Maria montessori

13,784 views

Published on

Trabalho apresentado na disciplina Fontes do Pensamento Pedagógico do primeiro período do Mestrado em Educação PPGEDU/ Unisinos.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Maria montessori

  1. 1. Maria Montessori Mestrado em Educação – Minter IFPI Seminário da Disciplina: Teoria e Fontes do Pensamento Educacional Prof. Dr. Telmo Adams Mestranda: Sônia Matos Moutinho
  2. 2. Vida Alessandro Montessori e RenildeFilha de Stoppani, nasci em 31 de agosto de 1870 em Chiaravalle, Província de Ancona, Itália, na adolescência transferiu-se para Roma com a família. Com grande inclinação para Matemática, forma-se em Ciências contábeis. Em vão procura ingressar na faculdade de Engenharia de Roma. Após grande relutância, consegue matricular-se na faculdade de Medicina, realizando o curso com brilhantismo, foi a primeira mulher a conseguir esse feito (ousadia, pioneirismo). Considerava-se em toda a Itália, na época, que a Medicina não era uma profissão que pudesse ser desempenhada por mulheres. Impôs-se com um gosto pelo estudo acadêmico tão sério, que mestres e discípulos passaram não só a respeitá-la como a louvar sua inteligência e sua coragem. Havia nela uma ânsia de servir a humanidade e um poder de iniciativa inigualáveis. Morreu em 6 de maio de 1952, aos 82 anos.
  3. 3. Influências e Iniciativas Montessori afirma que teve influência das obras de Jean Itard: Des premiers développments du Jeune e Traitement Moral, Hygiène et Éducation des Idiots. 1907 - Criação da Case dei Bambini 1915-1918 - Pós-I Guerra sugere a criação da Croce Bianca dei Bambini (semelhante a Cruz Vermelha para os soldados feridos na guerra).¹ Em 1924 – Surge na Itália o Comitê Nacional Montessori. Em 1929 - Nasce a Associação Montessori International. Propõe em 1937 – a fundação de um Ministério pela Infância e do Partido Social da Criança, no Parlamento de Copenhague.¹¹ Estas iniciativas não chegaram a ser realizadas, talvez por terem sido julgadas utópicas. Demonstram, entretanto,todo o empenho de seu gênio e de sua generosidade pela Paz Mundial, através do atendimento preventivo dainfância.
  4. 4. II Guerra Mundial Por implicações de ordem ideológicas, frente ao quadro político é fechada a escola estatal do Método Montessori, assim como a Opera Nationale Montessori em Roma.
  5. 5. Fascismo e Exílio na Índia O fascismo retira todo o apoio que o governo vinha proporcionando a Maria Montessori e ela é forçada a deixar a Itália indo para Índia. Distância de aproximadamente 9.000 Km, em rota de carro sugerida pelo Google Maps sendo 5 dias de viagem ininterrupta.
  6. 6. Pós-II Guerra Mundial Em 1946 Montessori retorna a Itália com anseios de reconstrução de um mundo novo pelo surgimento de um homem novo. Restaurando, a pedido do governo italiano, a Opera Montessori. Sendo os novos estatutos da Opera Nationale Montessori são aprovados por decreto, em 5 de março de 1947.
  7. 7. Obras principais II Metodo della pedagogia Scientifica Applicato all’Educazione Infatille nelle Case dei Bambinni (1909) Consiste esta obra num conjunto de propostas para uma educação sistemática da criança, em pré-escolar, objetivandopermitir-lhe pleno desabrochamento de seu potencial. (MACHADO, 1986, p. 6)
  8. 8.  L’Autoeducazione nelle Scuole Elementari(1916): refere-se à educação para a escola de 1º grau, traz excelente contributo para a educação social e moral, dentro do Sistema.
  9. 9. Método Montessori O Método montessori ou pedagogia Montessoriana relaciona-se à normatização (consiste em harmonizar a interação de forças corporais e espirituais, corpo, inteligência e vontade). Os princípios fundamentais do sistema Montessori são: a atividade, a individualidade e a liberdade. Enfatizando os aspectos biológicos, pois, considerando que a vida é desenvolvimento, achava que era função da educação favorecer esse desenvolvimento. Os estímulos externos formariam o espírito da criança, precisando portanto, serem determinados. Assim, na sala de aula, a criança é livre para agir sobre os objetos sujeitos à sua ação, mas estes já estavam preestabelecidos, como os conjuntos de jogos e outros materiais que desenvolveu.
