiadaarte.com.br/Historia_da_Arte/Inicial.htmlLinha do Tempo: http://www.ensinoarterede-eav.org.br/matApoio/linhaDoTempo/index.htmMapa Conceitual Ler é Arte:https://picasaweb.google.com/116069337243829732128/Videos#5491591621943053762Título do projeto 02: Corpo e Alma - oficina de desenho e expressividadeAutor(a): Sônia Maris Rittmann
  11. 11. Dados do projetoSúmula:O presente projeto tem como objetivo principal o desenvolvimento expressivo através dodesenho, partindo da leitura de imagens, explorando materiais e técnicas diversas, comênfase na Figura Humana.Conhecimento em arte que o aluno poderá construir: • Leitura a apreciação de imagens (pranchas e postais) de Figuras Humanas; • Elementos da linguagem visual (ponto, linha, plano, cor, volume, textura, etc.); • Elementos básicos de composição (profundidade, luz, sombra, equilíbrio, simetria, etc.); • Introdução: Bidimensional e tridimensional; • Noções básicas de desenho (explorando diferentes materiais e suportes); • Técnicas de desenho: desenho cego, desenho a partir de manequim articulado, desenho a partir de um modelo vivo, desenho esquemático); • Figura Humana (proporções, anatomia, expressão corporal, movimento); • A representação da Figura Humana através do Tempo;Vínculo curricular interdisciplinar:Além da Arte, pode-se trabalhar o desenho da Figura Humana com as disciplinas deBiologia e Educação Física.Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo: Esse projeto pode utilizar vários espaços,começando pela sala de aula, passando pelo pátio da escola, podendo ainda extrapolaros muros da escola (espaços públicos), incluindo uma visitação a um museu ou outrainstituição tanto para a apreciação de obras in loco, como para a execução dos desenhosde observação.Conhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Para a realização da Oficina de Desenho não há necessidade de conhecimentos préviosespecíficos. Todos podem participar sem receio. Basta apenas a vontade de se expressaratravés do desenho.Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimento • Leitura a apreciação de imagens (pranchas e postais) de Figuras Humanas;
  12. 12. • Exploração dos materiais disponíveis virtual ou fisicamente (fichas, livros, postais, pranchas); • Exercícios de produção artística a partir das diferentes técnicas de desenho: desenho cego, desenho a partir de manequim articulado, desenho a partir de um modelo vivo, desenho esquemático), explorando materiais e suportes diversos; • Criação de um portfólio individual de trabalhos artísticos realizados durante a oficina.Recursos Materiais coletivos: • Manequim articulado (30 cm), postais e pranchas de imagens, materiais de desenho (lápis, borracha, papeis), banco de imagens e livros de desenho em pdf (pendrive), DVDs Arte na Escola. Materiais individuais: • Lápis 6B, folhas de desenho A4, bloco para anotações, prancheta para apoiar as folhas de desenho, borracha macia para desenho, e qualquer outro material que julgar necessário, de acordo com o desenvolvimento do projeto.Recursos complementaresSala de informática para acesso à Internet.Sala de vídeo para apreciação dos slides e DVDs;DVDs (acervo Arte na Escola)Principais referências bibliográficas:Curso Básico de Figura Humana (exercícios): http://pt.scribd.com/doc/95383322/Curso-Completo-de-Desenho-Figura-HumanaDONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual.http://www3.uma.pt/dmfe/DONDIS_Sintaxe_da_Linguagem_Visual.pdfDVDs Arte na EscolaEDWARDS, Betty. Desenhando com o lado direito do cérebro. Ed. Ediouro, 1979. Riode janeiro, RJ.Fundação Ibere Camargo: http://www.iberecamargo.org.br/site/default.aspxHistória do Desenho. Infoescola. http://www.infoescola.com/artes/historia-do-desenho/VANDERPOEL, J.H. O desenho da figura Humana.
