SlideShare a Scribd company logo
“São Luís, Uma Cidade em Prosa, Uma
Cidade em Poesia, Uma Cidade
Abstrata, Um Patrimônio Plástico, Um
Evento Virtual”
Ano: 2021
Sobre a
Exposição Artística
A Exposição “São Luís, Uma Cidade em Prosa, Uma Cidade em Poesia,
Uma Cidade Abstrata, Um Patrimônio Plástico, Um Evento Virtual”,
busca delineia a prosa e a poesia como energia visual de sua essência
plástica materializada na imagem de suas várias formas e conteúdo.
Uma cidade que emana sinergia, pluraliza conceitos, dinamizando os
contornos de suas elaborações plásticas.
Um conceito intimista que se propõem inferir a alimentar a mente e os
corpos de seus cidadãos, implodindo nas pessoas a possibilidade
minimalista de seus formatos cotidianos, permitindo desta forma a
transcendência lírica e empírica de suas imediações poéticos as
inúmeras sensações enamoradas e apaixonadas das impressões lascivas
das forma plásticas na vida de quem é mais comum ou afastada de sua
influência, tornando os observadores inertes em frívolas variantes de
contagio simbiótico de emoções quase biltres, sentimentos que ora nos
realizam como amantes e ora nos refutam como amados.
Criador/Autor
Roosevelt F.
Abrantes
Sou Roosevelt F. Abrantes, 39 anos, Analista Financeiro, Pós-graduando de
MBA em Gestão Financeira e Controladoria pela Universidade Estácio de Sá
do Maranhão, Graduado em Gestão Pública pela Universidade Anhanguera
de São Luís do Maranhão e Técnico em Meio Ambiente pelo Colégio
Universitário da UFMA - COLUN/UFMA do Maranhão. Sou Founder e CEO
das Empresas Midi@tiva, St@ff Investimentos e Movimento L@scivinista,
organizações onde atuo respectivamente como Editor Chefe, Analista de
Investimentos e Escritor Dirigente.
Sou também acionista e sócio proprietário das empresas Petrobras (PETR4F),
Gerdau (GGBR4F) e Santos Brasil (STBP3) com participação acionária em dois
títulos de ações em cada empresa. Também sou ativista, colaborador e
voluntario em causas sociais, ambientais e humanitárias em diversas ONG´s
nacionais e internacionais. Como Escritor, Poeta e Artista adotei os nomes de
Rusgat Niccus, Diegho Courtenbitter, Ana Carla Furtado e Ubirani Yaraima
para assina as minhas obras e criações intelectuais e artísticas. Aqui neste
espaço interativo, meus leitores e seguidores poderão me acompanhar e
adquirir todas as minhas obras literárias, plásticas, fotográficas, grafismos, e-
books, artigos e crônicas.
Sobre o Movimento
L@scivinista
O Lascivinismo é um movimento literário alinhada à
corrente ideológica Ultrarromântica do século XVIII. Um
idealismo poético byroniano, forjado a partir dos traços
líricos do poeta Alvares de Azevedo. Uma idealidade
poética motivada por composições literárias, pinturas
estilizadas, grafismos geométricos e fotografias líricas.
Todas fortemente carregadas de amor, paixão, lirismo,
luxuria lascívia, volúpia, romantismos, lubricidade,
sensualidade e desejos poéticos.
Sobre
Os Seus Heterônimos
Os Artistas e Poetas Rusgat Niccus, Ana Carla, Diegho
Courtenbitter e Ubirani Yaraima são Heteronimos do escritor,
poeta e Artista visual Roosevelt F. Abrantes. Todos eles
participantes do mesmo Movimento artístico Literário
conhecido como Movimento Lascivistas. As suas obras tem
atuação na poesia, na prosa, no romance e em outras
vertentes literárias, também participando arduamente do
cenário das artes Plásticas (Pinturas), do Grafismo, Fotografia,
e do ilustrismos/mosaico.
Estes artísticas são a expressão máxima de sua emoção,
razão, paixão, intelectualidade e humanidade em vários
temperamentos e comportamentos. Seu o autor/criador
todos eles em um ser somente.
Informações Complementares
Produtos Artísticos
1- Poemas
2- Pinturas
3- Grafismos
4- Ilustrações
5- Fotografias
Artistas / Heterônimos
1- Rusgat Niccus
2- Ana Carla
3- Diegho Courtenbitter
4- Ubirani Yaraima
Movimento Artístico
1- Movimento Lascivinista
Pinturas Grafismos
Ilustração
Mosaicos
Fotografia Escrita/Poesia
Principais Vertentes do Movimento L@scivinistas
Movimento Literário e Artístico
Principais Autores / Heterônimos do Movimento L@scivinista
Movimento Literário e Artístico
Rusgat Niccus Ana Carla Diegho
Courtenbitter
Ubirani Yaraima
Apresentação
O projeto visa a montagem inédita da exposição de Poemas, Pinturas,
Grafismos, Ilustração/Mosaicos e Fotográfica com a temática: “São Luís,
Uma Cidade em Prosa, Uma Cidade em Poesia, Uma Cidade Abstrata, Um
Patrimônio Plástico, Um Evento Virtual” a ser realizada na cidade de São
do Maranhão, apresentada como discurso de aproximação da cidade. A
exposição reafirma à cultura nacional ao apresentar as artes visuais e
textuais como os principais tipos de artes que mais despertam interesse e
paixões difundidas no Brasil.
A exposição tem como conceito apresentar 40 obras de autores
heterônimos como Rusgat Niccus, Ana Carla, Diegho Courtenbitter e
Yaraima criados pelo artista e poeta Roosevelt F. Abrantes em tamanho
variados que representam os principais cantos e encantos da cidade de
Luís do Maranhão. O projeto consiste num trabalho poético que ratifica a
importância deste patrimônio cultural brasileiro, as suas raízes, sua gente,
seu modos, sua cultura, heranças e contribuições. Trabalhando para atua
modo original para que a beleza e a história da cidade permaneça no
imaginário das pessoas de maneira magica e lúdica para todos
maranhenses.
Justificativa
A concepção do projeto e todo o material imagético serão desenvolvidos de modo inédito
considerando as nuances e as histórias de cada obra apresentada ao acervo e ao público.A
exposição busca desenvolve a visão de um mundo cosmogônico voltado para artistas e poetas
Maranhão, ressaltando de maneira fragmentada, direta, abstrata e natural os cantos e encantos
cidade de São Luís, enfatizado por meio de uma austera mística e mitologia, uma iconografia
presente de vários panteões existencialistas da sociedade Ludovisense.
O projeto busca reafirma a memória, a História e a Arte patrimonial do Centro Histórico
representada pela produção artística desenvolvida pelos poeta e artistas plásticos gravado na
Cidade de maneira efêmera através da impressão contextualista da vida boemia existente,
em homens, mulheres, imagens e impressões registrados sobre o olhar minucioso de pinces e
lentes que dialogam com outras produções rigorosas dos antigos lusitanos que construíram a
cidade no início de sua fundação.
O projeto concentra ações em cinco eixos distintos: 1- Produção e difusão de bem cultural e
democratização de acesso com entrada franca; 2- Preservação e memória ao possibilitar um
em torno do registro do Patrimônio Histórico de São Luís que se fundamenta como um evento
primordial da cultura humana. 2- O reconhecimento do homem urbano como apontamento e
figura de auto identificação e produto que produz conhecimento, ocorrendo ao mesmo a função
situá-lo no como ser transformador do mundo. 4- O registro em forma de imagens das obras
expostas que remete as pinturas rupestres eternizados na mitologia de vários povos que
fundamentalmente interagem na função organizadora e estruturante da psique da formação da
memória afetiva do homem como ser unicamente de transformação e ação; 5- Formação de
