Comandos Linux Parte 2

2,832 views

Published on

Comandos Linux Parte 2

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,832
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
195
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comandos Linux Parte 2

  1. 1. Sistemas Operacionais Comandos Linux Parte 2
  2. 2. Adicionando Usuários <ul><li>O comando adduser é utilizado para criar usuários e grupos. </li></ul><ul><li>Sintaxe: </li></ul><ul><li># adduser [opções] (usuário) </li></ul><ul><li># adduser --group [opções] (grupo) </li></ul><ul><li># adduser [opções] (grupo) (usuário) </li></ul>
  3. 3. Adicionando Usuários <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>--conf arquivo : Esta opção faz com que o adduser utilize outro arquivo ao invés do “ /etc/adduser.conf ” . </li></ul><ul><li>--group : Cria grupos similares ao addgroup. </li></ul><ul><li>--system : Faz com que o comando crie apenas usuários e grupos que estejam no sistema local. </li></ul>
  4. 4. Adicionando Usuários <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li># adduser mariana </li></ul><ul><li># adduser --group turismo </li></ul>
  5. 5. Adicionando Usuários <ul><li>Prática 01: Criar um grupo chamado alunos e criar os usuários aluno2, aluno3 e aluno4. </li></ul>
  6. 6. Adicionando Usuários <ul><li>root@vml:/home/aluno# adduser --group alunos </li></ul><ul><li>Adding group `alunos' (GID 1004) ... </li></ul><ul><li>Done. </li></ul><ul><li>root@vml:/home/aluno# adduser aluno3 </li></ul><ul><li>Adding user `aluno3' ... </li></ul><ul><li>Adding new group `aluno3' (1005) ... </li></ul><ul><li>Adding new user `aluno3' (1002) with group `aluno3' ... </li></ul><ul><li>Creating home directory `/home/aluno3' ... </li></ul><ul><li>Copying files from `/etc/skel' ... </li></ul><ul><li>Enter new UNIX password: </li></ul>
  7. 7. Adicionando Usuários <ul><li>Retype new UNIX password: </li></ul><ul><li>passwd: password updated successfully </li></ul><ul><li>Changing the user information for aluno3 </li></ul><ul><li>Enter the new value, or press ENTER for the default </li></ul><ul><li>Full Name []: Aluno3 </li></ul><ul><li>Room Number []: </li></ul><ul><li>Work Phone []: </li></ul><ul><li>Home Phone []: </li></ul><ul><li>Other []: </li></ul><ul><li>Is the information correct? [Y/n] y </li></ul>
  8. 8. Alterando uma Conta <ul><li>Para alterar uma conta de um usuário utilizamos o comando usermod , para isso seguimos a seguinte sintaxe: </li></ul><ul><li># usermod [opções] [usuário] </li></ul>
  9. 9. Alterando uma Conta <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-d diretório_home : Esta opção fornece o caminho completo do diretório home do usuário. </li></ul><ul><li>-c &quot;nomedousuário&quot; : Esta opção grava no arquivo passwd o nome do proprietário da conta ou qualquer outra observação e comentário importantes. </li></ul><ul><li>-g grupo : Esta opção fornece o grupo padrão da conta do usuário. </li></ul>
  10. 10. Alterando uma Conta <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-s shell : Esta opção deve fornecer o caminho completo do shell utilizado pela conta. Por exemplo /bin/bash, /bin/sh. </li></ul><ul><li>-L : Trava a conta de usuário adicionando o sinal de &quot;!&quot; na senha. </li></ul><ul><li>-U : Destrava a conta de usuário, remove o sinal de &quot;!&quot; da senha. </li></ul><ul><li>-G : Adiciona mais de um grupo ao usuário </li></ul>
  11. 11. Alterando uma Conta <ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li># usermod -g vboxusers wellington </li></ul>
  12. 12. Alterando uma Conta <ul><li>Prática 02: Adicionar os usuários aluno2 no grupo alunos. </li></ul>
  13. 13. Alterando uma Conta <ul><li> root@vml:/home/aluno# usermod -g alunos aluno2 </li></ul><ul><li>root@vml:/home/aluno# usermod -g alunos aluno3 </li></ul><ul><li>root@vml:/home/aluno# </li></ul>
  14. 14. Alterando a Senha do Usuário <ul><li>Para alterar a senha de um usuário utilizamos o comando passwd conforme sintaxe: </li></ul><ul><li># passwd [usuário] [opções] </li></ul>