  13. 13. http://pt.scribd.com/doc/29480467/Desenho-Da-Figura-Humana-JHTítulo do projeto 03: Pintando o Set(e) – Oficina de PinturaAutor(a): Sônia Maris RittmannDados do projetoSúmula:O presente projeto pretende possibilitar aos alunos a pesquisa, a apreciação e a produçãoda pintura a partir de diferentes materiais e técnicas em pintura artística (óleo, acrílica,guache), de forma que possibilite a reflexão sobre os aspectos expressivos da pintura.Conhecimento em arte que o aluno poderá construir:Elementos da linguagem visual (ponto, forma, textura, volume, mancha, cor, movimento,composição, luz, contraste)Vínculo curricular interdisciplinar:(caso tenha algum, informar a disciplina e a abordagem a ser feita)Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo:Para realização desse projeto, podemos utilizar tanto a sala de aula convencional, comopodemos realizar as atividades de pintura ao ar livre (caso o tempo permita); para asatividades que envolvem pesquisa o ideal é que utilizemos a sala de informática; para asatividades que necessitam de suporte de vídeo, o ideal é utilizarmos a sala de vídeo, comequipamento data-show, telão e sistema de som adequado.Conhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimentoApreciar imagens de diferentes artistas que utilizam a pintura como forma de expressãonos diferentes períodos da História da Arte (da pintura rupestre a arte contemporânea);Retomar conceitos sobre os fundamentos da linguagem visual;Pesquisar sobre as técnicas de pintura (guache, óleo, acrílica);
  14. 14. Experimentar as diferentes técnicas através do desenvolvimento de uma produção poéticapessoal;Anotar impressões e descobertas feitas durante o processo, comparando os resultadosobtidos com cada uma das técnicas;Recursos Materiais coletivos: • Postais e pranchas de imagens, materiais de pintura (cavalete, “mata-vontade”, pinceis, espátulas, tintas, paletas) em exposição no Objeto de Aprendizagem; banco de imagens e slides sobre os Fundamentos da Linguagem Visual em pdf (pendrive), DVDs Arte na Escola. Materiais individuais: • Tintas (específicas para cada técnica), pinceis, panos de limpeza, paleta (ou godê), suportes (tela, lona, tecido, papelão), plástico para cobrir as mesas, o chão ou a parede (escolha pessoal) e qualquer outro material que julgar necessário, de acordo com o desenvolvimento do projeto.Recursos complementaresSala de informática para pesquisa (lsugestões de sites de pesquisa);Sala de vídeo para apreciação dos slides;Slides em pdf sobre os Elementos da Linguagem Visual;Principais referências bibliográficas:DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual.http://www3.uma.pt/dmfe/DONDIS_Sintaxe_da_Linguagem_Visual.pdfEnciclopédia de Arte Visuais do Itaucultural.http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfmFundação Ibere Camargo: http://www.iberecamargo.org.br/site/default.aspxTítulo do projeto 04: Fotografia: olhando o mundo através de outras lentes.Autor(a): Sônia Maris RittmannDados do projeto
  15. 15. Súmula:O presente projeto tem como premissa entender o processo fotográfico para além de umatécnica de reprodução, através da pesquisa da história da fotografia, dos grandes nomesda fotografia mundial, das diferentes funções que a fotografia exerce no mundocontemporâneo.Conhecimento em arte que o aluno poderá construir:Fotografia enquanto linguagem artística;Elementos básicos: planos, foco, movimetno, cor, textura. Iluminação, perspectivas,equilíbrio e composição; regra dos terços;Vínculo curricular interdisciplinar:Seria interessante trabalhar em conjunto com a disciplina de sociologia e história.Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo:O espaço ideal para a realização desse projeto é a sala de informática com acesso aossoftwares de edição de imagens disponíveis online. Além disso, para os exercíciospráticos, espaços abertos e públicos são também muito bem-vindos.Conhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Algumas noções básicas sobre fotografia são desejáveis mas não imprescindíveis. Pode-se realizar um trabalho interessante mesmo com quem nunca apontou uma câmera navida.Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimentoApreciação e leitura de imagens de grandes fotógrafos mundiais (banco de imagens), comespecial atenção para a fotografia de Claudia Andújar (prancha), Sebastião Salgado, VikMuniz;Jogo interativo sobre a fotografia;Pesquisa da história da fotografia, do analógico ao digital, as transformações ocorridas emtempos e contextos diferentes;Leitura do texto: A fotografia e a Web;Estudo dos diferentes usos e funções da fotografia ontem e hoje;O uso do celular como ferramenta de captura de imagens;Instagram, benção ou maldição?A banalização das imagens;
  16. 16. A fotografia como linguagem a serviço da arte;Tratamento de imagens - programas que podemos utilizar: editores, álbuns online,utilitários;Experimentação fotográfica a partir de um novo olhar, produzindo suas própriasfotografias, experimentando os recursos expressivos da linguagem fotográfica em suascriações.Recursos Materiais coletivos (Caixa de Pandora): • Banco de imagens e vídeo (pendrive); • Programas de edição de imagens (Picasa, Photoshop, etc.); • Máquinas fotográficas (acervo pessoal) analógica e digital;; • Postais de fotos antigas e novas Revistas sobre fotografia (acervo pessoal); • Pranchas de imagens; • Materiais individuais • Máquina fotográfica ou celular com câmera; • Pendrive para armazenamento das imagens; • Bloco para anotações;Recursos complementaresEditores de imagens:Pixlr. Editor de imagens online. http://pixlr.com/editor/Sites sobre fotógrafos e fotografias:Ajuste o foco. http://ajusteofoco.blogspot.com.br/Master of Photography. Sebastião Salgado.http://www.masters-of-photography.com/S/salgado/salgado_covers_full.htmlOlhares.com. http://olhares.uol.com.br/Jogo educativo Itaucultural-Fotografia. http://www.itaucultural.org.br/fotografia/abertura.htmlPesquisa:Vídeo:http://www.youtube.com/watch?v=Oj2gU13A3qc&feature=relatedPrincipais referências bibliográficas:BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos oitenta e novos tempos SãoPaulo: Perspectiva: Porto Alegre: Fundação IOCHPE, 1991.