público a partir de um tratamento diferenciado com mediação para os expectadores quanto ao
tema difundidos em sobre a arte proposta pelo projeto.
Objetivo Geral
Promover e divulgar a produção artística e cultura desenvolvida atualmente
no maranhão através de um movimento artístico único e inédito, nascido e
criado na cidade de São Luís. Idealizado para contribuir na fomentação e
desenvolvimento de uma escola literária e plástica voltadas para os Artistas
Ludovisense, buscando difundir e expandir a dinamização do patrimônio
cultural do Maranhão, possibilitando criar e garantir mais um canal de
inserção e promoção de acesso democrático aos bens e meios culturais.
Familiarizando os visitantes com mais um novo universo das artes visuais
entrelaçadas a literatura e a poesia.
Esta exposição artística deve aborda temáticas voltadas para a valorização
do patrimônio histórico e cultural da cidade de São Luís, ilustradas aqui
através de pinturas, grafismos, ilustrações, fotografias e poemas retratados
em forma de telas e imagens variadas e abstratas, referentes a cotidiano da
cidade e suas belezas. Buscando desenvolver um olhar crítico e sensível,
além do desenvolvimento do gosto pela arte e poesia, explorando as
possibilidades de expressão e interpretação da diversidade cultural como
uma forma de ver, viver e conviver com a arte no espaço cultural
ludovisense.
Objetivos Específicos
1-Aproximar as obras em Pinturas, Grafismos, Ilustrações/Mosaicos, Fotografias e Poesias em
seu contexto social, histórico e cultural ao público em geral;
2-Apresentar a iconografia do patrimônio histórico de São Luís de forma Direta, Natural,
abstrata, Lasciva e Exógena para a classe poéticas, plásticas e visuais do maranhão em
inédito e original;
3-Levanta a discursão do papel da arte visual e da poesia em relação a convívio sanitário
forçado (pandemia da Covid 19), as novas formas de relações sociais e ao meio virtual de
convivência vigiada e aberta apresentada pelos novos tempos;
4-Possibilitar interação e interdisciplinaridade das linguagens (artes plásticas, literatura,
fotografia e outras linguagens visuais de arte em um discurso literário oral, com a
e publicação de livro, e-books e vídeo sobre a temática do projeto);
5-Desenvolver trabalho de formação de plateia a partir de visitas mediadas para Escolas,
Faculdades, Universidades, Museus, ONGs, Empresas Privadas, Instituições de Culturais,
Públicos, e espaços públicos;
6-Democratizar o acesso de exposição artísticos com acesso gratuito;
7-Desenvolver ações educacionais, sociais e ambientes da temática e da proposta da
exposição por meio de parcerias e outras instituições;
8-Realizar um trabalho apoiado na Lei 10.639/03 que torna obrigatório o ensino da história e
cultura literária e das artes Plásticas e Visuais desenvolvidas primordial e essencialmente por
indígenas e matriz afro-brasileira e africana em todas as escolas e instituições de ensino
públicas e particulares (ensino fundamental até o ensino médio).
9-Atrair o maior número de espectadores por conta da visibilidade do projeto, fruto de
espontânea e publicidade relacionadas aos meios e redes sociais e virtuais;
10-Atrair a mídia espontânea por conta da relevância artística da proposta do projeto e criar
novos cenários e espaços de fomentação de artes e produtos artísticos.
Metodologia de Trabalho
1- Exposição de Obras
2- Palestras
Modelo: Café Filosófico
2.1.Tema: A História das Artes Plásticas no novo Processo de
Virtualização da Sociedade;
3- Oficinas
Modelo: Colagem e Pintura Lúdica
3.1.Tema: A Arte da Ilustração/Colagem/Mosaico e Pintura em
Tinta Acrílica como Mecanismo/Processo de Produção Criativa;
4- Rodas de Debate
Modelo: Discurso Livre
4.1.Tema: Os Movimentos Artísticos Influenciados pela
Literatura no Nosso Novo Contexto de Virtualização da
Sociedade.
Plano de Divulgação
1. Banner: 30 Unidades
2. Faixa Adesiva: 15 Unidades
3. Foderes: 1.000
4. Catálogos: 1.000
5. Vídeo: 01 Produção
6. Site: 01 Produção
7. Mídia Espontânea: 01 Produção
8. Assessoria de Imprensa:
9. Busdoor: 04 Unidades
10. Mídia Digital: 01 Produção
Perfil do Público
O público é bastante heterogêneo quanto à
faixa etária e classe social composto por Poetas,
Escritores, Pintores, Grafista, Ilustradores,
Fotógrafos e Artistas em geral. Também esta
aberto para Psicanalistas e Psicólogos,
Críticos de Arte, Historiadores,
Antropólogos, Assistentes Sociais, Escolas,
Instituições de Ensino Superior, Órgãos Públicos,
Empresa Privadas, Religiosos e etc.
Estima-se um público superior de 10.000 (dez
mil) pessoas, considerando 2 meses de
Exposição.
O público indireto será superior a 200.000
(duzentas mil) pessoas atingidas pela
publicidade.
Equipe
Idealização e Criação: Roosevelt F. Abrantes
Fotografias: Roosevelt F. Abrantes
Curadoria: Roosevelt F. Abrantes
Direção Geral: Roosevelt F. Abrantes
Assessoria de Imprensa: XXXXXXX
Vídeo: XXXXXXX
Produtora Associada: XXXXXXXX
Realização: Sesc - Ma
Contrapartida
Inserir a Logo Marca Patrocinadora de possíveis empresas Privadas
interessadas em financiar o projeto, sob a chancela “Apresenta Artistas”
do trabalho artístico e a marca de possíveis ONG´s ou de Governos da
esfera Federal, Estadual e Municipal em todo o material promocional
e de divulgação do projeto.
Conceder convites para a vernissage com o intuito de promover, na
Empresa e em instituições vinculadas com o projeto, ações de
endomarketing, relacionamento com clientes e fornecedores.
Apresentar clipping e relatório de centimetragem/minutagem com a
respectiva valoração da mídia espontânea obtida pelo projeto em sua
realização.
Proporcionar visita mediada dos funcionários de empresa/instituições
com o curador do Projeto.
Realizar trabalho de formação de plateia com escolas do Ensino
Superior, Médio e Fundamental por meio de mediadores, guias e arte
educadores.
Ceder, sem ônus, do direito de uso de imagens relativas ao
projeto/evento em campanhas de divulgação institucional da
patrocinadora, inclusive em seu site na internet, através do envio de
materiais de promoção do projeto.
Patrocínio concedido através de 100% de desconto do Imposto da
empresa por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Art. 18.
Contatos
Roosevelt F. Abrantes
Fone: + 55 (98) 9 9907- 9243
WhatsApp: +55 (98) 9 8545-4918
E-mail: abrantesroosevelt@outlook.com
Blogger: https://movimentolascivinista.blogspot.com/
agradecimentos
A meu filho Caua Carvalho Abrantes
A minha filha Carolina Ferreira Abrantes
A minha neta Maria Lívia Ferreira Abrantes
Aos meus patrocinadores
Ao Grupo SESC
Aos meus apoiadores
Aos meus leitores
Aos meus seguidores no Blogger Movimento L@scivinista
A todos os Ludovisenses e Maranhenses
A todos os Poetas, Pintores, Fotógrafos, e artistas das demais artes desta terra....
Nome: Roosevelt Ferreira Abrantes
Telefone: (98) 99907-9243
WhatsApp: (98) 98545-4918
E-mail: abrantesroosevelt@outlook.com
Endereço: Rua das Palmeira, Nº 09, Residencial Parque das Palmeiras, Vila Embratel, São Luís
do Maranhão, Brasil, CEP: 65081-494.
São Luís,17/01/2021
Abrantes F. Roosevelt
_________________________________
Assinatura
Obrigado

