Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Protocolos de Redes

20,486 views

Published on

Redes de Computadores Tanenbaum

Published in: Education, Technology, Business

Protocolos de Redes

  1. 1. REDES Protocolos de Redes
  2. 2. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>Todo protocolo define um tipo de endereçamento para identificar o computador e a rede. </li></ul><ul><li>O IP tem um endereço de 32 bits, este endereço traz o ID (identificador) da Rede e o ID (identificador) do computador dentro dessa rede. </li></ul>
  3. 3. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>Os roteadores efetuam o trabalho de localizar os computadores na Internet se utilizando seus endereços IP (que podem ser estáticos ou dinâmicos; cada computador deve ter um endereço IP exclusivo atribuído a ele). </li></ul>
  4. 4. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>O endereço IP de um computador tem quatro bytes divididos em duas partes: </li></ul><ul><li>Um endereço de rede (que pode ter de um a três bytes); </li></ul><ul><li>Um endereço de nó ou de computador (que pode ter de um a três bytes). </li></ul>
  5. 5. Como Funciona A Comunicação TCP/IP
  6. 6. Como Funciona A Comunicação TCP/IP <ul><li>Por exemplo, um endereço IP completo em formato binário pode ter o seguinte formato: </li></ul><ul><li>11000000.10101000.00000000.00000001 </li></ul>
  7. 7. Formato E Categorias IP Versão 4 (Ipv4) <ul><li>A versão 4 do protocolo IP pode suportar 5 classificações para endereçar redes e computadores na Internet, a saber, essa classificação IP é dada por redes Classe A, B, C, D e E. </li></ul>
  8. 8. Formato E Categorias IP Versão 4 (Ipv4) <ul><li>Normalmente na Internet são utilizados os endereços de classe A, B e C. As redes tipo Classe D e E são reservadas e serão explicadas mais adiante. </li></ul><ul><li>O que diferencia entre um e outro tipo classe é o número de Bytes que serão utilizados para a identificação da rede e para a identificação do computador dentro dessa rede. </li></ul>
  9. 9. Redes Classe A <ul><li>Esta classe foi definida como tendo o primeiro bit do número IP como sendo igual a zero. </li></ul><ul><li>Com isso o primeiro número IP somente poderá variar de 1 até 126. </li></ul>
  10. 10. Redes Classe A
  11. 11. Classe A <ul><li>A máscara de sub-rede padrão de uma rede Classe A, foi definida como sendo: 255.0.0.0. </li></ul><ul><li>Com base no número de bits para a rede e para as máquinas, podemos determinar quantas redes Classe A podem existir e qual o número máximo de máquinas por rede. Para isso utilizamos a fórmula a seguir: </li></ul>
  12. 12. Classe A <ul><li>Número de redes Classe A: Sabe-se que o número de bits para esta classe é 7. </li></ul><ul><li>Como o primeiro bit sempre é zero, este não varia. Por isso sobram 7 bits (8-1) para formar diferentes redes, fazendo uso da fórmula anterior temos o seguinte resultado: </li></ul><ul><li>2^7 – 2 = 128 – 2 = 126 redes Classe A </li></ul>
  13. 13. Classe A <ul><li>Número de máquinas em uma rede Classe A: O número de bits para identificar o endereço da máquina dentro da rede é 24, isto é </li></ul><ul><li>2^24 – 2 = 16777216 – 2 = 16777214 máquinas em cada rede classe A </li></ul>
  14. 14. Redes Classe B <ul><li>Esta classe foi definida com os dois primeiros bits do número IP sendo sempre iguais a 1 e 0. </li></ul><ul><li>Com isso o primeiro número do endereço IP somente poderá variar de 128 até 191. </li></ul>
  15. 15. Classe B <ul><li>A máscara de sub-rede padrão de uma rede Classe B, foi definida como sendo: 255.255.0.0 </li></ul><ul><li>Com esta máscara de sub-rede temos 16 bits para o endereço da rede e 16 bits para o endereço da máquina dentro da rede. </li></ul><ul><li>Quantas redes e quantas máquinas podemos ter na Classe B? </li></ul>
  16. 16. Número de redes Classe B <ul><li>O número de bits para esta classe de rede é 14. Como o primeiro e o segundo bit são sempre 10, fixos, não variam, sobram 14 bits (16-2) para formar diferentes redes: </li></ul><ul><li>2^14 – 2 = 16384 – 2 = 16382 redes Classe B </li></ul>
  17. 17. Número de máquinas em uma rede Classe B <ul><li>O número de bits para identificar o endereço </li></ul><ul><li>da máquina dentro da rede é 16. </li></ul><ul><li>2^16 – 2 = 65536 – 2 = 65534 máquinas em cada rede classe B </li></ul>
  18. 18. Redes Classe C <ul><li>Esta classe foi definida com os três primeiros bits do número IP sempre iguais a 110. </li></ul><ul><li>Com isso o primeiro número do endereço IP somente poderá variar de 192 até 223. </li></ul><ul><li>Como o terceiro bit é sempre 0, o valor do terceiro bit que é 32 nunca é somado para o primeiro número IP, com isso o valor máximo fica em: 255 – 32 = 223 </li></ul>
