SlideShare a Scribd company logo
1
• IDADE CONTENPORÂNEA
• PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
• GUERRA DE MOVIMENTO
• GUERRA DE TRINCHEIRAS
PROF. MAX DANTAS 2
A ERA DA GUERRA TOTAL
 As rivalidades imperialistas, os
nacionalismos exacerbados e os
sistemas de alianças militares
foram os fatores que originaram
a 1ª Guerra Mundial.
 É um conflito total e mundial
porque envolveu países de todos
os continentes; total porque o
alvo não eram os militares
apenas, mas também a
população civil, tanto no campo
como na cidade.
HERANÇA/EFEITO COLATERAL DO
IMPERIALISMO
• Busca por mercados fornecedores e
consumidores.
• Unificações tardias (Alemanha e
Itália).
CONFLITO QUE ENVOLVEU TODO O
PLANETA
• Proporção do confronto.
• Aparato bélico.
• Destruição causada.
SITUAÇÃO
PRÉ-GUERRA
BELLE
ÉPOQUE
PAZ
ARMADA
POLÍTICA DE
ALIANÇAS
BELLE ÉPOQUE
 Período entre 1871, quando teve
fim a Guerra Franco-Prussiana, e
julho de 1914, quando começou a
primeira Guerra Mundial.
 Foi uma fase de grande otimismo
entre a população europeia,
devido ao desenvolvimento
industrial, que trouxe para grande
parte da população um conforto
nunca antes imaginado ou
experimentado.
 A ciência e a tecnologia abriam
possibilidades inimagináveis de
comunicação e de transportes.
 Essa euforia, no entanto, levou a
disputas entre as potências
culminando na primeira guerra
mundial.
PAZ ARMADA
A Alemanha de Guilherme II (II
Reich) havia se desenvolvido
intensamente no final do
século XIX e crescido em
termos de marinha, de
indústrias e do exército.
Passava a exigir uma
“redivisão” dos territórios
coloniais na África e uma
participação mais lucrativa no
sistema capitalista mundial.
PAZ ARMADA
 E assim as disputas territoriais
entre as potências e a má
distribuição dos benefícios do
progresso entre a população
criaram um clima de instabilidade
constante.
 E dessa maneira, tem início uma
enorme produção de armas, uma
verdadeira CORRIDA
ARMAMENTISTA.
 A eminência de um confronto
“pairava no ar”; a guerra que iria
acabar com todas as guerras.
POLÍTICA DE ALIANÇAS
 Após o processo de unificação, a
Alemanha seguiu uma política
desenvolvimentista e expansionista.
 Essa política ia contra os interesses
das grandes potências.
 Gradativamente, alianças vão se
formando a partir dessas rivalidades
políticas e econômicas.
 E assim, Otto Von Bismarck, inaugura
a política internacional de alianças
em 1882, através de uma aliança
defensiva com outras nações.
TRÍPLICE ALIANÇA - 1882
ALEMANHA ITÁLIA IMPÉRIO
AUSTRO -
HÚNGARO
 O objetivo principal com essa política, era
evitar o isolamento da Alemanha em caso de
guerra.
 Pouco tempo depois Bismarck é demitido por
GUILHERME II, que ao assumir adota uma
política de EXPANSÃO PELA FORÇA.
 Lança um programa de incentivo a indústria
naval a alemã com o objetivo de disputar com
a Inglaterra a hegemonia nos mares.
 A euforia militarista vivida pela Alemanha
favoreceu a circulação de ideias de
superioridade racial e cultural do povo
alemão.
 E dessa maneira, muitas pessoas passaram a
preferir a guerra ao acordo como meio de
conseguir mercados coloniais.
TRÍPLICE ALIANÇA - 1882
FRANÇA E INGLATERRA
 A força militar e econômica do império
Alemão e sua política externa agressiva fez
soar o alarme em Londres e Paris, o que
estimulou a aproximação entre os dois
governos.
 A Inglaterra era a maior potência colonial e
faria de tudo para manter sua hegemonia.
 Na França, a derrota na GUERRA FRANCO
PRUSSIANA (1871) e a perda da região da
Alsácia e de Lorena, criou no povo francês
um sentimento de revanche.
 E assim, França e Inglaterra firmaram uma
aliança em 1904, a ENTENTE CORDIALE
A QUESTÃO MARROQUINA
 Por esse tratado(ENTENTE CORDIALE),
França e Inglaterra dividiriam as colônias do
norte da África
 Inglaterra controlaria o Egito e a França
o Marrocos.
 Mas a Alemanha, com o objetivo de buscar
mercados consumidores e fornecedores,
interfere nesse acordo e apoia a elite
marroquina contra a dominação francesa.
 Afim de evitar uma guerra de proporções
mundiais, é organizada a Conferência de
Algeciras, em 1906, que marca o fim desse
impasse diplomático entre França e
Alemanha.
 O acordo final, assinado em 7 de Abril de
1906 estabelecia a internacionalização
económica de Marrocos, sob o poder
soberano do Sultão.
 A Rússia tinha o objetivo de controlar o
estreito de Bósforo e Dardanelos, ambos
sob domínio do império turco.
 Para justificar essa política expansionista o
império russo defendia o PAN-ESLAVISMO,
teoria segundo a qual a Rússia tinha o direito
de proteger as nações de origem eslava dos
Balcãs.
 Uma dessas nações era a Sérvia, que
desejava unir todos os povos de cultura
eslava em uma única nação a “Grande
Sérvia.”
 Mas parte dos eslavos estava sob domínio do
Império Austro-Húngaro e a outra sob o
controle do Império Turco.
 E assim a Sérvia se aproxima da Rússia, que
se comprometeu a ajudá-la a afim de
expandir a sua influência.
O EXPANSIONISMO
RUSSO
ESTRADA DE FERRO BERLIM / BAGDÁ :
1903 - 1940
 No entanto, o expansionismo russo tinha