More Related Content

What's hot

Arte 1 médio slide
Arte 1 médio slideArte 1 médio slide
Arte 1 médio slide
Eponina Alencar
 
Temáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verdeTemáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verde
MariaVerde1995
 
Função da arte
Função da arteFunção da arte
Função da arte
CEF16
 
Aula 01 introdução a arte como experiência
Aula 01 introdução a arte como experiênciaAula 01 introdução a arte como experiência
Aula 01 introdução a arte como experiência
Elizeu Nascimento Silva
 
Paola berenstein
Paola berensteinPaola berenstein
Paola berenstein
Nerize Portela
 
Arte Pública
Arte PúblicaArte Pública
Arte Pública
João Lima
 
Introdução ao estudo da literatura
Introdução ao estudo da literaturaIntrodução ao estudo da literatura
Introdução ao estudo da literatura
VIVIAN TROMBINI
 
Funções da arte
Funções da arteFunções da arte
Funções da arte
Isabel Moura
 
Aula 3 arte - 2º ano
Aula 3   arte - 2º anoAula 3   arte - 2º ano
Aula 3 arte - 2º ano
VIVIAN TROMBINI
 
Definições de arte pergunta resposta
Definições de arte pergunta respostaDefinições de arte pergunta resposta
Definições de arte pergunta resposta
Tina Lima
 
O que é arte?
O que é arte?  O que é arte?
O que é arte?
anajuho1
 
Rigotti o imaginário lídia baís
Rigotti o imaginário lídia baísRigotti o imaginário lídia baís
Rigotti o imaginário lídia baís
alinecerutticultura
 
Entendendo a Arte. Prof. Garcia Junior
Entendendo a Arte. Prof. Garcia JuniorEntendendo a Arte. Prof. Garcia Junior
Trabalho sobre a arte
Trabalho sobre a arteTrabalho sobre a arte
Trabalho sobre a arte
Carlos Duarte Castanheira
 
