Successfully reported this slideshow.

WANs e Roteadores Cap. 2 - CCNA 3.1 Wellington Pinto de Oliveira

2,040 views

Published on

WANs e Roteadores Cap. 2 - CCNA 3.1 Wellington Pinto de Oliveira
Introdução Roteadores

Published in: Education

WANs e Roteadores Cap. 2 - CCNA 3.1 Wellington Pinto de Oliveira

  1. 1. Redes de Computadores CCNA 3.1 CISCO WANs e RoteadoresCapítulo 2 Introdução aos Roteadores
  2. 2. Internetwork Operating System• IOS é o software que controla as funções de roteamento e de comutação nos dispositivos de interconexão de redes.
  3. 3. A finalidade do software Cisco IOS• Essa é a tecnologia de software embutida em todos os roteadores da Cisco, sendo também o sistema operacional de alguns switchs.• O Cisco IOS oferece os seguintes serviços de rede: • Funções básicas de roteamento e comutação; • Acesso confiável e seguro aos recursos da rede; • Escalabilidade.
  4. 4. A finalidade do software Cisco IOS
  5. 5. Titulo
  6. 6. Formas de Acesso• Por Telnet;• Dial-up;• Conexão serial.
  7. 7. EXEC• O IOS fornece um serviço de interpretação de comandos conhecido como executivo de comandos (EXEC), semelhante a um Shell Linux.• O IOS permite que os usuários se conectem com dois níveis de privilégios, são eles: usuário e privilegiado.
  8. 8. Modo Usuário• O modo EXEC de usuário permite somente uma quantidade limitada de comandos básicos de monitoramento.• Ele geralmente é chamado de modo "somente de visualização".• O modo EXEC privilegiado pode ser identificado pelo prompt “>".
  9. 9. Modo privilegiado• Os comandos de configuração e gerenciamento exigem que o administrador da rede esteja no modo EXEC privilegiado.• O modo Setup global e outros modos de configuração mais específicos só podem ser alcançados a partir do modo EXEC privilegiado.• O modo EXEC privilegiado pode ser identificado pelo prompt "#".
  10. 10. Alterando entre modos• yy
  11. 11. Características do software Cisco IOS• Embora existam muitas imagens de IOS para diferentes modelos de dispositivos e conjuntos de recursos da Cisco, a estrutura básica dos comandos de configuração é a mesma.
  12. 12. Características do software Cisco IOS
  13. 13. Comandos• Dois comandos são úteis para obter informações no IOS, são eles: • show version • show flash
  14. 14. Ambientes de operação do software Cisco IOS• Os dispositivos que utilizam o IOS Cisco têm três ambientes operacionais distintos: • ROM Monitor; • Boot ROM; • Cisco IOS.
  15. 15. Modo ROM Monitor• No modo ROM Monitor é realizado o processo inicial de inicialização (bootstrap) e oferecido ao usuário um conjunto de comandos para operação de baixo nível e para diagnóstico do equipamento.• É usado para corrigir falhas do sistema e recuperar senhas perdidas.• Somente portas físicas locais.
  16. 16. Boot ROM• No modo Boot ROM são permitidas operações de gravação na memória flash que são usadas principalmente para substituir a imagem do Cisco IOS que está armazenada na flash.
  17. 17. Inicializando um Roteador• Um roteador é inicializado com a carga do bootstrap, do sistema operacional e de um arquivo de configuração.• Se o arquivo de configuração não for encontrado o equipamento entra em modo SETUP.
  18. 18. Inicializando um Roteador• O objetivo das rotinas de inicialização do software Cisco IOS é iniciar a operação do roteador.• Tarefas realizadas: • Certificar-se de que o hardware do roteador foi testado e está funcional. • Encontrar e carregar o software Cisco IOS. • Encontrar e aplicar o arquivo de configuração armazenado (startup configuration) ou entrar no modo Setup.
  19. 19. POST - Power-on Self Test• Durante esse autoteste, o roteador executa uma série de testes a partir da ROM em todos os módulos de hardware.• Esses testes verificam a operação básica da CPU, da memória e das portas das interfaces de rede.• Após verificar as funções de hardware, o roteador passa à inicialização do software.
  20. 20. Etapas na Inicialização do Roteador
  21. 21. LEDs Indicadores utilizados no roteador•Os roteadores Cisco utilizam LEDs para
  22. 22. Estabelecendo uma sessão HyperTerminal• Um terminal de console pode ser um terminal ASCII ou um PC que esteja executando um software de emulação de terminal, como o HyperTerminal.• Os parâmetros padrão para a porta de console são 9600 baud, 8 bits de dados, sem paridade, 1 bit de parada, sem controle de fluxo.
  23. 23. Softwares
  24. 24. Efetuando o login no roteador• Para acessar todo o conjunto de comandos, deve-se entrar no modo EXEC privilegiado. No prompt ">", digite enable;• Dois comandos podem ser usados para definir uma senha de acesso ao modo EXEC privilegiado: enable password e enable secret.
  25. 25. Ajuda do teclado na CLI do roteador• Ao digitar um ponto de interrogação (?) no prompt do modo EXEC de usuário ou no prompt do modo EXEC privilegiado é exibida uma lista útil dos comandos disponíveis.
  26. 26. Comandos avançados de edição• A interface do usuário inclui um modo de edição avançado, que oferece um conjunto de funções de teclas de edição.
  27. 27. Comandos avançados de edição• Para desativar o modo de edição avançada, digite terminal no editing no prompt do modo EXEC privilegiado.
  28. 28. Histórico de comandos do roteador• Com o recurso de histórico de comandos, é possível realizar as seguintes tarefas: • Definir o tamanho do buffer do histórico de comandos; • Relembrar comandos; • Desativar o recurso de histórico de comandos.
  29. 29. Histórico de comandos do roteador• Para alterar a quantidade de linhas de comandos registradas pelo sistema durante uma sessão do terminal, use o comando terminal history size ou history size.• A quantidade máxima de comandos é 256.
  30. 30. Histórico de comandos do roteador
  31. 31. Solucionando erros de linha de comando• Se a palavra-chave de um comando for digitada de maneira incorreta, a interface do usuário proporciona o isolamento do erro, na forma de um indicador de erro (^).
  32. 32. Solucionando erros de linha de comando
  33. 33. Referência• Cisco Systems, Programa Cisco Networking Academy (CCNA 3.1) - Módulo: WANs e Roteadores Capítulo 02.

×