um forte concorrente externo: a
Alemanha, que planejava construir a
estrada de ferro Berlim/Bagdá para ter
acesso ao petróleo do golfo pérsico.
 Com essa estrada a Alemanha, também,
teria acesso ao comércio com o Império
Turco-Otomano, desagradando os
Russos que tinham interesses na região
dos estreitos de Bósforo e Dardanelos.
 Ligando o Mar Negro ao Mediterrâneo a
estrada de ferro isolaria a Rússia da sua
única forma de conseguir acesso direto
ao comércio europeu.
 E assim a Rússia passa a fazer parte da
Entente Cordiale no ano de 1907, dando
origem a TRÍPLICE ENTENTE.
TRÍPLICE ENTENTE - 1907
 RÚSSIA
 INGLATERRA
 FRANÇA
CRISE DOS BALCÂS
IDEOLOGIAS - NACIONALISMO
 PAN-GERMANISMO
 Movimento que defendia
a ideia da superioridade da
raça ariana.
 Impôs uma política de
expansão e dominação
que pretendia dominar
a península balcânica.
 Mercados
consumidores.
 PAN-ESLAVISMO
 Movimento político e
sociocultural que buscava
a união entre os povos da
cultura eslava.
 Buscava impor a
autoridade e o controle
da região.
 Política estimulada
pela Rússia.
PRIMEIRA GUERRA BALCÂNICA
1912 -1913
 Com o objetivo de conquistar os territórios
europeus do Império Otomano e reivindicar
um melhor tratamento aos cristãos da
Macedônia Turca é formada a LIGA
BALCÂNICA em 1912.
 Liga Balcânica (Sérvia, Montenegro,
Grécia e Bulgária) x Império Otomano.
 A LIGA BALCÂNICA sai vitoriosa e os
territórios europeus do Império Otomano
foram conquistados e divididos entre os
aliados através do Tratado de Londres - 1913
 Em seguida tem início uma nova série de
conflitos devido à disputa pelos territórios
conquistados.
SEGUNDA GUERRA BALCÂNICA 1913
 A Bulgária esperava adquirir toda a
região conhecida como "Macedônia
búlgara" e assim dominar os Bálcãs
 Esse novo conflito coloca em lados
opostos o Reino da Bulgária e a antiga
aliada Liga Balcânica.
 A Bulgária é derrotada e por fim o
Tratado de Bucareste, em 1913, marca
uma nova divisão do território
Balcânico.
 Com essa nova divisão, a Sérvia sai como
grande vencedora e da início a uma
política expansionista apoiada pela
Rússia, visando criar a GRANDE SÉRVIA.
 Indo contra os interesses do Império
Austro-Húngaro, ao norte.
O cenário da guerra estava montado
com interesses conflitantes,
sistemas de alianças inimigos,
política de militarização e de
aquisição de armamentos intensiva.
Faltava o motivo, o estopim para
que aquela Europa explodisse num
grande conflito.
O ESTOPIM
 A formação de uma GRANDE SÉRVIA
contrariava a política imperialista do
IMPÉRIO AUSTRO-HÚNGARO.
 Francisco Ferdinando, herdeiro do
Império Austro-Húngaro, planejava a
construção de uma tríplice coroa,
AUSTRO-HÚNGARO-ESLAVA, o que
ameaçava os anseios nacionalistas e
a independência da Sérvia, bem
como a política expansionista
impulsionada pela Rússia.
 Nesse contexto, em junho de 1914,
Francisco Ferdinando viaja à
Sarajevo, capital da Bósnia.
O ESTOPIM
O ESTOPIM
Em 28 de junho de 1914,
um estudante chamado
Gavrilo Princip, da
organização secreta Mão
Negra, que desejava a
formação da Grande
Sérvia, matou o
arquiduque Francisco
Ferdinando e sua esposa,
a arquiduquesa Sofia.
O INÍCIO DO CONFLITO
 Mesmo com a prisão do assassino,
a Sérvia negou-se a entregar os
demais envolvidos no atentado.
 O Império Austro-Húngaro
acusou o governo Sérvio de ser o
mandante do crime e,
exatamente um mês depois do
atentado, declarou guerra à
Sérvia.
 E assim, pela política de alianças,
começa a PRIMEIRA GUERRA
MUNDIAL.
CRONOLOGIA DO ÍNICIO
 23/07/1914 - Áustria envia ultimato à Sérvia.
 25/07 - Rússia apóia a Sérvia.
 28/07- Áustria ataca a Sérvia.
 30/07 - Rússia mobiliza as tropas.
 31 /07- Alemanha envia ultimato à Rússia.
 01/08 - Alemanha declara guerra à Rússia.
 02/08 - França se mobiliza.
 03/08 - Alemanha invade a Bélgica e declara guerra à
França.
 04/08 - Inglaterra declara guerra à Alemanha.
GUERRA DE MOVIMENTOS 1914-1915
 É o deslocamento dos exércitos de
seus quartéis até as frentes de
batalha, durou de agosto a
novembro de 1914.
 Essa fase teve início com o PLANO
SCHLIEFFEN, onde a Alemanha
pretendia conquistar a Bélgica para
chegar à França.
 Mas o Belgas resistem a invasão e
com o apoio inglês os Alemães são
detidos na Batalha de Marne.
 1915 - A Itália entra na guerra ao
lado da Tríplice Entente, em
virtude de promessas de ganhos
territoriais.
GUERRA DE
TRINCHEIRAS 1915-
1917
 A guerra estaciona colocando o fim
do sonho de uma guerra curta.
 Os exércitos se confrontam frente
a frente, cavaram mais de 640km
de trincheiras, os ganhos eram
medidos em quilômetros.
 Em 1915, os franceses avançaram
apenas 5km ao custo de 1 milhão
de vidas
 Os combates resultaram em um
número elevado de mortes, devido
as novas tecnologias a serviço da
guerra: Aviões, metralhadoras,
submarinos, tanques de guerra e
armas químicas.
GUERRA DE
TRINCHEIRAS 1915-
1917
 No front oriental os Alemães
somavam vitórias consecutivas ante o
fraco exército Russo, no entanto na
Ásia e África, foram acumulando
derrotas e perdendo colônias.