Apostila de-arte-eja
Apostila de-arte-ejaApostila de-arte-eja
Apostila de-arte-eja
F Figueiredo Habyby
 
1 o que é arte- Texto-
1 o que é arte- Texto-1 o que é arte- Texto-
1 o que é arte- Texto-
ArtesElisa
 
EHA01 Conceitos
EHA01 ConceitosEHA01 Conceitos
EHA01 Conceitos
Odair Tuono
 
Arte
ArteArte
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
Ana Barreiros
 

What's hot (19)

Arte 1 médio slide
Arte 1 médio slideArte 1 médio slide
Arte 1 médio slide
 
Temáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verdeTemáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verde
 
Função da arte
Função da arteFunção da arte
Função da arte
 
Aula 01 introdução a arte como experiência
Aula 01 introdução a arte como experiênciaAula 01 introdução a arte como experiência
Aula 01 introdução a arte como experiência
 
Paola berenstein
Paola berensteinPaola berenstein
Paola berenstein
 
Arte Pública
Arte PúblicaArte Pública
Arte Pública
 
Introdução ao estudo da literatura
Introdução ao estudo da literaturaIntrodução ao estudo da literatura
Introdução ao estudo da literatura
 
Funções da arte
Funções da arteFunções da arte
Funções da arte
 
Aula 3 arte - 2º ano
Aula 3   arte - 2º anoAula 3   arte - 2º ano
Aula 3 arte - 2º ano
 
Definições de arte pergunta resposta
Definições de arte pergunta respostaDefinições de arte pergunta resposta
Definições de arte pergunta resposta
 
O que é arte?
O que é arte?  O que é arte?
O que é arte?
 
Rigotti o imaginário lídia baís
Rigotti o imaginário lídia baísRigotti o imaginário lídia baís
Rigotti o imaginário lídia baís
 
Entendendo a Arte. Prof. Garcia Junior
Entendendo a Arte. Prof. Garcia JuniorEntendendo a Arte. Prof. Garcia Junior
Entendendo a Arte. Prof. Garcia Junior
 
Trabalho sobre a arte
Trabalho sobre a arteTrabalho sobre a arte
Trabalho sobre a arte
 
Apostila de-arte-eja
Apostila de-arte-ejaApostila de-arte-eja
Apostila de-arte-eja
 
1 o que é arte- Texto-
1 o que é arte- Texto-1 o que é arte- Texto-
1 o que é arte- Texto-
 
EHA01 Conceitos
EHA01 ConceitosEHA01 Conceitos
EHA01 Conceitos
 
Arte
ArteArte
Arte
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 

Similar to Movimento Lascivinista

Movimento Lascivinista
Movimento LascivinistaMovimento Lascivinista
Movimento Lascivinista
Roosevelt F. Abrantes
 
Páginas amarelas
Páginas amarelasPáginas amarelas
Páginas amarelas
Tamiris Gomes
 
Valentim, rubem
Valentim, rubemValentim, rubem
Valentim, rubem
deniselugli2
 
A Cidade E Cidadania Na Obra
A Cidade E Cidadania Na ObraA Cidade E Cidadania Na Obra
A Cidade E Cidadania Na Obra
Mara Virginia
 
Literatura Popular Regional - Alessandra Favero
Literatura Popular Regional  - Alessandra FaveroLiteratura Popular Regional  - Alessandra Favero
Literatura Popular Regional - Alessandra Favero
Lisvaldo Azevedo
 
Artigo sobre revistas paranaenses
Artigo sobre revistas paranaensesArtigo sobre revistas paranaenses
Artigo sobre revistas paranaenses
nincia
 
Imaginários urbanos
Imaginários urbanosImaginários urbanos
Imaginários urbanos
Vinicius Gomes
 
Marco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literaturaMarco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literatura
ELAINE BARROMEU
 
Marco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literaturaMarco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literatura
ELAINE BARROMEU
 
semana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.ppt
semana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.pptsemana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.ppt
semana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.ppt
billieeilish3214553
 
Arte (Academia ENEM).pptx
Arte (Academia ENEM).pptxArte (Academia ENEM).pptx
Arte (Academia ENEM).pptx
CludioMrcioCunhaSous
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
HisrelBlog
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
hbilinha
 
Rego
RegoRego
Apostila de arte_artes_visuais_2014
Apostila de arte_artes_visuais_2014Apostila de arte_artes_visuais_2014
Apostila de arte_artes_visuais_2014
Sheila Rodrigues
 
Apostila arte 1º trimestre
Apostila arte 1º  trimestreApostila arte 1º  trimestre
Apostila arte 1º trimestre
Analia
 
Conceito de arte
Conceito de arteConceito de arte
Conceito de arte
kardovsky
 
¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...
¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...
¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...
MarcelaBelo1
 
As vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XXAs vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XX
Miguel Duarte
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Weslei Silveira Bombonatto
 

Similar to Movimento Lascivinista (20)

Movimento Lascivinista
Movimento LascivinistaMovimento Lascivinista
Movimento Lascivinista
 
Páginas amarelas
Páginas amarelasPáginas amarelas
Páginas amarelas
 
Valentim, rubem
Valentim, rubemValentim, rubem
Valentim, rubem
 
A Cidade E Cidadania Na Obra
A Cidade E Cidadania Na ObraA Cidade E Cidadania Na Obra
A Cidade E Cidadania Na Obra
 
Literatura Popular Regional - Alessandra Favero
Literatura Popular Regional  - Alessandra FaveroLiteratura Popular Regional  - Alessandra Favero
Literatura Popular Regional - Alessandra Favero
 
Artigo sobre revistas paranaenses
Artigo sobre revistas paranaensesArtigo sobre revistas paranaenses
Artigo sobre revistas paranaenses
 
