Servidores de Aplicações

2,566 views

Published on

Servidores de Aplicações - Sistemas Distribuídos

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,566
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Servidores de Aplicações

  1. 1. Sistemas Operacionais Aplicados Servidor de Aplicações
  2. 2. Entendendo• O que é um Servidor?• O que é uma aplicação?
  3. 3. Entendendo• O que é um Servidor? – Um computador que responde a solicitações de serviços; – Redundante, robusto, etc..• O que é uma aplicação? – Um programa em execução (processo).
  4. 4. Conceitos• Programa (como é feito, para que serve);• Serviço (como disponibilizar);• Rede (como transferir mensagens);• Modelos de comuncação (como montar a arquitetura das aplicações);• Protocolos (como entender as mensagens);• Sistemas Distribuídos (como se comporta).
  5. 5. Aplicações Centralizadas• São aplicações que executam em sua totalidade ou quase totalidade em uma única máquina.• Um programa é executado tornando-se um processo autonomo
  6. 6. Problemas de Aplicações Centralizadas• Descentralização dos dados (quando mais de uma estação deve executar o programa);• Ambiente não uniforme (diferentes máquinas fazendo o mesmo trabalho);• Alto investimento em estações de trabalho (utilizam poucos recursos, principalmente processamento);
  7. 7. Sistemas Distribuídos• Descentralização do processamento (mantendo sincronismo dos dados);• Sistema mais robusto (poucas máquinas processam em ambiente controlado);• Sistema Eficiente (um grupo de máquinas podem responder a uma solicitação);• Redução de custo (estações de trabalho podem operar com recurso limitado).
  8. 8. Problemas de Sistemas Distribuídos• Necessidade de infra-estrutura;• Interconeção de redes;• Investimento em departamento de tecnologia (manter servidores);• Reestruturação de empresas (que já trabalham centralizadas).
  9. 9. Oportunidades• Prover novos serviços;• Portabilidade (caso de serviços web);• Expandir as fronteiras da empresa.
  10. 10. O papel da Rede• Prove ao sistema um canal de comunicação entre as máquinas;• Fundamental em sistemas distribuídos.
  11. 11. Modelos Rede
  12. 12. Cadmada de Aplicação• Localizada na fronteira usuário-rede é o local em que as aplicações do usuário (ou sistema) são executados;• Tanto cliente quanto servidores utilizam esta camada para manter aplicações.
  13. 13. Protocolos• http, https: Servidor Apache, IIS, etc..• ftp: Filezilla Server, IIS, etc..• smtp, pop: Exchange Server, Postfix• ldap: OpenLDAP e Active Directory
  14. 14. Camada de Transporte• Centro dos modelos;• Disponibiliza o acesso a rede para os aplicativos na camada superior.
  15. 15. Protocolos• TCP• UDP
  16. 16. Comunicação
  17. 17. Chamada Procedimento Local (aplicação centralizada)
  18. 18. Chamada Procedimento Remoto RPC• Permite que aplicações invoquem métodos em outras aplicações;• Isola a lógica nos métodos remotos;• Permite execução de aplicações complexas em clientes burros.
  19. 19. Mensagem• Sempre que uma comunicação é feita em RPC uma mensagem é enviada para o servidor.• Nesta mensagem é passado como parametros dados de métodos, parametros de métodos, valores, tipos, endereço de retorno, etc..
  20. 20. Formato da Mensagem
  21. 21. Transferência da Mensagem
  22. 22. Troca de Mensagem Sincrona e Assíncrona
  23. 23. Retorno de Comunicação Assíncrona
  24. 24. Resiliência de ProcessosIdéia Básica: Replicar processos em grupospara proteção contra falhas de processos.Objetivo: Manter qualidade de serviço.
  25. 25. Resiliência de ProcessosProcessos idênticos são organizados em grupos– Quando uma mensagem é enviada a umgrupo, TODOS os membros a recebem– Se um processo do grupo falhar, espera-seque um outro se encarregue do tratamento damensagem.
  26. 26. Resiliência de ProcessosGrupos de processos são dinâmicos– Grupos podem ser criados, processos podemse mover entre os grupos.OBS.: Uma mensagem pode ser enviada a umgrupo de processos e não a um processoespecífico.
  27. 27. Estrutura dos Grupos
  28. 28. Processamento
  29. 29. Multiprocessador
  30. 30. Memória em Multiprocessador
  31. 31. Multicomputador
  32. 32. Escalonamento
  33. 33. Escalonamento
  34. 34. Interconexão
  35. 35. Placa de Rede
  36. 36. Placa de Rede
  37. 37. Referência• Sistemas Operacionais Modernos, Tanenbaum;• Sistemas Distribuídos : Tanenbaum;• Redes de Computadores : Tanenbaum.

×