  15. 15. Alterando a Senha do Usuário <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-e : faz com que a senha do usuário expire, forçando-o a fornecer uma nova combinação no próximo login; </li></ul><ul><li>-k : permite a alteração da senha somente se esta estiver expirada; </li></ul><ul><li>-x dias : faz com que a senha funcione apenas pela quantidade de dias informada. Depois disso, a senha expira e o usuário deve trocá-la; </li></ul><ul><li>-n dias : indica a quantidade mínima de dias que o usuário deve aguardar para trocar a senha; </li></ul>
  16. 16. Alterando a Senha do Usuário <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-w dias : define a quantidade mínima de dias em que o usuário receberá o aviso de que sua senha precisa ser alterada; </li></ul><ul><li>-i : deixa a conta inativa, caso a senha tenha expirado; </li></ul><ul><li>-l : &quot;tranca&quot; a conta do usuário; </li></ul><ul><li>-u : desbloqueia uma conta que esteja &quot;trancada&quot;; </li></ul><ul><li>-S : exibe o status da conta (note que a letra S deve estar em maiúscula). </li></ul>
  17. 17. Alterando a Senha do Usuário <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li> root@vml:/home/aluno# passwd wanderson – e </li></ul><ul><li> root@vml:/home/aluno# passwd wanderson </li></ul>
  18. 18. Alterando a Senha do Usuário <ul><li>Prática 03: alterar a conta do usuário aluno2 para alterar a senha no próximo logon. Já para o usuário aluno3 mude a senha para 1234567. </li></ul>
  19. 19. Alterando a Senha do Usuário <ul><li> root@vml:/home/aluno# passwd aluno2 –e </li></ul><ul><li>passwd: password expiry information changed. </li></ul><ul><li>root@vml:/home/aluno# passwd aluno3 </li></ul><ul><li>Enter new UNIX password: </li></ul><ul><li>Retype new UNIX password: </li></ul><ul><li>passwd: password updated successfully </li></ul>
  20. 20. Excluindo um Usuário <ul><li>Utilizamos o comando deluser para excluir um usuário, conforme sintaxe abaixo: </li></ul><ul><li>deluser [opções] [--remove-home] [--remove-all-files] [--backup] [--backup-to DIR] usuário </li></ul>
  21. 21. Excluindo um Usuário <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>--conf ARQUIVO: Use FILE instead of the default files /etc/deluser.conf and /etc/adduser.conf </li></ul><ul><li>--group: Remove um grupo. Esta é a ação padrão se o programa for chamado como delgroup. </li></ul><ul><li>--help: Mostra informações de uso. </li></ul><ul><li>--quiet: Suprime mensagens de progresso. </li></ul>
  22. 22. Excluindo um Usuário <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>--system: Apaga apenas se o usuário/grupo é um usuário/grupo de sistema. Isso evita apagar acidentalmente usuários/grupos que não sejam de sistema. Adicionalmente, se o usuário não existe, nenhum valor de erro é retornado. Essa opção é utilizada principalmente em scripts de mantenedores de pacotes Debian. </li></ul><ul><li>--backup: Backup de todos os arquivos da pasta userhome e mail‐spool-file para o arquivo /$user.tar.bz2 or /$user.tar.gz. </li></ul><ul><li>--backup-to: Especifica o arquivo que será criado no processo e backup. </li></ul>
  23. 23. Excluindo um Usuário <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>--remove-home: Remove o userHome (diretório) e mailspool do usuário. Se –backup for especificado esta remoção só será executada após o sucesso do processo de backup. </li></ul><ul><li>--version: Mostra a versão e informações de copyright. </li></ul>
  24. 24. Excluindo um Usuário <ul><li>Prática 04: Remover o usuário aluno2. </li></ul>
  25. 25. Excluindo um Usuário <ul><li> root@vml:/home/aluno# deluser aluno2 </li></ul><ul><li>Removing user `aluno2' ... </li></ul><ul><li>Warning: group `alunos' has no more members. </li></ul><ul><li>Done. </li></ul>
  26. 26. Pesquisando Grupos <ul><li>Quando queremos saber quais grupos um determinado usuário pertence utilizamos o comando groups. </li></ul><ul><li># groups aluno </li></ul>