Imaginários urbanos
Imaginários urbanosImaginários urbanos
Imaginários urbanos
 
Marco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literaturaMarco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literatura
 
Marco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literaturaMarco operacional de artes e literatura
Marco operacional de artes e literatura
 
semana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.ppt
semana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.pptsemana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.ppt
semana-da-arte-moderna-e-manifestos-modernistas-para-os-3os-anos.ppt
 
Arte (Academia ENEM).pptx
Arte (Academia ENEM).pptxArte (Academia ENEM).pptx
Arte (Academia ENEM).pptx
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
 
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-históriaArtes 01 gênesis 1º ano  diretrizes e  pré-história
Artes 01 gênesis 1º ano diretrizes e pré-história
 
Rego
RegoRego
Rego
 
Apostila de arte_artes_visuais_2014
Apostila de arte_artes_visuais_2014Apostila de arte_artes_visuais_2014
Apostila de arte_artes_visuais_2014
 
Apostila arte 1º trimestre
Apostila arte 1º  trimestreApostila arte 1º  trimestre
Apostila arte 1º trimestre
 
Conceito de arte
Conceito de arteConceito de arte
Conceito de arte
 
¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...
¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...
¡ATENÇÃO ARTE! imaginabilidade e legibilidade como estratégia de pertencim...
 
As vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XXAs vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XX
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 

More from Roosevelt F. Abrantes

COE´s.docx
COE´s.docxCOE´s.docx
Tipos de Carteiras de Investimento.docx
Tipos de Carteiras de Investimento.docxTipos de Carteiras de Investimento.docx
Tipos de Carteiras de Investimento.docx
Roosevelt F. Abrantes
 
Fundo de Índices - ETF´s.docx
Fundo de Índices - ETF´s.docxFundo de Índices - ETF´s.docx
Fundo de Índices - ETF´s.docx
Roosevelt F. Abrantes
 
Yaol (conto).doc
Yaol (conto).docYaol (conto).doc
Yaol (conto).doc
Roosevelt F. Abrantes
 
Natuya (conto).doc
Natuya (conto).docNatuya (conto).doc
Natuya (conto).doc
Roosevelt F. Abrantes
 
1981 (poesia).doc
1981 (poesia).doc1981 (poesia).doc
1981 (poesia).doc
Roosevelt F. Abrantes
 
Teoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docx
Teoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docxTeoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docx
Teoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docx
Roosevelt F. Abrantes
 
Ensaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docx
Ensaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docxEnsaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docx
Ensaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docx
Roosevelt F. Abrantes
 
Lista dos Códigos Bancarios do Brasil.docx
Lista dos Códigos Bancarios do Brasil.docxLista dos Códigos Bancarios do Brasil.docx
Lista dos Códigos Bancarios do Brasil.docx
Roosevelt F. Abrantes
 
Investimentos para 2023.docx
Investimentos para 2023.docxInvestimentos para 2023.docx
Investimentos para 2023.docx
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais
Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais
Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Títulos Públicos
Relatório Financeiro - Títulos PúblicosRelatório Financeiro - Títulos Públicos
Relatório Financeiro - Títulos Públicos
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Títulos de Ações
Relatório Financeiro - Títulos de AçõesRelatório Financeiro - Títulos de Ações
Relatório Financeiro - Títulos de Ações
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Poupança
Relatório Financeiro - PoupançaRelatório Financeiro - Poupança
Relatório Financeiro - Poupança
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Numismática
Relatório Financeiro - NumismáticaRelatório Financeiro - Numismática
Relatório Financeiro - Numismática
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Fundos de Investimentos
Relatório Financeiro - Fundos de InvestimentosRelatório Financeiro - Fundos de Investimentos
Relatório Financeiro - Fundos de Investimentos
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Criptomoedas
Relatório Financeiro - CriptomoedasRelatório Financeiro - Criptomoedas
Relatório Financeiro - Criptomoedas
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Certificados Bancários
Relatório Financeiro - Certificados BancáriosRelatório Financeiro - Certificados Bancários
Relatório Financeiro - Certificados Bancários
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório Financeiro - Apostas Desportivas
Relatório Financeiro - Apostas DesportivasRelatório Financeiro - Apostas Desportivas
Relatório Financeiro - Apostas Desportivas
Roosevelt F. Abrantes
 
Relatório de Informações - Segurança Eletrônica
Relatório de Informações - Segurança EletrônicaRelatório de Informações - Segurança Eletrônica
Relatório de Informações - Segurança Eletrônica
Roosevelt F. Abrantes
 

More from Roosevelt F. Abrantes (20)

COE´s.docx
COE´s.docxCOE´s.docx
COE´s.docx
 
Tipos de Carteiras de Investimento.docx
Tipos de Carteiras de Investimento.docxTipos de Carteiras de Investimento.docx
Tipos de Carteiras de Investimento.docx
 
Fundo de Índices - ETF´s.docx
Fundo de Índices - ETF´s.docxFundo de Índices - ETF´s.docx
Fundo de Índices - ETF´s.docx
 
Yaol (conto).doc
Yaol (conto).docYaol (conto).doc
Yaol (conto).doc
 
Natuya (conto).doc
Natuya (conto).docNatuya (conto).doc
Natuya (conto).doc
 
1981 (poesia).doc
1981 (poesia).doc1981 (poesia).doc
1981 (poesia).doc
 
Teoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docx
Teoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docxTeoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docx
Teoria Alienigena um Contato Extraterrestre.docx
 
Ensaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docx
Ensaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docxEnsaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docx
Ensaios Ideológicos - Discursos Dialéticos da Ideologia.docx
 
Lista dos Códigos Bancarios do Brasil.docx
Lista dos Códigos Bancarios do Brasil.docxLista dos Códigos Bancarios do Brasil.docx
Lista dos Códigos Bancarios do Brasil.docx
 