  17. 17. Miasato, Lea. Fotografia: olhar que olha para dentro e para fora. Disponível emhttp://www.artenaescola.org.br/sala_relato.php?id_relato=165 Acesso em 03/04/2011.Título do projeto 05: Arte Postal – linguagem, comunicação e história a serviço daArte.Autor(a): Sônia Maris RittmannDados do projetoSúmula: O presente projeto é uma proposta de resgate histórico e cultural da ARTEPOSTAL; através da pesquisa sobre as origens políticas e sociais do movimento; dasconvocatórias de artistas; do desenvolvimento de poéticas pessoais na elaboração dospostais explorando diferentes linguagens (desenho, pintura, colagem, fotografia,decoupagem, costuras).Conhecimento em arte que o aluno poderá construir:Processos de criação de postais com técnicas variadas;História social. Política e artística da arte Postal;Leitura de imagens;Compreensão do circuito da correspondência concreta (correio) e virtual (internet) dospostais;Vínculo curricular interdisciplinar:Possíveis vínculos interdisciplinares com as disciplinas de História, Geografia, LínguaPortuguesa, Línguas Estrangeiras (inglês e espanhol) e Sociologia.Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo: laboratório de informática para as pesquisasna internet e sala de aula para produção dos postais.Conhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Diálogo inicial sobre comunicação, ontem e hoje; como os pais ou avós se comunicavam?O que eles sabem sobre o sistema de correios (CEP, selos, endereços, UF, remetente,destinatário, etc.)? O que sabem sobre cartas e postais? Já receberam algumacorrespondência?Investigar se os alunos conhecem os elementos constitutivos de um cartão postal(imagem, legenda, mensagem, destinatário, remetente, carimbos). Caso não tenham,deve-se possibilitar o aprendizado desses conhecimentos para um melhor
  18. 18. desenvolvimento do projeto.Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimento • Vídeo Arte Postal: um modo diferente de tratar a Arte¹; • Apreciação e leitura de imagens da Arte Postal; • Pesquisa na internet sobre ARTE POSTAL – contexto histórico e cultural, no mundo e no Brasil, principais artistas que se utilizaram a ARTE POSTAL como forma de expressão, técnicas, suportes, formatos, etc. • Produção de Postais com a temática da Figura Humana; • Retomada das pesquisas e discussão em aula sobre a destinação que daremos aos postais, as “convocatórias” de arte postal (exposição, remessa a outra escola, troca de postais com outro país de escolha dos alunos, etc.). • Circulação dos postais, ontem (correios) e hoje (internet).Recursos Materiais coletivos • Pranchas de imagens e postais diversos; • Banco de imagens com produções em Arte Postal; • Materiais individuais • Os materiais utilizados na confecção dos postais devem ser solicitados aos alunos na primeira aula: lápis preto, lápis de cor, giz de cera, tesoura, cola bastão, recortes de revistas, carimbos diversos (que foram confeccionados artesanalmente em outra aula), tintas, canetinhas, adesivos, lápis de cor, fotografias, ou outro material que os alunos julguem interessante para a confecção de sua ARTE POSTAL.Recursos complementares(p.e.x: sites, programas de computação,filme, etc.)Sala de vídeo para apreciação dos slides;Sala de informática para pesquisa;