 PRINCIPAIS FATOS - Criação da frente
balcânica entre Itália e Áustria-
Hungria, e ocorre a BATALHA DE
SOMME, em 1916; deixando mais de
1 milhão de mortos.
 Em 1917, ocorreram dois episódios
decisivos para o desfecho da guerra: a
saída da Rússia do conflito- TRATADO
DE BREST-LITOVSKY, e a entrada dos
EUA no conflito, dando início a
terceira e última etapa do conflito.
SAÍDA DA
RÚSSIA
A Rússia sai da guerra após a
REVOLUÇÃO DE OUTUBRO DE
1917.
A crise social, econômica e
política da Rússia foram
agravadas com a guerra.
Sob o comando de Lênin, é
assinado o TRATADO DE BREST-
LITOVSKY.
A Rússia perde os territórios da
Finlândia, da Estônia, da
Lituânia e da Letônia.
ENTRADA DOS
EUA
 A entrada dos EUA no conflito foi
decisiva no conflito.
 Ocorreu devido ao bloqueio naval
germânico que visava cortar o
abastecimento da Inglaterra e da
França.
 Os EUA era o maior fornecedor, e em
função do bloqueio, vários navios
americanos foram afundados.
 E assim, para garantir seus
investimentos, os EUA declaram guerra
à Alemanha.
 O Brasil, parceiro comercial dos EUA,
também teve seus navios torpedeados
pelos alemães e, em outubro de 1917,
declarou guerra ao Reich Alemão.
FIM DO
CONFLITO
 Com a Saída da Rússia, os alemães
deslocam suas tropas para o Ocidente, mas
os países da entente, unificando forças
vencem os alemães na SEGUNDA BATALHA
DO MARNE, e em seguida marcham sobre
o território alemão.
 Nesse meio tempo, Bulgária, Império Turco
e Império Austro-Húngaro se rendem e
uma revolta popular contra a guerra
explode na Alemanha.
 E assim, Guilherme II renuncia ao título e
parte para o exílio; é o fim do II Reich com
a Proclamação da REPÚBLICA DE WEIMAR
em 9 de novembro de 1918.
 Dois dias depois em 11 de novembro de
1918 ocorre a Rendição oficial da
Alemanha através do ARMISTÍCIO DE
COMPIÈGNE.
TRATADOS
14 PONTOS DE WILSON
Uma proposta que previa paz
sem perdedores ou
vencedores , como forma de
evitar o revanchismo e novas
guerras.
No entanto, apenas alguns
pontos foram aceitos, entre
eles a criação da Liga das
Nações e a devolução da
Alsácia e de Lorena para a
França.
 Conhecido como A PAZ DOS VENCEDORES, assinado em 28 de
junho de 1919.
 Art. 45 – determinava que a Alemanha cederia o território do
Sarre, rico em minas de carvão, por um prazo de quinze anos à
França.
 Art. 51 – estabelecia que a Alsácia e a Lorena voltariam à posse
dos franceses.
 Art. 102 – determinava que a cidade de Dantzig fosse considerada
cidade livre e administrada pela Liga das Nações.
 Art.119 – determinava que todas as colônias alemãs passariam às
mãos dos aliados.
TRATADO DE VERSALHES 1919
 Art. 160 – estabelecia a quantidade
máxima de tropas que a Alemanha
poderia manter. No geral, só poderia ter
100 mil soldados voluntários.
 Art. 168 – qualquer fabricação de
armamentos deveria ter a aprovação
dos aliados.
 Art. 198 – determinava que a Alemanha
não poderia ter aviação nem marinha
militar.
 Art. 231 – estabelecia o reconhecimento
da culpa dos alemães pela guerra e por
todas as perdas e danos dos aliados,
devendo pagar uma indenização de 33
bilhões de dólares.
TRATADO DE VERSALHES 1919
TRATADO DE
SAINT-GERMAIN 1919
Foi assinado com a
Áustria e fez surgir
quatro novos países:
Hungria; Polônia,
Tchecoslováquia e
Iugoslávia.
Áustria perdeu cerca de
75% de seu território.
E criou o Reino da Sérvia
e a Croácia.
TRATADOS
 TRATADO DE TRIANON com a
Hungria; divisão do território do
Império Austro- Húngaro.
 TRATADO DE SÉVRES com a
Turquia, que deixa de ser uma
potência e perde a maioria dos
territórios no Oriente Médio.
 TRATADO DE NEULLY com a
Bulgária, que reconheceria o novo
Reino da Iugoslávia, pagaria uma
indenização e reduzia o seu
exército.
CONSEQUÊNCIAS
 9 milhões de mortos; o número
de feridos, entre civis e militares,
ficou em cerca de 30 milhões.
 Desenvolvimento de vários
armamentos de guerra, com,
tanques e aviões.
 Desintegração dos impérios
Otomano e Austro-Húngaro.
 Fortalecimento dos Estados
Unidos no cenário político e
militar mundial.
 Criada em 1919 por sugestão do presidente
americano Woodrow Wilson.
 Com sede em Genebra, na Suíça, essa aliança devia
arbitrar conflitos internacionais e garantir a paz
mundial.
 No entanto, inicialmente, Alemanha, Rússia e os
Estados Unidos não integraram a Liga das Nações,
fato que contribuiu para seu enfraquecimento.
 Além disso, por não contar com efetivos militares, o
poder de coação da Liga era restrito, pois apoiava-se
apenas em sanções econômicas e militares.
 Não conseguiu impedir o expansionismo japonês na
região da Manchúria ou a anexação da Etiópia pela
Itália em 1935.
LIGA DAS NAÇÕES
CONSEQUÊNCIAS
 A guerra gerou grande crise
econômica na Europa, em função
da devastação causada e também
pelos gastos militares.
 A assinatura do Tratado de
Versalhes, que impôs uma série de
penalidades à derrotada
Alemanha.
 E assim, faz surgir o sentimento de
revanche na Alemanha, em função
das penalidades impostas pelo
Tratado de Versalhes.
 Criando condições para a
propagação dos ideais totalitários.