Investimentos para 2023.docx
Investimentos para 2023.docxInvestimentos para 2023.docx
Investimentos para 2023.docx
 
Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais
Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais
Relatório Financeiro - Categoria de Ativos e Moedas Digitais
 
Relatório Financeiro - Títulos Públicos
Relatório Financeiro - Títulos PúblicosRelatório Financeiro - Títulos Públicos
Relatório Financeiro - Títulos Públicos
 
Relatório Financeiro - Títulos de Ações
Relatório Financeiro - Títulos de AçõesRelatório Financeiro - Títulos de Ações
Relatório Financeiro - Títulos de Ações
 
Relatório Financeiro - Poupança
Relatório Financeiro - PoupançaRelatório Financeiro - Poupança
Relatório Financeiro - Poupança
 
Relatório Financeiro - Numismática
Relatório Financeiro - NumismáticaRelatório Financeiro - Numismática
Relatório Financeiro - Numismática
 
Relatório Financeiro - Fundos de Investimentos
Relatório Financeiro - Fundos de InvestimentosRelatório Financeiro - Fundos de Investimentos
Relatório Financeiro - Fundos de Investimentos
 
Relatório Financeiro - Criptomoedas
Relatório Financeiro - CriptomoedasRelatório Financeiro - Criptomoedas
Relatório Financeiro - Criptomoedas
 
Relatório Financeiro - Certificados Bancários
Relatório Financeiro - Certificados BancáriosRelatório Financeiro - Certificados Bancários
Relatório Financeiro - Certificados Bancários
 
Relatório Financeiro - Apostas Desportivas
Relatório Financeiro - Apostas DesportivasRelatório Financeiro - Apostas Desportivas
Relatório Financeiro - Apostas Desportivas
 
Relatório de Informações - Segurança Eletrônica
Relatório de Informações - Segurança EletrônicaRelatório de Informações - Segurança Eletrônica
Relatório de Informações - Segurança Eletrônica
 

Recently uploaded

1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Recently uploaded (20)

