SlideShare a Scribd company logo
UBS TEREZA SENA- POVOADO LEITE
2023
PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR
• PROGRAMA INSTITUIDO DESDE 2003, ( POLÍTICA PÚBLICA 12544) QUE VISA
A PROMOÇÃO E PREVENÇÃO NOS CUIDADOS COM A PRIMEIRA INFÂNCIA.
PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR
• A POPULAÇAO ALVO DA INTERVENÇÃO É COMPOSTA DE FAMÍLIAS COM
GESTANTES E CRIANÇAS DE 0-6 ANOS, ATUANDO NA PROMOÇÃO E NO
DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA, NOS ASPECTOS FÍSICOS,PSICOLÓGICOS,
INTELECTUAIS E SOCIAIS.
PUERICULTURA
PUERICULTURA
• O Ministério da Saúde recomenda sete consultas de rotina no primeiro ano de
vida.
• 1ª Semana
• 1º Primeiro mês
• 2º Segundo mês
• 4º Quarto mês
• 6º Sexto mês
• 9º Nono mês
• 12º mês.
PUERICULTURA
Além de três consultas no segundo
ano de vida
No. 15º mês
No. 18º mês
No. 24º mês)
A partir do segundo ano de vida, são
recomendadas consultas anuais,
próximas ao mês do aniversário ou
em casos de agravos.
As crianças que necessitam maior
atenção devem ser vistas com maior
frequência
Aleitamento materno
• O leite humano é reconhecido como a alimentação ideal para todos os bebês
devido aos benefícios comprovados para a saúde das crianças e também de
suas mães. A Organização Mundial da Saúde (OMS), a Força-Tarefa de Serviços
Preventivos dos Estados Unidos (USPSTF), assim como o Ministério da Saúde
recomendam a amamentação, pelo menos, até os seis meses de vida.
Aleitamento materno
• O apoio às mães é fundamental para a promoção do aleitamento
materno, sendo necessário esforço e dedicação de toda a família.
Aleitamento materno
• O aleitamento materno deve ser oferecido e incentivado logo nas
primeiras horas de vida do bebê, com atenção às dúvidas e aflições da
mãe nesse momento de mudança
A ESF tem um papel muito importante com abordagens pré e
pós-natal sobre amamentação.
MITOS E VERDADES SOBRE AMAMENTAÇÃO
A produção do leite aumenta
quando a mãe vê o filho
mamando e diminui com o
estresse?
A ocitocina desempenha a produção do
leite pelo estímulo provocado pela sucção,
e em resposta a estímulos emocionais e
comportamentais, como cheiro e choro da
criança. Por outro lado, a dor, o
desconforto, o estresse, a ansiedade
podem inibir a liberação da ocitocina,
prejudicando a saída do leite da mama
(BRASIL, 2015a)
Cada mulher tem um leite de
composição diferente de acordo
com o que se alimenta?
Uma característica interessante é que o
leite materno apresenta composição
semelhante para todas as mulheres que
amamentam no mundo. Apenas as com
desnutrição grave podem ter o seu leite
afetado na sua qualidade e quantidade.
MITOS E VERDADES
A criança precisa
esvaziar por inteiro
uma mama para só
depois iniciar a
outra?
A taxa de gordura é maior no final do conteúdo da
mama (final da mamada), fornecendo mais energia
e calorias que vão saciar mais a criança, daí a
importância de a criança esvaziar bem uma mama
para depois começar a outra.
Durante a
amamentação a
mulher precisa
ingerir líquidos e
calorias além do
habitual?
A mulher em produção de leite precisa ingerir
mais calorias e líquidos além do habitual. A
mãe deve optar por alimentos saudáveis e estar
em acompanhamento com a equipe de saúde
para observar o seu peso e receber as
orientações individualizadas para o seu caso
VACINAÇÃO
CÓLICAS DO LACTENTE
• COMO IDENTIFICAR?
É a ocorrência de choro inconsolável e/ ou inquietação e/ou irritabilidade por
pelo menos três horas, em três dias da semana e com duração superior a três
semanas.
CÓLICAS DO LACTENTE
• Em geral, a cólica do lactente é um quadro benigno e desaparece
antes dos quatro meses de vida, mas pode associar-se a muita
ansiedade dos cuidadores e redução na qualidade de vida da família.
MANEJO DA CÓLICA DO LACTENTE
• Aconselhe os pais a remediar causas comuns de choro como fome,
desconforto ou extremos de temperatura (excesso de calor ou frio);
• Aconselhe os cuidadores a dividirem o cuidado com o bebê entre si,
com outros familiares ou auxiliares – isso reduz o estresse parental;
MANEJO DA CÓLICA DO LACTENTE
• Encoraje o uso de medidas ambientais e comportamentais para conforto
como: balançar o bebê com suavidade, reduzir estímulos sonoros (evitar
lugares ou brinquedos barulhentos), reduzir a iluminação do ambiente, evitar
exposição a cheiros fortes (perfume, alimentos), levar o bebê para um
ambiente calmo separado de outras crianças ou animais de estimação, usar
música calma no manejo
• Rever a técnica de amamentação, lembrando de posicionar o bebê a
30-45 graus de elevação do eixo longitudinal do corpo, mamar em uma
mama de cada vez, rever a pega, se estiver usando mamadeiras não
chacoalhar entre os golinhos (nesse caso, pode-se optar por
mamadeiras com controle da entrada de ar)
• Colocar o bebê para arrotar uma a duas vezes durante a mamada e
após a mamada;
• Evitar superalimentação;
• Massagens no bebê podem aliviar os sintomas, reforçando o vínculo;
INTRODUÇÃO ALIMENTAR
• Crianças em aleitamento materno exclusivo e para as crianças em uso
de fórmula láctea, a alimentação complementar deve ser iniciada
após os 6 meses.
ESTÍMULO DO DESENVOLVIMENTO DO BEBÊ
OBRIGADA!