More Related Content

Similar to A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo

Primeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismoPrimeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismo
ide2011
 
1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf
1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf
1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf
ProfMarcosRocha
 
Primeira Guerra Mundial E F
Primeira Guerra Mundial   E FPrimeira Guerra Mundial   E F
Primeira Guerra Mundial E F
Profernanda
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Professora Natália de Oliveira
 
I_GUERRA_MUNDIAL.ppt
I_GUERRA_MUNDIAL.pptI_GUERRA_MUNDIAL.ppt
I_GUERRA_MUNDIAL.ppt
ocg50
 
1ª guerra mundial
1ª guerra mundial1ª guerra mundial
1ª guerra mundial
Dênis Valério Martins
 
1 guerra mundial
1 guerra mundial1 guerra mundial
1 guerra mundial
Fernanda Lemes
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
Fabio Santos
 
1 guerra 2010 2
1 guerra 2010 21 guerra 2010 2
1 guerra 2010 2
Yuri Silver
 
1ª guerra mundial
1ª guerra mundial1ª guerra mundial
1ª guerra mundial
Elisângela Martins Rodrigues
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
migueldrj
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra  MundialPrimeira Guerra  Mundial
Primeira Guerra Mundial
Rodrigo Giacomelli
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Rose Vital
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Kelly Delfino
 