  19. 19. Arte Postal http://plurissignificacao.blogspot.com.br/2011/05/plano-de-aula-arte-postal.htmlArte Postal. Wikipedia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_postalVídeo: Breve histórico da arte postal.http://www.youtube.com/watch?v=ayl6BXd2uR4&NR=1Arte Postal. Blog Coletivo. http://artepostaloslivros.blogspot.com.br/Principais referências bibliográficas:Arte Postal-o correio é a alternativa. http://paginas.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/7o-encontro-2009-1/O%20correio%20e%20a%20alternativa.pdfArte Postal: a correspondência com valor artístico.http://educacao.uol.com.br/artes/arte-postal.jhtmArte Postal e suas poéticas.http://www.trilhas.iar.unicamp.br/artepostal/artepostal.htmA arte que cabe na palma da mão...http://www.anpap.org.br/anais/2009/pdf/ceav/lilian_quelle_santos_de_queiroz.pdfTítulo do projeto 06: Atelier de linguagem tridimensionalAutor(a): Sônia Maris RittmannDados do projetoSúmula:O presente projeto pretende desenvolver um trabalho e pesquisa e criação de objetostridimensionais a partir de diferentes técnicas e materiais.Conhecimento em arte que o aluno poderá construir:Linguagem tridimensional;Noções de volume e espaço;História da arte: a escultura no tempo e no espaço;O Objeto na arte;Os diversos materiais que podemos utilizar na elaboração de um objeto tridimensional(argila, pedra, metal, madeira, areia, papel, etc.);
  20. 20. O perene e o efêmero na arte;3D, do real ao virtual;Vínculo curricular interdisciplinar:(caso tenha algum, informar a disciplina e a abordagem a ser feita)Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo:O melhor espaço para o desenvolvimento desse projeto é a própria sala de aula, devendo,no entanto, as pesquisas na Internet serem realizadas na sala de informática;Conhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Noções básicas dos elementos da linguagem bidimensional;Caso o aluno não possua esses conhecimentos, revisar noções de linha, superfície,planos, dando ênfase às diferenças especificidades do bidimensional e o tridimensional;Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimento(descrição das etapas básicas das atividades)Apreciação e leitura de imagens. (banco de imagens);Pesquisa sobre a linguagem bidimensional e tridimensional (Internet);Pesquisa sobre a evolução da escultura ao longo do tempo (Internet);Pesquisa de algumas técnicas de produção artística utilizando-se da linguagemtridimensional;Escolha de uma técnica para elaboração de um trabalho que poderá ser individual ou emdupla;Recursos Materiais coletivos • Pranchas de imagens; • Vídeos (pendrive); • Escultura em Madeira (Pinóquio); • Manequim articulado; • Bicho-livro (inspirado em Lygia Clark); Materiais individuais • Os materiais utilizados para confecção do Objeto Tridimensional devem ser trazidos de casa pelos alunos: Papelão, tesoura, cola, arame, alicate, linhas, barbantes, tintas, pinceis, panos, avental, cola-quente, sucatas diversas, e outros materiais
  21. 21. que possam ser utilizados na confecção do objeto, de acordo com a intenção- projeto de cada aluno ou dupla)Recursos complementaresVídeo: Bidimensional e Tridimensional.http://www.youtube.com/watch?v=TFW_uCod9xYSugestão de vídeos:Amílcar de Castro http://www.youtube.com/watch?v=UBfOi2D_rt8Nackle http://www.youtube.com/watch?v=DAAFTAA9v8IFrancisco Brennand http://www.youtube.com/watch?v=ewrrUKXwq94Frans Krajcberg http://www.youtube.com/watch?v=EMQqNKYXuvULygia Clark http://www.youtube.com/watch?v=86E374Ba4RMEscultura inflável http://www.youtube.com/watch?v=m8MYomDH4ngesculturas em papel http://www.youtube.com/watch?v=DLwGf4tRlZQCuriosidade: Guernica de Picasso em 3Dhttp://expresso-elumini.blogspot.com.br/2012/06/tecnologia-3d-e-arte.htmlPrincipais referências bibliográficas:Tridimensionalidade: superfícies que se encaixam. Portal do professor. MEC.http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=6928Título do projeto 07: Retratos Encenados: The Festival of Living ArtAutor(a): Sônia Maris RittmannDados do projeto