1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 

Movimento Lascivinista

  • 1.
  • 2. “São Luís, Uma Cidade em Prosa, Uma Cidade em Poesia, Uma Cidade Abstrata, Um Patrimônio Plástico, Um Evento Virtual” Ano: 2021
  • 3. Sobre a Exposição Artística A Exposição “São Luís, Uma Cidade em Prosa, Uma Cidade em Poesia, Uma Cidade Abstrata, Um Patrimônio Plástico, Um Evento Virtual”, busca delineia a prosa e a poesia como energia visual de sua essência plástica materializada na imagem de suas várias formas e conteúdo. Uma cidade que emana sinergia, pluraliza conceitos, dinamizando os contornos de suas elaborações plásticas. Um conceito intimista que se propõem inferir a alimentar a mente e os corpos de seus cidadãos, implodindo nas pessoas a possibilidade minimalista de seus formatos cotidianos, permitindo desta forma a transcendência lírica e empírica de suas imediações poéticos as inúmeras sensações enamoradas e apaixonadas das impressões lascivas das forma plásticas na vida de quem é mais comum ou afastada de sua influência, tornando os observadores inertes em frívolas variantes de contagio simbiótico de emoções quase biltres, sentimentos que ora nos realizam como amantes e ora nos refutam como amados.
  • 4. Criador/Autor Roosevelt F. Abrantes Sou Roosevelt F. Abrantes, 39 anos, Analista Financeiro, Pós-graduando de MBA em Gestão Financeira e Controladoria pela Universidade Estácio de Sá do Maranhão, Graduado em Gestão Pública pela Universidade Anhanguera de São Luís do Maranhão e Técnico em Meio Ambiente pelo Colégio Universitário da UFMA - COLUN/UFMA do Maranhão. Sou Founder e CEO das Empresas Midi@tiva, St@ff Investimentos e Movimento L@scivinista, organizações onde atuo respectivamente como Editor Chefe, Analista de Investimentos e Escritor Dirigente. Sou também acionista e sócio proprietário das empresas Petrobras (PETR4F), Gerdau (GGBR4F) e Santos Brasil (STBP3) com participação acionária em dois títulos de ações em cada empresa. Também sou ativista, colaborador e voluntario em causas sociais, ambientais e humanitárias em diversas ONG´s nacionais e internacionais. Como Escritor, Poeta e Artista adotei os nomes de Rusgat Niccus, Diegho Courtenbitter, Ana Carla Furtado e Ubirani Yaraima para assina as minhas obras e criações intelectuais e artísticas. Aqui neste espaço interativo, meus leitores e seguidores poderão me acompanhar e adquirir todas as minhas obras literárias, plásticas, fotográficas, grafismos, e- books, artigos e crônicas.
  • 5. Sobre o Movimento L@scivinista O Lascivinismo é um movimento literário alinhada à corrente ideológica Ultrarromântica do século XVIII. Um idealismo poético byroniano, forjado a partir dos traços líricos do poeta Alvares de Azevedo. Uma idealidade poética motivada por composições literárias, pinturas estilizadas, grafismos geométricos e fotografias líricas. Todas fortemente carregadas de amor, paixão, lirismo, luxuria lascívia, volúpia, romantismos, lubricidade, sensualidade e desejos poéticos.
  • 6. Sobre Os Seus Heterônimos Os Artistas e Poetas Rusgat Niccus, Ana Carla, Diegho Courtenbitter e Ubirani Yaraima são Heteronimos do escritor, poeta e Artista visual Roosevelt F. Abrantes. Todos eles participantes do mesmo Movimento artístico Literário conhecido como Movimento Lascivistas. As suas obras tem atuação na poesia, na prosa, no romance e em outras vertentes literárias, também participando arduamente do cenário das artes Plásticas (Pinturas), do Grafismo, Fotografia, e do ilustrismos/mosaico. Estes artísticas são a expressão máxima de sua emoção, razão, paixão, intelectualidade e humanidade em vários temperamentos e comportamentos. Seu o autor/criador todos eles em um ser somente.
  • 7. Informações Complementares Produtos Artísticos 1- Poemas 2- Pinturas 3- Grafismos 4- Ilustrações 5- Fotografias Artistas / Heterônimos 1- Rusgat Niccus 2- Ana Carla 3- Diegho Courtenbitter 4- Ubirani Yaraima Movimento Artístico 1- Movimento Lascivinista
  • 8. Pinturas Grafismos Ilustração Mosaicos Fotografia Escrita/Poesia Principais Vertentes do Movimento L@scivinistas Movimento Literário e Artístico
  • 9. Principais Autores / Heterônimos do Movimento L@scivinista Movimento Literário e Artístico Rusgat Niccus Ana Carla Diegho Courtenbitter Ubirani Yaraima
  • 10. Apresentação O projeto visa a montagem inédita da exposição de Poemas, Pinturas, Grafismos, Ilustração/Mosaicos e Fotográfica com a temática: “São Luís, Uma Cidade em Prosa, Uma Cidade em Poesia, Uma Cidade Abstrata, Um Patrimônio Plástico, Um Evento Virtual” a ser realizada na cidade de São do Maranhão, apresentada como discurso de aproximação da cidade. A exposição reafirma à cultura nacional ao apresentar as artes visuais e textuais como os principais tipos de artes que mais despertam interesse e paixões difundidas no Brasil. A exposição tem como conceito apresentar 40 obras de autores heterônimos como Rusgat Niccus, Ana Carla, Diegho Courtenbitter e Yaraima criados pelo artista e poeta Roosevelt F. Abrantes em tamanho variados que representam os principais cantos e encantos da cidade de Luís do Maranhão. O projeto consiste num trabalho poético que ratifica a importância deste patrimônio cultural brasileiro, as suas raízes, sua gente, seu modos, sua cultura, heranças e contribuições. Trabalhando para atua modo original para que a beleza e a história da cidade permaneça no imaginário das pessoas de maneira magica e lúdica para todos maranhenses.
  • 11. Justificativa A concepção do projeto e todo o material imagético serão desenvolvidos de modo inédito considerando as nuances e as histórias de cada obra apresentada ao acervo e ao público.A exposição busca desenvolve a visão de um mundo cosmogônico voltado para artistas e poetas Maranhão, ressaltando de maneira fragmentada, direta, abstrata e natural os cantos e encantos cidade de São Luís, enfatizado por meio de uma austera mística e mitologia, uma iconografia presente de vários panteões existencialistas da sociedade Ludovisense. O projeto busca reafirma a memória, a História e a Arte patrimonial do Centro Histórico representada pela produção artística desenvolvida pelos poeta e artistas plásticos gravado na Cidade de maneira efêmera através da impressão contextualista da vida boemia existente, em homens, mulheres, imagens e impressões registrados sobre o olhar minucioso de pinces e lentes que dialogam com outras produções rigorosas dos antigos lusitanos que construíram a cidade no início de sua fundação. O projeto concentra ações em cinco eixos distintos: 1- Produção e difusão de bem cultural e democratização de acesso com entrada franca; 2- Preservação e memória ao possibilitar um em torno do registro do Patrimônio Histórico de São Luís que se fundamenta como um evento primordial da cultura humana. 2- O reconhecimento do homem urbano como apontamento e figura de auto identificação e produto que produz conhecimento, ocorrendo ao mesmo a função situá-lo no como ser transformador do mundo. 4- O registro em forma de imagens das obras expostas que remete as pinturas rupestres eternizados na mitologia de vários povos que fundamentalmente interagem na função organizadora e estruturante da psique da formação da memória afetiva do homem como ser unicamente de transformação e ação; 5- Formação de público a partir de um tratamento diferenciado com mediação para os expectadores quanto ao tema difundidos em sobre a arte proposta pelo projeto.