As alianças na primeira guerra mundial
As alianças na primeira guerra mundialAs alianças na primeira guerra mundial
As alianças na primeira guerra mundial
Scriba Digital
 
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdfA_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
BIGPREC
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
Portal do Vestibulando
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
historiando
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
profrogerio1
 
Apresentação economia e liberalismo
Apresentação economia e liberalismoApresentação economia e liberalismo
Apresentação economia e liberalismo
Marisa Stravino da Fonseca
 

Similar to A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo (20)

Primeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismoPrimeira guerra mundial e imperialismo
Primeira guerra mundial e imperialismo
 
1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf
1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf
1º guerra mundial - prof marcos rocha.pdf
 
Primeira Guerra Mundial E F
Primeira Guerra Mundial   E FPrimeira Guerra Mundial   E F
Primeira Guerra Mundial E F
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
I_GUERRA_MUNDIAL.ppt
I_GUERRA_MUNDIAL.pptI_GUERRA_MUNDIAL.ppt
I_GUERRA_MUNDIAL.ppt
 
1ª guerra mundial
1ª guerra mundial1ª guerra mundial
1ª guerra mundial
 
1 guerra mundial
1 guerra mundial1 guerra mundial
1 guerra mundial
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
1 guerra 2010 2
1 guerra 2010 21 guerra 2010 2
1 guerra 2010 2
 
1ª guerra mundial
1ª guerra mundial1ª guerra mundial
1ª guerra mundial
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra  MundialPrimeira Guerra  Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
As alianças na primeira guerra mundial
As alianças na primeira guerra mundialAs alianças na primeira guerra mundial
As alianças na primeira guerra mundial
 
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdfA_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
A_1a_GUERRA_MUNDIAL_Cel_Machado_-_2023.pdf
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
Apresentação economia e liberalismo
Apresentação economia e liberalismoApresentação economia e liberalismo
Apresentação economia e liberalismo
 