  22. 22. Súmula:Trata-se de um projeto de re-criação de cenas de obras de arte e da cultura visual emfotografia, vídeo, teatro onde os alunos representam através de paródias dos originais. Ainspiração e fonte de pesquisa parte nos Video Portraits de Bob Wilson (que vimos noPorto Em Cena de 2010) e no vídeo da banda Hold Your Horses, que vimos no SeminárioIntegrador.Conhecimento em arte que o aluno poderá construir:Leitura de imagens;Re-leitura;Composição e tema;Técnica de pintura;Perspectiva, luz e cor;Noções de espaço;Passagem do bi ao tridimensional;Manipulação e edição de imagens em foto e vídeo;Noções de cena dramática (teatro);Vínculo curricular interdisciplinar:Teatro;História;Qual o melhor espaço para desenvolvê-lo:Sala de aula para planejamento e confecção dos materiais de cena;Sala de informática para pesquisas;Sala de vídeo para apreciação dos vídeos e discussões temáticas;Conhecimento prévio trabalhado pelo professor com o aluno:Noções básicas de edição de imagens em fotografia e vídeo;Estratégias e recursos para o projetoDesenvolvimentoLeitura e apreciação de imagens a partir de slides (banco de imagens);Cada grupo de alunos deverá escolher uma obra de arte da apresentadas para fins deaprofundar a pesquisa e criar sua re-leitura através de uma das linguagens artísticas emestudo: fotografia, vídeo, ou um híbrido do dois; as cenas podem ainda ser montadas
  23. 23. como um esquete teatral, ou uma dança;Criação e montagem da cena escolhida para registro em fotografia ou vídeo;A intenção é que os alunos consigam recriar o clima, a atmosfera, a dramaticidade dealguma obra de arte, personificando elementos plásticos ou personagens.Apresentação dos trabalhos finalizados para os colegas, discussão sobre a execução eavaliação do processo e dos resultados obtidos;Exposição dos trabalhos para outras turmas da escola, com o objetivo de socializar otrabalho, através de uma mostra que poderá se chamar “The Festival of Living Art”;Recursos Materiais coletivos • Pranchas de imagens; • Banco de Imagens de obra de arte (pendrive); Materiais individuais • Os materiais utilizados para criação dos retratos encenados das obras escolhidas dependeram da técnica escolhida para realização dos mesmos; •Recursos complementaresVídeos:70 Million by Hold Your Horses.:http://www.youtube.com/watch?v=erbd9cZpxpsRobert Wilson. Vídeo-Portraits. Snatander Cultural.http://www.youtube.com/watch?v=0fz-BuCY7FkPrincipais referências bibliográficas:Tela Viva: arte na escola UFRGShttp://artenaescolaufrgs.blogspot.com.br/2009/08/tela-viva.htmlTEXTOS DO GRUPO BArtigo pré-projeto (realizado para a disciplina de Metodologia da Pesquisaem Arte)
  24. 24. PROJETO LER É ARTE: AS DIFERENTES LINGUAGENS DA ARTE Sônia Maris Rittmann1Resumo: Esse artigo é uma reflexão sobre o ensino-aprendizagem das diferenteslinguagens da Arte presentes nos 10 anos do Projeto Ler é Arte. Pretende-se aqui enfatizaro processo de ensino e aprendizagem em artes visuais baseado na experiência concreta dopensar-fazer-contextualizar arte em sintonia com as vivências e poéticas pessoais dosalunos e professores.Palavras-chave: arte, educação, ensino, aprendizagem, linguagens, leituraINTRODUÇÃO “Toda linguagem artística é um modo singular de o homem refletir – reflexão/reflexo – seu estar no mundo”. (Miriam Celeste Martins) O presente pré-projeto pretende se debruçar sobre as diferentes linguagens da arte,desenvolvidas a partir do Projeto Ler é Arte, realizado há 10 anos na EEEB Profº GentilViegas Cardoso, em Alvorada-RS. Figura 1 – Desenho à lápis de cor Fonte: aluno Gabriel, 2011DESENVOLVIMENTO1 Professora de Língua, Literatura e Artes. EEEB Profº Gentil Viegas Cardoso. Alvorada-RS.