  • 12. Objetivo Geral Promover e divulgar a produção artística e cultura desenvolvida atualmente no maranhão através de um movimento artístico único e inédito, nascido e criado na cidade de São Luís. Idealizado para contribuir na fomentação e desenvolvimento de uma escola literária e plástica voltadas para os Artistas Ludovisense, buscando difundir e expandir a dinamização do patrimônio cultural do Maranhão, possibilitando criar e garantir mais um canal de inserção e promoção de acesso democrático aos bens e meios culturais. Familiarizando os visitantes com mais um novo universo das artes visuais entrelaçadas a literatura e a poesia. Esta exposição artística deve aborda temáticas voltadas para a valorização do patrimônio histórico e cultural da cidade de São Luís, ilustradas aqui através de pinturas, grafismos, ilustrações, fotografias e poemas retratados em forma de telas e imagens variadas e abstratas, referentes a cotidiano da cidade e suas belezas. Buscando desenvolver um olhar crítico e sensível, além do desenvolvimento do gosto pela arte e poesia, explorando as possibilidades de expressão e interpretação da diversidade cultural como uma forma de ver, viver e conviver com a arte no espaço cultural ludovisense.
  • 13. Objetivos Específicos 1-Aproximar as obras em Pinturas, Grafismos, Ilustrações/Mosaicos, Fotografias e Poesias em seu contexto social, histórico e cultural ao público em geral; 2-Apresentar a iconografia do patrimônio histórico de São Luís de forma Direta, Natural, abstrata, Lasciva e Exógena para a classe poéticas, plásticas e visuais do maranhão em inédito e original; 3-Levanta a discursão do papel da arte visual e da poesia em relação a convívio sanitário forçado (pandemia da Covid 19), as novas formas de relações sociais e ao meio virtual de convivência vigiada e aberta apresentada pelos novos tempos; 4-Possibilitar interação e interdisciplinaridade das linguagens (artes plásticas, literatura, fotografia e outras linguagens visuais de arte em um discurso literário oral, com a e publicação de livro, e-books e vídeo sobre a temática do projeto); 5-Desenvolver trabalho de formação de plateia a partir de visitas mediadas para Escolas, Faculdades, Universidades, Museus, ONGs, Empresas Privadas, Instituições de Culturais, Públicos, e espaços públicos; 6-Democratizar o acesso de exposição artísticos com acesso gratuito; 7-Desenvolver ações educacionais, sociais e ambientes da temática e da proposta da exposição por meio de parcerias e outras instituições; 8-Realizar um trabalho apoiado na Lei 10.639/03 que torna obrigatório o ensino da história e cultura literária e das artes Plásticas e Visuais desenvolvidas primordial e essencialmente por indígenas e matriz afro-brasileira e africana em todas as escolas e instituições de ensino públicas e particulares (ensino fundamental até o ensino médio). 9-Atrair o maior número de espectadores por conta da visibilidade do projeto, fruto de espontânea e publicidade relacionadas aos meios e redes sociais e virtuais; 10-Atrair a mídia espontânea por conta da relevância artística da proposta do projeto e criar novos cenários e espaços de fomentação de artes e produtos artísticos.
  • 14. Metodologia de Trabalho 1- Exposição de Obras 2- Palestras Modelo: Café Filosófico 2.1.Tema: A História das Artes Plásticas no novo Processo de Virtualização da Sociedade; 3- Oficinas Modelo: Colagem e Pintura Lúdica 3.1.Tema: A Arte da Ilustração/Colagem/Mosaico e Pintura em Tinta Acrílica como Mecanismo/Processo de Produção Criativa; 4- Rodas de Debate Modelo: Discurso Livre 4.1.Tema: Os Movimentos Artísticos Influenciados pela Literatura no Nosso Novo Contexto de Virtualização da Sociedade.
  • 15. Plano de Divulgação 1. Banner: 30 Unidades 2. Faixa Adesiva: 15 Unidades 3. Foderes: 1.000 4. Catálogos: 1.000 5. Vídeo: 01 Produção 6. Site: 01 Produção 7. Mídia Espontânea: 01 Produção 8. Assessoria de Imprensa: 9. Busdoor: 04 Unidades 10. Mídia Digital: 01 Produção
  • 16. Perfil do Público O público é bastante heterogêneo quanto à faixa etária e classe social composto por Poetas, Escritores, Pintores, Grafista, Ilustradores, Fotógrafos e Artistas em geral. Também esta aberto para Psicanalistas e Psicólogos, Críticos de Arte, Historiadores, Antropólogos, Assistentes Sociais, Escolas, Instituições de Ensino Superior, Órgãos Públicos, Empresa Privadas, Religiosos e etc. Estima-se um público superior de 10.000 (dez mil) pessoas, considerando 2 meses de Exposição. O público indireto será superior a 200.000 (duzentas mil) pessoas atingidas pela publicidade.
  • 17. Equipe Idealização e Criação: Roosevelt F. Abrantes Fotografias: Roosevelt F. Abrantes Curadoria: Roosevelt F. Abrantes Direção Geral: Roosevelt F. Abrantes Assessoria de Imprensa: XXXXXXX Vídeo: XXXXXXX Produtora Associada: XXXXXXXX Realização: Sesc - Ma
  • 18. Contrapartida Inserir a Logo Marca Patrocinadora de possíveis empresas Privadas interessadas em financiar o projeto, sob a chancela “Apresenta Artistas” do trabalho artístico e a marca de possíveis ONG´s ou de Governos da esfera Federal, Estadual e Municipal em todo o material promocional e de divulgação do projeto. Conceder convites para a vernissage com o intuito de promover, na Empresa e em instituições vinculadas com o projeto, ações de endomarketing, relacionamento com clientes e fornecedores. Apresentar clipping e relatório de centimetragem/minutagem com a respectiva valoração da mídia espontânea obtida pelo projeto em sua realização. Proporcionar visita mediada dos funcionários de empresa/instituições com o curador do Projeto. Realizar trabalho de formação de plateia com escolas do Ensino Superior, Médio e Fundamental por meio de mediadores, guias e arte educadores. Ceder, sem ônus, do direito de uso de imagens relativas ao projeto/evento em campanhas de divulgação institucional da patrocinadora, inclusive em seu site na internet, através do envio de materiais de promoção do projeto. Patrocínio concedido através de 100% de desconto do Imposto da empresa por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Art. 18.
  • 19. Contatos Roosevelt F. Abrantes Fone: + 55 (98) 9 9907- 9243 WhatsApp: +55 (98) 9 8545-4918 E-mail: abrantesroosevelt@outlook.com Blogger: https://movimentolascivinista.blogspot.com/
  • 20. agradecimentos A meu filho Caua Carvalho Abrantes A minha filha Carolina Ferreira Abrantes A minha neta Maria Lívia Ferreira Abrantes Aos meus patrocinadores Ao Grupo SESC Aos meus apoiadores Aos meus leitores Aos meus seguidores no Blogger Movimento L@scivinista A todos os Ludovisenses e Maranhenses A todos os Poetas, Pintores, Fotógrafos, e artistas das demais artes desta terra....
  • 21. Nome: Roosevelt Ferreira Abrantes Telefone: (98) 99907-9243 WhatsApp: (98) 98545-4918 E-mail: abrantesroosevelt@outlook.com Endereço: Rua das Palmeira, Nº 09, Residencial Parque das Palmeiras, Vila Embratel, São Luís do Maranhão, Brasil, CEP: 65081-494. São Luís,17/01/2021 Abrantes F. Roosevelt _________________________________ Assinatura