A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo

  • 1. 1
  • 2. • IDADE CONTENPORÂNEA • PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL • GUERRA DE MOVIMENTO • GUERRA DE TRINCHEIRAS PROF. MAX DANTAS 2
  • 3. A ERA DA GUERRA TOTAL  As rivalidades imperialistas, os nacionalismos exacerbados e os sistemas de alianças militares foram os fatores que originaram a 1ª Guerra Mundial.  É um conflito total e mundial porque envolveu países de todos os continentes; total porque o alvo não eram os militares apenas, mas também a população civil, tanto no campo como na cidade.
  • 4. HERANÇA/EFEITO COLATERAL DO IMPERIALISMO • Busca por mercados fornecedores e consumidores. • Unificações tardias (Alemanha e Itália). CONFLITO QUE ENVOLVEU TODO O PLANETA • Proporção do confronto. • Aparato bélico. • Destruição causada. SITUAÇÃO
  • 6. BELLE ÉPOQUE  Período entre 1871, quando teve fim a Guerra Franco-Prussiana, e julho de 1914, quando começou a primeira Guerra Mundial.  Foi uma fase de grande otimismo entre a população europeia, devido ao desenvolvimento industrial, que trouxe para grande parte da população um conforto nunca antes imaginado ou experimentado.  A ciência e a tecnologia abriam possibilidades inimagináveis de comunicação e de transportes.  Essa euforia, no entanto, levou a disputas entre as potências culminando na primeira guerra mundial.
  • 7. PAZ ARMADA A Alemanha de Guilherme II (II Reich) havia se desenvolvido intensamente no final do século XIX e crescido em termos de marinha, de indústrias e do exército. Passava a exigir uma “redivisão” dos territórios coloniais na África e uma participação mais lucrativa no sistema capitalista mundial.
  • 8. PAZ ARMADA  E assim as disputas territoriais entre as potências e a má distribuição dos benefícios do progresso entre a população criaram um clima de instabilidade constante.  E dessa maneira, tem início uma enorme produção de armas, uma verdadeira CORRIDA ARMAMENTISTA.  A eminência de um confronto “pairava no ar”; a guerra que iria acabar com todas as guerras.
  • 9. POLÍTICA DE ALIANÇAS  Após o processo de unificação, a Alemanha seguiu uma política desenvolvimentista e expansionista.  Essa política ia contra os interesses das grandes potências.  Gradativamente, alianças vão se formando a partir dessas rivalidades políticas e econômicas.  E assim, Otto Von Bismarck, inaugura a política internacional de alianças em 1882, através de uma aliança defensiva com outras nações.
  • 10. TRÍPLICE ALIANÇA - 1882 ALEMANHA ITÁLIA IMPÉRIO AUSTRO - HÚNGARO
  • 11.  O objetivo principal com essa política, era evitar o isolamento da Alemanha em caso de guerra.  Pouco tempo depois Bismarck é demitido por GUILHERME II, que ao assumir adota uma política de EXPANSÃO PELA FORÇA.  Lança um programa de incentivo a indústria naval a alemã com o objetivo de disputar com a Inglaterra a hegemonia nos mares.  A euforia militarista vivida pela Alemanha favoreceu a circulação de ideias de superioridade racial e cultural do povo alemão.  E dessa maneira, muitas pessoas passaram a preferir a guerra ao acordo como meio de conseguir mercados coloniais. TRÍPLICE ALIANÇA - 1882
  • 12. FRANÇA E INGLATERRA  A força militar e econômica do império Alemão e sua política externa agressiva fez soar o alarme em Londres e Paris, o que estimulou a aproximação entre os dois governos.  A Inglaterra era a maior potência colonial e faria de tudo para manter sua hegemonia.  Na França, a derrota na GUERRA FRANCO PRUSSIANA (1871) e a perda da região da Alsácia e de Lorena, criou no povo francês um sentimento de revanche.  E assim, França e Inglaterra firmaram uma aliança em 1904, a ENTENTE CORDIALE
  • 13. A QUESTÃO MARROQUINA  Por esse tratado(ENTENTE CORDIALE), França e Inglaterra dividiriam as colônias do norte da África  Inglaterra controlaria o Egito e a França o Marrocos.  Mas a Alemanha, com o objetivo de buscar mercados consumidores e fornecedores, interfere nesse acordo e apoia a elite marroquina contra a dominação francesa.  Afim de evitar uma guerra de proporções mundiais, é organizada a Conferência de Algeciras, em 1906, que marca o fim desse impasse diplomático entre França e Alemanha.  O acordo final, assinado em 7 de Abril de 1906 estabelecia a internacionalização económica de Marrocos, sob o poder soberano do Sultão.
  • 14.  A Rússia tinha o objetivo de controlar o estreito de Bósforo e Dardanelos, ambos sob domínio do império turco.  Para justificar essa política expansionista o império russo defendia o PAN-ESLAVISMO, teoria segundo a qual a Rússia tinha o direito de proteger as nações de origem eslava dos Balcãs.  Uma dessas nações era a Sérvia, que desejava unir todos os povos de cultura eslava em uma única nação a “Grande Sérvia.”  Mas parte dos eslavos estava sob domínio do Império Austro-Húngaro e a outra sob o controle do Império Turco.  E assim a Sérvia se aproxima da Rússia, que se comprometeu a ajudá-la a afim de expandir a sua influência. O EXPANSIONISMO RUSSO