  25. 25. Quando falamos em linguagens, devemos lembrar que o homem é um ser simbólico,e como tal, capaz de criar símbolos, que têm a função de ordenar e interpretar o mundo emque vive. Usamos a linguagem, verbal e não-verbal, para nos expressar e re-ordenar omundo a nossa volta. Dito de outra forma é através da linguagem que interagimos com ooutro e com o mundo. Nas palavras de Miriam Celeste Martins: (...)nossa penetração na realidade, portanto, é sempre mediada por linguagens, por sistemas simbólicos. O mundo, por sua vez, tem o significado que construímos para ele. Uma construção que se realiza pela representação de objetos, ideias e conceitos que, por meio dos diferentes sistemas simbólicos, diferentes linguagens, a nossa consciência produz.¹ Pensar a arte-educação, a partir da experiência concreta do Projeto Ler é Arte²,pretende ser um debruçar-se com um olhar aprofundado sobre o ensino-aprendizagem emartes visuais, mais especificamente, seguindo a proposta triangular de Ana Mae Barbosa³,sobre a criação, percepção e conhecimento histórico e cultural das artes visuais; sobre asrelações estabelecidas entre as diferentes linguagens – teatro, dança, fotografia, escultura,desenho, poesia, instalações, videoarte, cinema, etc. - desenvolvidas pelos alunos durante oProjeto. A arte é criação das linguagens – visual, musical, cinema, dança, poesia – que searticulam, se conectam e dão corpo ao que o homem pretende dizer. Lembremos que ohomem se utiliza das linguagens desde os remotos tempos das cavernas, manifestando seusdesejos, sonhos, ideias, medos... Hoje, os grafites nas paredes e muros espalhadas pelomundo comprovam que esse desejo de expressar-se plasticamente não morreu. O serhumano, por ser um ser da linguagem, deixa sua marca, seus signos, seus símbolos emtodas as partes. O pré-projeto de pesquisa, embasado no Projeto Ler é Arte, parte do pressupostoque toda aprendizagem deva tentar estabelecer um processo de inferências entre osconhecimentos que se possui e os novos conhecimentos a serem construídos. Para tanto,apresentar as obras de arte contextualizadas, como produto cultural e histórico, situadas emtempos e locais diferentes, com formas e conteúdos distintos, possibilitará uma maiorcompreensão das diferentes linguagens e códigos utilizados pelos artistas. Apreendendoesses códigos, os alunos serão capazes de criar seus próprios trabalhos, relacionando-os aoseu mundo, as suas concepções de vida, expressando-se através das diferentes linguagenscom as quais tiveram contato, seja através das pranchas de imagens, dos mapas conceituaisconstruídos, dos objetos de aprendizagem, das diversas leituras e atividades propostas no“atelier de artes”. Materiais que foram pensados e criados ao longo do curso de ArtesVisuais e que são constantemente re-significados na prática pedagógica e na relaçãoestabelecida com o Projeto Ler é Arte.CONCLUSÃO Re-pensar a função da arte na educação, na escola ou fora dela, parece ser essencialpara o entendimento do pré-projeto. A experiência estética-criativa proporcionada peloProjeto Ler é Arte; o desenvolvimento das diferentes linguagens, a leitura de imagens
  26. 26. (ROSSI), a interpretação do mundo contemporâneo a partir das relações entre arte eeducação; a possibilidade de ensinar-aprender arte através da experiência em arte, como umser humano que produz, pensa e contextualiza arte são os requisitos indispensáveis para arealização e aprofundamento dessa pesquisa em arte. Nesse ir e vir do pensamento, dacriação, da pesquisa, da escuta do outro, e, por que não, do prazer em fazer arte, aprenderem conjunto, duvidando de nossas certezas, tentando entender esse mundo em quevivemos, muitas vezes tão caótico e incompreensível, como uma possibilidade detransgressão (HERNANDÈZ), de mudança de paradigmas, de “desautomatização”, de“desrotinização” de nossas práticas escolares, de ver as coisas com outros olhos, ou pelomenos, a partir de outros pontos de vista, de forma mais poética.REFERÊNCIAS³BARBOSA, Ana Mae. (org.) Inquietações e mudanças no ensino de arte. São Paulo:Cortez, 2002.HERNANDEZ, Fernando. Cultura Visual, mudança educativa e projeto de trabalho. PortoAlegre: Artmed, 2000._____________. Transgressão e mudança na educação. Porto Alegre: Artmed, 1998.¹MARTINS, Miriam Celeste. Teoria e prática do ensino de arte: a língua do mundo. SãoPaulo: FTD. 2009.