More Related Content

What's hot

Etapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de AprendizagemEtapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de Aprendizagem
Glauber Eduardo Aragon Pereira
 
MANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLAR
MANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLARMANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLAR
MANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLAR
Prefeitura Municipal de União - PMU
 
(Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão]
(Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão](Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão]
(Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão]
Juliana Alves Roque
 
Saúde do Adolescente
Saúde do AdolescenteSaúde do Adolescente
Saúde do Adolescente
yolandasergia
 
Saúde da Criança - UFMG
Saúde da Criança - UFMGSaúde da Criança - UFMG
Saúde da Criança - UFMG
Leonardo Savassi
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
Andreia Gomes
 
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDEEDUCAÇÃO EM SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
Centro Universitário Ages
 
Homero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saudeHomero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saude
comunidadedepraticas
 
Programa psf
Programa psfPrograma psf
Programa psf
joselene beatriz
 
Aula rede-de-frio-2018-1
Aula rede-de-frio-2018-1Aula rede-de-frio-2018-1
Aula rede-de-frio-2018-1
mariojosepereiraneto1
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
blogped1
 
Estratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaEstratégia saúde da família
Estratégia saúde da família
Ruth Milhomem
 
Saúde do adulto e do idoso.pdf
Saúde do adulto e do idoso.pdfSaúde do adulto e do idoso.pdf
Saúde do adulto e do idoso.pdf
NaraLcia2
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
resenfe2013
 
Modelo de-plano-de-curso-ensino-tecnico
Modelo de-plano-de-curso-ensino-tecnicoModelo de-plano-de-curso-ensino-tecnico
Modelo de-plano-de-curso-ensino-tecnico
Janaina Fernandes
 
Doenças prevalentes
Doenças prevalentesDoenças prevalentes
Doenças prevalentes
Rodrigo Abreu
 
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadjaPrograma nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Nadja Salgueiro
 
Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...
Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...
Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...
Jamessonjr Leite Junior
 
Sala de-vacina
Sala de-vacinaSala de-vacina
Sala de-vacina
Yane Silva
 
PSE
PSEPSE

What's hot (20)

Etapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de AprendizagemEtapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de Aprendizagem
 
MANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLAR
MANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLARMANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLAR
MANUAL DO SECRETÁRIO ESCOLAR
 
(Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão]
(Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão](Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão]
(Mapa Mental) SUS - LEI 8080 - [Da Organização, da Direção e da Gestão]
 
Saúde do Adolescente
Saúde do AdolescenteSaúde do Adolescente
Saúde do Adolescente
 
Saúde da Criança - UFMG
Saúde da Criança - UFMGSaúde da Criança - UFMG
Saúde da Criança - UFMG
 
Slide educação especial
Slide educação especialSlide educação especial
Slide educação especial
 
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDEEDUCAÇÃO EM SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
 
Homero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saudeHomero_Educacao_permanente_saude
Homero_Educacao_permanente_saude
 
Programa psf
Programa psfPrograma psf
Programa psf
 
Aula rede-de-frio-2018-1
Aula rede-de-frio-2018-1Aula rede-de-frio-2018-1
Aula rede-de-frio-2018-1
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
Estratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaEstratégia saúde da família
Estratégia saúde da família
 
Saúde do adulto e do idoso.pdf
Saúde do adulto e do idoso.pdfSaúde do adulto e do idoso.pdf
Saúde do adulto e do idoso.pdf
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Modelo de-plano-de-curso-ensino-tecnico
Modelo de-plano-de-curso-ensino-tecnicoModelo de-plano-de-curso-ensino-tecnico
Modelo de-plano-de-curso-ensino-tecnico
 
Doenças prevalentes
Doenças prevalentesDoenças prevalentes
Doenças prevalentes
 
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadjaPrograma nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
 
Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...
Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...
Atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde: foco no vínculo e na visita do...
 