  • 15. ESTRADA DE FERRO BERLIM / BAGDÁ : 1903 - 1940  No entanto, o expansionismo russo tinha um forte concorrente externo: a Alemanha, que planejava construir a estrada de ferro Berlim/Bagdá para ter acesso ao petróleo do golfo pérsico.  Com essa estrada a Alemanha, também, teria acesso ao comércio com o Império Turco-Otomano, desagradando os Russos que tinham interesses na região dos estreitos de Bósforo e Dardanelos.  Ligando o Mar Negro ao Mediterrâneo a estrada de ferro isolaria a Rússia da sua única forma de conseguir acesso direto ao comércio europeu.  E assim a Rússia passa a fazer parte da Entente Cordiale no ano de 1907, dando origem a TRÍPLICE ENTENTE.
  • 16. TRÍPLICE ENTENTE - 1907  RÚSSIA  INGLATERRA  FRANÇA
  • 17. CRISE DOS BALCÂS IDEOLOGIAS - NACIONALISMO  PAN-GERMANISMO  Movimento que defendia a ideia da superioridade da raça ariana.  Impôs uma política de expansão e dominação que pretendia dominar a península balcânica.  Mercados consumidores.  PAN-ESLAVISMO  Movimento político e sociocultural que buscava a união entre os povos da cultura eslava.  Buscava impor a autoridade e o controle da região.  Política estimulada pela Rússia.
  • 18. PRIMEIRA GUERRA BALCÂNICA 1912 -1913  Com o objetivo de conquistar os territórios europeus do Império Otomano e reivindicar um melhor tratamento aos cristãos da Macedônia Turca é formada a LIGA BALCÂNICA em 1912.  Liga Balcânica (Sérvia, Montenegro, Grécia e Bulgária) x Império Otomano.  A LIGA BALCÂNICA sai vitoriosa e os territórios europeus do Império Otomano foram conquistados e divididos entre os aliados através do Tratado de Londres - 1913  Em seguida tem início uma nova série de conflitos devido à disputa pelos territórios conquistados.
  • 19. SEGUNDA GUERRA BALCÂNICA 1913  A Bulgária esperava adquirir toda a região conhecida como "Macedônia búlgara" e assim dominar os Bálcãs  Esse novo conflito coloca em lados opostos o Reino da Bulgária e a antiga aliada Liga Balcânica.  A Bulgária é derrotada e por fim o Tratado de Bucareste, em 1913, marca uma nova divisão do território Balcânico.  Com essa nova divisão, a Sérvia sai como grande vencedora e da início a uma política expansionista apoiada pela Rússia, visando criar a GRANDE SÉRVIA.  Indo contra os interesses do Império Austro-Húngaro, ao norte.
  • 20. O cenário da guerra estava montado com interesses conflitantes, sistemas de alianças inimigos, política de militarização e de aquisição de armamentos intensiva. Faltava o motivo, o estopim para que aquela Europa explodisse num grande conflito. O ESTOPIM
  • 21.  A formação de uma GRANDE SÉRVIA contrariava a política imperialista do IMPÉRIO AUSTRO-HÚNGARO.  Francisco Ferdinando, herdeiro do Império Austro-Húngaro, planejava a construção de uma tríplice coroa, AUSTRO-HÚNGARO-ESLAVA, o que ameaçava os anseios nacionalistas e a independência da Sérvia, bem como a política expansionista impulsionada pela Rússia.  Nesse contexto, em junho de 1914, Francisco Ferdinando viaja à Sarajevo, capital da Bósnia. O ESTOPIM
  • 22. O ESTOPIM Em 28 de junho de 1914, um estudante chamado Gavrilo Princip, da organização secreta Mão Negra, que desejava a formação da Grande Sérvia, matou o arquiduque Francisco Ferdinando e sua esposa, a arquiduquesa Sofia.
  • 23. O INÍCIO DO CONFLITO  Mesmo com a prisão do assassino, a Sérvia negou-se a entregar os demais envolvidos no atentado.  O Império Austro-Húngaro acusou o governo Sérvio de ser o mandante do crime e, exatamente um mês depois do atentado, declarou guerra à Sérvia.  E assim, pela política de alianças, começa a PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
  • 24.
  • 25. CRONOLOGIA DO ÍNICIO  23/07/1914 - Áustria envia ultimato à Sérvia.  25/07 - Rússia apóia a Sérvia.  28/07- Áustria ataca a Sérvia.  30/07 - Rússia mobiliza as tropas.  31 /07- Alemanha envia ultimato à Rússia.  01/08 - Alemanha declara guerra à Rússia.  02/08 - França se mobiliza.  03/08 - Alemanha invade a Bélgica e declara guerra à França.  04/08 - Inglaterra declara guerra à Alemanha.
  • 26. GUERRA DE MOVIMENTOS 1914-1915  É o deslocamento dos exércitos de seus quartéis até as frentes de batalha, durou de agosto a novembro de 1914.  Essa fase teve início com o PLANO SCHLIEFFEN, onde a Alemanha pretendia conquistar a Bélgica para chegar à França.  Mas o Belgas resistem a invasão e com o apoio inglês os Alemães são detidos na Batalha de Marne.  1915 - A Itália entra na guerra ao lado da Tríplice Entente, em virtude de promessas de ganhos territoriais.
  • 27. GUERRA DE TRINCHEIRAS 1915- 1917  A guerra estaciona colocando o fim do sonho de uma guerra curta.  Os exércitos se confrontam frente a frente, cavaram mais de 640km de trincheiras, os ganhos eram medidos em quilômetros.  Em 1915, os franceses avançaram apenas 5km ao custo de 1 milhão de vidas  Os combates resultaram em um número elevado de mortes, devido as novas tecnologias a serviço da guerra: Aviões, metralhadoras, submarinos, tanques de guerra e armas químicas.