____________. Aprendiz da arte: trilhas do sensível olhar-pensante. São Paulo: EspaçoPedagógico, 1992.ROSSI, Maria Helena Wagner. Imagens que falam: leitura da arte na escola. Porto Alegre:Editora Mediação, 2003.Site:²PROJETO LER É ARTE. Disponível em http://projetolerearte.blogspot.com.br/ . Acessoem 15/07/2012RITTMANN, Sônia Maris. Objetos de Aprendizagem, Mapas Conceituais, Pranchas deImagens. Plurissignificação. Disponível em http://plurissignificacao.blogspot.com.br/Acesso em 15³07/2012. • textos do grupo C (a seleção dos textos complementares de acordo com as orientações dadas na programação desta etapa. Não é necessário enviar o texto inteiro que serão anexados, envie somente os fragmentos selecionados, a indicação do texto inteiro precisa aparecer somente como indicação de bibliografia).Ainda estou em processo de seleção dos fragmentos que irão compor o objeto nasua versão física, portando deixo apenas a bibliografia, para podermos começar a
  27. 27. selecionar e recortar o que é relevante e o que ficaria apenas como referênciapara o professor que vier a utilizar o objeto de aprendizagem.Bibliografia inicial: (aceito sugestões para acréscimos e supressões)Referências:BENTO, Antônio. Portinari. Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial Ltda, 2003.DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. São Paulo: Martins Fontes,1997.HERNANDEZ, Fernando. Cultura Visual, mudança educativa e projetos detrabalho/ Fernando Hernández; tradução Jussara Haubert Rodrigues. - PortoAlegre: Artmed, 2000.Enciclopédia Itaú Cultural. Disponível emhttp://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm acesso em19/05/2012.Recursos complementares (por projeto):Título do projeto 01: Mapa Conceitual – Explorando relações significativasna História da ArteCMapTools (noções básicas):http://penta2.ufrgs.br/edutools/tutcmaps/tutindicecmap.htmCMapTools (tutorial no youtube):http://www.youtube.com/watch?v=LiSaVWWEp4oDVDs (acervo com 30 DVDs do Arte na Escola)Glossário de Arte: http://www.pitoresco.com.br/art_data/index.htmPrincipais referências bibliográficas:GOMBRICH,Ernest H. A História da Arte. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,1993.História da Arte: http://www.historiadaarte.com.br/Historia_da_Arte/Inicial.html
  28. 28. Linha do Tempo: http://www.ensinoarterede-eav.org.br/matApoio/linhaDoTempo/index.htmMapa Conceitual Ler é Arte:https://picasaweb.google.com/116069337243829732128/Videos#5491591621943053762Título do projeto 02: Corpo e Alma - oficina de desenho e expressividadeCurso Básico de Figura Humana (exercícios):http://pt.scribd.com/doc/95383322/Curso-Completo-de-Desenho-Figura-HumanaDONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual.http://www3.uma.pt/dmfe/DONDIS_Sintaxe_da_Linguagem_Visual.pdfDVDs Arte na EscolaEDWARDS, Betty. Desenhando com o lado direito do cérebro. Ed. Ediouro,1979. Rio de janeiro, RJ.Fundação Ibere Camargo: http://www.iberecamargo.org.br/site/default.aspxHistória do Desenho. Infoescola. http://www.infoescola.com/artes/historia-do-desenho/VANDERPOEL, J.H. O desenho da figura Humana.http://pt.scribd.com/doc/29480467/Desenho-Da-Figura-Humana-JHTítulo do projeto 03: Pintando o Set(e) – Oficina de PinturaDONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual.http://www3.uma.pt/dmfe/DONDIS_Sintaxe_da_Linguagem_Visual.pdfEnciclopédia de Arte Visuais do Itaucultural.http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfmFundação Ibere Camargo: http://www.iberecamargo.org.br/site/default.aspxTítulo do projeto 04: Fotografia: olhando o mundo através de outras lentes.Pixlr. Editor de imagens online. http://pixlr.com/editor/Sites sobre fotógrafos e fotografias:Ajuste o foco. http://ajusteofoco.blogspot.com.br/Master of Photography. Sebastião Salgado.http://www.masters-of-photography.com/S/salgado/salgado_covers_full.html
  29. 29. Olhares.com. http://olhares.uol.com.br/Jogo educativo Itaucultural-Fotografia. http://www.itaucultural.org.br/fotografia/abertura.htmlPesquisa:Vídeo:http://www.youtube.com/watch?v=Oj2gU13A3qc&feature=relatedPrincipais referências bibliográficas:BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos oitenta e novos temposSão Paulo: Perspectiva: Porto Alegre: Fundação IOCHPE, 1991.Miasato, Lea. Fotografia: olhar que olha para dentro e para fora. Disponível emhttp://www.artenaescola.org.br/sala_relato.php?id_relato=165 Acesso em03/04/2011.Título do projeto 05: Arte Postal – linguagem, comunicação e história aserviço da ArteArte Postal http://plurissignificacao.blogspot.com.br/2011/05/plano-de-aula-arte-postal.htmlArte Postal. Wikipedia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_postalVídeo: Breve histórico da arte postal.http://www.youtube.com/watch?v=ayl6BXd2uR4&NR=1Arte Postal. Blog Coletivo. http://artepostaloslivros.blogspot.com.br/Principais referências bibliográficas:Arte Postal-o correio é a alternativa. http://paginas.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/7o-encontro-2009-1/O%20correio%20e%20a%20alternativa.pdfArte Postal: a correspondência com valor artístico.http://educacao.uol.com.br/artes/arte-postal.jhtmArte Postal e suas poéticas.http://www.trilhas.iar.unicamp.br/artepostal/artepostal.htmA arte que cabe na palma da mão...http://www.anpap.org.br/anais/2009/pdf/ceav/lilian_quelle_santos_de_queiroz.pdf