  27. 27. Removendo um Grupo <ul><li>Para remover um grupo utilize o comando delgroup passando o nome do grupo como parâmetro. </li></ul><ul><li># delgroup alunos </li></ul>
  28. 28. Removendo um Grupo <ul><li>Prática 05: remover o grupo alunos. </li></ul>
  29. 29. Comando ip <ul><li>O ip é utilizado para atribuir endereços IP para as interfaces de rede, mostrar configuração do TCP/IP, entre outras coisas. </li></ul><ul><li>ip [opções] [Objeto] [Comando] </li></ul>
  30. 30. Comando ip <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li># ip addr show (Exibe I P s das placas) </li></ul>
  31. 31. Comando ifconfig <ul><li>Similar ao ipconfig do mundo Windows, exibe dados das interfaces de rede (assim como o comando ip). </li></ul><ul><li>I fconfig [opções] </li></ul>
  32. 32. Comando ifconfig <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li># ifconfig </li></ul><ul><li># ifconfig eth0 down </li></ul><ul><li># ifconfig eth0 up </li></ul><ul><li># ifconfig -a </li></ul>
  33. 33. Comando ifconfig <ul><li>Prática 06: Executar o comando ifconfig </li></ul>
  34. 34. Ping <ul><li>O ping verifica se uma máquina está viva. É um dos comandos mais úteis e mais utilizados. </li></ul><ul><li>ping host </li></ul>
  35. 35. Ping <ul><li>Prática 07: Executar o comando ping contra a própria máquina. </li></ul><ul><li>Obs.: nesta altura do curso o aluno já tem que saber qual o IP da máquina local. </li></ul>
  36. 36. Visualizando as Estatísticas das Interfaces de Rede <ul><li>Usamos o comando netstat para analisar as estatísticas das interfaces de rede. </li></ul><ul><li>netstat [opções] </li></ul>
  37. 37. Visualizando as Estatísticas das Interfaces de Rede <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li> -r, --route display routing table </li></ul><ul><li>-i, --interfaces display interface table </li></ul><ul><li>-g, --groups display multicast group memberships </li></ul><ul><li>-s, --statistics display networking statistics (like SNMP) </li></ul><ul><li>-M, --masquerade display masqueraded connections </li></ul>
  38. 38. Visualizando as Estatísticas das Interfaces de Rede <ul><li>Prática 08: Utilize o comando netstat para descobrir quais conexões estão estáveis. </li></ul>
  39. 39. Comando traceroute <ul><li>Podemos ver em tempo real de todo o caminho que o pacote percorre até um destino especificado utilizando o comando traceroute. </li></ul><ul><li># traceroute 173.248.133.135 </li></ul><ul><li>Cada linha que aparece é chamada de pulo. </li></ul>
  40. 40. Comando traceroute <ul><li>Prática 09: Analisar o caminho percorrido por um pacote da sua estação até o site do google.com.br </li></ul>
  41. 41. Resolvendo um nome de um host <ul><li>Em redes de computadores é comum criar domínios para servidores que oferecem serviços. Porem as vezes é preciso analisar o IP destes servidores porem temos somente o domínio. Usamos o comando nslookup para saber qual o IP de um domínio. </li></ul><ul><li>nslookup domínio </li></ul>
  42. 42. Resolvendo um nome de um host <ul><li>Prática 10: qual o IP do domínio aied.com.br? </li></ul>
  43. 43. Conectando com um Serviço <ul><li>No passado a manutenção de roteadores e switchs era feita por um programa que permitia a conexão por uma porta específica, o uso do telnet era fundamental. O telnet permite se conectar a um serviço de uma máquina. </li></ul><ul><li># telnet google.com.br 80 </li></ul>
  44. 44. Conectando com um Serviço <ul><li>Prática 11: Realize uma conexão com a porta http (padrão) com o site www.terra.com.br. </li></ul>
  45. 45. Revelando o nome da máquina <ul><li>Na construção de scripts uma ação que requer o nome da máquina local utiliza o comando hostname, este comando revela o nome da máquina atual. </li></ul><ul><li>hostname </li></ul>
  46. 46. Revelando o nome da máquina <ul><li>Prática 12: Qual é o nome da sua máquina? </li></ul>