  • 28. GUERRA DE TRINCHEIRAS 1915- 1917  No front oriental os Alemães somavam vitórias consecutivas ante o fraco exército Russo, no entanto na Ásia e África, foram acumulando derrotas e perdendo colônias.  PRINCIPAIS FATOS - Criação da frente balcânica entre Itália e Áustria- Hungria, e ocorre a BATALHA DE SOMME, em 1916; deixando mais de 1 milhão de mortos.  Em 1917, ocorreram dois episódios decisivos para o desfecho da guerra: a saída da Rússia do conflito- TRATADO DE BREST-LITOVSKY, e a entrada dos EUA no conflito, dando início a terceira e última etapa do conflito.
  • 29. SAÍDA DA RÚSSIA A Rússia sai da guerra após a REVOLUÇÃO DE OUTUBRO DE 1917. A crise social, econômica e política da Rússia foram agravadas com a guerra. Sob o comando de Lênin, é assinado o TRATADO DE BREST- LITOVSKY. A Rússia perde os territórios da Finlândia, da Estônia, da Lituânia e da Letônia.
  • 30. ENTRADA DOS EUA  A entrada dos EUA no conflito foi decisiva no conflito.  Ocorreu devido ao bloqueio naval germânico que visava cortar o abastecimento da Inglaterra e da França.  Os EUA era o maior fornecedor, e em função do bloqueio, vários navios americanos foram afundados.  E assim, para garantir seus investimentos, os EUA declaram guerra à Alemanha.  O Brasil, parceiro comercial dos EUA, também teve seus navios torpedeados pelos alemães e, em outubro de 1917, declarou guerra ao Reich Alemão.
  • 31. FIM DO CONFLITO  Com a Saída da Rússia, os alemães deslocam suas tropas para o Ocidente, mas os países da entente, unificando forças vencem os alemães na SEGUNDA BATALHA DO MARNE, e em seguida marcham sobre o território alemão.  Nesse meio tempo, Bulgária, Império Turco e Império Austro-Húngaro se rendem e uma revolta popular contra a guerra explode na Alemanha.  E assim, Guilherme II renuncia ao título e parte para o exílio; é o fim do II Reich com a Proclamação da REPÚBLICA DE WEIMAR em 9 de novembro de 1918.  Dois dias depois em 11 de novembro de 1918 ocorre a Rendição oficial da Alemanha através do ARMISTÍCIO DE COMPIÈGNE.
  • 32. TRATADOS 14 PONTOS DE WILSON Uma proposta que previa paz sem perdedores ou vencedores , como forma de evitar o revanchismo e novas guerras. No entanto, apenas alguns pontos foram aceitos, entre eles a criação da Liga das Nações e a devolução da Alsácia e de Lorena para a França.
  • 33.  Conhecido como A PAZ DOS VENCEDORES, assinado em 28 de junho de 1919.  Art. 45 – determinava que a Alemanha cederia o território do Sarre, rico em minas de carvão, por um prazo de quinze anos à França.  Art. 51 – estabelecia que a Alsácia e a Lorena voltariam à posse dos franceses.  Art. 102 – determinava que a cidade de Dantzig fosse considerada cidade livre e administrada pela Liga das Nações.  Art.119 – determinava que todas as colônias alemãs passariam às mãos dos aliados. TRATADO DE VERSALHES 1919
  • 34.  Art. 160 – estabelecia a quantidade máxima de tropas que a Alemanha poderia manter. No geral, só poderia ter 100 mil soldados voluntários.  Art. 168 – qualquer fabricação de armamentos deveria ter a aprovação dos aliados.  Art. 198 – determinava que a Alemanha não poderia ter aviação nem marinha militar.  Art. 231 – estabelecia o reconhecimento da culpa dos alemães pela guerra e por todas as perdas e danos dos aliados, devendo pagar uma indenização de 33 bilhões de dólares. TRATADO DE VERSALHES 1919
  • 35. TRATADO DE SAINT-GERMAIN 1919 Foi assinado com a Áustria e fez surgir quatro novos países: Hungria; Polônia, Tchecoslováquia e Iugoslávia. Áustria perdeu cerca de 75% de seu território. E criou o Reino da Sérvia e a Croácia.
  • 36. TRATADOS  TRATADO DE TRIANON com a Hungria; divisão do território do Império Austro- Húngaro.  TRATADO DE SÉVRES com a Turquia, que deixa de ser uma potência e perde a maioria dos territórios no Oriente Médio.  TRATADO DE NEULLY com a Bulgária, que reconheceria o novo Reino da Iugoslávia, pagaria uma indenização e reduzia o seu exército.
  • 37.
  • 38. CONSEQUÊNCIAS  9 milhões de mortos; o número de feridos, entre civis e militares, ficou em cerca de 30 milhões.  Desenvolvimento de vários armamentos de guerra, com, tanques e aviões.  Desintegração dos impérios Otomano e Austro-Húngaro.  Fortalecimento dos Estados Unidos no cenário político e militar mundial.
  • 39.  Criada em 1919 por sugestão do presidente americano Woodrow Wilson.  Com sede em Genebra, na Suíça, essa aliança devia arbitrar conflitos internacionais e garantir a paz mundial.  No entanto, inicialmente, Alemanha, Rússia e os Estados Unidos não integraram a Liga das Nações, fato que contribuiu para seu enfraquecimento.  Além disso, por não contar com efetivos militares, o poder de coação da Liga era restrito, pois apoiava-se apenas em sanções econômicas e militares.  Não conseguiu impedir o expansionismo japonês na região da Manchúria ou a anexação da Etiópia pela Itália em 1935. LIGA DAS NAÇÕES
  • 40. CONSEQUÊNCIAS  A guerra gerou grande crise econômica na Europa, em função da devastação causada e também pelos gastos militares.  A assinatura do Tratado de Versalhes, que impôs uma série de penalidades à derrotada Alemanha.  E assim, faz surgir o sentimento de revanche na Alemanha, em função das penalidades impostas pelo Tratado de Versalhes.  Criando condições para a propagação dos ideais totalitários.