  30. 30. Título do projeto 06: Atelier de linguagem tridimensionalVídeo: Bidimensional e Tridimensional.http://www.youtube.com/watch?v=TFW_uCod9xYSugestão de vídeos:Amílcar de Castro http://www.youtube.com/watch?v=UBfOi2D_rt8Nackle http://www.youtube.com/watch?v=DAAFTAA9v8IFrancisco Brennand http://www.youtube.com/watch?v=ewrrUKXwq94Frans Krajcberg http://www.youtube.com/watch?v=EMQqNKYXuvULygia Clark http://www.youtube.com/watch?v=86E374Ba4RMEscultura inflável http://www.youtube.com/watch?v=m8MYomDH4ngesculturas em papel http://www.youtube.com/watch?v=DLwGf4tRlZQCuriosidade: Guernica de Picasso em 3Dhttp://expresso-elumini.blogspot.com.br/2012/06/tecnologia-3d-e-arte.htmlPrincipais referências bibliográficas:Tridimensionalidade: superfícies que se encaixam. Portal do professor. MEC.http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=6928Título do projeto 07: Retratos Encenados: The Festival of Living ArtVídeos:70 Million by Hold Your Horses.:http://www.youtube.com/watch?v=erbd9cZpxpsRobert Wilson. Vídeo-Portraits. Snatander Cultural.http://www.youtube.com/watch?v=0fz-BuCY7FkPrincipais referências bibliográficas:Tela Viva: arte na escola UFRGShttp://artenaescolaufrgs.blogspot.com.br/2009/08/tela-viva.htmlPré-projetoBARBOSA, Ana Mae. (org.) Inquietações e mudanças no ensino de arte. SãoPaulo: Cortez, 2002.
  31. 31. HERNANDEZ, Fernando. Cultura Visual, mudança educativa e projeto de trabalho.Porto Alegre: Artmed, 2000._____________. Transgressão e mudança na educação. Porto Alegre: Artmed,1998.MARTINS, Miriam Celeste. Teoria e prática do ensino de arte: a língua do mundo.São Paulo: FTD. 2009.____________. Aprendiz da arte: trilhas do sensível olhar-pensante. São Paulo:Espaço Pedagógico, 1992.ROSSI, Maria Helena Wagner. Imagens que falam: leitura da arte na escola. PortoAlegre: Editora Mediação, 2003.Site:PROJETO LER É ARTE. Disponível em http://projetolerearte.blogspot.com.br/ .Acesso em 15/07/2012RITTMANN, Sônia Maris. Objetos de Aprendizagem, Mapas Conceituais,Pranchas de Imagens. Plurissignificação. Disponível emhttp://plurissignificacao.blogspot.com.br/Acesso em 15³07/2012.Artigo TCC (em processo)2º - Na sequência, no mesmo arquivo, deverão: • especificar descrevendo e ilustrando por meio de desenho ou fotografia a sua ideia sobre qual será o formato, tamanho e material da apresentação dos textos, e também no modo como serão colocados dentro do objeto de aprendizagem. (Releia as orientações dadas na programação desta etapa)Em processo...Penso em criar um livro ou caderno customizado que se apresente dentro daCaixa de Pandora. Poderia ser um livro, em forma de uma paleta de pintura, comcapa de madeira (uma paleta comum) com um fecho de pincel preso a umelástico, folhas de papel duro de maior gramatura presas encadernadas emespiral, com as imagens, fotos e fragmentos de texto colados nas folhas, dentro deoutra caixa-maleta de pintura, com inscrições em letras góticas (sei, deveriam serletras gregas, porém não encontrei quem traduzisse o título para o grego e nãoconfio muito no google tradutor) A ideia é que o livro-caixa-maleta pareça antigo,em contraste com a contemporaneidade do nootbook, ferramenta, hoje,indispensável para qualquer professor. Poderia custumizar inclusive o nootebook,adesivando o mesmo com a figura da Pandora. São apenas ideias por hora, aindaestão sendo apuradas...
  32. 32. Algumas dúvidas ainda rondam meu projeto de Objeto de Aprendizagem: 1- Posso modificar meu objeto ou incluir mais algum elemento que julgo necessário? 2- Posso utilizar um notebook, ao invés do pendrive ou um DVD, como depósito para todos os textos, vídeos, imagens, programas e jogos? 3- Quanto ao Artigo (em processo) que está sendo pensado para o TCC, estava pensando em um título como: “Projeto Ler é Arte: re-lendo o mito, re-criando o Homem, re-significando a arte através da Caixa de Pandora”

×