Sala de-vacina
Sala de-vacinaSala de-vacina
Sala de-vacina
 
PSE
PSEPSE
PSE
 

Similar to SEMANA DO BEBE 2023-LEITE (1).pptx

Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
VeraLuciaPereira24
 
Alimentacao do bebe
Alimentacao do bebeAlimentacao do bebe
Alimentacao do bebe
Pelo Siro
 
Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"
Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"
Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
1202257866 a alimentacao_do_bebe3
1202257866 a alimentacao_do_bebe31202257866 a alimentacao_do_bebe3
1202257866 a alimentacao_do_bebe3
Pelo Siro
 
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
A 1a. experiencia alimentar
A 1a. experiencia alimentar A 1a. experiencia alimentar
A 1a. experiencia alimentar
Silvia Marina Anaruma
 
Cartilhasmam
CartilhasmamCartilhasmam
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
Silvia Marina Anaruma
 
Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ
Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ  Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ
Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")
Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")
Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
Silvia Marina Anaruma
 
E-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - CriançasE-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - Crianças
EuSaúde
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
Rebeca - Doula
 
Contribuição do aleitamento materno para a educação infantil
Contribuição do aleitamento materno para a educação infantilContribuição do aleitamento materno para a educação infantil
Contribuição do aleitamento materno para a educação infantil
Silvia Marina Anaruma
 
Continuação
ContinuaçãoContinuação
Continuação
Anna Karla Maia
 
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentaçãoCartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 AnoAlimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Juan Zambon
 
Pré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascidoPré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascido
Astra Veículos
 
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
blogped1
 

Similar to SEMANA DO BEBE 2023-LEITE (1).pptx (20)

Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
 
Alimentacao do bebe
Alimentacao do bebeAlimentacao do bebe
Alimentacao do bebe
 
Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"
Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"
Folder "AMAMENTAÇÃO faz bem para o seu filho, para você e para o planeta"
 
1202257866 a alimentacao_do_bebe3
1202257866 a alimentacao_do_bebe31202257866 a alimentacao_do_bebe3
1202257866 a alimentacao_do_bebe3
 
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
 
A 1a. experiencia alimentar
A 1a. experiencia alimentar A 1a. experiencia alimentar
A 1a. experiencia alimentar
 
Cartilhasmam
CartilhasmamCartilhasmam
Cartilhasmam
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
 
Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ
Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ  Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ
Amamentar é um direito! Cartilha do Curso de Casais Grávidos - CAARJ
 
Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")
Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")
Aleitamento Materno - um guia para toda a família ("e-book")
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
 
E-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - CriançasE-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - Crianças
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
 
Contribuição do aleitamento materno para a educação infantil
Contribuição do aleitamento materno para a educação infantilContribuição do aleitamento materno para a educação infantil
Contribuição do aleitamento materno para a educação infantil
 
Continuação
ContinuaçãoContinuação
Continuação
 
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
 
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentaçãoCartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
 
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 AnoAlimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
 
Pré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascidoPré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascido
 
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
 

Recently uploaded

A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
BeatrizLittig1
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
ADRIANEGOMESDASILVA
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AntonioXavier35
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
WilberthLincoln1
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 

Recently uploaded (11)