  19. 19. Classe C
  20. 20. Número de redes Classe C <ul><li>O número de bits para a este tipo de rede é 21. </li></ul><ul><li>Como o primeiro, o segundo e o terceiro bit são sempre 110 e fixos, não variam, sobram 21 bits (24-3) para formar diferentes redes: </li></ul><ul><li>2^21 – 2 = 2.097.152 – 2 = 2.097.150 redes Classe C </li></ul>
  21. 21. Número de máquinas em uma rede Classe C <ul><li>O número de bits para identificar a máquina: </li></ul><ul><li>8^28 – 2 = 256 – 2 = 254 máquinas em cada rede classe C </li></ul>
  22. 22. Classe C <ul><li>Observa-se que em redes Classe C temos um grande número de redes disponíveis, com, no máximo, 254 máquinas em cada rede. </li></ul><ul><li>É o ideal para empresas de pequeno porte </li></ul>
  23. 23. Classe C
  24. 24. Redes Classe D <ul><li>Esta classe de redes foi definida com os quatro primeiros bits do número IP iguais a 1110. </li></ul><ul><li>A classe D é uma classe especial, reservada para os chamados endereços de Multicast. </li></ul><ul><li>Com esse valor de bits iniciais temos para esta classe os endereços desde 224.0.0.0 a 239.255.255.255. </li></ul>
  25. 25. Redes Classe E <ul><li>Esta classe foi definida com os quatro primeiros bits do número IP sempre iguais a 1111. </li></ul><ul><li>A classe E é uma classe especial e está reservada para uso futuro e/ou funções especiais. </li></ul>
  26. 26. Resumo Para As Classes De Endereço IP
  27. 27. Criando Sub-Redes <ul><li>Basicamente, para a criação de sub-redes devem ser tomadas em consideração 3 tópicos, a saber: </li></ul><ul><li>Determinar o número de bits de máquina a serem usados para sub-redes. </li></ul><ul><li>Listar as novas identificações de sub-redes. </li></ul><ul><li>Listar os endereços IP para cada nova identificação de sub-rede. </li></ul>
  28. 28. Criando Sub-Redes <ul><li>A principal mudança que se nota ao mexer com sub-redes é uma mudança na mascara do endereço IP que ira variar conforme a quantidade de bits usada para o endereçamento de sub-rede. </li></ul>
  29. 32. Cálculo de Sub-Redes <ul><li>Para poder criar sub-redes em uma rede, a única forma é alterar a máscara de rede padrão, isto é, devemos emprestar um ou mais bits 0 que correspondem ao endereçamento dos computadores dentro da rede, esses bits emprestados farão parte dos bits de rede </li></ul>
  30. 33. Exemplo do Cálculo <ul><li>Por exemplo, temos o endereço de rede dado por 192.168.1.0, este endereço corresponde a uma rede Classe C. </li></ul><ul><li>Agora, para se ter duas sub-redes em esta rede Classe C basta emprestar um único bit do grupo de bits de máquina (bits 0) e invertê-lo para que faça parte do grupo de bits de rede (bits 1). </li></ul>
  31. 34. Exemplo do Cálculo <ul><li>Lembremos que para este tipo de redes Classe C a máscara padrão é de 24 bits “1”, esses 24 bits correspondem ao endereço de rede e os 8 bits 0 correspondem para endereçar os computadores dentro dessa rede </li></ul><ul><li>11111111.11111111.11111111.00000000 = 255.255.255.0 </li></ul>
  32. 35. Exemplo do Cálculo <ul><li>Agora, empresta-se um bit dos “bits de máquina” (bits “0”) para, assim, termos 25 “bits de rede”, ou seja, 25 bits “1”, o resultado seria uma nova máscara de rede dada por: </li></ul><ul><li>11111111.11111111.11111111. 1 0000000 = 255.255.255. 128 </li></ul>
  33. 36. Exemplo do Cálculo <ul><li>Vejamos como foi emprestado só um bit e como estamos trabalhando com uma rede Classe C, então fazemos uso desse único bit para fazer a diferença entre as duas redes, portanto, a primeira sub-rede é dada pelo endereço 192.168.1.0 e a segunda sub-rede é dada pelo endereço 192.168.1.128. </li></ul>
  34. 37. Faça você mesmo <ul><li>Faça o cálculo para uma rede classe C com 3 sub-redes. </li></ul>
  35. 38. CIDR – Classless Inter-Domain Routing <ul><li>A divisão tradicional, com as classes A, B e C de endereços IP fazia com que um grande número de endereços fossem desperdiçados. </li></ul><ul><li>O conceito de CIDR foi introduzido em 1993 como um refinamento para a forma como o tráfego era conduzido pelas redes IP. </li></ul>
  36. 39. CIDR – Classless Inter-Domain Routing <ul><li>Os endereços IP (versão 4) IPv4 têm 32 bits de comprimento e estão separados em duas partes: o endereço de rede, e o endereço do computador. </li></ul><ul><li>Máscaras de sub-rede são máscaras de bits que mostram onde o endereço de rede termina (bits 1) e o endereço de máquina começa (bits 0). </li></ul>
  37. 40. Exemplos <ul><li>192.168.0.0 /24 pode ser escrito como 192.168.0.0 255.255.255.0 </li></ul><ul><li>192.168.0.0 /22 pode ser escrito como 192.168.0.0 255.255.252.0 </li></ul>
  38. 41. Referência <ul><li>TANENBAUM, Andrew S.. Redes de computadores. Edição:4. Rio de Janeiro: Campus, 2003. . </li></ul>

×