  47. 47. Desligando o Hardware <ul><li>Quando administramos os SO Linux ou Unix, em determinadas ações é necessário o desligamento ou reinicialização do sistema. </li></ul><ul><li>Para isso os sistemas citados possuem comandos específicos que auxiliam nesta tarefa, como os comandos shutdown , halt , poweroff e reboot . </li></ul>
  48. 48. Desligando o Hardware <ul><li>Mas quando utilizamos estes comando, a primeira impressão é que eles são iguais, como os comandos “ shutdown -h ” e “ halt ” . </li></ul>
  49. 49. Comando Shutdown <ul><li>O comando shutdown prepara o sistema operacional para ser desligado de forma segura, onde todos os usuários que estiverem conectados serão notificados do desligamento ou reinicialização. Caso novos usuário deseje efetuar sua entrada no sistema, está ação será bloqueada. </li></ul><ul><li>shutdown [opções]...  TIME [MESSAGE] </li></ul>
  50. 50. Comando Shutdown <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-r Solicita que o sistema seja reiniciado após ter sido derrubado. </li></ul><ul><li>-h Solicita que o sistema ser interrompido ou desligado após ele ter sido derrubado, com a escolha como a que deixou até o sistema. </li></ul><ul><li>-H Solicita que o sistema seja interrompido após ter sido derrubado </li></ul><ul><li>-P Solicita que o sistema seja desligado após ele ter sido derrubado. </li></ul>
  51. 51. Comando Shutdown <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-c Cancela um shutdown em execução. Tempo não é especificado com esta opção, o primeiro argumento é a mensagem. </li></ul><ul><li>-k Só enviar as mensagens de aviso e desabilitar logins, na verdade, não traz o sistema para baixo. </li></ul>
  52. 52. Comando Shutdown <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li># shutdown -h now </li></ul><ul><li># shutdown -r 1 'O servidor será reinicializado em 60 segundos! ’ </li></ul>
  53. 53. Comandos halt, poweroff e reboot <ul><li>Os comandos halt, poweroff e reboot permitem ao administrador parar, desligar e reinicializar o sistema ativo imediatamente. </li></ul><ul><li>reboot [opções] </li></ul><ul><li>halt [opções] </li></ul><ul><li>poweroff [opções] </li></ul>
  54. 54. Comandos halt, poweroff e reboot <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-f, – force: Não invocar o shutdown (8) e, em vez executa a ação real que você esperaria de nome. </li></ul><ul><li>-p, – poweroff: Instrui o comando halt para se comportar como poweroff. </li></ul>
  55. 55. Comandos halt, poweroff e reboot <ul><li>Opções: </li></ul><ul><li>-w, – wtmp: Não chama shutdown (8) ou reiniciar (2) chamada de sistema e em vez de apenas grava o registro de desligamento em /var/log/wtmp </li></ul><ul><li>- verbose: Saídas ligeiramente mais mensagens detalhadas quando reiniciar, útil para depurar problemas com o desligamento. </li></ul>
  56. 56. Comandos halt, poweroff e reboot <ul><li>Evite utilizar a opção -f , pois ela executa a ação sem verificar o termino de processos em execução no sistema operacional. Isto pode causar problemas em dados na memória. </li></ul>
  57. 57. Comandos halt, poweroff e reboot <ul><li>Prática 13: Utilize os comandos shutdown, halt, poweroff e reboot, descreva suas experiências com estes comandos. </li></ul>
  58. 58. Saindo da sessão <ul><li>Usamos o comando exit para sair da sessão corrente. </li></ul><ul><li>exit </li></ul>
  59. 59. Saindo da sessão <ul><li>Prática 14: No terminal, use o comando su para entrar como administrador, logo em seguida feche a sessão com exit. </li></ul>
  60. 60. logout <ul><li>Se o usuário encontra-se logado este pode finalizar utilizando ou logout. </li></ul><ul><li>l ogout </li></ul><ul><li>Mas para realizar este comando você deve logar na conta de um usuário. </li></ul>
  61. 61. logout <ul><li>Prática 15: Criar um usuário aluno6 com a senha 123456, logar como este usuário e logo em seguida tentar realizar o logout. </li></ul>
  62. 62. logout vs exit <ul><li>Para usar o logout você deve estar logado. </li></ul><ul><li>Prática 16: Mostre a diferença (usando o terminal) entre os comandos na prática. </li></ul>
  63. 63. Referência <ul><li>Internet em geral </li></ul>

×