A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 

SEMANA DO BEBE 2023-LEITE (1).pptx

  • 1. UBS TEREZA SENA- POVOADO LEITE 2023
  • 2. PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR • PROGRAMA INSTITUIDO DESDE 2003, ( POLÍTICA PÚBLICA 12544) QUE VISA A PROMOÇÃO E PREVENÇÃO NOS CUIDADOS COM A PRIMEIRA INFÂNCIA.
  • 3. PRIMEIRA INFÂNCIA MELHOR • A POPULAÇAO ALVO DA INTERVENÇÃO É COMPOSTA DE FAMÍLIAS COM GESTANTES E CRIANÇAS DE 0-6 ANOS, ATUANDO NA PROMOÇÃO E NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA, NOS ASPECTOS FÍSICOS,PSICOLÓGICOS, INTELECTUAIS E SOCIAIS.
  • 5. PUERICULTURA • O Ministério da Saúde recomenda sete consultas de rotina no primeiro ano de vida. • 1ª Semana • 1º Primeiro mês • 2º Segundo mês • 4º Quarto mês • 6º Sexto mês • 9º Nono mês • 12º mês.
  • 6. PUERICULTURA Além de três consultas no segundo ano de vida No. 15º mês No. 18º mês No. 24º mês) A partir do segundo ano de vida, são recomendadas consultas anuais, próximas ao mês do aniversário ou em casos de agravos. As crianças que necessitam maior atenção devem ser vistas com maior frequência
  • 7. Aleitamento materno • O leite humano é reconhecido como a alimentação ideal para todos os bebês devido aos benefícios comprovados para a saúde das crianças e também de suas mães. A Organização Mundial da Saúde (OMS), a Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos Estados Unidos (USPSTF), assim como o Ministério da Saúde recomendam a amamentação, pelo menos, até os seis meses de vida.
  • 8. Aleitamento materno • O apoio às mães é fundamental para a promoção do aleitamento materno, sendo necessário esforço e dedicação de toda a família.
  • 9. Aleitamento materno • O aleitamento materno deve ser oferecido e incentivado logo nas primeiras horas de vida do bebê, com atenção às dúvidas e aflições da mãe nesse momento de mudança
  • 10. A ESF tem um papel muito importante com abordagens pré e pós-natal sobre amamentação.
  • 11. MITOS E VERDADES SOBRE AMAMENTAÇÃO A produção do leite aumenta quando a mãe vê o filho mamando e diminui com o estresse? A ocitocina desempenha a produção do leite pelo estímulo provocado pela sucção, e em resposta a estímulos emocionais e comportamentais, como cheiro e choro da criança. Por outro lado, a dor, o desconforto, o estresse, a ansiedade podem inibir a liberação da ocitocina, prejudicando a saída do leite da mama (BRASIL, 2015a) Cada mulher tem um leite de composição diferente de acordo com o que se alimenta? Uma característica interessante é que o leite materno apresenta composição semelhante para todas as mulheres que amamentam no mundo. Apenas as com desnutrição grave podem ter o seu leite afetado na sua qualidade e quantidade.
  • 12. MITOS E VERDADES A criança precisa esvaziar por inteiro uma mama para só depois iniciar a outra? A taxa de gordura é maior no final do conteúdo da mama (final da mamada), fornecendo mais energia e calorias que vão saciar mais a criança, daí a importância de a criança esvaziar bem uma mama para depois começar a outra. Durante a amamentação a mulher precisa ingerir líquidos e calorias além do habitual? A mulher em produção de leite precisa ingerir mais calorias e líquidos além do habitual. A mãe deve optar por alimentos saudáveis e estar em acompanhamento com a equipe de saúde para observar o seu peso e receber as orientações individualizadas para o seu caso
  • 14. CÓLICAS DO LACTENTE • COMO IDENTIFICAR? É a ocorrência de choro inconsolável e/ ou inquietação e/ou irritabilidade por pelo menos três horas, em três dias da semana e com duração superior a três semanas.
  • 15. CÓLICAS DO LACTENTE • Em geral, a cólica do lactente é um quadro benigno e desaparece antes dos quatro meses de vida, mas pode associar-se a muita ansiedade dos cuidadores e redução na qualidade de vida da família.
  • 16. MANEJO DA CÓLICA DO LACTENTE • Aconselhe os pais a remediar causas comuns de choro como fome, desconforto ou extremos de temperatura (excesso de calor ou frio); • Aconselhe os cuidadores a dividirem o cuidado com o bebê entre si, com outros familiares ou auxiliares – isso reduz o estresse parental;
  • 17. MANEJO DA CÓLICA DO LACTENTE • Encoraje o uso de medidas ambientais e comportamentais para conforto como: balançar o bebê com suavidade, reduzir estímulos sonoros (evitar lugares ou brinquedos barulhentos), reduzir a iluminação do ambiente, evitar exposição a cheiros fortes (perfume, alimentos), levar o bebê para um ambiente calmo separado de outras crianças ou animais de estimação, usar música calma no manejo
  • 18. • Rever a técnica de amamentação, lembrando de posicionar o bebê a 30-45 graus de elevação do eixo longitudinal do corpo, mamar em uma mama de cada vez, rever a pega, se estiver usando mamadeiras não chacoalhar entre os golinhos (nesse caso, pode-se optar por mamadeiras com controle da entrada de ar)
  • 19. • Colocar o bebê para arrotar uma a duas vezes durante a mamada e após a mamada; • Evitar superalimentação; • Massagens no bebê podem aliviar os sintomas, reforçando o vínculo;
  • 20. INTRODUÇÃO ALIMENTAR • Crianças em aleitamento materno exclusivo e para as crianças em uso de fórmula láctea, a alimentação complementar deve ser iniciada após os 6 meses.