  10. 10. Método Montessori A pedagogia de Montessori insere-se no movimento das Escolas Novas. Tal como a pedagogia waldorf², o método João de Deus, o método montessori opõe-se aos métodos tradicionais que não respeitem as necessidades e os mecanismos evolutivos do desenvolvimento da criança. Ocupa um papel de destaque neste movimento pelas novas técnicas que apresentou para os jardins de infância e para as primeiras séries do ensino formal. O material criado por Montessori tem papel preponderante no seu trabalho educativo pois pressupõem a compreensão das coisas a partir delas mesmas, tendo como função a estimular e desenvolver na criança, um impulso interior que se manifesta no trabalho espontâneo do intelecto.² Método cultivado paulatinamente, desde a imaginação incentivada por meio de contos, lendas emitos – no início da escolaridade –, até o pensar abstrato rigorosamente científico do EnsinoMédio (colegial).
  11. 11. A chave da pedagogia Saber reconhecer os instantes preciosos da concentração, a fim de utilizá-los no ensinamento da leitura, da escrita, das quatro operações e, mais tarde, da gramática, da aritmética, das línguas estrangeiras [...] A atenção tem necessidades de estímulos gradativos para concentrar-se.(GADOTTI, 1999, p. 152)
  12. 12. Destaques do pensamento pedagógico Está na organização de um ambiente adequado e motivador, que possibilita à criança educar os sentidos, a despertar para a vida intelectual e se preparar para a vida prática. O desenvolvimento dos sentidos é visto como sendo a base para toda educação. É inegável a riqueza e a contribuição educacional deixada por Montessori, pois ela estabelece elementos, principalmente a respeito da criança, que devem ser utilizados para a elaboração de uma nova educação para as crianças pequenas.
  13. 13. Ideias presentes até hoje Montessori acreditava que a educação é uma conquista da criança, pois percebeu que já nascemos com a capacidade de ensinar a nós mesmos, se nos forem dadas as condições". Isto é, as crianças nascem com uma disposição para aprender sempre que as condições sejam adequadas para tanto. Desde que nascem tudo o que acontece ao seu redor é uma oportunidade para aprender.
  14. 14. O modelo de ensino com crianças espalhadas,sozinhas ou em pequenos grupos, concentradas,nos exercícios onde os professores estãomisturados a elas observando ou ajudando, nãose fazendo diferença entre o lazer e a atividadedidática, permitindo aos alunos movimentos livresfacilitando o desenvolvimento da independência eda iniciativa pessoal.
  15. 15. Reflexão Sabemos que existem muitas escolas montessorianas nos cinco continentes trocando idéias entre si, inclusive no Brasil, porém essas escolas ainda fogem um pouco de nossa realidade deixando a desejar nesse contexto, pois apesar de haver esforços em busca de escolas públicas de qualidade, ainda existe muito do tradicional no nosso país.
  16. 16. Referências FERRARI, Márcio. Maria Montessori: a médica que valorizou o aluno. Disponível em: < http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/medica-va >. Acesso em: 11 abr. 2012. GADOTTI, Moacir. História das idéias pedagógicas. 7. ed. São Paulo: Ática, 1999. p. 151- 153. MACHADO, Izaltina de Lourdes. Educação Montessori: de um homem novo para um mundo novo. 4. ed. São Paulo: Pioneira, 1986. (Coleção Pré-escola brasileira; Biblioteca pioneira de ciências sociais. Educação, Série Cadernos de Educação) WIKIPÉDIA. Método Montessori. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A9todo_montessori>. Acesso em: 10 abr. 2012. Ver ainda: montessori.edu

×